Destaques

["Coral da Justiça lança hoje disco"]

"Um disco composto por 26 temas, incluindo poemas, cantares populares e música clássica do Grupo Coral da Justiça será hoje apresentado ao público às 21,30 horas na Fundação Ilídio Pinho, no Porto, em homenagem a Fernandes da Silva, declamador de poesia que faleceu com 46 anos" - Jornal de Notícias de 09.06.2001.

["Justiça & Música de mãos dadas"]

"Sob o lema "nunca se perde tampo com aquilo que amamos" várias pessoas que trabalham diretamente na justiça portuguesa deram as mãos e uniram as vozes. E, com muito esforço e dedicação, formaram o Grupo Coral da Justiça, que funciona ligado ao Palácio da Justiça do Porto. Assim se prova que é possível serem ouvidas notas musicais onde apenas se costuma falar de normas legais" - DR Direito em Revista - Março/Maio de 2001.

["O canto lírico da Justiça"]

"Em comum tinham o exercício da Justiça e o gosto pela música. Foi em 1984 que um pequeno grupo de Juízes se juntou e fundou o Grupo Coral da Justiça. O pretexto foi a música, o objetivo foi criar um espaço em que não se falasse de tribunais, processos e sentenças". - O Primeiro de Janeiro de 22.06.2001.

["Justiça e Música - encontre as semelhanças"]

"O importante foi fazer nascer um espaço onde a solidariedade, o convívio e o entretenimento fossem as notas dominantes. Rapidamente outras notas se juntaram, desta vez as de música. Foi com este espírito de camaradagem que um grupo de Juízes, atualmente Conselheiros do Supremo Tribunal de Justiça, encontrou na música a arte de atenuar a pressão imposta pela profissão." - Revista o Direito de O Primeiro de Janeiro de 25.06.2001.

["A homenagem do Corelis aos nossos Colegas do Porto"]

"O Corelis" não é pioneiro no culto, prática e divulgação da música coral no meio forense. Esta atividade, alargada à música instrumental, ao canto e dança populares, foi iniciada pelo Grupo Coral da Justiça, com sede no Porto, que a vem desenvolvendo desde 1984.

A participação neste trabalho do Grupo Instrumental do GCJ é a homenagem do "Corelis" aos nossos colegas do Porto que, com entusiasmo e sem desfalecimento - e já lá vão 18 anos - nos vêm ensinando que "nunca se perde tempo com aquilo que amamos". - Apresentação pública do CD "Acordes e Acórdãos" do Coro da Relação de Lisboa [Corelis] com a participação do Grupo Instrumental do Grupo Coral da Justiça