10.6 O Inferno

Para ler, estudar e meditar

Mateus 8.11,12; Marco 9.42-48; Lucas 16.19-31; Judas 1.3-13; Apocalipse 20.11-15; Macos 16.16
Na segunda volta de Cristo, após a ressurreição geral e juízo final, Deus lançará no inferno a todos quantos rejeitaram o evangelho de Cristo e se deleitaram em seus pecados impenitentemente (Ap 20.11-15). O inferno é descrito como um lugar de “fogo” e “trevas” (Jd 7,13), de “choro e ranger de dentes” (Mt 8.12; 13.42,50; 22.13; 24.51; 25.30), de “destruição” (2 Ts 1.7-9; 2Pe 3.7; 1 Ts 5.3) e de “tormento” (Ap 20.10; Lc 16.23). Estas descrições sobre o inferno são severos alertas de que será o pior lugar que podemos imaginar. O inferno é eterno (Jd 13; Ap 20.10) e nele os ímpios experimentarão a ausência das bênçãos de Deus e a presença da ira santa de Deus.

A ideia do inferno com punição eterna aos pecadores que rejeitaram a Cristo tem atormentado algumas pessoas e heresias surgiram em relação ao inferno. A heresia do aniquilismo ensina que o inferno não é eterno e que na verdade os ímpios serão extinguidos por Deus, não existirão mais, suas almas serão destruídas por Deus e deixaram de existir. Uma outra heresia é o universalismo que ensina que Deus no final de tudo, salvará a todos os homens e todos entrarão para glória com Deus, negando assim, a existência do inferno. Estas duas heresias devem ser rejeitadas e a verdade exposta pelas Escrituras é que o inferno é real. Jesus foi quem mais falou sobre o inferno e em suas palavras o inferno sempre é descrito com eterno, o fogo que não apaga e verme que não morre. Se cremos em Cristo, devemos crer em suas palavras.

O inferno é um grande alerta a todos nós, por um lado devemos ser eternamente gratos a Deus por nos salvar da perdição eterna no inferno (Mt 5.29-30; 13.48-50) e por outro lado é uma mensagem para que os ímpios se arrependam e creia em Cristo Jesus.

Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado”. Marcos 16.16

N. Mascolo F.

O inferno é espiritual ou físico? por Rev. Augustus Nicodemus ( PNO #08)


A dolorosa realidade do inferno. por Rev. Hernandes Dias Lopes