Carta à Igreja de Éfeso Ap 2:1-7

Carta à Igreja de Éfeso Apocalipse 2:1-7

“Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro: Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos; e tens perseverança, e suportaste provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer. Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.”



Exegese
Versículo 1: “Ao anjo da igreja em Éfeso escreve: Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de ouro.”

A Igreja de Éfeso era a igreja de Deus plantada pela fé no evangelho da água e do Espírito que Paulo pregava. Os “sete candeeiros de ouro” nesta passagem se referem às igrejas de Deus, os ajuntamentos daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito, e as “sete estrelas” se referem aos servos de Deus ali. A frase “Aquele que conserva na mão direita as sete estrelas” significa, em outras palavras, que o próprio Deus segura e usa os Seus servos.

Nós devemos perceber que o que Deus falou para as sete igrejas na Ásia através do Seu servo João também está endereçado para todas as igrejas dos dias de hoje, que agora estão enfrentando o fim dos tempos. Através das Suas igrejas e Seus servos, Deus fala conosco e nos diz como superar as provações e tribulações que nos esperam. Nós devemos vencer Satanás ouvindo e crendo na Palavra do Apocalipse. Deus fala para todos da Sua igreja.


Versículo 2 “Conheço as tuas obras, tanto o teu labor como a tua perseverança, e que não podes suportar homens maus, e que puseste à prova os que a si mesmos se declaram apóstolos e não são, e os achaste mentirosos;”

O Senhor qualificou a Igreja de Éfeso pelas suas obras, labor, perseverança, pela sua intolerância ao mal e por provar e revelar os falsos apóstolos. Nós podemos perceber nesta passagem como era grande a fé e a dedicação da Igreja de Éfeso. Mas devemos perceber que, mesmo tendo sido bom o início da sua fé, ela decaiu mais tarde e então se tornou inútil. Nossa fé deve ser a verdadeira fé que começa e firme permanece da mesma forma até o fim.

Mas a fé dos servos da Igreja de Éfeso não era assim e, por isso, a Igreja foi duramente advertida por Deus de que Ele moveria Seu candeeiro do lugar. Como a história da igreja revela, as sete igrejas da Ásia Menor estavam fadadas a terem seus candeeiros removidos. Nós devemos aprender com as lições da Igreja de Éfeso e lembrar que nossas igrejas devem ser aprovadas por Deus e fundamentadas na fé do evangelho da água e do Espírito, também lembrar que devemos nos tornar servos de Deus que mantêm nossas igrejas por esta fé.


Versículo 3: “e tens perseverança, e suportaste provas por causa do meu nome, e não te deixaste esmorecer.”

Nosso Senhor olha para todas as Suas igrejas e sabe bem como os Seus santos trabalham pelo Seu nome. Mas os santos da Igreja de Éfeso estavam esquecendo de sua primeira fé e começaram a cair em caminhos errados, misturando o evangelho da água e do Espírito com outras crenças.


Versículo 4: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.”

As obras da fé dos servos e santos da Igreja de Éfeso eram tão grandes que o próprio Senhor elogiou-as por suas obras, labor e perseverança. Eles testavam e descobriam falsos apóstolos, perseveravam e trabalhavam pelo nome do Senhor e não se deixaram esmorecer. Mas, no meio destas obras, eles perderam o mais importante de tudo: eles deixaram o primeiro amor dado por Jesus Cristo.

O que significa isso? Significa que eles falharam em guardar o evangelho da água e do Espírito que permitiu que eles fossem libertos de uma vez por todas de seus pecados pela fé no Senhor. O seu abandono do evangelho da água e do Espírito, por outro lado, significa que eles aceitaram novos ensinamentos e outros evangelhos em sua igreja.

O que eram, então, estes novos evangelhos e ensinamentos? Eram as filosofias mundanas e ideologias humanistas. Estas coisas ainda permanecem contra a verdade da salvação que Deus deu à humanidade. Elas podem ser benéficas para a carne humana, ou mesmo talvez conduzir à unidade e paz entre as pessoas, mas não podem fazer os corações das pessoas se unirem a Deus. Foi assim que os servos e santos da Igreja de Éfeso transformaram sua fé em uma fé apóstata, abominável diante de Deus, e é por isso que foram reprovados pelo Senhor.

Quando olhamos para a história da igreja, podemos ver que o evangelho da água e do Espírito começou a se degenerar desde o tempo da Igreja Primitiva. Aprendemos então que nós devemos guardar com firmeza o evangelho da água e do Espírito, agradar a Deus com nossa fé permanente e superar Satanás e o mundo em nossa luta contra eles.

O que era, então, o “primeiro amor” para os servos e santos da Igreja de Éfeso? O seu primeiro amor não era outro senão o evangelho da água e do Espírito que Deus os deu. O evangelho da água e do Espírito é a Palavra da salvação que tem o poder de libertar a todos dos pecados do mundo.

Deus revelou a Paulo, João e aos servos das sete igrejas na Ásia o que o evangelho da água e do Espírito era e os permitiu que o compreendessem. Foi assim que eles puderam crer no evangelho e como aqueles que ouviram e creram no evangelho pregado por eles puderam ser salvos de todos os pecados do mundo.


Versículo 5: “Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.”

O significado da queda dos servos da Igreja de Éfeso é que a congregação abandonou o evangelho da água e do Espírito. É por isso que o Senhor nos falou para refletirem sobre onde eles podem ter perdido a sua fé, arrepender-se e voltarem à prática das primeiras obras.

O que, então, pode ter causado na Igreja de Éfeso a perda do evangelho da água e do Espírito? A fraqueza na fé da Igreja de Éfeso, seguida pelos pensamentos carnais dos seus servos, é o que leva a igreja à instabilidade. O evangelho da água e do Espírito é de Deus, a absoluta verdade que revelou todas as mentiras das falsas doutrinas e ensinamentos de todas as religiões deste mundo. Isso significa que quando a Igreja de Éfeso pregava e divulgava o evangelho da água e do Espírito, o conflito com as pessoas mundanas era inevitável.

Este conflito tornou mais difícil para os crentes da Igreja de Éfeso lidar com as pessoas mundanas, fazendo com que fossem perseguidos pela fé. Para evitar isso e tornar as coisas mais fáceis para as pessoas entrarem na Igreja de Deus, os servos da Igreja de Éfeso se afastaram do evangelho da água e do Espírito e permitiram que outro evangelho filosófico fosse ensinado.

O “evangelho filosófico” aqui é o falso evangelho derivado de pensamentos humanísticos que buscavam não apenas restaurar o relacionamento entre Deus e o homem, mas também trazer paz no relacionamento entre os homens. Este tipo de fé horizontal e vertical não é o tipo de fé que Deus quer de nós. A fé que Deus quer de nós é a fé que, através da nossa relação obediente com Deus, restaure a nossa paz com Ele.

A razão pela qual os servos da Igreja de Éfeso perderam o evangelho da água e do Espírito é porque eles tentaram aceitar o que não poderia ser aceito na igreja de Deus – ou seja, as pessoas mundanas que não crêem no evangelho da água e do Espírito – e adequaram seus ensinamentos aos seus caprichos. A igreja de Deus só pode ser plantada na fundação da Palavra do evangelho da água e do Espírito.

Mas existem muitas pessoas, nos dias de hoje e na Igreja Primitiva, que pensam que é suficiente crer em Jesus de qualquer forma para ser salvas e que não vêem porque devem crer no evangelho da água e do Espírito. Mas crer em Jesus e ignorar o evangelho da água e do Espírito dado por Deus é uma fé errada. Aqueles que crêem no Senhor apenas como uma mera prática religiosa, sem inspiração, se tornarão inimigos de Deus. É por isso que o Senhor repreendeu e admoestou os servos da Igreja de Éfeso para se arrependerem da sua fé errada e retornarem para a fé primeira e verdadeira, a primeira fé que eles tiveram quando ouviram o evangelho da água e do Espírito pela primeira vez.

Há uma importante lição para nós aqui: se uma igreja de Deus cai na sua fé no evangelho da água e do Espírito, Deus não a chamará mais de Sua igreja. É por isso que o Senhor disse que Ele removeria o candeeiro do lugar e o daria para os crentes no evangelho da água e do Espírito.

Uma igreja que abandonou e não prega mais o evangelho da água e do Espírito não é uma igreja de Deus. É importantíssimo para nós percebermos que crer, defender e pregar o evangelho da água e do Espírito é muito mais importante que qualquer outra obra.

A Ásia Menor, onde as sete igrejas citadas estão localizadas, agora é uma região de Muçulmanos. O Senhor, portanto, removeu o candeeiro, a igreja de Deus, dali e nos fez pregar o evangelho da água e do Espírito por todo o mundo. Na verdadeira igreja de Deus, o evangelho da água e do Espírito é a verdade, ela não pode existir sem esse evangelho. Os doze discípulos de Jesus tinham uma fé consistente no evangelho da água e do Espírito durante a época apostólica (1 Pedro 3:21, Romanos 6, 1 João 5).

O que é mais triste, todavia, é que as igrejas de Deus da Ásia Menor perderam o evangelho da água e do Espírito, desde a época da Igreja Primitiva, e que essa região se tornou muçulmana como resultado. Além disso, mesmo a Igreja de Roma foi atingida pela tragédia de perder o evangelho da água e do Espírito com o Edito de Milão publicado pelo Imperador Romano Constantino.


Versículo 6: “Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.”

Os Nicolaítas eram aqueles que usavam o nome de Jesus para perseguir os seus ganhos materiais e mundanos. Mas a Igreja de Éfeso odiava as obras e as doutrinas deles. Para a Igreja de Éfeso, esta era uma coisa que foi grandemente reconhecida por Deus.


Versículo 7: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.”

Os servos e santos de Deus devem ouvir o que Espírito Santo falar para eles. O que o Espírito Santo os fala é para defender sua fé e espalhar o evangelho da água e do Espírito até o fim. Para isso, eles devem lutar contra aqueles que espalham as mentiras. Perder a luta contra a mentira significa destruição. Os crentes e servos de Deus devem conquistar e vencer seus inimigos com seus braços – ou seja, com a Palavra de Deus e o evangelho da água e do Espírito.
 

Deus disse, “Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus”. Deus dará os frutos da árvore da vida para “os vencedores”. Mas vencer significa o que? Nós temos que vencer com a nossa fé aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito. Os crentes devem se empenhar constantemente nas batalhas espirituais com aqueles que pertencem à mentira e devem sair como vitoriosos nestas batalhas pela sua fé. Também devem dar toda a glória a Deus e viver uma vida de vitória com sua fé no evangelho da água e do Espírito. Apenas aqueles que, com a sua fé na verdade, vencerem seus inimigos na luta estarão aptos a viver no Novo Céu e Nova Terra dada por Deus.

No tempo da Igreja Primitiva, aqueles que buscavam crer e defender o evangelho da água e do Espírito tinham que enfrentar o martírio. Da mesma forma, quando chegar o tempo da vinda do Anticristo, virão muitos outros martírios.

 

por.Hipolito Cesar

Comments