Cultura Geral‎ > ‎

178 Segundos

O segredo de viver bastante tempo pilotando uma aeronave baseia-se principalmente no volume de conhecimento que o profissional adquire ao longo da sua carreira.

Toda informação deve ser devidamente registrada, estudada e analisada para que este conhecimento seja incorporado à rotina de voo e acreditem, isto permitirá que você atravesse sua vida profissional como aeronavegante sem maiores surpresas.

Um destes estudos divulgados pela internet tem um papel importantíssimo, principalmente para aqueles pilotos em início de carreira onde a falta de experiência deve ser compensada por um adequado estudo dos fatores que envolvem a aviação.

Você já se imaginou desorientado dentro de uma nuvem? Pois bem, preste bastante atenção nesta matéria e avalie a seriedade do seu conteúdo e faça a disseminação deste conhecimento aos seus amigos de profissão.

Não deixe também de ver uma outra matéria que reforçará este tema (aqui). 

SEM TREINAMENTO PARA IFR, SUA VIDA TEM 180 SEGUNDOS!!!

Se algum dia você for tentado a decolar com o tempo duvidoso e não tiver sido treinado a voar por instrumentos, leia este artigo antes de ir. Se apesar de tudo você decidir ir e perder o contato visual, comece a contar regressivamente a partir de 178 segundos.

Quanto tempo um piloto sem treinamento IFR (Instrumental Flight Rules) pode esperar viver, depois que entrar em mau tempo e perder o contato visual?

Pesquisadores da Universidade de Ilinois encontraram a resposta a esta pergunta. Vinte estudantes cobaias simularam um vôo em tempo adverso e todos entraram em atitude anormal. O resultado só era diferente em um aspecto: o tempo que se passava até a perda de controle. Esse intervalo se estendia de 20 à 480 segundos. O tempo médio era 178 segundos.

O céu está muito nublado e a visibilidade pouca. A visibilidade de 5 quilômetros do boletim meteorológico parecem serem 2 e você em vôo não consegue avaliar a base da camada. Seu altímetro acusa 3.500 pés, seu mapa diz que a topografia local atinge até 2.900 pés. Pode haver linhas de transmissão por perto, porque você não sabe o quanto esta fora do curso. Mas você já voou em tempo pior que este, então continua. Inconscientemente, você começa a diminuir um pouco a atenção nos instrumentos de controle para conseguir enxergar mais claramente essas linhas de transmissão que não são tão imagináveis assim. De repente você está nas nuvens. Você se esforça tanto para enxergar na nuvem tão branca, que seus olhos começam a embaçar em seguida você sente uma sensação no seu estômago. Você engole, só para descobrir que sua boca está seca. Agora você percebe que deveria ter esperado tempo melhor. Seu compromisso era importante, mas não tanto assim. Em algum lugar uma voz fala: É isso aí - Tudo passou.

Agora você tem mais 178 segundos de vida. Você comanda levemente o leme de direção e ailerons para cessar o desvio, mas isso parece ser artificial e assim você volta os comandos a sua posição anterior. Isso dá uma sensação melhor, mas sua bússola agora vira mais rapidamente e a velocidade está aumentando. Você esquadrinha seu painel para receber ajuda, mas o que você vê de uma maneira ou outra não lhe parece familiar. Você tem certeza que só se trata de uma situação ruim. Em poucos minutos você sairá dela ( Só que você não tem mais poucos minutos).

Agora você tem mais 100 segundos de vida. Você olha para seu altímetro e se assusta. Você já esta agora a 2.800 pés. Instintivamente você aciona a manete do motor, puxa o manche, mas o altímetro insiste em acusar descida. O motor trabalha a toda força - e a velocidade esta quase no máximo.

Você tem mais 45 segundos de vida. Agora você transpira e treme. Alguma coisa deve estar errada com os comandos; cortar a manete só faz o indicador de velocidade entrar mais ainda no vermelho.Você escuta o vento puxar o avião.

Você tem 10 segundos de vida. De repente, vê o chão. As árvores se aproximam rapidamente. Se virar sua cabeça o suficiente verá o horizonte, mas ele está incomum. Você está de cabeça para baixo, você abre sua boca para gritar, mas.... não sobram mais segundos.

 PS: Não consegui determinar a fonte deste estudo, mas acredito que o conteúdo deste texto é bastante coerente e muito próximo do que realmente acontece com quem se aventura ao voo por instrumento sem ter o devido estudo e prática. Como instrutor da AFA tive a oportunidade de ensaiar esta desorientação e o comportamento dos alunos se aproximava bastante do que foi relatado acima.

                                                                                                                                                        Sergio Koch - TCel Av R/R

 

Comments