ACA-M - Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados

Defender os direitos humanos e cívicos dos transeuntes portugueses (sejam eles condutores, passageiros ou peões), e pugnar pela sua mobilização e responsabilização cívica.

A Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M), constituída em 1999, tem como objecto social promover o fim da guerra civil nas estradas portuguesas, advogando um pacto social que valorize a segurança e a cidadania nos transportes. Propõe-se defender os direitos humanos e cívicos dos transeuntes portugueses (sejam eles condutores, passageiros ou peões), e pugnar pela sua mobilização e responsabilização cívica. [Saber mais].

Leia o artigo "A guerra está ganha" (2/7/2019), dos membros da Direcção da ACA-M, Manuel João Ramos e Rui Zink, publicado no jornal Público AQUI.

ENVERGONHADAMENTE SÓS


É a um tempo matéria de estupefacção e de embaraço que a Vª Semana Mundial de Segurança Rodoviária da ONU – 6 a 12 de Maio – não receba das autoridades portuguesas qualquer atenção.

Nem sequer houve preocupação de traduzir para português o lema da Semana. #SpeakUp poderia traduzir-se por #DigaDeSuaJustiça.

Portugal carece de liderança na resolução dos inúmeros problemas de insegurança rodoviária que levam a uma inadmissivelmente elevada mortalidade nas ruas e estradas portuguesas.

Infelizmente, quantos se dispõem a “dizer de sua justiça” sobre este terrível problema social e humanitário? E que autoridade se oferece para demonstrar liderança na sua resolução?

Assim, Portugal encontra-se envergonhadamente só, ao passar em silêncio e inacção esta importante iniciativa internacional.

A ACA-M anda há 20 anos a puxar a inglória carroça da sensibilização para a necessidade de acabar com as tragédias diárias nas estradas portuguesas. Sabemos que é possível atingir o horizonte de zero mortes, porque cremos que um meio rodoviário e um sistema de transportes não devem funcionar à custa do sacrifício involuntário dos seus utentes.

Mas, para que o panorama actual mude, não se pode exigir mobilização perpétua a uma associação cívica, ficando a generalidade dos cidadãos e dos detentores de cargos políticos nacionais e locais a lavar as mãos do problema como Pilatos.

É para a ACA-M motivo de enorme vergonha ser questionada sobre o que leva a que Portugal não participe nesta iniciativa, seja pela Organização Mundial de Saúde, pela Comissão Europeia, ou pela generalidade das organizações internacionais dedicadas à melhoria da segurança rodoviária.

Quid juris, senhor primeiro ministro, senhores ministros, senhores deputados, senhores directores-gerais, senhores presidentes de instituto, senhores autarcas?


ACA-M, 6 de Maio de 2019

V Semana Mundial de Segurança Rodoviária da ONU

#SpeakUp

Como participar?


Durante esta semana - de 6 a 12 de Maio - assinala-se a V Semana Mundial de Segurança Rodoviária promovida pela ONU.

O tema escolhido foi "Leadership for road safety " e o mote em modo de hastag#SpeakUp.

O desafio mundial lançado nesta Semana é para que cada um de nós participe, individualmente ou em comunidade, exigindo aos seus líderes locais, regionais e nacionais as acções necessárias para um ambiente rodoviário mais seguro, integrador e saudável.

Toda a informação sobre a Semana Mundial pode ser encontrada no website oficial - www.unroadsafetyweek.org/.

Foi criado pela ONU um Kit com um guião e instruções sobre como participar que disponível AQUI.

Pode participar nesta iniciativa global, dizendo de sua justiça e fazendo os seus apelos à correcção dos perigos rodoviários com que se defronta no dia a dia. Apelamos especialmente à participação das comunidades escolares que têm nesta iniciativa uma oportunidade de avaliar os caminhos para a escola e a envolvente escolar. Para tal, pode consultar dois dos documentos produzidos pela ACA-M que podem ser úteis e complementar esta tarefa: o Índice de Pedonalidade e a Checklist de avaliação da envolvente rodoviária.

Para tal, além do kit, poderá consultar a página da Semana para saber como se envolver.

Resumidamente, a acção proposta inclui 4 passos:

  • 1º Passo - Avalie a sua viagem

O primeiro passo é avaliar a sua viagem e identificar os riscos que encontra. Poderá ser um ou mais, mas a ideia é seleccionar aquele/s que são mais prementes. Pode tirar fotos ou gravar vídeos das suas viagens diárias e compartilhá-los nas redes sociais com o #SpeakUp!

  • 2º Passo - Registe as suas exigências

Uma vez identificado/s o/s problema/s, defina quais as suas exigências e partilhe-as de várias formas. Existem materiais disponíveis no website acima indicado que poderá utilizar. Para obter exemplos de medidas a exigir, poderá consultar o link acima onde encontra também um documento com 22 tipos de intervenção identificadas pela ONU como prioritárias a nível mundial.

  • 3º Passo - Exigir um compromisso aos decisores políticos

Tendo registado as suas exigências, faças-as chegar aos decisores políticos, solicitando-lhes um compromisso para a solução dos problemas identificados. Isto pode ser feito de várias formas, identificadas no kit, como fazer uma petição, ou enviar uma carta (por exemplo, ao Presidente da Câmara local e juntas de Freguesia).

  • 4º Passo - Registe as suas exigências no website da Semana Mundial

Desta forma, o resultado do seu levantamento e as suas exigências ficam registadas no website e incluídas no mapa que aí é disponibilizado.

Pode registar a sua participação nesta iniciativa AQUI.

Contamos convosco para fazer chegar a quem de direito as exigências por uma mobilidade mais segura e sustentável!

Contributo da Associação dos Cidadãos Auto-Mobilizados para a Estratégia Nacional para a Mobilidade Activa 2020-2030


A ACA-M congratula o lançamento da Estratégia Nacional para a Mobilidade Activa - ENMA 2020-2030, que contém muitos conceitos que temos vindo a defender ao longo das últimas duas décadas em Portugal. Ficamos no entanto despontados que este processo não tenha sido, até ao lançamento deste documento, aberto à participação da Sociedade Civil. Esta forma de produzir documentos do Estado numa equipa fechada, para depois submeter a consulta pública, já não é deste século e já não deveria acontecer. Não compreendemos também que a Equipa de Missão proposta, não inclua organizações da Sociedade Civil, que durante décadas lutaram e trabalharam para que a segurança dos modos ativos, seja tomada com uma responsabilidade séria e acrescida por parte do Estado Português. A ACA-M é a única organização Portuguesa membro da Federação Internacional de Peões e participa regularmente em fóruns internacionais (nomeadamente em órgãos da Comissão Europeia e das Nações Unidas) relativos à redução do risco rodoviário e a promoção da mobilidade sustentável.

Lamentamos também que o modo pedonal tenha sido tão menosprezado no documento que actualmente está em consulta pública. O modo pedonal deve ser a base da mobilidade sustentável e por isso mesmo não se compreende a forma como foi relegado para segundo plano, quando não só representa uma quota modal muito superior ao modo transporte em bicicleta (cerca de 32 vezes superior segundo o último censo). De notar também que, como é um modo universal e que faz parte de todas as cadeias de viagem, seja qual for o modo utilizado, deverá ser tratado com o devido detalhe e consideração. Acresce o facto que a quota pedonal está em queda acentuada e preocupante nas últimas décadas.

Neste contributo comentaremos apenas as lacunas estruturais, pois acreditamos que o comentário às medidas propostas e a sugestão de outras medidas, deverá acontecer num 1 âmbito de uma comissão mais alargada durante a preparação do plano de acção, como previsto no próprio documento, no segundo semestre de 2019.

Consultar os nossos contributos AQUI.

ACA-M, 28 de Abril de 2019

A ACA-M é o Ponto Focal Nacional do projecto Serpente Papa-Léguas - Jogo da Mobilidade (Traffic Snake Game). Visite o website no link abaixo.

A ACA-M é membro fundador da Estrada Viva - Liga de Associações pela Cidadania Rodoviária, Mobilidade Segura e Sustentável - www.estradaviva.org .