Interpretando Cartas IFR

Você está indo para um voo de cheque IFR e ainda tem dúvidas sobre como interpretar uma carta de aproximação?

Aproveite esta apresentação abaixo e atualize-se!!!



IMPORTANTE: Bem, você já tem certeza de que a localidade está correta, agora, antes de seguir adiante, uma providência essencial é saber qual é a validade da carta. Só prossiga na leitura se você tiver certeza de que ela está dentro do prazo !!!!


Aqui cabe um parênteses: Afinal quais são os procedimentos de "precisão" e os de "não precisão"?

Consultando a ICA 100-12 você achará a resposta:

APROXIMAÇÃO DE NÃO-PRECISÃO

Aproximação por instrumentos baseada em auxílio à navegação que não possua indicação eletrônica de trajetória de planeio (NDB, VDF, VOR).

PS: VDF / MDF = velocidadede mergulho demonstrada em voo.

APROXIMAÇÃO DE PRECISÃO

Aproximação por instrumentos baseada em auxílio à navegação que possua indicação eletrônica de trajetória de planeio (ILS ou PAR).

OBS: PAR - Radar de Aproximação de Precisão - Aproximação de precisão conduzida de acordo com instruções emitidas por um controlador, baseada numa apresentação radar de precisão que mostre a posição da aeronave em distância, azimute e elevação.

Uma coisa interessante sobre a informação acima
A definição legal das categorias das aeronaves está descrita do DOC8168 da ICAO (aquie que tem o seguinte texto:

1.3 CATEGORIES OF AIRCRAFT
        1.3.1 Aircraft performance has a direct effect on the airspace and visibility required for the various manoeuvres associated with the conduct of instrument approach procedures. The most significant performance factor is aircraft speed

        1.3.2 Accordingly, categories of typical aircraft have been established. These categories provide a standardized basis for relating aircraft manoeuvrability to specific instrument approach procedures. For precision approach procedures, the dimensions of the aircraft are also a factor for the calculation of the obstacle clearance height (OCH). For Category DL aircraft, an additional obstacle clearance altitude/height (OCA/H) is provided, when necessary, to take into account the specific dimensions of these aircraft (see Part II, Section 1, Chapter 1, 1.3).

        1.3.3 The criterion taken into consideration for the classification of aeroplanes by categories is the indicated airspeed at threshold (Vat), which is equal to the stall speed Vso multiplied by 1.3, or stall speed Vs1g multiplied by 1.23 in the landing configuration at the maximum certificated landing mass. If both Vso and Vs1g are available, the higher resulting Vat shall be applied.

        1.3.4 The landing configuration that is to be taken into consideration shall be defined by the operator or by the aeroplane manufacturer.

        1.3.5 Aircraft categories will be referred to throughout this document by their letter designations as follows:

Category A: less than 169 km/h (91 kt) indicated airspeed (IAS)
Category B: 169 km/h (91 kt) or more but less than 224 km/h (121 kt) IAS
Category C: 224 km/h (121 kt) or more but less than 261 km/h (141 kt) IAS
Category D: 261 km/h (141 kt) or more but less than 307 km/h (166 kt) IAS
Category E: 307 km/h (166 kt) or more but less than 391 km/h (211 kt) IAS
Category H: see 1.3.10, “Helicopters”.



Esta apresentação tem apenas o intuito de trazer à memória alguns conceitos fundamentais sobre interpretação das cartas de descida. Serve então apenas para você não ir "cru" para o cheque. 

 Como o objetivo é sempre melhorar, caso queira colaborar com algum comentário ou sugestão, contate-me (koch81@gmail.com).

 Grato!!!!!

1) Para conhecer este assunto com profundidade, basta acessar a MACAR (Manual de Cartas Aeronáuticas), publicado pela FAB/DCEA (aqui).

2) Similar à MACAR, existe este doc (aqui) que trata com profundidade a interpretação de várias legendas, glossários e abreviações das publicações Jeppesen.

3) DOC 8168 - ICAO (aqui)