NOTÍCIAS‎ > ‎

2012.9.1 - Berlengas

  O dia nasceu com um sol esplendoroso e o mar calmo...
Os 17 montanhistas (piratas ?!) presentes (11 de Torres Novas !!!), prepararam-se para a viagem marítima até ao Arquipélago das Berlengas.

 Chegados ao porto das Berlengas e após um "cafézinho" e uma "sandocha", era hora de partir ao assalto da ilha.

 Começámos pela Ilha Velha, percorrendo o trilho entre inúmeras gaivotas, que nos miravam de soslaio. "Quem será esta gente doida de roupa multicor, que se atreve a caminhar no nosso reino? Eheheh..." Depois de algumas explicações do Guia, passámos pelas Buzinas...

... e depressa chegámos ao Farol do Duque de Bragança. Edificado em 1843, situa-se no ponto mais alto da Ilha e ergue-se a 112 m acima do nível do mar. Em dias de boa visibilidade o seu feixe luminoso é visível a cerca de 85 km.

 Continuámos depois (sem nunca sair do trilho) até à extremidade da ilha, na Ponta de França e no regresso descemos pelo íngreme acesso até ao Forte de S. João Baptista.

 A esta fortificação do séc. XVII, erigida sob um ilhéu,
 acede-se através de uma ponte de alvenaria, sobre águas cristalinas. 


 Após termos almoçado, estava na hora de ir visitar as grutas e arribas, em barcos com fundo transparente.

 E claro, passar ao pé da Tromba de Elefante.

 Ainda com 45 minutos antes do regresso, estava na hora de um banho retemperador na Praia do Carreiro do Mosteiro.

 E com o regresso a Peniche, terminou mais uma aventura do Clube Azimute.

Agradecemos a todos os participantes a sua companhia e boa disposição. 

FOTOS: Paulo Pinto, Paula Branco e Mª João Meneses
   
Comments