Linha do tempo das flautas William S. Haynes Company

1888
Em 1888, George e William Haynes fazem suas primeiras flautas na cidade de Boston, rua Tremont Street, numero 147, USA.


1890
Em 1890, o preço de uma flauta Haynes padrão era de $165 doláres.

1898
Em 1890, George Haynes inventa uma técnica para fazer o corte do furo do bocal (drawn tonehole) semelhe ao modo feito em uma flauta contralto em F.  A flauta foi feita em prata de dólar (silver dollars) com um porta-lábio de ouro de $20 dólares.

1888/99
William Sherman e George Haynes trabalharam juntos como joalheiros e, em seguida, pela primeira vez fizeram uma flauta a pedido do membro da Boston Symphony. Ele lhe entregara uma flauta e perguntara se fariam uma cópia da flauta. A flauta era uma flauta de madeira, muito provavelmente uma flauta de Boehm Mendler. Inicialmente, todas as suas flautas eram flautas de madeira. Nessa época, William e George trabalhavam para a JC Haynes Company (sem relação com os irmãos Haynes) e eram considerados o coração e a alma da fabricação. Eles estabeleceram a data de início para o Wm. S. Haynes Company em 1888. Durante este tempo, Haynes e seu irmão fizeram uma flauta de ouro sólido com chaves de prata. (A JC Haynes Company também importou outros instrumentos e vendeu partituras.) Mais tarde, a empresa JC Haynes foi vendida para a Oliver Ditson Company.

1900
Em 1900 uma flauta de Haynes de madeira era vendida por $130 dólares.

1902
Em 1902 Haynes fabrica flautas em Mi bemol  (E-flat) sob pedido especial.

1904
Em 1904 a fabrica da Haynes se munda para rua Stanhope Street, numero 42, ainda em Boston.

1907
Em 1907 a fabrica da Haynes se munda para rua Washington Street, numero 70, ainda em Boston.

1912
Em 1912 a fábrica da Wm. S. Haynes Company se munda para rua Elm Street, número 5, enquanto que a sala de exposição de suas flautas foi localizada na rua Hannover Street, número 61, ambas em Boston.

1913
Em 1913, William Haynes criou um grande avanço com um novo projeto e método para fabricação da chaminé das chaves que colocou as flautas Haynes acima de todas as demais. Este avanço, que resultou em um pedido de patente que corrigia a falha de design, fabricação e de tocar, que as flautas tinham até então. Embora a patente tenha sido rejeitada porque a flauta contralto fabricada em 1898 já usava essa mesma técnica e ainda porque outros fabricantes já estavam começando a usar a técnica de Haynes, provou que William Haynes tinha uma ótima ideia. Através de uma combinação de mão de obra artesanal clássico detalhada, inovação no design e técnica, William S. Haynes estabeleceu um padrão que prevalece até hoje na oficina de flauta que ainda leva seu nome.

1916
Em 1916, a Wm. S. Haynes Companhia faz seu primeiro piccolo de prata maciça.

1917
Em 1917, respondendo a muitos pedidos de Bandas americanas, a Haynes fabrica piccolos em La bemol (A-flat).

1918/20
Em 1918 a Haynes se munda para Avenida  Columbus Avenue, numero 34, ainda em Boston. Entre 1918 a 1920 obteve grandes avanços e sucessos. 
O próximo grande passo na fabricação das flautas Haynes aconteceu quando George Barrere, então flautista principal com a Sinfónica de Nova York (mais tarde se fundirá com a Filarmônica de Nova York), fez amizade com William Haynes e se tornou o conselheiro artistico da empresa. Juntos, eles desenvolveram a versão americana do modelo francês, a flauta com chaves vazadas. 
Os modelos iniciais tinham braços em Y (Y arms), mas as flautas experimentais posteriores tinham tinha as chaves em point arms key. Eles estudaram cuidadosamente as flautas existentes sendo feitas na França e fizeram modificações que melhoraram tanto o som quanto a funcionalidade das flautas. Durante este período de tempo, a procura e compra pelas flautas de prata maciça aumentaram muito e quase não havia mais pedido pelas flautas de madeira.
Neste período a Haynes introduziu o modelo de flauta com chaminé das chaves soldadas (soldered tonehole) e se suas flautas popularizaram pelo mundo todo. Os grandes flautistas foram atraídos para os Haynes por causa de seu belo som e sua mecânica sólida e confiável. Durante este tempo, o livro diário de venda da Haynes mostrava vendas a um grande número de flautista famosos, incluindo Barrere (Orquestra de New York), Kincaid (Orquestra de Filadélfia), Laurent (Sinfonia de Boston), e Wummer (Filarmônica de Nova York).

1921
Em 1921 a Haynes se munda para Avenida  Columbus Avenue, numero 135, ainda em Boston.

1922
Em 1922 a Wm. S. Haynes Companhia abre uma sala de exposição da filial em Manhattan, New York. Neste período o físico, astrônomo, acústico e flautista amador Dayton C. Miller, começa uma longa relação com Wm. S. Haynes.

Em 1922 a Haynes faz um modelos de flauta chamada Barrere e Georges Barrere é nomeado Supervisor Artístico.

1925
Em 1925 o preço de uma flauta Haynes Custon modelo francês de prata maciça é de $200 dólares.

1926
Em 1926 a Haynes começa a fazer clarinetes de prata.


1935
Em 1935, foi feita a primeira de várias flautas lendárias de Haynes. George Barrere havia deixado a Sinfônica de Nova York e estava desenvolvendo uma carreira solo. Ele encomendou uma flauta de platina #14000 para a Wm. Haynes para utilizar em sua carreira solo. Esta flauta é a primeira flauta americana feita de platina. Para comemorar a estreia desta importante flauta, Edgar Varese escreveu Density 21.5. Barrere tocou esta peça no primeiro concerto que tocou com sua flauta Haynes de platina. O preço desta flauta foi de US $ 3.000.

1936
Em 1936, o Sr. William Haynes se aposentou e mudou-se para a Flórida. Ele gostava de jogar golfe e do belo clima da Flórida. Ele deixou a empresa para sua ex-esposa administrar. Lola Haynes dirigiu a empresa até 1967.

1939
O ano de 1939 marcou o falecimento de William Haynes. Ele morreu em sua casa na Flórida. Ele está enterrado no Mt. Auburn Cemetery in Cambridge, MA.

1940
Em 1940, era muito difícil obter metais preciosos e solda. Para conseguir a matéria primeira, a Wm. S. Haynes Company obteve contratos governamentais para obter o controle e fornecimento de metais preciosos suficientes para continuar produzindo flautas. A Wm. S. Haynes Company fez peças pequenas que foram importantes para o esforço militar tanto durante a Primeira Guerra Mundial como a Segunda Guerra Mundial e continuo a produzir flautasA A Wm. S. Haynes Company também produzia flautas para os militares.

1941
Em 1941, Lewis Deveau se juntou à empresa. Ele se juntou aos fuzileiros navais em 1942 e retornou a Haynes em 1945. Ao longo dos anos ele vai crescendo dentro da empresa até se tornar presidente e proprietário. Lewis Deveau falecendo em 1993.

1947
Em 1947 a fabrica da Haynes se munda para Avenida Massachusetts Avenue, numero 108, ainda em Boston.

1949
Em 1949 a Wm. S. Haynes Company começa a fabricar flauta em prata sterling (92,5% - sterling silver ) e prata coin (90% - coin silver..)

1954
Em 1954 a fabrica da Haynes se munda para a rua Piedmont Street, número 12, em Boston.

1957
Em 1957, Phillip Kaplan, segundo flautista da Boston Symphony e da Boston Pops Orchestra, é contratado para ser o segundo conselheiro artístico da Wm. S. Haynes Company.


1958
Em 1958, Jean-Pierre Rampal deu seu primeiro concerto nos Estados Unidos na Biblioteca do Congresso em Washington DC. Rampal deu a estreia nos EUA da Sonata para Flauta e Piano por Francis Poulenc neste concerto. Lola Haynes e Philip Kaplan desempenharam um papel importante em levar Rampal para os Estados Unidos pela primeira vez. Rampal dirigiu-se a Boston e visitou a oficina de Haynes. Ele tinha sua flauta Louis Lot com ele e perguntou se a Haynes Company poderia copiar esta flauta, mas deveria fazer o trabalho de chave mais resistente e desenvolver uma escala melhor. Os artesãos de Haynes ficaram felizes por fazer uma flauta de acordo com suas especificações e começaram a fazer a primeira flauta de Rampal.

1959
Em 1959, Haynes criou para flauta Rampal número 29333, um modelo francês, buraco aberto, parede fina, flauta de ouro amarelo 14k com pé de Dó. Naquele,  a flauta valia $ 1.400 dólares e Rampal não poderia pagar a flauta. Kaplan disse à Sra. Haynes, "que o flautista será famoso muito em breve",  e que então a Haynes Company deveria ajudá-lo a obter a flauta. Rampal posteriormente pagou a flauta e contribui com referências generosas à companhia Haynes por muitos anos. Esta fou uma das quatro flautas Haynes que a Rampal comprou da Wm. S. Haynes Company. 

1960
Na década de 1960 o Wm. S. Haynes Companhia fabricava aproximadamente 1.000 flauta por ano. Eles fabricavam três estilos de flautas em Dó, o modelo comercial de chaminé repuxada (drawn toneholes) de chaves abertas ou fechadas e braços "Y", um modelo francês artesanal (Handmade) que se tornou o padrão com tubos thinwall (.014” de espessura), e eles continuaram a fazer flautas de madeira.  Em 1967, Lola Haynes passou a empresa Wm. S. Haynes para Lewis Deveau. O novo proprietário da Haynes, Sr. Deveau havia começado a trabalhar na empresa com flutemaker em vários departamentos e tinha mostrar interesse em liderar a empresa.

1961
Foto do livro de vista da fabrica da Haynes em Boston, em 1961. Jean-Pierre Rampal escreve: Haynes Flute, a melhor flauta de mundo. 

1970
A década de 1970 trouxe muitos dos flautistas proeminentes do mundo para a Haynes Company. Em 1989, Jean-Pierre Rampal junto com Lewis Deveau e Phillip Kaplan ajudam Michel Debost a escolher uma flauta de Haynes para sua coleção pessoal.

1981
O ano de 1981 trouxe novas inovações baseadas nas necessidades do flautista moderno. A escala Deveau é criada como colaboração entre Lewis Deveau e Phillip Kaplan. Foi inicialmente concebido como uma escala A = 440 melhorada, e posteriormente modificado para A = 442. Os projetos do bocal foram estudados durante este tempo. A pesquisa cuidadosa conduziu há inovações dando fim ao "velho estilo tradicional" do bocal.


1981
Neste curto documentário de 1981 sobre a famosa empresa flauta Haynes comemorando 100 anos. Narrado pela flautista Eugenia Zukerman, este vídeo mostra um pouco da história, construção e por que eles ainda são o "gold standard" de hoje. No vídeo, Jean Pierre Rampal, Lew Tabackin, Charles Delaney (PICC), Doriot Anthony Dwyer, Robert Dick, o falecido presidente Haynes Lewis Deveau, e outros na convenção NFA em San Diego, CA. 1988.

Segue outro excelente documentário feito entre 1982 a 1990.

1993
Em 1993 Anne Deveau sucede seu falecido marido como presidente e dirige a empresa até sua própria morte prematura em 1995.


1995
Em 1995, a Presidência da Wm. S. Haynes Company é passada a John C. Fuggetta. Ele dirige Haynes até sua morte prematura em 2001. De 2001 - início de 2004 a família Fuggetta dirigiu a Haynes.

2004
Em fevereiro de 2004, a Eastman Music Company compra a William S. Haynes Company. O Flautista Qian Ni é o dono da Eastman. Qian Ni veio a Boston estudar flauta em 1991 e seu professor lhe orientou que comprasse um bocal Haynes para obter uma sonoridade melhor. Ansioso para desenvolver um som americano, ele se encontrou no Wm. S. Haynes Company. Quando a empresa Wm. S. Haynes Company esteve disponível à venda, o flautista Sr. Ni, apaixonado pela haynes, teve a possibilidade de comprar a venerável Haynes Company.


2009
Em Novembro de 2009, James Galway visitou o Wm. S. Haynes para comprar uma flauta. Ele comprou uma flauta Haynes de ouro rosa 19,5k e tocou com ela um bis naquela noite com o Boston Symphony.


2010
Em 2010 a Wm. S. Haynes Company mudasse para 68 Nonset Path, Acton, em Massachusetts.


2012
Em 2012 a Haynes começou a fabricar suas flautas com mecanismo completamente sem pinos em todas as novas flautas handmade.

2013
Em 2013 a William S. Haynes Company celebra seu 125º aniversário.

2016
Hoje, uma equipe cuidadosamente selecionada de artesãos fabrica cada flauta usando as ideias consagradas no tempo, desenvolvidas ao longo de muitos anos que desenvolveram a sonoridade das flautas Wm. S. Haynes procurada em todo o mundo. Os melhores flautistas ainda procuram as flautas Haynes.

Alguns flautistas que toca com Flauta Haynes:
Jean-Pierre Rampal, Claudi Arimany, Jeanne Baxtresser, Shigenori Kudo, Maxence Larrieu, Patrick Gallois, Michel Debost, Emmanuel Pahud, Jacques Zoon, Marcos Kiehl, Keith Underwood, Juergen Franz, Marianne Gedigian, Guo Liang Han, Sergio Morais, Sébastian Jacot(Haynes wooden), Doriot Anthony Dwyer, James Galway, Hubert Laws, Jean-Louis Beaumadier, Gary Schocker, Alan Weiss, Ransom Wilson, Amy Porter,  Emily Beynon, Marco Granados, Erin Bouriakov, Andrea Mogavero, Nilson Mascolo Filho e Altamiro Carrilho.

Compre Aqui sua Flauta Haynes
https://sites.google.com/site/estudantesdeflautasite2/venda-de-flauta/haynes-flute