Verde alcian

Verde alcian, verde de alcian, em inglês alcian green e em alemão Alciangrüna é um corante da família das ftalocianinas.



Tecido verde alcian corando cartilagem. - Cytogenetyka



Possui fórmula molecular C56H32CuN8 e massa molecular 880,4529.
Quimicamente (UIPAC) 2,10,16,24-tetraphenylphthalocyanine-29,31-diide

( 2,10,16,24-tetrafenilftalocaanina-29,31-diido ).

SMILES: C1=CC=C(C=C1)C2=CC3=C(C=C2)C4=NC5=NC(=NC6=NC(=NC7=C8C=CC(=CC8=C([N-]7)N=C3[N-]4)C9=CC=CC=C9)C1=C6C=C(C=C1)C1=CC=CC=C1)C1=C5C=CC(=C1)C1=CC=CC=C1.[Cu+2]


pubchem.ncbi.nlm.nih.gov


Possui ainda como sinônimos C.I. Ingrain Green 2 (Color Index verde ingrain 2), alcian greencopper (2+) (verde-cobre alcian ou verde alcian cobre com número de oxidação 2+), alcian green 2GX (verde alcian 2GX).

Observação: existe a variação da molécula 3BX, mas não há significativa diferença em propriedades e aplicações.





Classificações 3

Aplicações 3

Técnicas 5

Desenvolvimentos de membros 5

Soluções 5

Cartilagens de embriões de aves 6

Método análogo ao do azul de alcian para mucinas e mucopolissacarídeos 7

Protocolo 8

Método WHO 8

Protocolo 8

Tecidos vegetais 9

Referências 9

Receita: Como fazer Tintura-Mãe 14




Classificações


É classificado com o número CAS 37370-50-6 , PubChem CID 17748682, variedade 3BX CB9448830, variedade 2GX CB7334159.


InChI InChI=1/C56H32N8.Cu/c1-5-13-33(14-6-1)37-21-25-41-45(29-37)53-59-49(41)57-50-43-27-23-39(35-17-9-3-10-18-35)31-47(43)55(61-50)64-56-48-32-40(36-19-11-4-12-20-36)24-28-44(48)52(62-56)58-51-42-26-22-38(34-15-7-2-8-16-34)30-46(42)54(60-51)63-53;/h1-32H;/q-2;+2



Aplicações


É um corante que se presta à diversas aplicações morfologia e histoquímica. [Krutsay 1984]


Uma relação das colorações obtidas inclui:[Cytogenetyka]   


Núcleos: azul
Tecido conjuntivo: verde
Queratina: vermelho

Mucopolissacáridos: verde



Entre suas aplicações destacadas em uma rápida revisão, podemos apresentar aplicações:


Em aplicações em embriologia, por ligar-se à cartilagens, mas não a ossos descalcificados, o que permite estudar o desenvolvimento de membros e outras estruturas e diferenças em sua formação, como na pesquisa para a coloração de estruturas ósseas e cartilaginosas de peixes e anfíbios.[Ahmed][Graw][Mishima][Sinsch][UMD][Tickle][Zeller] Encontra aplicação na diferenciação de tecidos ósseos e musculares.[Josefowitz]

O exame de estruturas por meio do verde alcian e o azul de alcian, permite o relacionamento evolutivo entre peixes cartilaginosos e ósseos e outros animais, como o domínio distal de membros.[Edmunds][Freitas][Krausa]  


Especificamente em coloração para a exibição de cartilagem hialina. [Lebensmittelhistologie]


Na coloração de mucopolissacarídeos.[Cohrs] Na coloração de mucinas.[Bourne][Putt] Na coloração de colágeno, incluindo exames relacionados com cânceres de determinadas estruturas, como ossos, pálpebras e pulmões.[Boynton][FERON][Fornasier] [Gospodarowicz][Lee] Encontra aplicação no exame de necrose avascular da tala, [Pearce] , aplicações no exame de mixedema e neoplasia mista da tireóide.[JOHNSON] e diagnóstico histopatológico de osteonecrose.[MELONI]  


Observação: o verde alcian tem ganho ganho alguma popularidade como substituinte do azul alcian 8GX, para demonstrar mucopolissacarídeos ácidos e o corante amarelo alcian tem sido sugerido, especialmente em um método para demonstrar Helicobacter, ambos sendo usados para mucopolissacarídeos ácidos da mesma forma. Eles não têm nenhuma vantagem particular para demonstrar a mucina em relação ao azul de alcian. De acordo com o Merck Index, os grupos marcados X se separaram durante a coloração.[Culling][StainsFile]   


Variações das moléculas e variações da coloração obtida em mucinas:[Shariff]


Verde alcian 2GX - verde brilhante.

Verde alcian 3GX -  azul esverdeado

Amarelo de alcian - amarelo

Na coloração de glicosaminoglicanos, os diversos corantes ftalocianinas, como o azul alcian 8GS e o 8GX, o verde alcian 2GX e o 3BX, assim como o azul astra, equivalem-se, apresentando nuances de coloração, e o mecanismo de coloração não é plenamente entendido, mas depende do pH de aplicação, sendo limitado genericamente a pH 2 e limitado pelos grupos sulfônicos se o pH situa-se em 1. As colorações são resistentes à ação de descolorantes ácidos e alcalinos. As soluções aquosas puras são insatisfatórias, sendo recomendado o uso de corante na faixa de 0,1% em soluções ácidas, especialmente de ácido clorídrico, a 0,6 a 0,7% na solução, para aplicações genéricas.[Parwaresch] Recomendações de soluções de até 1% do corante são feitas, mas com pH na faixa de 2,5, para coloração de mucinas e mucopolissacarídeos ácidos.[Nigam]


Com a solução alcoólica de ácido clorídrico de verde alciano, sem qualquer pré-tratamento, tanto os proteoglicanos sulfatados como os carboxilados podem ser demonstrados. Após uma sulfatação indireta (por exemplo, por pré-tratamento periódico com ácido-bissulfito), o glicogênio e as glicoproteínas, e após uma oxidação com permanganato de potássio acidificado, as proteínas contendo alta cistina também podem ser coradas. Como contra-coloração, uma solução de ácido pícrico-vermelho Sírius demonstra ser eficiente.[Krutsay 1986]  


No diagnóstico de dermatoses, especialmente ficomicoses subcutâneas.[Stüttgen]


O verde alcian permite técnicas semi-microscópicas (como a estéreo-microscopia) para exame da morfologia da superfície mucosa no reto em biópsias.[AZZOPARDI][Poulsen] Determinados metabolismos nos intestinos também podem ser acompanhados, [Hashizume], assim como certos quadros patológicos, como colite.[KRUININGEN] A mineralização em células condrogênicas, pela característica de ser trópico quanto a tecidos não mineralizados pode ser acompanhada.[Chang]  


Técnicas


Desenvolvimentos de membros


Protocolo sugerido para preparação de espécimes para estudo de desenvolvimentos de membros:[UMD]


1.Remova os membros em estudo da membrana corioalantóica e fixe-os em solução de formalina a 10% em solução PBS por 1 a 2 horas è temperatura ambiente.

2.Lavar 3 vezes com solução PBS, 20 a 30 minutos cada vez, e o tecido poderá ser estocado para posteriores exames em geladeira a 4°C.

3.Mergulhar em solução de corante verde alcian “ácido-etanol” por 4 horas com leve agitação (isto visa manter a concentração de corante próximo dos substratos a serem corados a mais alta possível).

4.Lavar 3 vezes com etanol 70% aquoso.

5.Lavar em uma sequência de etanol a 85%, 95% aquoso e 100% (absoluto).
6.Limpar os membros em exame 1 a 3 vezes com salicilato de metila.



Soluções

Solução de corante verde alcian “ácido-etanol” (100 mL)

Verde alcian 0,1%

Etanol absoluto (100%) 70 mL

Ácido clorídrico concentrado 1 mL

Água destilada 29 mL


Solução PBS Estoque ( phosphate-buffered saline, solução salina tamponada de fosfato )

Fosfato diácido de sódio (NaH2PO4) 0,222 g

Fosfato monoácido de sódio (Na2HPO4) 1,190 g

Cloreto de sódio 8,770 g

Cloreto de potássio 0,200 g

a.Dissolver os sais em 90 mL de água destilada ou deionizada.
b.Ajuste o pH a 7,4 gota a gota com solução 1M de ácido clorídrico ou hidróxido de sódio.
c.Ajuste o volume a 100 mL com água destilada ou deionizada.

d.Armazene a 4°C.


Solução PBS para uso


Misture 1 parte de solução PBS estoque, por exemplo, 10 mL, com 9 partes, nesse exemplo 90 mL de água destilada. Ajuste o pH a 7,4 novamente com gotas de solução 1M de ácido clorídrico ou hidróxido de sódio.


Solução fixadora 10 % de formalina em solução PBS

Atenção: Recomenda-se fazer a preparação em capela, devido aos vapores de formaldeído.

Formalina (formaldeído a 35 a 37% em água) 1 parte (por exemplo, 10 mL)
Água destilada 8 partes (nesse exemplo, 80 mL)

Solução PBS para uso 1 partes (nesse exemplo, 10 mL)


Numa variação para membros de aves o passo 1 substituiu a solução de formalina a 10% por solução de TCA a 5% aquoso (ácido tricloroacético aquoso) por uma hora a temperatura ambiente.[swarthmore.edu][Tuan]  



Cartilagens de embriões de aves



Na coloração de cartilagens de embriões de aves, é também sugerida a seguinte técnica:[Bronner-Fraser][WEDDEN]  


1.Fixe o embrião em solução de parafolmaldeído 4% aquoso.
2.Lave duas vezes em água.
3.Core por uma noite mergulhando em solução alcoólica-ácida de verde alcian (ou azul alcian) a 0,075%.

4.Enxague uma vez em solução de álcool ácido por poucos minutos e mergulhe em outra cota de álcool ácido por 1 a 2 horas.

5.Retire e escorra o álcool ácido e mergulhe em etanol absoluto (100%) por duas vezes de 1 hora cada.

6.Clareie o tecido por mergulhá-lo em uma série graduada de soluções de salicilato de metila em álcool (2 partes de etanol para 1 de salicilato; 1 parte de etanol para 2 de salicilato) e finalmente, em salicilato puro.


Soluções


Álcool ácido

Etanol absoluto 75% em volume

Ácido acético 25% em volume


Solução alcoólica-ácida de verde alcian (ou azul alcian) a 0,075%.

75 mg de corante verde alcian dissolvido em 100 mL de álcool ácido conforme fórmula anterior.


As ftalocianinas, tais  como o azul alcian, o verde alcian, o amarelo alcian e a azul astra podem substituir a para-rosanilina na técnica de para-rosanilina-diparaldeído, que é um corante geral que faz possível detectar a presença de todos os ânions independente de sua natureza. De acordo com a técnica de Gomori, este corante é obtido pela reação de solução a 0,5% de cloridrato de para-rosanilina em etanol 70% aquoso com 1 mL de ácido clorídrico concentrado por 2 a 3 dias. A cor do sistema muda para violeta pelo resultado da formação de um novo corante. Ele mantém-se estável somente por 8 dias. O método de Gabe de preparação é normalmente preferido. Ele ua uma solução aquosa de cloridrato de para-rosanilina, ao invés de uma etanólica, e acrescenta-lhe cloreto de potássio. Dado que o novo corante produzido é insolúvel em água. deve ser precipitado e isolado, preferencialmente por decantação cuidadosa, lavado com água e estocado seco (por exemplo, após estufa à baixa temperatura, 40-45 °C com exaustão permanente da umidade). A solução deste corante mantém-se bem conservada se produzida a 0,125% de para-rosanilina-diparaldeído em 70% de etanol acrescido de 1 mL de ácido acético glacial. Aplica-se por mergulho dos espécimes na solução por 5 minutos, enxagua-se com água rapidamente, trata-se por 10 a 20 segundos com etanol a 96% contendo 0,5 % de ácido clorídrico concentrado (um álcool ácido específico). Lava-se com água novamente, desidrata-se e monta-se sob resina (meio de montagem sintético). Estes corantes produzem uma intensa cor violeta. A para-rosanilina-diparaldeído e as variantes ftalocianinas podem ser substituída por tionina-paraldeído.[Locquin]  



Método análogo ao do azul de alcian para mucinas e mucopolissacarídeos


Aplicação para mucinas e mucopolissacarídeos, as quais, com o azul de alcian, são coloridas de azul.

Solução corante de azul de alcian 8GS ou verde alcian 3BX ou 2GS a 0,1% em ácido acético aquoso a 3%. Recomenda-se o uso de água destilada. A concentração de corante nessa solução, a depender da aplicação, pode ser aumentada até 1%. Em determinadas situações, pode se recorrer à soluções aquosas de corante, em concentrações de até 1%, sem a acidificação com ácido acético, mas é recomendado o acréscimo de timol (2-isopropil-5-metil-fenol) como conservante, que deve ser preparado previamente em solução aquosa saturada timol-água (aproximadamente 0.9 g/L a 20 °C) onde se dissolverá o corante. Esta solução permite a conservação da solução de corante por algumas semanas após a preparação mas exige a filtração antes do uso.[Bisen]


Protocolo


1.Fixar as seções preparadas em criostato por 5 minutos em fixador picrato-formalina.
2.Passar as seções por graduações de álcool para água (por recomendação, etanol 100%, 70%, 50% e água pura).
3.Mergulhar em solução de corante em ácido acético por 20 minutos.
4.Mergulhar na solução aquosa do corante por 2 minutos.
5.Lavar em água corrente.
6.Desidratar.
7.Montar com meio de montagem adequado á técnica a ser usada.

Nota da literatura: Tomando as seções da lavagem de água e colocando-as em solução alcoólica (etanol 80%) de borato de sódio (bórax) a 0,5%, e mantendo o banho por 2 horas, o corante,no caso do azul alcian, é convertido, pelo etanol alcalinizado, a azul monastral, extremamente insolúvel.[Bisen]


Para polissacarídeos, e´usada também a chamada “coloração de Attwood” consiste de um procedimento de coloração com verde alcian (ou azul de alcian 8GX), a pH 2,5, seguido pelo procedimento de floxina-tartrazina de de Lendrum.[Hewlett] A técnica de Attwood é recomendada também para uso em seções de ossos descalcificados.[Putris]   

Método WHO



Método recomendado pela Organização Mundial de Saúde, adequado à queratina e substâncias tais como a mucina em embolismo de fluido amniótico.[Saukko]

Protocolo


1.Colocar as seções em água.

2.Colorir com a sequência corante de Mayer e azul celestina. Enxaguar.

3.Propiciar a diferenciação or imersão em álcool ácido (ácido a 0,5%). É citado que há tendência à cor azul da preparação.

4.Colorir com solução de eritrosina aquosa a 1%.

5.Propiciar nova diferenciação em álcool etílico a 95%.

6.Colorir com solução de verde alcian para WHO por 5 minutos.

7.Enxaguar, quando a preparação deve tender a leve coloração rosa.

8.Tratar novamente com álcool etílico a 95%.

9.Colorir com tintura alcoólica de açafrão por 5 minutos.

10.Secar e montar com meio de montagem adequado.


A solução de verde alcian para WHO é preparada misturando 50 mL de solução aquosa a 1% de verde alcian com 50 mL de solução aquosa de ácido acético a 1% e então adicionando 20 mg de timol, homogeneizando e filtrando.


A tintura alcoólica de açafrão é produzida por maceração e extração de pistilos e flores de açafrão (normalmente a forma encontrada no comércio)  em álcool etílico 85% até o completo esgotamento da matéria-prima e a saturação do álcool, que se dá normalmente com coloração amarelo profunda.


Tecidos vegetais


Para tecidos vegetais, é recomendada a ação simultânea de safranina e azul alcian (ou verde). As principais vantagens deste método são a sua simplicidade e a ausência de processos de diferenciação. Seções recém-obtidas, congeladas e em parafina podem ser coradas com esta técnica. As seções são colocadas em hipoclorito de sódio a 10% durante 1-5 minutos, lavadas em ácido acético a 5% e coradas durante 10 min. As seções são então lavadas em água destilada durante 1 min, lavadas em água destilada durante 5 min e montadas.[Tolivia][VAN WYK]   



Referências


Ahmed, Z.; Archer, J. R.; Brown, R. A.; Cartilage Calcification and Limb Bud Growth in the Developing Tich Mouse Embryo; Calcif Tissue Int (1997) 60:561–566 - eurekamag.com  


AZZOPARDI , J. G.; EVANS, D. J.; Mucoprotein-containing histiocytes (muciphages) in the rectum; J. clin. Path. (1966), 19, 368 - europepmc.org  


Berger-Meditec - Alciangrün 1%ig in Essigsäure 3% - 1.000 ml - www.berger-meditec.com


Bisen, Prakash Singh; Laboratory Protocols in Applied Life Sciences; CRC Press, 2014. - books.google.com.br - pg 358


Bourne, G.H.; Danielli, J F.; International Review of Cytology, Volume 17; Academic Press, 1964. - books.google.com.br - pg 158


Boynton, James R.; Markowitch Jr, Walter; Mucinous Eccrine Carcinoma of the Eyelid; Arch Ophthalmol. 1998;116(8):1130-1131. doi:10.1001/archopht.116.8.1130 - jamanetwork.com


Bronner-Fraser, Marianne: Avian Embryology; Academic Press, 2011. - books.google.com.br - pg 138


Chang, Wenhan; et al; Extracellular Ca2+-Sensing Receptors Modulate Matrix Production and Mineralization in Chondrogenic RCJ3.1C5.18 Cells; Endocrinology (2002) 143 (4): 1467-1474. DOI: endo.143.4.8709 - academic.oup.com  


Cohrs, Paul; Ergebnisse der allgemeinen Pathologie und pathologischen Anatomie, Springer-Verlag, 2013. books.google.com.br - pg 18


Culling, C. F. A.; Handbook of Histopathological and Histochemical Techniques: Including Museum Techniques; Butterworth-Heinemann, 2013. - books.google.com.br - pg 275


Cytogenetyka - General Catalog Reagents Consumables


Edmunds, Richard C., et al; Phenoscape: Identifying Candidate Genes for Evolutionary Phenotypes; Mol. Biol. Evol. 33(1):13–24 doi:10.1093/molbev/msv223 Advance Access publication October 24, 2015  - medicine.usask.ca  


FERON, V. J.; EMMELOT, P.: and VOSSENAAR, T.; Lower Respiratory Tract Tumours in Syrian Golden Hamsters after Intratracheal Instillations of Diethylnitrosamine alone and with Ferric Oxide; Europ. J. Cancer Vol. 8, pp. 445-449. Pergamon Press 1972.  - dspace.library.uu.nl


Fornasier VL., Protzner K., Zhang I., Mason L.;The prognostic significance of histomorphometry and immunohistochemistry in giant cell tumors of bone.; Human Pathology [01 Aug 1996, 27(8):754-760 - DOI: 10.1016/S0046-8177(96)90445-1 - europepmc.org


Freitas R, Zhang G, Cohn MJ (2007) Biphasic Hoxd Gene Expression in Shark Paired Fins Reveals an Ancient Origin of the Distal Limb Domain. PLoS ONE 2(8): e754. - doi.org - journals.plos.org - Imagens: sprout038.sprout.yale.edu


Gospodarowicz, D., Mescher, A. L., & Birdwell, C. R. (1977). Stimulation of corneal endothelial cell proliferation in vitro by fibroblast and epidermal growth factors. Experimental Eye Research, 25(1), 75-89. DOI: 10.1016/0014-4835(77)90248-2 - indiana.pure.elsevier.com     


Graw, Jochen; Genetik; Springer-Verlag, 2015. books.google.com.br - pg 580


Hashizume, Kenta; et al; Megasphaera elsdenii JCM1772T Normalizes Hyperlactate Production in the Large Intestine of Fructooligosaccharide-Fed Rats by Stimulating Butyrate Production; Nutrient Metabolism—Research Communication, Manuscript received 24 March 2003. Initial review completed 8 April 2003. Revision accepted 30 June 2003. - jn.nutrition.org


Hewlett, Bryan R.; Attwood's Phloxine-Alcian Green Stain - www.histosearch.com


JOHNSON, J. A. and PATTERSO, J. M.; Multifocal Myxedema and Mixed Thyroid Neoplasm in a Dog; Vet. Pathol. 18: 13-20 (1981) - citeseerx.ist.psu.edu  


Josefowitz, P., Hildebrandt, G., Islam, R., Klare, H. J.;; Phasenanalytische Planimetrie zur quantitativen Bestimmung des Knochenanteils, des bindegewebseiweißfreien Fleischeiweißes im Fleischeiweiß und anderer Gewebskomponenten in histologischen Schnitten; Journal für Verbraucherschutz und Lebensmittelsicherheit, December 2006, Volume 1, Supplement 2, pp 214–214. - link.springer.com


Krausa, Petra; Fraidenraichb, Diego; Loomisa, Cynthia A.; Some distal limb structures develop in mice lacking Sonic hedgehog signaling; Mechanisms of Development, Volume 100, Issue 1, January 2001, Pages 45–58. www.sciencedirect.com


KRUININGEN, H.J. VAN; DOBBINS, W.O.; JOHN, G.; Bacterial Histiocytic Colitis in a Lowland Gorilla (Gorilla gorilla gorilla); Vet Pathol 28:544-54 6 (1991) - journals.sagepub.com


Krutsay, M. Alciangrün-Anwendung bei morphologischen und histochemischen Problemen; Jahrbuch für Morphologie und mikroskopische Anatomie. 1. Abteilung, Gegenbaurs morphologisches Jahrbuch 1984, vol. 130, no6, pp. 813-818 (12 ref.)  ISSN  0016-5840

cat.inist.fr


Krutsay, Miklós; Über die histochemische Anwendung des Alciangrüns (On the histochemical application of alcian green); Acta Histochemica, Volume 78, Issue 2, 1986, Pages 165-172, IN2. www.sciencedirect.com


Lebensmittelhistologie - www.histoatlas.de


Lee, S. H.; Ts'o, T. O. T.; Histological Typing of Lung Cancers in Hong Kong; Br J Cancer. 1963 Mar; 17(1): 37–40. PMCID: PMC2071267. - images.biomedsearch.com - www.ncbi.nlm.nih.gov   


Locquin, Marcel; Langeron, Maurice; Handbook of Microscopy; Butterworth-Heinemann, 2013. - books.google.com.br - pg 199


MELONI, MARIA CHIARA; HOEDEMAEKER, W. RUSSALKA; FORNASIER, VICTOR; Failed vascularized fibular graft in treatment of osteonecrosis of the femoral head. A histopathological analysis; Joints. 2016 Jan-Mar; 4(1): 24–30. doi:  10.11138/jts/2016.4.1.024 - PMCID: PMC4914370 - pubmedcentralcanada.ca - www.jointsjournal.eu


Mishima, Noboru; Pira, Charmaine; Uraine, Shawn P.; Oberg, Kerby; Ectopic Anterior Expression of SHH Rescues Tripartite Limb Outgrowth Following Chick Limb Bud Amputation; The FASEB Journal. 2006;20:A884-A885. - www.fasebj.org


Nigam, S. C.;Experimental Animal Physiology And Biochemistry; New Age International, 2006. - books.google.com.br - pg 43


Parwaresch; M.R. The Human Blood Basophil: Morphology, Origin, Kinetics Function, and Pathology; Springer Science & Business Media, 2012. - books.google.com.br - pg 33

Pearce, Dawn H. et al; Avascular Necrosis of the Talus: A Pictorial Essay; RadioGraphics March-April 2005 25(2):399. DOI 10.1148/rg.252045709 - PMID  - 15798058 - pubs.rsna.org


Poulsen, S. S.; Christensen, K. C.; Petri, M.; Jarnum, S.; Stereomicroscopic Examination of Stained Rectal Biopsies; Scandinavian Journal of Gastroenterology; Volume 13, 1978 - Issue 5 - www.tandfonline.com


Putns, S.; Desa, D J.; Application of a modified Attwood's stain to the study of decalcified bone sections; J Clin Pathol 1977 30: 900-903. doi: 10.1136/jcp.30.9.900 - jcp.bmj.com


Putt, F.A. and Hukill, P.B. Alcian Green: A Routine Stain for Mucins; Calif Med. 1962 Oct; 97(4): 38. PMCID: PMC1575327 www.ncbi.nlm.nih.gov


Saukko, Pekka; Knight, Bernard; Knight's Forensic Pathology Fourth Edition; CRC Press, 2013. - books.google.com.br - pg 602


Shariff, Shameem; Kaler, Amrit Kaur; Principles & Interpretation of Laboratory Practices in Surgical Pathology; JP Medical Ltd, 2016. - books.google.com.br - pg 101


Sinsch, Ulrich; Lehr, Edgar; Geographical Variation in the High Andean Frog Telmatobius carrillae Morales, 1988 (Ceratophryidae, Telmatobiinae): Size, Skin Texture, and Coloration; Journal of Herpetology; Vol. 44, No. 4 (December 2010), pp. 495-505 - www.jstor.org


StainsFile - Alcian Blue - stainsfile.info


Stüttgen, G., Haas, N., Mittelbach, F., Rudolph, R. ; Umweltdermatosen: Reisen und Urlaub; Springer-Verlag, 2013. books.google.com.br - pg 42

swarthmore.edu - Alcian green stain for cartilage - www.swarthmore.edu


Tickle, C.; The contribution of chicken embryology to the understanding of vertebrate limb development; Mechanisms of Development 121 (2004) 1019–1029. - pdfs.semanticscholar.org


Tolivia, D.; Tolivia, J.; Fasga: A new polychromatic method for simultaneous and differential staining of plant tissues; Journal of Microscopy, Volume 148, Issue 1, October 1987, Pages 113–117. DOI: 10.1111/j.1365-2818.1987.tb02859.x - onlinelibrary.wiley.com


Tuan, R. 1987. Mechanisms and regulation of calcium transport by the chick embryonic chorioallantoic membrane. J. Exp. Zool. [Suppl.] 1: 1-13. - www.ncbi.nlm.nih.gov


UMD - Alcian green stain for cartilage - www.d.umn.edu


VAN WYK, C.M.;  VAN DER WALT, J.J.A.; Three subspecies of Pelargonium laevigatum (Geraniaceae); Bothalia 25,2: 133-139(1995) - abcjournal.org


WEDDEN, S. E.; Epithelial-mesenchymal interactions in the development of chick facial primordia and the target of retinoid action. Development 99, 341-351 (1987) - dev.biologists.org  


Zeller, Rolf; Jackson-Grusby, Laurie; Leder, Philip; The limb deformity gene is required for apical ectodermal ridge differentiation and anteroposterior limb pattern formation; GENES & DEVELOPMENT 3:1481-1492 © 1989 by Cold Spring Harbor Laboratory Press ISSN 0890-9369/89 - genesdev.cshlp.org



Descrições genéricas da substância:


ALCIAN BRILLIANT GREEN - www.chemicalbook.com


Alcian green - www.chemnet.com


ALCIAN GREEN 2GX - www.chemicalbook.com


Alcian Green 2GX - pubchem.ncbi.nlm.nih.gov


Alcian Green 2GX - www.sigmaaldrich.com


ALCIAN GREEN 3BX - www.chemicalbook.com


Comments