Venezuela

Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela

postado em 24 de fev de 2014 14:26 por Road Garage   [ 8 de abr de 2014 04:11 atualizado‎(s)‎ ]

O Monte Roraima está nos planos de todo montanhista brasileiro. Como não poderia deixar de ser, estava nos meus também, para um futuro e distante rolé pela Venezuela e região norte do Brasil.

É difícil chegar aqui, até de avião. Quem vai a Boa Vista saindo do Sudeste, sofre com 3 conexões e horários noturnos, chegando de madrugada a capital de Roraima, estado mais setentrional do Brasil. De lá, pega-se um taxi de linha por 230km até a cidade de Pacaraima, fronteira com a Venezuela, onde se faz os trâmites de migração. Em seguida, um outro táxi (dessa vez Venezuelano) até a cidade de Santa Elena de Uairén, de onde saem as excursões para o Parque Nacional Canaima. Tive que ir a Boa Vista por motivos de trabalho. A peregrinação entendiante você acabou de ler. O interessante, e imperdível, você vai acompanhar agora:

1º Dia - 20 km pela Gran Sabana

Em Santa Elena de Uairén, contratamos uma excursão de 6 dias e 5 noites para o Monte Roraima. Saímos da operadora de turismo de manhã cedo, num jipe 4x4 em direção a Savana Venezuelana. Tem que ser 4x4? Sim, a estradinha é punk. Não recomendo a ninguém vir aqui por conta própria. 

Da estrada já se vê ao fundo os Tepuis, nome indígena das montanhas típicas da Gran Sabana Venezuelana que datam do pré-cambriano. Sim, geologicamente constituem uma das formações mais antigas do planeta e destacam-se por suas paredes verticais e seus cumes praticamente planos:

https://lh6.googleusercontent.com/-1y21g8C-PcU/Uwt3Jp_YthI/AAAAAAAAGPI/u_d0svROZnY/s720/DSC04852.JPG
(Estrada de acesso ao Parque Nacional Canaima - Expedição ao Monte Roraima)

Quando chegamos na entrada do Parque, cada um com sua mochila levando o essencial, vimos o perrengue que seria.

Items: Saco de dormir, isolante térmico, barraca de camping, duas mudas de roupa, poncho plástico para chuva, protetor solar e uma garrafa cantil d'água. A última cerveja antes de encarar o trekking extremo:

https://lh5.googleusercontent.com/-qZz_u2-ddbk/Uwt3Jha3bzI/AAAAAAAAGPc/k3x81dQXHYE/s640/DSC04859.JPG
(Cerveza Venezuelana para iniciar o trekking ao Monte Roraima)

Foram 20km de caminhada pelo sol escaldante da Gran Sabana. O verão aqui não perdoa, e a queimada rola solta. Um paredão de fumaça encobre a trilha:

https://lh4.googleusercontent.com/-wIpBvScMgls/Uwt3JjOur7I/AAAAAAAAGPM/kPpniRLnSek/s640/DSC04873.JPG
(Cortina de fumaça na Gran Sabana Venezuelana - Queimada no Parque Nacional Canaima)

Ou se vc preferir, o próprio fogo:

https://lh5.googleusercontent.com/-xM5o8N0T4Vo/Uwt3KdiYCZI/AAAAAAAAGPg/r_FT8ucbHoU/s1600/DSC04875.JPG
(Queimada no Parque Nacional Canaima)

E imaginar que isso tudo algum dia já foi selva Amazônica. Chegamos a noite na primeira base para acampamento. É, não tem mais cerveja, nem moleza.

2º Dia - 12 km de trekking

O sol amanhece atrás do Monte Roraima, e a penumbra revela nossas barracas:

(Primeiro acampamento Base para Monte Roraima)

Tomamos o café da manhã, e partimos para completar nossas garrafas d'água no rio que fica a 1km, no caminho:

(Rio Ték - Parque Nacional Canaima)

Aqui funciona assim: a comida para os seis dias os carregadores levam nas costas:

(Carregadores no Parque Nacional Canaima)

e a água você se vira:

https://lh6.googleusercontent.com/-qpdJcvf9cSs/Uwt3MELOfCI/AAAAAAAAGQI/3e7ELySrOE0/s640/DSC04932.JPG
(Completando a água no Parque Nacional Canaima)

O trekking é mais puxado, mas no final do dia você acampa aos pés do paredão do Monte Roraima. Sensacional:

https://lh6.googleusercontent.com/-RKsKQiRGcwE/UwuBnWDB4JI/AAAAAAAAGUc/97FmEQGyUTc/s640/DSC04962.JPG
(1km de paredão do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

3º Dia - Montanhismo até os 2800m de altitude

Se você não trouxe as barras de cereal, proteína ou chocolate, se lascou. Pelo caminho encontrará no máximo essas amoras:

https://lh5.googleusercontent.com/-d3hi4KFQMsU/Uwt3M5WibrI/AAAAAAAAGQo/pMlzj93hpZM/s640/DSC04982.JPG
(Flora - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

E no terceiro dia você sentira falta de energia adicional. Hora de subir os 1000 metros de altitude desse paredão. Não é uma escalada, e sim o que chamamos de escalaminhada pelo pouco que sobrou da selva, próxima ao paredão:

https://lh5.googleusercontent.com/-_LehJMXQ7O0/Uwt3NEwRlBI/AAAAAAAAGQg/KjYBxVQORV8/s640/DSC04996.JPG
(Trilha de acesso ao paredão Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Se o trekking estava fácil, vai ser aqui que todos os seus items vão pesar dentro (ou fora) da sua mochila. Subida forte, te obriga a parar e retomar o fôlego:

https://lh4.googleusercontent.com/-6aeCUCCnMO4/Uwt3NtmG7QI/AAAAAAAAGQs/Vdynn95cOR8/s576/DSC05000.JPG
(Completando a água e retomando o fôlego - paredão Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

E o primeiro contato com o paredão, que é negativo! Proibido escalar...

https://lh5.googleusercontent.com/-90mzxtq1q-U/Uwt3NvJH2MI/AAAAAAAAGQ8/qD1ti3UR1jU/s640/DSC05005.JPG
(Paredão negativo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

A trilha de acesso é lateral, e corta o paredão na diagonal. Escalaminhada apenas, menos mal:

https://lh3.googleusercontent.com/-T_Tg5ezBz9A/Uwt3OfVWFzI/AAAAAAAAGRA/wDGtGnXYXWs/s512/DSC05016.JPG
(Trilha de acesso ao topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Quase chegando no topo, uma nuvem orográficas aparece para estragar a festa. Aqui é assim, a nuvem pode ficar por dias e atrapalhar a visão do horizonte. O monte é um ímã de nuvens:

https://lh5.googleusercontent.com/-AWYABYHgRQU/Uwt3OaSQhmI/AAAAAAAAGRE/FVe2HHA6i2U/s640/DSC05018.JPG
(Trilha de acesso ao topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Rodeados pela nuvem e sem ver o caminho, chegamos na base de acampamento do dia, debaixo de uma pedra gigantesca:

https://lh3.googleusercontent.com/-HuFAjq2Zr48/Uwt3PTO2bgI/AAAAAAAAGRQ/KC5fL35oYfU/s640/DSC05061.JPG
(Acampando no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Janta, barraca e saco de dormir, que amanhã é dia de explorar o local.

4º Dia - Explorando o topo do Monte Roraima

Acordamos com a lua cheia ainda no céu:

https://lh6.googleusercontent.com/-dtrcWZL7KHY/Uwt3QMZa1QI/AAAAAAAAGR0/sqJ0wK7fG4E/s640/DSC05099.JPG
(Acampamento no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

O dia estava raiando quando começamos a explorar o topo, que é repleto de pedras, poças d'água e flora característica desse local:

https://lh6.googleusercontent.com/-bmLv-Ut1GQg/Uwt3Q5VbTOI/AAAAAAAAGR4/qORIe0wJULA/s640/DSC05106.JPG
(Flora no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

E um dos poucos integrantes da fauna local, o mini sapo, bem parecido com o encontrado a mesma altitude de 2800m no pico das Agulhas Negras, no Rio de Janeiro (perdeu? veja aqui: Itatiaia - Rio de Janeiro - Brasil):

https://lh5.googleusercontent.com/-7RLphEIvSm0/Uwt3Pc1MA5I/AAAAAAAAGRc/xUa9HsbZEdU/s640/DSC05060.JPG
(Fauna no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Aqui tá ruim para os mosquitos mesmo, se o sapo não pega, a planta carnívora não deixa passar:

https://lh3.googleusercontent.com/-L0NPuzS0zWo/Uwt3MDsjVCI/AAAAAAAAGQM/_y1BaoI2t7E/s640/DSC04953.JPG
(Planta Carnívora no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Mas o troféu vai para os pássaros que chegam a menos de 1metro de distância, pedindo comida. O que já é pouco pra galera, tem que ser dividido. E se amarram no miojo rs:

https://lh5.googleusercontent.com/-yaRaH9rmF7A/Uwt3P2QWu9I/AAAAAAAAGRo/Eu2D09BNRQA/s640/DSC05067.JPG
(Fauna no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

E se o banho estava escasso, aqui é o lugar certo. Apesar dos gringos não gostarem de tomar banho, uma cachoeira é irresistível:

https://lh3.googleusercontent.com/-hSu9lTFph84/Uwt3RmKhstI/AAAAAAAAGSY/wXSJ_lS8sHo/s512/DSC05128.JPG
(Cachoeira no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Aqui em cima o clima é muito instável. Na verdade quem manda são as nuvens orográficas, que de uma hora para outra encobrem o sol e transformam toda a região em água. O arriscado aqui é que, por estar dentro de uma nuvem, a visão fica limitada, e não se vê as grandes rachaduras presentes perto dos precipícios, que ficam extremamente escorregadias: 

https://lh5.googleusercontent.com/-R1mSYtWYKwU/Uwt3RivnPlI/AAAAAAAAGSI/KCzM8CjLSr0/s512/DSC05131.JPG
(Topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Melhor tomar cuidado por onde anda. Pisou errado, adeus:

https://lh5.googleusercontent.com/-cX9kokvHHm0/Uwt3Rs-TysI/AAAAAAAAGSQ/noEbGHS77-A/s512/DSC05133.JPG
(topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Do mesmo jeito que a nuvem vem, ela desaparece, deixando um arco-íris. Para os mais afeminados, um convite para altas fotos. Dizem que alguns Harleiros adoram...

https://lh3.googleusercontent.com/-YRgGLBBY2gY/Uwt3SN2nUjI/AAAAAAAAGSk/vbptNiMXmig/s640/DSC05170.JPG
(Arco-íris - La Ventana - topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Dois dias sem tomar banho? Então vamos para o segundo banho, extremamente bem recompensado, com essa jacuzzi natural:

https://lh6.googleusercontent.com/-GllgKKeYQ0Y/Uwt3SYUtdVI/AAAAAAAAGTE/bMTy1vARZok/s640/DSC05194.JPG
(Jacuzzi Natural - topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Em pensar que isso aqui já foi fundo do mar!?

https://lh5.googleusercontent.com/-ajoOp62N3ss/Uwt3TClxkxI/AAAAAAAAGS8/GPQ0KbEmlyI/s640/DSC05235.JPG
(Formação de fundo do mar - topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Depois dos banhos de cachoeira e de Jacuzzi natural, hora de lavar as roupas:

https://lh5.googleusercontent.com/-OJr-pYY2Uqg/Uwt3Syp2eMI/AAAAAAAAGS0/LehSYITC7Ys/s640/DSC05221.JPG
(Lavando as roupas no Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Aqui não tem frescura, aliás, é exatamente por isso que estamos aqui. Migrei minha barraca para um teto de pedra particular. Hoje a noite é só minha:

https://lh6.googleusercontent.com/-kvqOSP7_fSw/Uwt3ShpEpPI/AAAAAAAAGS4/6XEosnETMFo/s640/DSC05210.JPG
(El Solitário - Acampando no topo do Monte Roraima - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

Saco de dormir e isolante salvaram, pois a temperatura aqui em cima é de rachar.

5º Dia - Descendo à Gran Sabana

No 5º dia começamos a descer. Sendo assim, acordei as 4 da matina, deixei a minha barraca e parti para ver o pôr da lua cheia atrás do monte Kukenán, ao lado do Monte Roraima:


https://lh4.googleusercontent.com/-VX3n7kC-1Xw/Uwt3UCSs5XI/AAAAAAAAGTU/3hDHYy8YPS4/s512/DSC05270.JPG
(Pôr da Lua no Tupui Kukenán visto do Monte Roraima)

Os passeios aqui em cima são guiados, ok? Nada de se separar do grupo para ver o nascer do sol. rs

Simplesmente sensacional, nascer do sol em cima das nuvens. Eu, minha mochila e a imensidão do céu:

https://lh5.googleusercontent.com/-CP8SDLwD_Ls/Uwt3TKyZHAI/AAAAAAAAGTA/-S3abnZbkII/s640/DSC05265.JPG
(Nascer do sol visto do Monte Roraima - Venezuela)

Demos uma pernada rápida até o outro lado do monte, já na parte da Guiana (o monte faz parte da fronteira tríplice entre Brasil, Guiana e Venezuela). Saca o sol raiando no paredão da Guiana:

https://lh4.googleusercontent.com/-xMaEghFVXf0/Uwt3UEkspaI/AAAAAAAAGTY/9TEJSaERyqU/s640/DSC05317.JPG
(Monte Roraima do lado da Guiana)

Ao contrário do lado Venezuelano que sofre com as queimadas, do lado da Guyana o Monte Roraima ainda deixou intacta a selva Amazônica:

https://lh4.googleusercontent.com/-o9C8CpDKtDw/Uwt3UMSUKkI/AAAAAAAAGTc/hnhQTM1Itk4/s512/DSC05297.JPG
(Vista da Floresta Amazônica do lado da Guiana - Monte Roraima)

Depois de tantos cenários naturais de tirar o fôlego, começamos a descer, e guardamos na memória a nossa última visão do Monte Roraima:

https://lh4.googleusercontent.com/-zswwaSrC_uo/Uwt3U6ZBmKI/AAAAAAAAGTs/rX7aJkWZp3o/s640/DSC05333.JPG
(Descendo o Monte Roraima do lado Venezuelano - Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Venezuela)

deixamos a montanha para trás e demos uma pernada boa, até o acampamento do primeiro dia. Andamos hoje o equivalente a dois dias subindo.

6º Dia - Se despedindo do Monte Roraima

Último dia, só temos a agradecer a esse monumento natural. Andando de costas, não podemos esquecer o motivo que nos trouxe aqui. O lagarto só observa os visitantes desatentos:

https://lh3.googleusercontent.com/-ZOKrqy0wnSg/Uwt3U6iA00I/AAAAAAAAGT4/9GaROHO3qVs/s640/DSC05348.JPG
(Lagarto no Parque Nacional Canaima - Gran Sabana - Bolivar - Venezuela)

Todos os músculos da perna pedindo descanso nos 20km finais, não impedem o último registro desse lugar obra prima da natureza: Tepui Kukenán a esquerda e Monte Roraima a direita:

https://lh3.googleusercontent.com/-_JH1Plqh4kU/Uwt3U8ZsJkI/AAAAAAAAGTw/Fiug5kslYh4/s640/DSC05359.JPG
(+100km de Trekking no Parque Nacional Canaima - Tepui Kukenán a esquerda e Monte Roraima a direita - Gran Sabana - Bolivar - Venezuela)

Chegamos ao meio dia na entrada do parque. Jipe 4x4 aguardando para nos levar de volta paras nossas casas, e ao merecido descanso. Obrigado ao Guia venezuelano-indígena que acumula mais de 500 subidas ao topo e continua reverenciando os tupuis da mesma forma:

https://lh5.googleusercontent.com/-0-P0utpxte0/Uwt3Vy265dI/AAAAAAAAGUE/3reBLPe3BxM/s640/DSC05372.JPG
(Jipe 4x4 e guia local - Gran Sabana - Bolivar - Venezuela)

Nenhuma viagem substitui uma viagem de moto. Mas dentro do jipe, olhando a poeira levantada e os tupuis ao fundo, não tenho mais certeza dessa afirmação. Simplesmente incrível:

https://lh3.googleusercontent.com/-UDoD5434jKo/Uwt3VxoswXI/AAAAAAAAGUA/1S7fXpnuyWU/s640/DSC05385.JPG
(Deixando os Tepuis e voltando a Ruta 10 - Gran Sabana - Bolivar - Venezuela)

Começamos o ano bem... E o nosso planejamento não é menos animador. Acompanhem!


1-1 of 1