PRODUTO INTERNO BRUTO

postado em 4 de out de 2010 19:15 por Luiz Henrique Mourão Machado Machado

PRODUTO INTERNO BRUTO - NOMINAL

A partir da conversão NOMINAL das taxas oficiais de câmbio, costumava-se calcular o Produto Interno Bruto (PIB ou GDP - Gross Domestic Product) das nações.


Entretanto, para o objetivo de comparar-se economias com realidades totalmente diferentes, tal método vem caindo em desuso por não refletir a realidade sobre a situação dentro de cada país.

Portanto, para as comparações entre nações, somente é utilizado hoje o método conhecido como Paridade de Poder de Compra (PPP - Purchasing Power Parity).


Somente a título de comparação entre esses dois índices - NOMINAL e PPP, e porque é necessário calcular a dimensão do Orçamento de Defesa (DEFESA BR) em relação ao PIB, utiliza-se tal índice NOMINAL.


Até 1998, o Brasil ainda ocupava a 8ª posição, com PIB NOMINAL de US$ 788 bilhões, mas foi largamente ultrapassado por Canadá e Espanha em 1999, México em 2001 e Coréia do Sul em 2002, passando assim a ser a 12ª maior economia mundial, devido à mencionada expressiva desvalorização de sua moeda em 1999 e à então recessão continuada.


Em 2003, o Brasil foi ultrapassado pela Índia, Holanda e Austrália, caindo mais três posições no ranking mundial, atingindo o inédito 15º lugar mundial, com US$ 493 bilhões.


Iniciando um movimento de reversão e ascensão, o PIB brasileiro já em 2004 atingia US$ 605 bilhões, devido à progressiva desvalorização do Dólar e ao crescimento da economia, de 4,9 %. Com isso, o país recuperou 3 posições, passando Índia, Coréia do Sul e Holanda, e voltando à 12ª posição.

De fato, a situação mostrou-se tão conjuntural que a cotação do Dólar médio anual caindo para R$ 2,43 em 2005 fez o PIB voltar à 10ª posição mundial.


Pois em 2005, com um crescimento de apenas 3,2 %, o Brasil atingiu um PIB de quase US$ 800 bilhões, com exatos US$ 797 bilhões, praticamente voltando a 1998. Foi R$ 1,937 trilhão a um câmbio médio de R$ 2,43.


Ultrapassou México e Austrália. A Holanda sumiu do mapa dos 15 maiores. A Rússia acompanhou o crescimento do Brasil bem de perto.


Em fevereiro de 2006, o PIB brasileiro atingiu R$ 1,975 trilhão, o que em Dólar a R$ 2,10 à época já significara um avanço para US$ 940 bilhões.

 

Entretanto, em março de 2007, o IBGE 
anunciou nova metodologia para o
cálculo do PIB NOMINAL do Brasil
que veio a mudar a história, tendo
havido uma revisão dos números
para cima entre 2002 e 2005.

Com isso, o crescimento do PIB de 2005 aumentou de 2,3 % para 2,9 %. O de 2004, aumentou de 4,9 % para 5,7 %; o de 2003 foi recalculado de 0,5 % para 1,1 %; e o de 2002 saiu de 1,9 % para 2,7 %. Tendo como base o ano de 2000, verificou-se que o PIB de 2005 obteve um aumento de 10,9 % sobre o cálculo anterior.

Assim, o PIB de 2005, que era tido como de R$ 1,937 trilhão ou US$ 797 bilhões a um câmbio médio de R$ 2,43, passou a ser de R$ 2,147.944 trilhões ou US$ 884 bilhões (US$ 883.928 bilhões), verificando-se o referido aumento de 10,9 %.

Já o PIB NOMINAL de 2006 foi de R$ 2,322.818 trilhões e US$ 1,067 (US$ 1,066.687 trilhão ao Dólar médio de R$ 2,1776). Frente ao PIB mundial de US$ 47,915 trilhões, o Brasil participou com apenas 2,2 %.

Dentro das 10 maiores economias mundiais em 2006, que concentravam 70% da riqueza mundial e com PIB total de US$ 33,152 trilhões, o Brasil tinha somente 3,2 % de participação.

Em 11 de março de 2008, o IBGE anunciou que o PIB NOMINAL do Brasil tinha crescido 5,7 % em 2007, somando R$ 2,562 trilhões . O PIB atingiu US$ 1,314 trilhão, com um dólar médio de R$ 1,95.

  Em 2008, o PIB NOMINAL cresceu 5,1 %, somando R$ 2,9 trilhões, atingindo US$ 1,554 trilhão, com um dólar médio de R$ 1,86. Segundo o Banco Mundial, este PIB chegou a US$ 1,613 trilhão .

Para 2009,  registrou queda de 0,2% do PIB, deve ser o sexto melhor entre os países do G20, grupo que reúne as maiores economias desenvolvidas e emergentes do mundo., com um dólar médio de R$ 2,00.


Já 2010 será  o ano de crescimento com forte valorização do real frente ao dólar e PIB bem mais forte. A previsão do PIB, em agosto de 2010, é de um PIB de US$ 2 trilhões com Dólar médio a R$ 1,75.

www.economiabr.net

Comments