FÉ AMOR E SANTIFICAÇÃO 21/12/2012

FÉ AMOR E SANTIFICAÇÃO – 21/12/2012

https://sites.google.com/site/jesus2336987/ 

Leia a Bíblica - Click aqui 

Eu acredito nesta seqüência: Primeiro a fé em Jesus, depois buscamos praticar o amor e a reta justiça e a santificação.

Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente, e o julgo d’Ele é suave e o fardo d’Ele é leve, porque Ele nos ama e quer nos salvar a todos: I Timóteo 2: 4 Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.

Observemos a paciência, o amor e o perdão de Jesus pelos escolhidos, na vida do Apóstolo Pedro:

Jesus disse a Pedro: Lucas 22: 31 ...Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; 32 Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos.

Não podemos nunca desfalecer na fé, pois é através dela que recebemos o Espírito Santo de Deus que nos converte de verdade.

Jesus disse que não perderia nem um dos que Deus lhe enviasse e realmente Ele não perde: João 10: 27 As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; 28 E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. 29 Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. 30 Eu e o Pai somos um.

Notem a paciência que Jesus tem com os escolhidos, com aqueles que Deus antes escolheu, predestinou e enviou a Ele para a salvação. (Romanos 8: 26)

Pedro havia sido escolhido por Deus a crer em Jesus como lemos em: Mateus 16: 16 E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 17 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.

Ninguém escolhe seguir à Jesus, é Deus que nos escolhe e nos envia e notem, que mesmo sendo um escolhido e passado três anos com Jesus, Pedro ainda o negou e negou três vezes, porque ainda não havia sido convertido de verdade, porque ainda não havia recebido o Espírito Santo: (Marcos 14: 68)

Aqui conhecemos o amor, o perdão e a paciência de Jesus Cristo, pois mesmo Pedro o negando três vezes, Jesus o restaurou e o salvou: (João 21:15)

Pedro o havia o negado por não ter ainda recebido o Espírito Santo o qual veio também sobre Ele nos dia de Pentecostes: (Atos 2)

Da mesma forma, todos nós que fomos escolhidos por Deus e enviados a Jesus, teremos a vida eterna, pois Jesus tem poder para nos salvar.

O Apóstolo Paulo também não era convertido à Jesus e o perseguia, e Jesus também o converteu, porque ele era um escolhido por Deus estando ainda no ventre da sua mãe! 

Todos nós que cremos em Jesus e recebemos o Espírito Santo, crescemos gradativamente até chegarmos a estatura de um varão perfeito, que é Jesus homem, porque Deus nos escolheu e nos predestinou para sermos conformes à imagem d’Ele e nós não podemos desprezar isto, pois como este escrito: 1 Tessalonicenses 4: 4.7 Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação. 4.8 Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas, sim, a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo. 4.9 Quanto, porém, à caridade fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros;

Vamos ler também segundo a Nova Tradução na Linguagem de Hoje:

1 Tessalonicenses 4: 4.7 Deus não nos chamou para vivermos na imoralidade, mas para sermos completamente dedicados a ele. 4.8 Portanto, quem rejeita esse ensinamento não está rejeitando um ser humano, mas a Deus, que dá a vocês o seu Espírito Santo. 4.9 Não há necessidade de lhes escrever a respeito do amor pelos irmãos na fé, pois o próprio Deus lhes ensinou que vocês devem amar uns aos outros.

São duas coisas importantíssimas às quais devemos vigiar sempre para cumpri-las e sempre pelos dons recebidos do Espírito Santo:

1º - A santificação que é a nossa separação para Deus, ou seja: Viver uma vida completamente separada e dedicada a Deus, nos desviando de todo embaraço, de todo pecado e também de toda aparência de pecado. Quando Paulo nos diz para nos desviarmos da imundícia ele está falando da imoralidade, prostituição e este tipo de pecado nos contamina como Jesus declarou: Mateus 15: 18 ... o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. 19 Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.

2º - E o mais importante é o amor, ou a caridade que pelo Espírito Santo de Deus que agora habita em nós, sabemos que devemos amar aos nossos semelhantes como Jesus nos amou e perdoar sempre como Jesus nos perdoa sempre.

Antes de tudo, nós temos que entender que todos os dons que necessitamos para vivermos assim vêem de Deus, como está escrito: Efésios 2: 8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie; 10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas. Ou seja: Somos salvos pela graça de Deus por meio da fé em Cristo e isso não vem de nós mesmos, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos nossos esforços; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la. Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Jesus Cristo, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós.

Agora que entendemos que não temos merecimento algum, vamos entender melhor, como devemos viver as nossas vidas e quais os dons vindos de Deus que nós necessitamos para vivermos assim.

Qual o mais importante: Santificação ou Amor ao próximo?

Ambos são fundamentais e necessários, e também ambos só são possíveis através dos dons que recebemos de Deus.

Jesus Declarou que todos que cometem pecado são escravos do pecado e que somente Ele pode nos libertar dos pecados. (João 8: 34-35) então devemos pedir estes dons a Ele e claro, nos entregar completamente a Jesus para que Ele venha habitar em nós, e nos libertar a cada dia de um pecado até chegarmos à estatura de um varão perfeito como Ele é. (Efésios 4: 13)

Quanto ao amor fraternal é a mesma coisa, nós não conseguimos de nós mesmos, amar de verdade, amar nossos inimigos, e nem dar a outra face à bater se de Deus não recebermos esse dom, pois o amor e o perdão também são dons vindos de Deus e a receita é a mesma: Devemos nos entregar completamente à Jesus para que Ele venha habitar em nós e nos transformar!

Se observarmos os quatro evangelhos que contam a vida de Jesus, e todos os ensinamentos d’Ele, toda a sua doutrina que é a mesma doutrina de Deus, pois os dois são um só, toda ela nos mostra que Jesus quer de nós em primeiro lugar a FÉ, o AMOR e o PERDÃO, mas isto é gradual, pois: Marcos 2: 21 Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha; doutra sorte o mesmo remendo novo rompe o velho, e a rotura fica maior. É necessário um crescimento gradual, contínuo e permanente o qual vem do Espírito Santo que nos ensina e nos liberta a cada dia, de outra maneira, a pessoa se sente pressionada, atropela, confunde e desanima e desfalece no meio do caminho, e acaba perdendo a fé! E não podemos perder a fé, pois tudo começa pela fé!

Eu creio que a santificação é a conseqüência de uma vida com Cristo, muitos tem buscado a santificação que significa "separação para Deus", como uma forma de alcançar as bênçãos de Deus e infelizmente muitas vezes bênçãos materiais.

Quem busca à Deus apenas para esta vida, acabará se decepcionar nas provações, pois o maior presente que podemos receber de Deus é a vida eterna e é pra isto que o buscamos e nos separamos para Ele.

Devemos buscar primeiro o reino de Deus e tudo mais nos virá por acréscimo: Mateus 6: 33 Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Portanto, busquemos em primeiro lugar os dons de AMAR e PERDOAR, pois se amarmos mais a Deus do que as coisas deste mundo e a nós mesmos, Ele nos sustentará e nos dará tudo que necessitamos, pois Ele já nos ama de maneira incompreensível.

Se amarmos os nossos semelhantes como Jesus nos amou e se perdoarmos os nossos semelhantes como Jesus nos tem perdoado, estaremos cumprindo a lei: Colossenses 3: 12 Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; 13 Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.   

Em outra tradução diz assim: Colossenses 3: 12 Vocês são o povo de Deus. Ele os amou e os escolheu para serem dele. Portanto, vistam-se de misericórdia, de bondade, de humildade, de delicadeza e de paciência.  13 Não fiquem irritados uns com os outros e perdoem uns aos outros, caso alguém tenha alguma queixa contra outra pessoa. Assim como o Senhor perdoou vocês, perdoem uns aos outros.

Se pedirmos a Deus que nos dê os dons necessários para amá-lo de todo nosso coração, de toda nossa alma e de todo nosso entendimento e também o dom de amarmos os nossos semelhantes como a nós mesmos, (Mateus 22: 36-40) Tudo nos será acrescentado, inclusive a santificação que também depende dos dons vindos de Deus.

Nunca devemos buscar a santificação aparente, pois nosso Deus nos sonda e nos conhece, perante Ele tudo está nu e não há segredo algum que Ele não saiba, porem não nos desanimemos nunca, pois Jesus nos conhece e nos amou ao ponto de dar a vida por nós e Ele fez isto quando ainda estávamos totalmente perdidos em nossos pecados e é Ele quem vai nos edificar, nos tornar pessoas cada vez melhores.

Temos que reconhecer que não somos nada, que não temos nada, que somos desgraçados, e miseráveis, e pobres, e cegos, e nus; (Apocalipse 3: 17) E que só Jesus pode nos salvar; portanto, pesamos a Deus que nos dê os dons necessários, pois como está escrito: João 3: 27... O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu.    

 

Alguns ensinamentos de Jesus:

- O malfeitor que foi crucificado ao lado de Jesus era santo? Não! Porem acreditou e foi salvo. (Lucas 23:43)

- O bom samaritano era santo? Não! Porem amou e teve compaixão do ferido. (Lucas 10:30)

- A mulher grega, siro-fenícia de nação era santa? Não! Porem alcançou misericórdia porque teve fé. (Marcos 7:26)

- O leproso que adorou Jesus dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo era santo? Não! Porem acreditou e foi curado. (Mateus 8:2)

- A mulher que tinha fluxo de sangue era santa? Não! Más teve fé e como Ela quase todos alcançaram misericórdia pela fé e amaram a Jesus. (Marcos 5:34)

 Entendam que eu não estou dizendo que não é necessária a santificação, estou apenas mostrando pela vida de Jesus, que o mais importante é a reta justiça.

A santificação vem pela fé em Cristo e pelo praticar o amor, pois tudo são dons.

Nós não temos nada e não somos nada, somos sim, totalmente dependentes da misericórdia de Deus que é Jesus!

 

E para finalizar, vamos conhecer um ensinamento de Jesus:

O próprio Jesus foi acusado de pecado por se assentar com publicanos e pecadores, por comer sem lavar as mãos e por curar no sábado, porem Ele nos mostrou que o amor é maior do que tudo.

Jesus declarou não uma, más duas vezes dizendo o seguinte:

- Mateus 9: 13 Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.

- Mateus 12: 7 Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes.

O melhor exemplo de que realmente Jesus quer em primeiro lugar o amor é este: Em (Lucas 7: 36), aconteceu que Jesus estava na casa de um fariseu e entrou uma mulher pecadora e começou a lavar os seus pés com as lágrimas e a enxugá-los com os cabelos e a beijar-lhes os pés e ungi-los com o perfume. Quando o fariseu viu isto, pensou com sigo: “Se este homem fosse, de fato, um profeta, saberia quem é esta mulher que está tocando nele e a vida de pecado que ela leva.”

Porem Jesus que é onisciente, sabia exatamente quem era a mulher e também quem era o fariseu e até mesmo o que o fariseu estava pensando e lhe fez uma pergunta: Dois homens tinham uma dívida com um homem que costumava emprestar dinheiro. Um deles devia quinhentas moedas de prata, e o outro, cinqüenta, mas nenhum dos dois podia pagar ao homem que havia emprestado. Então ele perdoou a dívida de cada um. Qual deles vai ficar mais agradecido e também amá-lo mais? O fariseu respondeu corretamente: Eu acho que é aquele que foi mais perdoado!

Então Jesus lhe deu uma grande lição dizendo: Você está vendo esta mulher? Quando entrei, você não me ofereceu água para lavar os pés, porém ela os lavou com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Você não me beijou quando cheguei; ela, porém, não pára de beijar os meus pés desde que entrei. Você não pôs azeite perfumado na minha cabeça, porém ela derramou perfume nos meus pés. Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama.

Moral da história: Deus nos perdoou de muitos pecados, a divida que nós tínhamos era impagável e Ele nos perdoou a nós todos, o que podemos fazer para lhe retribuir senão o amarmos sobre todas as coisas e aos nossos próximos como a nós mesmos?

Vamos aprender a amar a Deus, busquemos conhecê-lo, este é o caminho para a felicidade e amemos os nossos semelhantes, pois quem ama é nascido de Deus.

 

 

ĉ
PODER DE DEUS,
21 de dez de 2012 03:49
Comments