PROGRAMAÇÃO

Maio de 2018


Editorial

Maio maduro Maio, quem te pintou

Neste mês de Maio, o nosso Cineclube, em parceria com o projeto «Dia L», irá acolher pela primeira vez a Extensão de um Festival, o CINE ECO | SEIA — Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela que, pela sua história e missão, merece o nosso destaque.

O Cine Eco | Seia é um prestigiado festival de cinema internacional dedicado à temática ambiental no seu sentido mais abrangente. Realiza-se anualmente, em Outubro e de forma ininterrupta desde 1995, por iniciativa do Município de Seia. Além da secção competitiva e de vários ciclos de cinema, o Festival costuma promover um conjunto de atividades paralelas, como conferências, concertos, workshops e exposições que têm lugar na Casa Municipal da Cultura de Seia e no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela.

Esta será uma oportunidade única para a nossa comunidade escolar e amigos poderem conhecer vários filmes premiados ou que integraram secções competitivas do Cine Eco 2017. Nos dias 14 e 15 estão previstas as projeções, na sala 301, dos filmes Coros do Anoitecer, de Nika Saravanja e Alessandro D’Emilia, vencedor do Grande Prémio Cine Eco 2017, Baía Urbana, de Ricardo Gomes, vencedor do Grande Prémio Lusofonia / Camacho Costa, e Rio Azul: Pode a Moda Salvar o Planeta?, de David McIlvride e Roger Williams. Entretanto, e tendo em conta a adesão em Abril passado, entre os dias 10 e 23 terá novamente lugar a iniciativa «Cinema no Átrio», sendo projetadas, em contínuo, diversas obras cinematográficas de diferentes geografias. Todos os dias será apresentado um novo filme.

Esta Extensão só é possível graças à generosidade do Cine Eco, em especial do seu diretor Mário Jorge Branquinho, e do Município de Seia. Como é habitual, as projeções com qualidade de excelência contam com a amizade e dedicação de Abel Ribeiro Chaves (Bazar do Vídeo) e o apoio do Plano Nacional de Cinema, através da sua coordenadora Elsa Mendes.




Beatriz Ribeiro (11º Q)

Cinema para além da tela!

Inspirados no filme «Coros do Anoitecer», exibido na Extensão do Cine Eco | Seia - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, uma atividade promovida pelo nosso Cineclube e pelo projeto «Dia L», o professor Nuno Carmo e a professora Andreia Sá, da especialização em Têxteis do curso de Produção Artística, estão a promover a construção de um painel coletivo de caráter experimental, na entrada da escola, onde todas/os são convidadas/os a intervir.

A partir de ideias de sustentabilidade e cooperação, a intervenção «Entrelaçado 00» será desenvolvida ao longo dos próximos tempos e terá um crescimento orgânico. Conjuntamente com alunas/os do 10º, 11º e 12º anos, (re)utilizam-se fragmentos e matérias têxteis dando-lhes outra vida e conferindo-lhes novos significados.

Na sessão de trabalho desta quarta-feira participaram as alunas Adriana Duarte Costa (12º G), Beatriz Ribeiro (11º Q), Júlia Ebert Junqueira (11º Q), Filipa Sargaço (10º D) e Martha Reis (11º H). A próxima sessão realiza-se na sexta-feira, dia 18, a partir das 16h.

A aluna Beatriz Ribeiro, do curso de Comunicação Audiovisual, realizou este extraordinário vídeo time lapse da primeira sessão! Obrigado, Beatriz!

Notícias

Bazar do Vídeo assegura projeção de excelência.

O Cineclube Edgar Sardinha e a empresa Bazar do Vídeo, na pessoa do produtor Abel Ribeiro Chaves, estabeleceram um acordo que permitirá assegurar meios técnicos, sem custos associados, para uma projeção de qualidade superior nas sessões previstas para o ano letivo de 2017/2018. Mais informações sobre esta empresa de referência do panorama audiovisual e cinematográfico em www.bazardovideo.biz

Cinema Ideal apoia o Cineclube!

O Cineclube e o Cinema Ideal estabeleceram um protocolo para a oferta regular de lugares em antestreias e/ou sessões especiais aos alunos da Escola Artística António Arroio. Sempre que estas condições se verificarem serão divulgadas através do email cineclube@antonioarroio.edu.pt, estando limitadas naturalmente ao número de convites existentes e à ordem de inscrição.

Acordo com a Midas Filmes.

O Cineclube e a Midas Filmes, na pessoa do diretor Pedro Borges, estabelecem um acordo para a projeção de alguns filmes de produção própria e/ou em catálogo, o que permitirá enriquecer as programações regulares do ano letivo de 2017/2018. Mais informações sobre esta importante produtora e distribuidora nacional em www.midas-filmes.pt

Folhas de sala da Cinemateca!

Desde o ciclo fundador, dedicado à Obra de Pedro Costa, nas sessões do Cineclube são asseguradas folhas de sala a todos os presentes. Os textos são generosamente cedidos pela Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, organismo nacional que tem por missão a salvaguarda e a divulgação do património cinematográfico. Aos autores dos textos das diferentes folhas de sala e à Cinemateca, o Cineclube Edgar Sardinha manifesta o seu profundo agradecimento.

«É algo que todos os realizadores têm em comum, creio, este hábito de ter um olho aberto dentro deles e outro no exterior. (...) Eis uma ocupação que nunca me cansa: olhar.».

Michelangelo Antonioni



© Cineclube Edgar Sardinha | 2017-2018