OS COMPUTADORES E A ESCOLA
 

                    Cara Olga Pombo,

 

       Escrevi e enviei para os jornais o pequeno texto que se segue, que foi publicado pelo SOL de ontem e pelo Global de há poucos dias e talvez por outros.

 

      Creio que reconhecerá que foca um problema muito sério ...e dificil.

 

 

              OS COMPUTADORES E A ESCOLA


      Vão os computadores contribuir para tornar as novas gerações mais inteligentes, ou para as tornar mais estupidazinhas?

     É uma pergunta a que não sei responder.

     Ou melhor, acho que é a questão central da Educação do futuro e que exige estudos e discussões muitíssimo aprofundadas.

     Para já, sugeriria que nas escolas os estudantes (e os professores) fossem absolutamente proibidos às terças e quintas feiras de olhar para um ecran de computador. (19 Out.2008)

 

                   António Brotas

 

        Envio-lhe este email porque penso que o seu Centro de Filosofia das Ciências de FCUL poderá ser, se se interessar pelo assunto, o mais indicado para (em colaboração com outros) promover em Lisboa um encontro para abordarmos o assunto que possa vir a ter um verdadeiro interesse.

        Dê-me uma indicação se pensar que o assunto tem alguma viabilidade.

               Saudações

                António Brotas

 

PS1- Penso que um encontro como o referido tem de ser pensado e preparado com um ano de antecedência e exige, naturalmente, uma equipe muito boa. O Mariano Gago poderá, talvez, dar-lhe apoio. Se o fizermos, poderemos, nalguma medida, ser pioneiros num problema educacional do futuro.

 

 

O Jornal “A Pagina” tem uma edição electronica que pode ser consultada em www.apagina.pt onde se encontra o arquivo electronico dos antigos numeros que permite a busca feita por autores dos artigos publicados. Entre eles encontram-se 17 artigos meus: http://www.apagina.pt/arquivo/FichaDeAutor.asp?ID=546