Bem

Bem. Designa, em geral, o acordo do que uma coisa é com aquilo que ela deve ser. Quando uma mesa, uma árvore, um animal realizam a sua própria essência, dizemos que são coisas boas. Quando, pelo contrário, lhes falta alguma propriedade da sua essência e, assim, a não realizam plenamente, dizemos que são más. (1)

Bem. No sentido moral ou ético designa o conjunto das virtudes. É o oposto de mal, ou, pelo menos, assim nos parece à primeira vista. Sem muita cogitação metafísica, pode-se dizer que o "bem" é o que produz a ausência do sofrimento, mas uma ausência constante. No vício, não raro a pessoa acha um bem, porque se sente feliz; mas esta felicidade não é constante: o aprofundamento do hábito nocivo acaba levando ao sofrimento; mas no reverso deste ainda é o bem: não há mal que sempre dure, e ao final deste está o bem. Então só existe o bem? Só. O mal é a ignorância, é o bem incompreendido. Deus, que é o Sumo bem, não poderia ter criado o mal. À medida que se desenvolve nossa razão, dilata-se-nos o percebimento; o mal cessa à medida que este se amplia. (2)

(1) LOGOS – ENCICLOPÉDIA LUSO-BRASILEIRA DE FILOSOFIA. Rio de Janeiro: Verbo, 1990.

(2) EDIPE - ENCICLOPÉDIA DIDÁTICA DE INFORMAÇÃO E PESQUISA EDUCACIONAL. 3. ed. São Paulo: Iracema, 1987.

Faça Cursos 24h Online: Lista dos Cursos