1934 dias após
2009

1569 dias após
2010

História Da Nossa Família Klein

Há muitas famílias Klein. O que segue, refere-se aos antepassados de Anna Klein (Jaeger) esposa de Ervino Eugênio Jaeger. Vamos sintetizar tudo e colocar em uma certa ordem. Esperamos ser útil a parentes ou amigos. 

JOÃO ADÃO KLEIN

                               No período compreendido entre os anos de 1824 e 1830, vieram para o Brasil, 10 famílias trazendo o nome Klein. Vieram em caravanas e em datas diferentes, como se pode ler no livro de João Daniel Hillebrand, CODICE DE COLONIZAÇÃO. Este livro é manuscrito e encontra-se no Arquivo Histórico de Porto Alegre.

                               Um desses imigrantes foi Johann Adam Klein, ou João Adão Klein. No livro não consta nenhum laço de parentesco entre ele e as demais famílias Klein daquela época, mas é bem possível que pelo menos alguns eram parentes entre si.

                               A confirmação de parentesco de sucessão é dada pela carta do historiador Dr. Carlos H. Hunsche, datada de 14/12/981, onde diz: “Apesar das 9 famílias Klein (o Códice de Colonização cita 10), que chegaram a São Leopoldo, entre 1824 a 1830, e apesar de existirem 3 Nicolau Klein, fomos felizes quanto aos antepassados de sua mãe (referindo se a Bertha Maria Klein).” A decisão nos deu o próprio Hillebrand a respeito da família de João Adão Klein: “Nicolau, 4 anos, casado com  Bárbara Scheider em 1850, nasceu a 17/08/825 (Taufschein)”, referindo-se à certidão de batismo.

                               Por esta observação, conhecemos a data do nascimento de seu tataravô materno (referindo-se ao Pe. Fridolino Strehl), sua filiação e finalmente, sua origem (Prússia: o que significa e será claramente explicado no meu livro, que os imigrantes de 1827/30 de “Prussia” provem do lado esquerdo e, na maioria, católica, do Reno, pertencente desde o Congresso de Viena ao Reino da Prússia).”

                               “Mas, sabemos mais: que vieram com o veleiro ‘Olbers’, de bandeira de Bremen (800 passageiros), quase todos católicos, genearcas das famílias mais conhecidas do Rio Grande do Sul: dos Lorsheiter, dos Scherer, dos Colling, dos Ludwig, dos Wendling, dos Franzen etc. Do Rio de Janeiro o seu pentavô, João Adão Klein, nascido em 1797, viajou no costeiro brasileiro ‘Marquês de Vianna’. Tudo comprovado pelas minhas fontes. ... Os seus Klein levarão o código (1829 v 41/44) no meu próximo livro ‘O Quadriênio 1827/30 da imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul’.” 

                               Portanto, sabe-se com certeza que João Adão Klein nasceu em 1797, veio da Prússia, lado esquerdo do Reno, atualmente na Alemanha. Viajou no veleiro ‘Obers’, no qual vieram 800 passageiros, quase todos católicos. E, conforme a chamada ‘Lista de Hillebrand’ do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo, de São Leopoldo, e conforme o já citado Códice de Colonização, do mesmo autor, sabe-se também que João Adão Klein chegou a São Leopoldo, numa caravana de 143 pessoas, no dia 10/03/1829, com sua esposa Ana Maria e 2 filhos, Nicolau e Margarida. No livro ‘Estatística da Colonização Alemã’ nº 182 do Arquivo Histórico de Porto Alegre, se revela também que João Adão Klein recebeu uma gleba de terras, na ala esquerda Picada Hortêncio. A área possuía 60 m de frente por 1600 m de frente ao fundo. Ainda conforme dados fornecidos pelo Arquivo Histórico de Porto Alegre e pelo Museu Histórico de São Leopoldo, em 10/03/829 João Adão Klein tinha 32 anos de idade, sua esposa Ana Maria 25 anos, o seu filho Nicolau 4 anos e sua filha Margarida, devia ter alguns dias, ou algumas semanas de vida. Diz-se ainda que João Adão era católico, tecelão e lavrador, natural da Prússia. Consta ainda que em 1851, Margarida ainda era solteira. 

NICOLAU KLEN

                               Nasceu em 17/08/825, na Alemanha e tinha 4 anos quando chegou ao Brasil. Pouca coisa mais se sabe além disto. Sabe-se ainda que passou o resto de sua vida no interior do município de São Sebastião do Caí, onde casou-se com Bárbara Schneider no ano de 1850. No cemitério da comunidade católica de Linha Temerária, no interior do município de São Sebastião do Caí, existe o túmulo de Bárbara Schneider. Teve, entre outros, o filho João Klein. 

JOÃO KLEIN

                               Nasceu em 1852, em São José do Hortêncio. Casou-se com Ana Warken, que por sua vez, nasceu na Alemanha no ano se 1852 e veio para o Brasil em companhia de outra família quando tinha 11 anos de idade. Tiveram os seguintes filhos: Matias, Pedro, Jacob, Matilde, Cristina, Paulina, Nicolau, Fernando e Verônica. Morreu em Linha Temerária em 1924, e sua esposa faleceu em 1912. – Matias  casou com Catarina Schmitz, tiveram os seguintes filhos: João, Aloys, José, Estanislau, Fridolino, Rosa e Agnes (Inês). – Pedro, vamos destacar em separado. – Jacob casou-se com Catarina Knob. Moraram em Linha Temerária. Tiveram ao menos 4 filhos: Maria Otilia, Frida (casada com João Arenhardt), Ema Cristina e Leopoldo (casado com Silvina Müller e teve os seguintes filhos: Iria Maria, Luís Nilson, José Inácio e Mara Teresinha). – Matilde  casou-se com Felipe Knob. Morou em Caxias do Sul, onde trabalhou na industrialização de móveis (Fábrica INEQUIL) ou Indústria Caxiense de Equipamentos Hospitalares Ltda. – Cristina, casou-se com Nicolau Steffen. Morou em Montenegro. Tiveram apenas uma filha adotiva, Elsa Lang. – Paulina, casou-se com Nicolau Knob. Morou em Poço das Antas e não tiveram filhos. – Nicolau, casou-se com Angelina Staudt. Morou em São João do Oeste - Santa Catarina. Tiveram 5 filhos: Fridolino, Olinda, Rosalina Romilda e Aloísio. – Fernando, casou-se com Maria Puhl. Morou no interior do município de Erechim. Tiveram 6 filhos. – Verônica, casou-se com Carlos Puhl. Não tiveram filhos. 

PEDRO KLEIN

                               Pedro Klein, nasceu em 10/10/878, em Linha Temerária. Casou-se no dia 21/10/902, com Elisabeth Machry, nascida em 10/05/879, morando por algum tempo na localidade de Paixão, próximo a Linha Temerária. De Linha Temerária, Pedro Klein e Elizabeth Machry se mudaram sucessivamente para Campestre, no interior de Bom Princípio (antigamente pertencia a Montenegro), Linha São João, Poço das Antas, Barra do Colorado e nos últimos anos de sua vida moraram em Itapiranga - S.C. A maior parte de suas vidas passaram morando na Barra do Colorado, que pertencia naquela época a Passo Fundo e hoje pertence a Tapera, onde trabalharam na lavoura e educaram todos os seus filhos. Elizabeth faleceu no dia 25/08/64 e Pedro no dia 29/05/72, ambos em Itapiranga.

                               Elizabeth Machry nasceu em 10/05/879, filha de João Pedro Machry e Catarina Junges. Ele nasceu num lugar chamado ‘Hunsrück’, na Alemanha e está sepultado no cemitério de Bom Princípio ao lado de sua esposa, nasceu em 1849 e morreu em 1929, e ela nasceu em 1852 e morreu em 1928. João Pedro Machry foi filho de Tiago Machry e Maria Marx. Catarina Junges foi filha de Matias Junges e Bárbara Seidens (ou Leidens).

                               João Pedro Machry e Catarina Junges tiveram 9 filhos: Maria (casada com Filipe Hilgert), Elizabeth, Catarina (casada com João Marx), Pedro (Pitt) (casado com ... Müller), Teresa (casada após a morte de sua irmã Maria com Filipe Hilgert), Amália (casada com Peter Marx), Ana (casada com João Gossler), Rudolf (solteiro, morou e trabalhou muitos anos, juntamente com Pedro Klein, em Itapiranga e onde morreu.) e Edmundo (que também ficou solteiro e morou em Cerro Largo).

                               Pedro Klein e Elizabeth Machry, tiveram 11 filhos e mais uma filha adotiva: Aloísio (nascido em 18/09/903, casado com Cecília Spohr. Residiram sempre em Linha Floresta - Selbach), Berta Maria (nasceu em 29/03/905, casou-se com Beno Cristiano Strehl no dia 30/06/926, tiveram 11 filhos: Leopoldo, Fridolino, Henrique, Rosa, Cyria, Libório, Ivoni Lúcia, Teresia, Melânia, Olga e Alfonso Maria.), João Pedro (ou simplesmente João, nasceu em 24/06/906, casado com Sibila Schwade, morreu em Quilombo - S.C. ; tiveram 16 filhos: Carlos, Agnes, Albin, Hilda, Íria, Raimundo, Dionísia, Darcísio, Roque, Maria, Ireneu, Teresinha, Canísio, Regina, Francisco e Alice Paulina.), Ema (nasceu em 01/07/908, faleceu pequena), Anna (nasceu em 26/07/910, casada com Ervino Eugênio Jaeger, a quem referimos em outra página), Frida (nasceu em 22/07/912, faleceu menina), Edmundo (nasceu em 06/08/913, casado com Paulina Kummer, tiveram 14 filhos: Zita Marlene, Élio, Velina Tecla, Alice Dorotéia, Vicente Desitério, Jacinta Inês, Paula Maria, Jorge Luís, Genésio José, Léo Baldoino, Jaime Luciano, Bernadete Maria, Odete e Carlos Roberto), Ervino (nasceu em 05/05/915, casado com Hedy Weber, tiveram 4 filhos: Edith, Teresinha, Otávio Marcos e Mário José, que faleceu pequeno), Teobaldo ou Leopoldo (faleceu pequeno), Paulina (nasceu em 30/10/920, é Irmã religiosa conhecida como Irmã Maria Gaudência), Irene Otília (nasceu em 13/10/922, faleceu pequena) e Maria ou Marichen (nasceu em 31/08/932, adotiva). 

                               (A continuação está na página de Ervino Eugênio Jaeger).
Comments