* FLORES DE ÁRVORES (tree flowers)

 As flores não são exclusividade de nossos jardins. As árvores também nos presenteiam com flores magníficas.  Não há como não se encantar com uma árvore florida.

Chuva-de-ouro (Cassia fistula)
Fabaceae
Belíssima árvore de grande porte, com flores douradas reunidas 
em grandes cachos pendentes. Grande efeito ornamental.
 
Manacá-da-serra 
(Tibouchina mutabilis)
Melastomataceae
Arvore de pequeno porte, nativa da Mata Atlântica. Flores grandes 
de cor branca, que vão se tornando rosas e depois violáceas.

Flamboyant (Delonix regia)
Fabaceae
Arvore frondosa com grandes flores de colorido intenso. Pode 
alcançar 12 metros de altura.

Resedá (Lagerstroemia indica)
Lythraceae
Árvore pequena e arredondada. Floresce a partir de novembro. 
Tem folhas pequenas e emite ramos junto ao solo.


Sucupira (Pterodon pubescens)
Fabaceae
Árvore rústica, de porte médio. Inflorescências rosadas terminais 
em panícula. Folhas compostas bipinadas.
 
 

Rainhas-das-árvores
(Amherstia nobilis)
Fabaceae
Árvore que pode chegar aos 20 metros de altura. Folhas compostas. 
Inflorescência pendente com brácteas vermelhas em racemos 
longos. Flores com cálice vermelho e corola com 3 pétalas 
vermelhas manchadas de amarelo, lembrando orquídeas.
Jasmim-manga branco
(Plumeria alba)
Apocynaceae
Arbusto de porte grande. Folhas longas e finas. Flores brancas 
com centro amarelo, vistosas e perfumadas.
 
 
 
Frangipani vermelho (Plumeria rubra)
Apocynaceae
Árvore de grande porte, com folhas ovais e coriáceas. Tronco 
grosso e liso. Apresenta seiva leitosa tóxica. Flores pentâmeras 
tubulares, bastante perfumadas.
 
Jasmim-manga-da-Venezuela (Plumeria caracasana)
Apocynaceae
Árvore pequena, decídua, de tronco espesso na base e numerosos 
ramos longos, lisos, esverdeados. Copa pequena e irregular. Folhas 
lanceoladas,aglomeradas nas extremidades dos ramos. 
Inflorescência terminal, com flores de tubo expandido, 5 pétalas 
brancas, retorcidas.
 
Clúsia-fluminense (Clusia fluminensis)
Clusiaceae
Árvore pequena, muito ramificada, com raízes aéreas e de folhagem 
decorativa. Folhas opostas, decussadas, verde-brilhante, espessas 
e duras, de ponta arredondada. Flores redondas, brancas com fundo 
vermelho e "miolo" amarelo.

Suinã (Erythrina velutina)
Fabaceae
Árvore de porte médio, de madeira macia. Folhas largas, 
trifolioladas, de consistência cartácea. Fruto vagem curta, 
avermelhada. Inflorescência axilar com 12-20 cm de 
comprimento. Flores vermelhas vistosas.
 
 

 Paineira-vermelha (Bombax ceiba)
Malvaceae
Árvore de origem asiática, com tronco espinhoso e alto. Folhas 
alternas, compostas, palmadas, com 3 a 7 folíolos. Flores 
grandes, vermelhas, com 5 pétalas. grande número de estames 
agrupados e fundidos na base.



Manacá-de-cheiro ( Brunfelsia uniflora)
Solanaceae
Arbusto de porte arbóreo, muito florífero e ornamental. Folhas 
eliptico-ovaladas, lisas e verde-escuras. Flores muito 
perfumadas, de cor azul-violeta, que vão se tornando brancas 
com o tempo. Flores menores que as flores da Brunfelsia grandiflora.



Astrapéia (Dombeya wallichii)
Malvaceae
Árvore de médio porte, com grandes folhas cordiformes. 
Inflorescências globosas pendentes, formadas de flores 
cor-de-rosa perfumadas, que duram mais de um mês. 
As flores depois de secas permanecem na planta por um 
longo período.

Cássia amarela (Cassia spectabilis)
Fabaceae
Árvore de copa arredondada com cerca de 4 metros de altura. 
Flores amarelas dispostas em belos cachos cônicos eretos 
acima das folhas.

Pata-de-vaca (Bauhinia forficata)
Fabaceae
Árvore com cerca de 6m de altura, copa frondosa, bonita, com 
flores brancas semelhantes a orquídeas. Folhas características, 
com dois folíolos unidos pela base, que lembram a unha ou pata 
de vaca.

Manacá-de-flor-grande 
(Brunfelsia grandiflora)
Solanaceae
Árvore de pequeno porte (até 3 m) e de crescimento lento.
Originária de regiões tropicais da América do Sul. Flores 
grandes, de cor violeta, que vão se tornando brancas com 
o passar do tempo. Folhas simples, ovais, verde-escuro e 
brilhantes.

Unha-de-vaca-púrpura (Bauhinia purpurea)
Fabaceae
Árvore nativa do sul da China. Atinge 10 metros de altura. Folhas 
largas, bilobadas, alternas. Flores grandes, rosas, perfumadas, 
com 5 pétalas semelhantes à orquídeas. Frutos vagens alongadas.



Corticeira (Erythrina falcata)
Fabaceae
Árvore de 15 a 25 m de altura. Espinhenta e de madeira macia. Folhas
trifolioladas. Fruto tipo legume com várias sementes arredondadas.
Inflorescências em cachos, dispostas nas extremidades dos ramos.
Flores vermelho-alaranjadas em forma de pequenas foices.


 
Pau d'arco-amarelo (Tabebuia serratifolia)
Bignoniaceae
Árvore de folhas compostas, com 5 folíolos (às vezes 4) glabros ou 
pubescentes,de margem serreada. Flores vistosas, hermafroditas, 
livres ou em tríades. Corola amarelo-dourada, com 6-8 cm de 
comprimento. Cálice ligeiramente pubescente. Fruto vagem verde, 
lisa, linear e coriácea.

Munguba (Pachira aquatica)
Malvaceae
Árvore frondosa com copa densa e arredondada. Folhas digitadas
com 5 a 9 folíolos verde-brilhantes. Frutos com sementes comestíveis.
Flores grandes, bonitas e perfumadas. Pétalas de coloração 
castanho-avermelhada. Longos estames com extremidade rosada e
base amarelada.

Fedegoso (Senna macranthera)
Fabaceae
Árvore de pequeno a médio porte, 6 a 8 metros de altura. Folhas 
compostas de 4 folíolos de 20 cm. Floração abundante, em 
panícula e muito vistosa. Flores pedunculadas, com 5 pétalas 
ovadas, de coloração amarelo dourado. Fruto vagem quase 
cilíndrica, de 30 cm, contendo um líquido com odor desagradável. 
Muitas sementes duras de 0,5 cm.
Babosa branca (Cordia superba)
Boraginaceae
Árvore de médio porte, muito usada no paisagismo urbano.Flores 
brancas, grandes e muito vistosas de textura bem delicada.

Espatódea (Sphatodea campanulata)
Bignoniaceae
Árvore de origem africana, que pode atingir 25 meros de altura. 
Vistosas flores campanuladas de cor vermelho-alaranjado.


Flor do Flamboyant (Delonix regia)
Fabaceae
Flor com 5 pétalas e longos estames. 
Podem ser vermelhas ou alaranjadas.
 
Flores do resedá (Lagerstroemia indica)
Lythraceae
Flores pequenas com pétalas crespas e delicadas. 
Cores: brancas, rosas, roxas ou vermelhas.

 
Cambuí (Myrcia sp.)
Myrtaceae
Árvore de porte médio, com madeira resistente e dura. A casca 
desprende fragmentos quebradiços ao toque. Tronco reto. Folhas 
coriáceas, grossas, pecioladas, elipticas. Flores brancas pequeninas, 
em grandes cachos terminais. Fruto pequeno e esférico.

Algodoeiro-da-praia (Hibiscus tiliaceus)
Malvaceae
Árvore de copa globosa originária da Índia, que pode atingir 10 metros 
de altura. Grandes folhas cordiformes e flores, também grandes, de 
cor amarela com fundo marrom-avermelhado.
 
 
 
Durância (Duranta erecta)
Verbenaceae
Arbusto de porte arbóreo, que pode atingir cerca de 5 metros de 
altura. Inflorescência pendentes com flores bem pequeninas nas 
cores azul, violeta ou branca.
 
Chuva-de-fogo 
(Clerodendron quadriloculare)
Lamiaceae
Arvoreta perenifólia de florescimento vistoso. Folhas longas, verdes 
opacas em ambas as faces. Inflorescência grande, em umbelas 
terminais, com flores tubulosas levemente perfumadas.

Pata-de-vaca (Bauhinia variegata)
Fabaceae
Árvore com porte de até 10m. Folhas simples, levemente coriácea, 
divididas acima do meio semelhante a uma pegada de bovino. 
Flores grandes, vistosas, pentâmeras, zigomorfas, rosadas ou lilases.



Candeia (Eremanthus erythropappus)
Asteraceae
Árvore de até 10m de altura. Folhas simples elipticas, verdes e glabras 
na face superior e esbranquiçada na inferior. Tronco de casca grossa. 
Flores em capítulos densos em forma de pompons, na cor rosa-pálido 
no início da floração. Fruto seco, duro, fino e cilíndrico.

Peregrina (Jatropha integerrima)
Euphorbiaceae
Arvoreta pequena nativa das Índias Ocidentais de forma arredondada, 
atingindo cerca de 4,5 m de altura. Folhas brilhantes, com formas 
extremamente variáveis, podem ser inteiras ou lobadas. 
Inflorescência longo-pedunculada, com flores de 2,5 cm de diâmetro, 
vermelhas e brilhantes, reunidas em cachos.
 
 
Flor de abricó de macaco (Couroupita guianensis)
Lecythidaceae
Árvore ornamental originária da floresta amazônica. Folhas simples, 
alternas, de formato elíptico a lanceolado. Frutos globosos, grandes 
e pesados, de casca marrom e lenhosa. Longas inflorescências 
do tipo rácemo, surgem diretamente do tronco. Grandes flores com 
6 pétalas carnosas, vermelhas, perfumadas. Longos estames brancos, 
amarelos ou róseos com anteras amarelas.

Mulungu do litoral (Erythrina speciosa)
Fabaceae
Árvore brasileira de baixo porte. Galhos fracos. Floração ereta,
muito bonita, de cor vermelha, semelhante a um candelabro.





Paineira-rosa (Chorisia speciosa)
Malvaceae
Grande árvore de tronco cinzento com grandes acúleos. 
As flores são pentâmeras de cor rosa com pintas 
vermelhas e bordas brancas.


Ipê amarelo (Tabebuia chrysotricha)
Bignoniaceae
Árvore com bela e exuberante floração amarela. Muitos consideram 
a árvore nacional brasileira. Flores campanuladas de cor amarelo-ouro.
 
Quaresmeira (Tibouchina granulosa)
Meslastomataceae
Árvore brasileira de 8 a 12 m de altura, com tronco de 30-40 cm 
de diâmetro e copa arredondada. As folhas rijas são pubescentes 
nas duas faces, com nervuras nítidas. Flores simples, pentâmeras, 
com estames longos e corola arroxeada.

 
Manacá-gigante (Brunfelsia pauciflora)
Solanaceae
Arbusto grande, ereto e ramificado, perenifólio. Nativo do sul e 
sudeste do Brasil, de 2 - 3 m de altura. Folhas simples, coriáceas, 
verde-escuro. Inflorescências em cimeiras terminais e axilares. 
Flores perfumadas, azul-violeta ao abrir, passando a lavanda, e 
depois brancas. 



Trombeteira (Brugmansia arborea)
Solanaceae
Planta de porte arbóreo, com até 3m de altura. Originária da 
América do Sul. Caule muito ramificado. Folhas alternas, 
levemente pilosas na face inferior. Flores brancas, perfumadas, 
de corola tubulosa com bordas expandidas. O seu cálice floral a 
diferencia da B. suaveolens.

Ipê-rosa (Tabebuia heptaphylla)
Bignoniaceae
Grande árvore decídua nativa da América do Sul. Folhas compostas,
7 folíolos, margem serreada. Numerosas flores campanuladas, rosadas,
perfumadas, agrupadas em magníficas panículas semelhantes a bolas.
Atraem abelhas e pássaros.


Magnólia branca ( Magnolia grandiflora)
Magnoliaceae
Árvore perene, nativa do sudeste dos Estados Unidos. Folhas duras e 
ovais. Verde e brilhantes na face superior e bronzeadas na face inferior. 
Flores solitárias, muito grandes, brancas e decorativas. As flores 
possuem um forte perfume com odor agradável.


Agoniada (Plumeria lancifolia)
Apocynaceae
Árvore grande de madeira rija com casca muito amarga. Ocorre na
Mata Atlântica. Possui longas raízes. Folhas grandes, lanceoladas 
e peninérveas. Flores grandes, de corola branca, campanulada, 
com base do tubo amarela, de cinco pétalas. Frutos folículos 
geminados, fusiformes, contendo sementes.

Piracanto (Pyracantha coccinea)
Rosaceae
Arbusto ornamental, que pode atingir 5 m de altura. Caule lenhoso, 
recoberto por espinhos. Folhas verdes, pequenas, duras, alongadas, 
lustrosas. Inflorescência tipo corimbo com numerosas flores brancas, 
pequeninas, com 5 pétalas e vários estames livres. Perfume fraco e 
não muito agradável. Frutinhos numerosos, amarelos ou laranjas.