[Krugman]Mais coisas sobre as origens do déficit dos EUA

postado em 25 de out de 2010 09:16 por Luiz Henrique Mourão Machado Machado

link:Mais coisas sobre as origens do déficit dos EUA

19 de outubro de 2010 | 15h16

Paul Krugman

Pensei em outra maneira de apresentar os dados sobre o Produto Interno Bruto (PIB), os gastos de todos os níveis de governo e os impostos. Olhemos as tendências de PIB, gastos e arrecadação em dois períodos – um para captar o crescimento “normal”, outro para a crise econômica.

Para o primeiro período, verifico tendências do pico do ciclo econômico no primeiro trimestre de 2001 ao pico no último trimestre de 2007. Essa é uma maneira padrão de medir tendências econômicas, aliás, pois os picos de ciclos econômicos presumivelmente medem a produção da economia no máximo ou perto do máximo da capacidade. E, sim, isso significa que escrevi esta postagem num ajuste de picos.

Para o segundo período, uso os trimestres desde esse pico de 2007.

Eis ao que chegamos:

 

Fonte: Bureau of Economic Analysis

Durante o período pré-crise, os gastos cresceram um pouco mais depressa que o PIB – isso é, Medicare mais as guerras de Bush – enquanto a arrecadação cresceu mais lentamente, presumivelmente refletindo os cortes de impostos.

O que ocorreu após a crise? Os gastos continuaram a crescer aproximadamente na mesma velocidade – um inchaço em programas de rede de segurança, compensado por um corte orçamentário nos níveis estadual e local. O PIB estacionou – razão pela qual a relação dos gastos para o PIB subiu. E a arrecadação despencou, provocando aumento dos déficits.

Mas, tenho certeza de que os suspeitos de costume encontrarão maneiras de continuar acreditando que é tudo uma questão de gastos desenfreados.

Comments