Se Foi Adão Quem Pecou, Por Que Eu Tenho Que Pagar o Pato?!

Se Foi Adão Quem Pecou, Por Que Eu Tenho Que Pagar o Pato?!
No princípio, criou Deus os céus e a terra“.  Gênesis 1.1 e no decorrer deste mesmo capítulo é relatado o seguinte no verso 26 e no 27: Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou“.

Estes textos relatam a Criação do mundo e em especial a criação do homem. Quando a Bíblia relata que Deus criou o homem à sua imagem e semelhança ela está dizendo que originalmente o homem possuía um estado de relativa perfeição, santidade e justiça.

Obs: Usa-se a expressão relativa porque absolutamente perfeito, santo e justo somente Deus é. Afinal o único Todo Absoluto que existe é o próprio Deus. Segundo Berkhof, em sua Teologia Sistemática, o homem neste estado não possuía em si as sementes da morte e não teria necessariamente morrido em virtude da sua natureza original. Porém Adão pecou. Quando ele peca, perde este estado de relativa perfeição, santidade e justiça e passa a ser inclinado naturalmente para o mal. Perde também o acesso à árvore da vida e isso implica em morte física, espiritual e eterna (tema de estudo futuro) e como bem sabemos o salário do pecado é a morte. Morte é separação de corpo e alma. Portanto, por causa do pecado de Adão nós sofremos todas essas conseqüências e a pior delas a separação de Deus que não pode conviver com o pecado!

Com isso chegamos em nossa pergunta: E o que eu tenho haver com isso?!

 Ora, esta é uma resposta que pode começar a se desenvolver com a afirmação de que Adão é nosso representante diante de Deus em dois aspectos; natural e pactual. Ao falarmos da sua representatividade natural estamos evidenciando que Adão é o pai biológico da humanidade e logicamente toda a sua descendência herdará a sua corrupção que implica no fato de não sermos mais santos, perfeitos e justos como ele era no princípio e sermos inclinados para o mal e com isso sermos estranhos e termos aversidade ao que é bom. Ao que provém de Deus. É isso que Davi expressa no Salmo 51.5 quando diz: “Eu nasci na iniqüidade e em pecado me concebeu minha mãe“. O salmista expressa a sua natureza pecaminosa, a sua carne, a sua essência genética, aquilo que lhe vem imputado de berço. Em segundo lugar, quando falamos da representatividade de Adão em caráter pactual devemos nos lembrar que entre Adão e Deus havia uma cláusula de obediência, ou seja, um contrato, um pacto. Esse pacto foi “assinado” não em nome de Adão, mas no nome da humanidade, pois ele não limita a sua representatividade em caráter paterno, mas também em caráter federal. Era o nosso procurador, nosso representante. Quando peca, Adão tem imputado sobre si o segundo aspecto que provém do pecado, a saber, a culpa. O Juiz bateu o martelo. A humanidade foi considerada culpada. “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”. Isso é a universalidade do pecado. Adão caiu não em seu nome, mas em nome da humanidade. O martelo batido sacramentou a nossa sentença também, pois somos filhos de Adão e seu gene corrupto se transmitiu a nós e pior que isso, a sua dívida com Deus, o seu desrespeito ao contrato assinado faz de seus filhos devedores. Estamos agora sujeitos a pagar “as contas” de nosso pai.

Amados, preciso  falar do segundo Adão. Seu nome é Jesus. Cristo vem e assume sobre si a culpa que era nossa e absorve toda a ira de Deus que era o castigo sob o qual todos os pecadores estariam sujeitos e ainda nos concede o Espírito Santo que nos santifica e prepara para o dia em que participaremos finalmente das bodas do grande Rei. O segundo e perfeito Adão. Aquele que conseguiu cumprir o pacto. O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!

A este Cordeiro a glória, o louvor e a honra pelos séculos dos séculos,

Amém.

No amor Dele,

postado por.Hipolito Cesar

Comments