Posição da Embocadura: Maxilar, Língua e Lábios

Leia artigo mais completo sobre Embocadura da Flauta Transversal clicando aqui.

O primeiro passo para tocar Flauta Transversal é a Embocadura, e chamamos de Embocadura a correta posição dos lábios, língua, maxilar de modo a produzir o som da flauta. Segue abaixo instruções da correta posições da Embocadura.


A figura acima ilustra a correta posição da embocadura. Maxilar afastado para trás, lábios superiores mais a frente e debruçados sobre a flauta, língua sobre o dente inferior e levemente encostada na parte interna do lábio inferior.

 

Maxilar: O Maxilar deve estar mais para trás, de modo que os dentes inferiores fiquem deslocados para trás em relação aos dentes superiores e assim tenha um maior espaçamento para passagem do sobro. Não devesse deixar os dentes superiores e inferiores alinhados verticalmente um com outro. Veja figuras.


A teoria é sobrar dentro da flauta e com o maxilar mais afastado para trás, alem de um maior espaço para passagem de ar, os lábios superiores ficam mais para frente como se estivesse debruçado sobre o porta-lábio da Flauta.

Língua: A língua deve estar repousa acima dos dentes inferiores com sua ponta levemente encostada no lábio inferior.  Esta posição permite um fluxo direto do ar que vem da garganta para região externa dos lábios e também serve como apoio ao lábio inferior. Observe a figura acima.

Lábios: Os lábios precisam sempre estar próximos do bocal e as extremidades dos lábios voltados para baixo, como expressão de lábios tristes. Veja fotos abaixo a demonstração do Sir James Galway.

fotos do vídeo do youtube - http://www.youtube.com/watch?v=6FpvHK2FsJQ

Observem na foto abaixo como os lábios do James Galway estão debruçados sobre a flauta e as extremidades de seus lábios voltadas para baixo.


É importante observa também o quanto os lábios deve cobrir o Bocal da Flauta, e de forma geral, em notas graves o lábio inferior deve cobrir 1/3 do orifício do porta-lábio e em notas mais agudas podem chegar a mais da metade



Existe uma diferença na forma de tocar notas graves e agudas e de forma geral segue as seguintes regras:

Notas Graves: Nas notas graves o sopro precisa de maior volume, menor velocidade, direcionado mais para baixo e com a embocadura mais relaxada. 

Notas Agudas: Nas notas mais agudas o sopro precisa de menos volume, maior velocidade, direcionado mais para frete e ao passo que as notas vão ficando mais agudas, a embocadura vai ficando mais firme, no entanto, sem excesso de tensão nos lábios de modo as exprimir os lábios e o som.
O Método Ilustrado de Flauta do Mestre Celso Woltzenloge ensina muito bem as diferença da embocadura para cada oitava.


Assista ao vídeo sobre embocadura na seção Embocadura

 Nilson Mascolli Filho

Voltar a página Artigos

Ċ
Nilson Mascolo Filho,
3 de mai de 2010 04:52