LENDAS DE OYÁ - YANSÃ




Top30 Brasil - Vote neste site!
      VOTE NOS AJUDE NÃO
      CUSTA                NADA

   



Oiá ou Iansã dirige o vento, as tempestades e a sensualidade feminina. 
É a senhora do raio e soberana dos espíritos dos mortos,  que encaminha para o outro mundo.
Correspondência com os santos católicos:  Santa Bárbara.
VEJA ESTA LENDA 01
Um rei tinha uma filha chamada Ala. Ele queria casá-la com um príncipe poderoso. No entanto, a princesa já tinha um amante e do amante ela esperava um filho. Sabedor do fato, o rei resolveu matá-la. Numa barca, levou a princesa até o meio do rio, do rio onde vivia Oxum. Jogou a princesa no meio do rio, a casa de Oxum. O rei tinha um papagaio que o acompanhava sempre. O papagaio tudo presenciou.
Tempos depois, alguns pescadores viram uma caixa boiando no rio. Foram ver de perto e dentro tinha uma criança Assustaram-se com o que viram. Temerosos, abandonaram o seu achado  na margem do rio. Pelo mesmo lugar passou outra embarcação e seus ocupantes foram atraídos pelo choro da criança. Os viajantes acabaram recolhendo a criança e a levaram a presença do rei.
O rei ficou feliz com o presente e resolveu apresentar a criança  ao povo como sendo filha sua. Ele sentia falta da filha que afogara, sentia-se sozinho.
deu uma festa para apresentar a nova filha que adotara. Quando todos estavam reunidos o papagaio contou-lhes acerca  de todo o sucedido. Disse que a menina havia nascido na casa de Oxum. Portanto, deveriam devolvê-la ao rio. O rei então se deu conta de que a menina era sua neta e devolveu-a ao rio onde nascera.
A criança cresceu protegida por Oxum.ESTA MENINA ERA YANSÃ

LENDA 02
Oiá desejava ter filhos, mas não podia conceber.
Oiá foi consultar um babalaô e ele mandou que ela fizesse um ebó.
Ela deveria oferecer um carneiro, um agutã, muitos búzios e muitas roupas coloridas.
Oiá fez o sacrifício e teve nove filhos.
Quando ela passava, indo em direção ao mercado,  o povo dizia:
"Lá vai Iansã".
Lá ia Iansã, que quer dizer mãe nove vezes.
E lá ia ela orgulhosa ao mercado vender azeite-de-dendê.
Em sinal de respeito, por ter seu pedido atendido,
Iansã, a mãe de nove filhos, nunca mais comeu carneiro

LENDA - 03

MAIS UMA LENDA de Iansã

A história de Iansã Oiá, literalmente, "aquela que rasga", e que eu reconto aqui :

Iansã Oiá tinha um pai adotivo e vivia com ele na mata. Ele era o maior de todos os caçadores.Um dia, morreu e deixou Oiá muito triste.

Ela decidiu que queria fazer uma homenagem para o pai.Embrulhou seus pertences de caça num pano, preparou suas iguarias favoritas.E dançou e cantou por sete dias, espalhando seu vento por toda parte e fazendo vir todos os caçadores da terra.

Na sétima noite, embrenhou-se na mata e depositou ao pé de uma árvore sagrada os pertences de seu pai.Olorum, que sempre vê tudo, ficou comovido.

Fez da jovem Iansã guia dos mortos no caminho sagrado, Orum Aiê e mãe dos espaços dos espíritos.

Fez de seu pai, Odulecê, um orixá.E do gesto de Oiá, o ritual ao qual todos os mortos têm direito: comidas, cantos, danças e um espaço sagrado...

Iansã teve muitos homens e de cada um ganhou uma coisa importante:

De Ogum, o ferreiro divino, ganhou nove filhos e o direito de usar a espada para defender-se e defender os outros;

De Oxaguiã, o jovem construtor, ganhou um escudo para proteger-se dos inimigos;

De Exu, o mensageiro, ganhou o direito de usar a magia e o poder do fogo para realizar desejos;

De Oxóssi, o caçador, ganhou o saber da caça para alimentar seus filhos;

De Logun Edé, o senhor das matas, ganhou o direito de tirar das cachoeiras os frutos d' água para seus filhos;

Com Xangô, o juiz, viveu o resto da vida e ganhou dele o poder do encantamento, o posto da justiça e o domínio dos raios.

Um dia, houve uma festa, todos os orixás estavam presentes.

Omulu-Obaluaê, o temido orixá das doenças, chegou vestido de palha. Ninguém o reconheceu e nenhuma mulher quis dançar com ele.

Mas eis que, de repente, Oiá-Iansã entra na roda e atrave-se a dançar com o Senhor da Terra.E tanto girava que levantou o vento, e o vento descobriu a palha de Omulu.

Todos puderam ver o quanto ele era belo.E o reverenciaram.Ele ficou tão grato que fez de Oiá a rainha dos espíritos dos mortos, Oiá Igbalé, a condutora dos eguns, os espíritos dos mortos).E ela dançou de alegria a sua dança que convoca o vento.

As filhas de Iansã devem ser assim, apaixonadas, amantes dos temporais, amazonas de ventanias.



Ògún yè , pàtàkì orí Òrìsà

( Salve Ògún , Òrixá importante da cabeça espiritual )

 

Pataki de Oya com Ogun
Senhora dos ventos e tempestades, relâmpagos proprietário, esposa de Xangô principal, guia as almas dos mortos (eguns). Seu dia é quarta-feira, usa roupa marrom e vermelho escuro e algumas vezes com o branco, ou branco sozinho, segundo os seus caminhos. O guia de contas de seus filhos é marrom escuro. Seu Brado (saudação): Eparreiy!


LENDA - 04 : Ogum foi fazer, uma caça,estava com o animal na mira de sua arma para derrubar um búfalo enorme, e de repente vê-se que a pele do animal se abre e ele  vê a Oya linda! Linda, ricamente vestida e cheia de ornamentos que valorizavam a beleza e sensualidade. Ela pega a pele do búfalo e se escondeu em um formigueiro, dai saiu e dirigindo-se para a cidade. Ogum a seguiu e completamente dominado pela beleza de IANSÃ, propõe casamento, que não foi aceite pelo oya. Ogum, em seguida, retornar ao local onde a viu pela primeira vez, e em não desistir e levar a pele de búfalo e guarda para si mesmo, retornando para a cidade, estava determinado a ter a seu lado Oya custe o que custar e não dar por vencido. Quando Oyá, descobriu o roubo da pele volta à cidade e encontra Ogum esperando por ela, ela o acusa e exigiu o que era seu e nada Ogum, finge não entender nada. Oya sente que tem que se render e aceitar a proposta, Ogum não se renderam em sua primeira rejeição, se você quiser os seus pertences de volta. Mas impõe condições: - Ninguém nunca poderia saber o segredo que ela tinha e que ele compartilhava apenas com ele, ele nunca deve revelar a ninguém, nem contar a ninguém. Ogum aceitou os termos e Ogum  casaram-se.E Ogun não estava sozinho e tinha outras mulheres junto de Ogum, que ficou com ciúmes da bela Oyá. ambas foram de um guerreiro mulher de grande caráter , orgulhosos impetuoso, mas com um amor tão grande entre os dois que deram oya Ogoni 9 crianças e mesmo  Ogum tendo preferido oyá , outras mulheres decidiram tomar uma atitude. Para intoxicar com vinho de palma Ogum Ogum tinha esse vício, e que ficou bêbado para dizer-lhes o segredo de Oya. Ele, então, contou de ser dela da oyá um chifre de animal e tambem que sua pele, chifres e cascos eram de oyá. Oyá fingiu que não era dela, mas quando deixado sozinha, ele correu até o local e encontraram seus pertences. Vestiram-se e perfeitamente ajustado, volto a força do animal e raiva para as outras mulheres atacadas e mortas. Desapontado com a traição de Ogum e sua falta de confiança, chorando de raiva por ele ter revelado seu segredo, a decepção,o  amor e pretendia voltar para a floresta, mas seus filhos a chamavam de volta. Ela então pegou seus chifres e deu-lhes, dizendo-lhes que se eles nunca precise, mas se precisar e somente eles  bater uns nos outros e ela iria surgir a partir do vento para defendê-los. Ogun nunca poderia se perdoar por ter falado o segredo de Oya

VEJA ESTA LENDA EM VIDEO .


IANSÃ



Comments