Gênero: Cardamine

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image
Nomes popularesAgriãozinho, agrião-amargo, agrião-bravo, mostardinha, erva-holandesaNome científicoCardamine bonariensis Pers.Voucher380 Schwirkowski (MBM)SinônimosCardamine flaccida Cham. & Schltdl.Cardamine flaccida subsp. bonariensis (Pers.) O. E. SchulzCardamine flaccida var. minima (Steud.) O. E. SchulzCardamine laxa var. pumila A. GrayCardamine nasturtioides Cambess.FamíliaBrassicaceaeTipoSubespontânea, não endêmica do Brasil.DescriçãoHerbácea rizomatosa, anual, muito ramificada, caules decumbente-eretos, 9-14 cm de compr., raízes adventícias nos nós. Folhas simples, alternas, glabras, basais 2,2-3,2 cm de compr., em forma de leque com bordos crenados, longo pecioladas; apicais 3,1-4,7 cm de compr., pinatipartidas, pecioladas. Inflorescência racemosa; flores actinomorfas, pequenas, diclamídeas, tetrâmeras; corola alva, sépalas 1,5-2 cm de compr.; androceu tetra dínamo; ovário súpero, bi carpelar, estilete ínfimo, 1 mm de compr.; estigma capitado. Síliqua muito mais longo do que largo, glabro; sementes 20-30, comprimidas, com bordos emarginados, dispostas em uma fileira.CaracterísticaFloração / frutificaçãoDispersãoHabitatPlanta ruderal, nativa da Europa, mas é subespontânea e muito comum em áreas úmidas. É encontrada na Caatinga e na Mata Atlântica.Distribuição geográficaNordeste (Ceará, Paraíba, Bahia), Centro-Oeste, Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (SOUZA, 2010).EtimologiaPropriedadesFitoquímicaFitoterapiaFitoeconomiaPlanta comestível, especialmente em saladas.InjúriaPlanta daninha muito comum em jardins, vasos, viveiros de mudas, e hortas caseiras.ComentáriosProduz grande quantidade de sementes, que são dispersas por metros de distância, no momento da deiscência explosiva do fruto tipo síliqua.BibliografiaCatálogo de plantas e fungos do Brasil, volume 1 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -Rio de Janeiro : Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 875 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol1.pdf>.HIERONYMUS, J. Flora Argentinae. Litografia, Imprenta Y Encuadernacion de Guillerme Kraft. Buenos Aires, 1882. Disponível em: <http://www.archive.org/details/plantaediaphoric00hier>.LORENZI, H. Plantas Daninhas do Brasil: Terrestres, Aquáticas, Parasitas e Tóxicas. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 4ª ed. 2008. 672p. il.PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.SOUZA, V.C. 2010. Brassicaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB117490).