ACA-M - Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados

Defender os direitos humanos e cívicos dos transeuntes portugueses (sejam eles condutores, passageiros ou peões), e pugnar pela sua mobilização e responsabilização cívica.

A Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M), constituída em 1999, tem como objecto social promover o fim da guerra civil nas estradas portuguesas, advogando um pacto social que valorize a segurança e a cidadania nos transportes. Propõe-se defender os direitos humanos e cívicos dos transeuntes portugueses (sejam eles condutores, passageiros ou peões), e pugnar pela sua mobilização e responsabilização cívica. [Saber mais].

Petição Pública "Cidades seguras para todas as pessoas"


Consulte e assine AQUI


A ACA-M deseja a todos Boas Festas, em segurança.

CONVOCATÓRIA PARA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA



Convoca-se a Assembleia Geral Ordinária da Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M) para reunir online, no dia 23 de Dezembro de 2021, 5ª- feira, pelas 15 horas, com a seguinte Ordem de Trabalhos:


1 – Apresentação e votação do Plano de Actividades e Orçamento para 2022;

2 - Outros assuntos


A Assembleia Geral reunirá à hora marcada na convocatória se estiver presente mais de metade dos associados com direito a voto, ou uma hora depois com qualquer número de presentes.


Por razões logísticas relacionadas com o envio o link para acesso à reunião, solicita-se confirmação de presença através deste e-mail. O link de acesso à reunião será enviado no próprio dia, antes do início da mesma.


Todos os documentos a apresentar e votar nesta Assembleia estão disponíveis para consulta aos associados com direito de voto mediante solicitação por esta via, a partir do dia 20 de Dezembro.


Lisboa,


9 de Dezembro de 2021,

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral,

Mário J. Alves


Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada 2021

21 de Novembro

Cartaz nacional

Spot de vídeo do Dia da Memória 2021

COMUNICADO

Contra o crime da condução anti-social dos nossos governantes

Face ao acumular de notícias sobre o desprezo de uma das mais elementares regras rodoviárias – o limite de velocidade – por parte das comitivas de diversos membros do Governo, a Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M) exige um mea culpa colectivo dos membros do Governo visados. Que admitam o erro e a negligência, e se comprometam a não o repetir, é o que se exige.

Infelizmente, infracções e maus exemplos não parecem ser a novidade e excepção, mas sim a regra e o espelho de uma vergonhosa cultura de impunidade instalada. Impunidade que, se não é imediatamente combatida, arrisca-se a ser mais um prego no caixão da nossa sempre frágil democracia.

É urgente combater o círculo vicioso da corrupção colectiva que faz com que governados aceitem comportamentos rodoviários anti-sociais da parte dos governantes, para assim poder justificar, perante a sua consciência, os seus próprios actos anti-sociais na estrada.

A ACA-M enviou hoje um requerimento (AQUI) dirigido à ANSR, GNR e PSP, relativo ao cumprimento da Recomendação 4-A/2011 da Provedoria de Justiça, exigindo as listagens, que deveriam ser publicadas anualmente, dos autos das infracções registadas pelos que alegam «marcha urgente de interesse público».

Lisboa, 16 de Julho de 2021

Alteração da morada postal da ACA-M


A partir de Setembro de 2021, a morada postal da ACA-M (apenas para envio de correspondência) passa a ser a seguinte:

Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados

Av. 5 de Outubro, 142 – 1º Direito

1050-061 Lisboa

A ACA-M é membro fundador da Estrada Viva - Liga de Associações pela Cidadania Rodoviária, Mobilidade Segura e Sustentável - www.estradaviva.org .