Haynes Flutes


 
Em 1888 o filho de um capitão do mar da região de New England e seu irmão começaram a fabricar flautas em Boston. William e seu irmão George experimentaram diferentes materiais, mecânicas, e modelos de bocais.
 
Wm. S. Haynes (1864-1939)
 
A partir de 1900 a companhia Haynes iniciou oficialmente a fabricação de flautas e todos os instrumentos começaram a receber a logo marca "Wm. S. Haynes" a partir do número de série "507" para flautas e piccolos.
 
Em 1904 a firma tinha apenas três empregados, e com o passar dos anos alguns dos mais notáveis artesãos como Verne Q. Powell, Arthur Gemeinhardt, John Schwelm and Nils Christensen receberam treinamento na companhia Haynes. Durante a 2ª Guerra Mundial a firma esteve ocupada fornecendo peças e suprimentos bélicos, incluindo partes para a fabricação de um radar experimental desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology, cessando temporariamente a fabricação de flautas. Com o final da guerra, a produção foi retomada e a distribuição passou a ser mundial.

O lendário flautista francês Georges Barrère se tornou flautista conselheiro da Wm. S. Haynes em 1918, quando passou a ser o principal flautista da New York Symphony. Barrère era amigo do fundador William Haynes e em 1922 se tornou Supervisor Artístico da Haynes.
Flautista Georges Barrère e o fundador William Haynes 

Quando William morreu em 1939 aos 75 anos, sua esposa e outros membros da família passaram a dirigir o estabelecimento. Em 1965 Lewis J. Deveau, que trabalhava na firma desde 1941, foi apontado diretor geral, e em 1976 ele e sua esposa Anna compraram a firma e passaram a ser presidente e vice-presidente respectivamente. Sob sua administração, a companhia expandiu rapidamente. Em 1981 Deveau modificou a escala do instrumento através do re-posicionamento dos orifícios para melhorar a afinação, particularmente na primeira oitava e nas notas do#2 e mi2. No final dos anos 80 ele introduziu um bocal com chaminé de ouro 14K. Ainda assim a firma continuou usando prensas para forjar as chaves e outras partes ao invés de aderir à fundição com cera.

Em 1959, a Haynes fabricou para  Jean-Pierre Rampal a flauta Haynes de número 29333, um modelo francês,  chaves vazadas, parede fina de ouro amarelo de 14K com pé em Dó, Inspirado na Louis Lot 18k de Rampal. Na época, esta flauta Haynes custava $1.400 dólares e Rampal não tinha dinheiro para paga-la. Então Kaplan disse a Sra Haynes, "que Rampal seria um flautista muito famoso em breve", de modo que deviam ajudá-lo a comprar a flauta.  E valeu muito a pena para Haynes ajudar a Rampal comprar sua flauta, pois através de seu sucesso a Haynes se torno famosas e um dos instrumentos mais desejados ao longo de muitos anos. Rampal mais tarde comprou 4 flautas Haynes de ouro.
Flauta de ouro de Jean-Pierre Rampal e no fundo o livro de registro da Haynes indicando o número da flauta (29.333) e a data de fabricação. 
(clique na foto acima para ampliar)

Jean-Pierre Rampal e sua Haynes
(clique na foto acima para ampliar)

Deveau faleceu em 1993 após fabricar flautas por mais de 52 anos. Sua esposa Anna dirigiu a companhia até 1995 quando decidiu vendê-la, exatamente como tinha acontecido 50 anos atrás, para um dos mais antigos e confiáveis funcionários, John C. Fuggetta. Sua dedicação e liderança foi interrompida com sua morte em Janeiro de 2001, ficando a direção com sua esposa Stella e filho Anthony.

John C. Fuggetta (1943-2001)

Haynes Flutes - Gravação sobre a Fabricação e historia.

Haynes Flutes - Gravação sobre a Fabricação e historia com a participação de Jean-Pierre Rampal

Em fevereiro de 2004, a empresa chinesa Eastman Music Company comprou a  William S. Haynes Company. O flautista chines Qian Ni é dono da empresa Eastman Music Company.  Qian Ni em 1991 foi a  Boston-USA estudar flauta e ao conhecer a flauta Haynes se apaixonou, comprando a empresa Haynes anos mais tarde em 2004. Mesmo com essa aquisição, a Haynes continua com sua autonomia e produção. As Flautas Haynes continua ser fabricado pelos mesmos artesãos, do mesmo modo e cada dia mais se aperfeiçoadas.

Atualmente uma equipe selecionada de artesãos continuam fabricam cada flauta Haynes usando as idéias consagradas no passado, desenvolvidas ao longo de muitos anos nos quais criaram um tom  únicos das flautas Haynes. Grandes flautistas ainda procuram pelas flautas Haynes, pelo seu tom colorido, mas poderosa; som flexível, mas resistente; e suave articulação incrivelmente limpa.


Em 2010 a Haynes lançou uma linha mais acessível de flauta no qual chamou de  Amadeus. As Flautas Amadeus by Haynes são fabricadas em Pequim na china e seguem a mesma filosofia das flautas Haynes, com bocal Haynes projetado exclusivamente para a Amadeus. Continuando a tradição dos 125 anos das Flautas Haynes, as flautas Amadeus by Haynes vem de fábrica com o profissional bocal Haynes Amadeys. O coração da flauta Amadeus by Haynes, seu bocal, são fabricados na mesma fábrica e pelos mesmo luthiers que fabricam as Flautas e bocais Haynes. O bocal Haynes Amadeus lhe permite explorar uma ampla gama de cores e tons, com profundidade e agilidade. Som Haynes, procurado por grandes Mestres da flauta. Cada Amadeus é configurada, montada e ajustada pelos luthiers da nossa fábrica Haynes em Boston antes que ele seja enviado para nossos clientes pelo mundo todo, garantindo a perfeita qualidade das sapatilhas, mecanismo e a sonoridade especial que só as Flautas Haynes têm.  Saiba mais sobre a Flauta Amadeus, Clique aqui.

Conferir a linha do tempo com toda a historia da Haynes.

No Brasil muitos flautistas usaram e usam flauta Haynes e entre eles o grande Gênio brasileiro do choro Altamiro Carrilho.



Alguns flautistas que toca com Flauta Haynes:
Jean-Pierre Rampal, Claudi Arimany, Jeanne Baxtresser, Shigenori Kudo, Maxence Larrieu, Patrick Gallois, Michel Debost, Emmanuel Pahud, Jacques Zoon, Marcos Kiehl, Keith Underwood, Juergen Franz, Marianne Gedigian, Guo Liang Han, Sergio Morais, Sébastian Jacot(Haynes wooden), Doriot Anthony Dwyer, James Galway, Hubert Laws, Jean-Louis Beaumadier, Gary Schocker, Alan Weiss, Ransom Wilson, Amy Porter, Emily Beynon, Marco Granados, Erin Bouriakov, Andrea Mogavero, Nilson Mascolo Filho e Altamiro Carrilho.
Mais artistas Haynes em http://wmshaynes.com/haynes-artists/

Ouça som da Haynes:
Selecionei algumas gravações para ouvir o som da Haynes:

Carl Stamitz, Flute Concerto in G major, II and III. Mvto. Flautista Jean Pierre Rampal

Jean-Pierre Rampal tocava com uma Flauta Haynes 14k

Mozart, Flute Concerto No. 1 In G Major, KV 313. Flautista Jean-Pierre Rampal (Gravação 1979)

Jean-Pierre Rampal tocava com uma Flauta Haynes 14k

Flautista Jean-Pierre Rampal tocando com sua Haynes - Khachaturian, Flute Concerto, Mvto: Andante (Gravação de 1977)

Jean-Pierre Rampal tocava com uma Flauta Haynes 14k

Flautista Claudi Arimany tocando sua Flauta Haynes - Mozart, Andante for Flute & Orchestra in C major, K. 315.

Claudi Arimany tocava com uma Flauta Haynes 14k

Flautista Amy Porter tocando com a moderna Haynes - Daniel Dorff, Flute Sonata ‎(Three Lakes)‎.

Amy Porter tocava com uma Flauta Haynes de ouro branco, com chaves em 14k rose

Gareth McLearnon falando sobres as Flautas Haynes.




Fotos
(clique na foto para ampliar)
Flauta Haynes de ouro de Jean-Pierre Rampal

Flauta Haynes Gold

Flauta Haynes Handmade Silver - Soldered Tone Holes

Flauta Haynes Handmade Silver - Soldered Tone Holes

Flauta Haynes Q4

Flute Haynes Q4

Flauta Haynes Q3

Flute Haynes Q3

Flauta Haynes Q1

Compra:
Compre já sua Haynes:
Interessados para mais detalhes, fotos e compra, entre Contato:
Nilson Mascolo Filho - (11) 99366-0470
Acesse também a seção de Venda de Flauta.

Site da Haynes Flutes





Fonte: 
1 - Seção History do site da Haynes - http://wmshaynes.com/company/history/
2 - Site do Marcos Kiehl - https://sites.google.com/site/marcoskiehl/