02 SOBRE ANTENAS‎ > ‎

4 ANTENA PARABÓLICA

A antena é um componente fundamental para qualquer sistema de RADAR, servindo de interface entre o meio de propagação guiada e o espaço livre. Deve possuir um elevado ganho, na transmissão e recepção de sinais além de uma alta diretividade. Uma antena parabólica de 3 metros de diâmetro, por exemplo, tem um ganho de 33dB, ou seja, ela “amplifica” (o mais correto seria falar concentra) o sinal de chegada por volta de 2000 vezes, o ganho da antena parabólica é devido a sua capacidade
de concentração, em um único ponto, do sinal recebido.Ela pode ser feita de diferentes
materiais, por exemplo:
- Tela de alumínio;
- Fibra de vidro;
- Alumínio.




1 - Elemento amplificador+feedhorn.
2 - Iluminador.
3 - Refletor.
4 - Downconverter.
5 - Suporte para a antena.
6 - Receptor.
7 - Monitor.
8 - Cabos de ligação.
9 - Cabos de ligação.

A antena parabólica foi inventada pelo físico alemão Heinrich Hertz, durante sua descoberta das ondas de rádio em 1887. Ele utilizou refletores parabólicos cilíndricos com antenas dipolo, com seu foco para a transmissão e recepção. Funciona de forma semelhante a um holofote ou lanterna refletora, direciona as ondas de rádio semelhantes à luz visível para uma direção em particular e pode produzir feixes mais estreitos que qualquer outro tipo de antena. O refletor parabólico deve ser muito maior do que o comprimento de onda, por isso o uso em UHF e microondas (SHF).
Comments