Testes‎ > ‎

Diagnóstico

1. Explicita o teu entendimento dos seguintes conceitos:
a) Cultura - Dizemos culturais todos os significados ou fenómenos sociais aprendidos, por oposição aos inatos e aos "naturais" que para os sociólogos não existem, porque entendem que toda a realidade social é construída.

b) Socialização - Processo de aprendizagem/interiorização de normas que ocorre durante toda a vida, do nascimento até à morte. Visa obter a conformidade do indivíduo  com a cultura dos grupos em que se encontra integrado, inculcando-lhe os respectivos modos de pensar, de sentir e de agir.

c) Sociedade - A ideia fundamental de Durkheim é que indivíduos que participam dos mesmos grupos e da mesma sociedade compartilham valores, crenças e normas colectivas que os mantém integrados. Uma sociedade somente pode funcionar se tais valores, crenças e normas constrangem as atitudes e os comportamentos individuais provocando uma solidariedade básica, que orienta as acções dos indivíduos. 

d) Subcultura - Uma subcultura pode ser definida como um sistema de significados, modo de expressão ou estilo de vida desenvolvido por grupos que se encontram em posições estruturais subordinadas, numa determinada sociedade, e que surge como uma forma de resposta aos sistemas de significado, modo de expressão e estilo de vida da cultura dominante, expressando contradições estruturais do contexto societal.
Exemplos: A chamada cultura juvenil, ou as culturas dos imigrantes. 

e) Aculturação  - Adopção total ou parcial de uma cultura estrangeira, que resulta do contacto directo e contínuo com culturas diferentes.
 
f) Estrutura social - Partindo da constatação de que os membros e os grupos de uma sociedade são unidos por um sistema de relações de obrigação, isto é, por uma série de deveres e direitos (privilégios) recíprocos, aceites e praticados entre si, a estrutura social refere-se à colocação e à posição de indivíduos e de grupos dentro desse sistema de relações de obrigação. Por outras palavras, o agrupamento de indivíduos, de acordo com posições, que resulta dos padrões essenciais de relações de obrigação, constitui a estrutura social de uma sociedade (Brown e Barnett).  in DicSoc

g) Acção social - ver biografia de Max Weber

h) Valores - É o julgamento do que importa que, numa situação determinada, confere valor a um acto, a um projecto, a um papel desempenhado, a um lugar ocupado… O valor hierarquiza os interesses de cada um entre aquilo que importa mais – para o qual eventualmente se farão sacrifícios – e aquilo que importa menos, decidindo onde consagrar tempo, energia, dinheiro e formação.   (Luc Boltanski)

i) Legitimidade - Legitimidade deve articular-se com outros conceitos, como autoridade ou dominação. Consiste na probabilidade de os actores sociais orientarem as suas acções ou conformarem-se, pela predisposição, crença ou representação, com uma ordem social que consideram válida, mesmo quando o seu comportamento concreto se desvie das prescrições dessa ordem.   ver Imaginação Sociológica      

j) Justificação - As disputas comuns activam a crítica e a justificação das pessoas em espaços públicos. As disputas que potencialmente se encontram sob observação e a procura de explicações pelos outros membros da comunidade conduziram a conclusão que sob esses debates públicos pesam fortes constrangimentos de legitimidade e de generalidade dos argumentos convocáveis que conduzem as pessoas a que respeitam a ultrapassar as situações particulares em que se vêem envolvidas. Foi nesta perspectiva que Luc Boltanski e Laurent Thévenot modelizaram registos gerais de justificações utilizados nas acções quotidianas. Cada regime de justificação parte de uma concepção diferente do bem comum que define a justiça na colectividade (cité no original). Definiu sete regimes de justificação:
- Justificação industrial, baseada na eficácia e na competência;
ver regime de justificação industrial construído para a aprendizagem no 12º ano    
- Justificação doméstica, baseada na integração numa comunidade, caracterizada por relações personalizadas de confiança entre os seus membros; 
ver regime de justificação doméstica construído para a aprendizagem no 12º ano
- Justificação cívica, baseada na vontade colectiva e na igualdade;
- Justificação por opinião, baseada no reconhecimento por parte dos outros;
- Justificação de mercado, baseada no mercado;
- Justificação inspirada, que valoriza a criatividade;
- Justificação por projectos, que se adequa às diferentes actividades em que os indivíduos se vão envolvendo na sociedade em rede.

Obra onde Luc Boltanski e Laurent Thévenot apresentaram os seis primeiros regimes  de justificação -  ver Imaginação Sociológica

Uma pessoa “normal” pode ter justificação para matar outras?  ver Jodie Foster

k) Representações sociais - ver blogue

l) Obstáculos epistemológicos  - ver apresentação

m) Ciências Sociais - ver texto de Sedas Nunes

n) Método científico  - ver etapas do método científico

o) Sociologia - ver Imaginação Sociológica

2. Refere de que modo a “cultura” condiciona a tua percepção do Mundo, da sociedade e das acções dos indivíduos.

3. Distingue o olhar do senso comum da interpretação sociológica dos fenómenos sociais.

4. Apresenta uma definição de Sociologia.

5. O que faz um sociólogo? A que regras deve obedecer o seu trabalho?
Comments