Magia de

Tesla di Murbox

TREINAMENTO FEITIÇARIA DO CAOS


Esta proposta visa orientação contínua disponibilizada por meio de vídeo aberto, numa linguagem o mais universal possível, ainda que sobre o conteúdo básico o suficiente para dar uma orientação completa sobre a Magia do Caos. Aqui neste site você poderá ver quantas vezes quiser numa sequência didática e linear, ou alterá-la a seu gosto. Claro que pode e deve deixar tuas dúvidas individuais sobre cada um dos vídeos declaradas no site de cada vídeo no Youtube, mas as peculiaridades pessoais que sejam privadas pode solicitar esclarecimento via e-mail pelo e-mail tesladimurbox@gmail.com que responderei tão breve quanto possível.

A intenção não é restringir métodos absolutos e irrestritos de mudança às tuas peculiaridades, mas oferecer uma estrutura básica por meio de vídeos para que você possa por si mesmo ou por si mesma realizar as mudanças na tua vida conforme tua vontade. Então como tratada a vontade pessoal, ao invés de eu declarar quais elas deveriam ser, são oferecidas algumas alternativas ao uso pela Feitiçaria dentro da Magia do Caos. Mas antes vamos colocar os pingos nos is.

Explicar o que é magia é complicado... ou não? Segundo o Google é ..."Arte, ciência ou prática baseada na crença de ser possível influenciar o curso dos acontecimentos e produzir efeitos não naturais, valendo-se da intervenção de seres fantásticos e da manipulação de algum princípio oculto supostamente presente na natureza, seja por meio de fórmulas rituais ou de ações simbólicas"... é... "valendo-se da intervenção de seres fantástico" é a tradição antiga onde por exemplo a Física Quântica era reduto de "maldições" incompreendidas pelos leigos. Estes mesmos leigos que não sabem diferenciar feitiçaria de bruxaria! Já o Frater U.'.D.'., que auxiliou muito no desenvolvimento da Magia com Sigilos, no livro "High Magick" é mais efetivo e objetivo resgatando um mestre cerimonial símbolo dos thelemitas, o Aleister Crowley: "Magia é a Ciência e a Arte de Provocar Mudanças em Conformidade com a Vontade".


FEITIÇARIA

Distinto das linhas mais dogmáticas de covens, ordens e seitas, onde por percentual crescente o indivíduo precisa se adequar às "regras" (e dogmas) do grupo, toda a Feitiçaria e seus praticantes em si somos vítimas de pessoas ignorantes desde 1233 d.C., com o início de inquisição pela Igreja Católica Apostólica Romana sob comando na época do Papa Gregório. Em resumo a inquisição serviu para muitas coisas além da "caça às bruxas", mas serviu também a manter o povo ignorante obedecendo costumes de quem desconhece sequer qual a diferença entre bruxaria e feitiçaria. Tentei buscar no atual manual dos leigos chamado dicionário (online) mas a idiotice se repete em sinônimos, sem os distinguir. Olha só:

  • FEITIÇARIA (Dicionário Online de Português) - "Prática de magia que busca alcançar, através de meios ocultos, resultados extraordinários que não podem ser explicados pelas leis naturais, geralmente atribuídos a seres sobrenaturais; bruxaria.Ritual ou objeto utilizado durante essa prática". [Figurado] "O que fascina; encanto, sedução; feitiço feitiçarias do coração".
  • BRUXARIA (Dicionário Online de Português) - "Ação ou fato que se atribui a bruxas; feitiçaria, sortilégio". Ou "Acontecimento extraordinário, inexplicável, que se atribui a forças sobrenaturais".

O pior problema é que quando tentam oferecer uma orientação a este público acadêmico leigo que se julga "gabaritado" para avaliarem, as pessoas feiticeiras ou bruxas são boicotados por não entrarem na fogueira das vaidades das teses hipotéticas em que um mestrado (ou superior) se armam de diplomas repetindo os mesmos erros dos antepassados como capacete a enterrarem sua lógica a embaterem uma pessoa com a outra(s) para determinarem a verdade que todos acadêmicos usarão. Aquela velha filosofia hipócrita de que "a minha verdade engana mais gente que a tua verdade". Bem sabemos que nestes centros acadêmicos decadentes pagando bem não nega ninguém... ("It's all about money"). Como exemplo a corrente alternada criada pelo gênio Nicola Tesla.

Mas caso algum dia queiram ver a realidade das pessoas praticantes, do que uma mesquinha "tradução" de turistas pseudo-heróis defensores de suas teses perante o que entraram sem saber e saíram para defenderem mais confusão ainda, a multiplicidade de crenças transformou os conceitos com algumas adaptações aqui e exclusões por ali. Como a Magia do Caos é pragmática, para ter resultado precisamos conhecer as crenças usadas como ferramentas o suficiente para as usarmos com êxito. Portanto, após muito estudo e prática, entre variadas pessoas praticantes desta linha usamos tanto a Feitiçaria como a Bruxaria. Assim distinguimos, inclusive a Feitiçaria perante uma visão extremamente denegrida aos praticantes mais cerimoniais:

  • FEITIÇARIA (Site Covil dos Feiticeiros) - "Datada desde o primórdio dos tempos, a feitiçaria é toda prática que lida com o sobrenatural através de atos mágicos. Ela caminha ao lado da bruxaria e as duas se distanciam por conta da abrangência de sua etimologia. Feitiçaria vem do Latim “facticius”, que significa “não pertencente ao mundo natural, artificial” e feitiço vem do verbo “facere”, “fazer” que foi levada para a África pelos portugueses e de lá voltou para a Europa com os franceses, como “fetiché”, nosso atual “fetiche”. Ao contrário da bruxaria que se limita às práticas tradicionais passadas através de uma linhagem familiar, a feitiçaria lida com todas as artes mágicas porque está em todo lugar e abraça todos os tipos de práticas. Toda cultura possui sua personificação de feiticeiros e feiticeiras: no oriente são chamados de “inpamosary” e “kitsune” (as raposas feiticeiras); na África de “ajés" e "òsó”; no Haiti de “bokor" e "caplata”; no mundo árabe de “os praticantes de sihr”, e por assim se segue. Nas práticas de feitiçaria são usados aparatos, instrumentos ou ingredientes para comporem o feitiço e isso também não está ligado ao conceito de divino porque na feitiçaria arcaica tudo era divino, inclusive e principalmente o praticante". Porém na atualidade em suas práticas a feitiçaria abrangeu desde conceitos dogmáticos como a inclusão de divindades, ou até mesmo os dogmas científicos da Física Quântica, principalmente na linha da Magia Caótica. Livres de um cabresto dogmático, aos praticantes de feitiçaria quanto mais livre da linha pagã ou monoteísta, mais pragmática a pessoa é moldando suas práticas pelos resultados, do que pelos dogmas. Óbvio que tanto pessoas feiticeiras podem praticar a bruxaria como pessoas bruxas podem praticar a feitiçaria, sem exclusão mútua.
  • BRUXARIA (Interpretação pessoal) - Práticas religiosas ou mágicas dentro de um dogma pagão políteista, com a associação entre a feição divina feminina junto com a masculina. Com ou sem meios materiais para isso, a estrutura religiosa se manifesta além da reverência divina dualista entre o sagrado feminino e o sagrado masculino, com uma vasta gama de opções para finalidades fora do dualidade divina sexual. Existem exceções que ora reverenciam ou o lado feminino em destaque ou destaque ao masculino em outras, mas a base divina têm um vínculo no sagrado matrimônio entre a ancestral reprodução humana (antes dos bebês de proveta ou produções de laboratório).

Então uma distinção simples que todos esquecem é que a Bruxaria reverencia uma religião geralmente politeísta, competidores no marketing dos fiéis aos monoteístas hebreus, cristãos e islâmicos. Enquanto a feitiçaria em sua síntese é pragmática desde sua ancestralidade, usando a crença com ferramenta e foi a real "professora" do paradigma moderno na Magia do Caos. Mas qual a diferença de Feitiçaria para a Magia do Caos?

  • MAGIA DO CAOS (Caotize-se) - "Assim como sistemas menores criaram sua resistência às religiões hegemônicas, a Magia do Caos surge como resistência geral a qualquer tipo de hierarquia, dogma ou doutrina. É por isso que não podemos chamar a Magia do Caos de sistema mágico, o Caoísmo chega como uma filosofia, não como um sistema. A principal filosofia da Magia do Caos é que não importa qual crença, sistema ou método você está utilizando, o que importa é se funciona ou não. Você pode utilizar qualquer parte de qualquer sistema mágico para atingir seu objetivo, assim como pode utilizar qualquer egrégora ou conjunto de egrégoras, ou mesmo não utilizar sistema nenhum e focar apenas no poder de sua própria vontade"

o que é feitiçaria 1

Vídeo 1

o que é feitiçaria 2

Vídeo 2

o que é feitiçaria 3

Vídeo 3

o que é feitiçaria 4

Vídeo 4

o que é feitiçaria 5

Vídeo 5

MAGIA X RELIGIÃO

Conforme o Wikipédia, a definição de Religião vem do latim religio, -onis, "um conjunto de sistemas culturais e de crenças, além de visões de mundo, que estabelece os símbolos que relacionam a humanidade com a espiritualidade e seus próprios valores morais". Seja por narrativas, com ou sem símbolos, com ou sem tradições e com ou sem histórias sagradas na maioria se tornaram ferramentas para programação coletiva de valores e conceitos a tentarem explicar e dar sentido à vida de seus praticantes ou explicar nossa origem e do universo.

Depois que jogaram esta isca e os peixes foram fisgados para disputarem as rações ideológicas oferecidas, então os maestros das lavagens cerebrais coletivas começam a gerenciar a moralidade, a ética, as leis religiosas e um estilo de vida preferido de suas ideias sobre o cosmos e a natureza humana. Como muitas destas religiões fazem isso desde muitos ancestrais atrás, "esquecem" o padrão de ou se incluir, ou morre. Agora parece que existem "Direitos Humanos" e parece que perante a lei brasileira ainda existe um país laico... Claro que quando percebemos um cartel de religiosos atuando cada vez mais no poder legislativo para implantar seus valores e "flexibilizar" o termo laico, a melhor coisa é não reunir pessoas reais praticantes de magia pois seremos uma panela para sermos fritos.

Mas olhando para o outro lado das pessoas praticantes, das pessoas que questionam as autoridades que nos são impostas, vemos a liberdade na magia também como um reduto de muitos oportunistas usando a mesma liberdade para implantarem seus valores (interesses) como regras vigentes em seus grupos, sejam de duas pessoas ou mais. Ao analisarmos a tradição de covens mais antiga da nossa sociedade chamada CASAMENTO, independente da religião, notamos na prática que esta liberdade tem um preço. Independente do tamanho deste coven família, é ai que aprendemos que a única lei que fortalece a pessoa é a da liberdade! Até a hora que a da outra pessoa interfere na nossa. Então? Então ai que entra a magia de mudarmos as coisas conforme nossa vontade para que as mudanças aconteçam. Isso é muito facilitado com a menor oposição possível. Aí já está um ensinamento que aprendemos cedo ou tarde de usarmos a magia no fluxo dos eventos, do que mudar o mundo para que nossa vontade aconteça. Claro que quando tudo está errado, os próprios resultados catastróficos serão teu argumento para que as mudanças que você quer aconteçam. Como exemplo pessoas penduradas no celular que se esquecerem da realidade ao seu redor! Talvez um atropelamento quando a pessoa desatenta atravessou uma via que lhe era impedida num momento sirva como resultado "mágico" de sua própria desatenção.

Particularmente na Magia do Caos o Peter Carroll e seus criadores no final da década de 60 parece que perceberam no final dos anos 80 que a Ordem de clube passou a se tornar um clã, longe da intenção libertária inicial. Pelo menos o Pete encheu o saco e largou a panela ao perceber isso. Claro que a praia dele é a magia, fora da pirâmide que a Ordem se tornou, então ainda dá aulas para pessoas interessadas no site o Arcanorium College no http://www.arcanoriumcollege.com/ . Porém lá até o teu peido é pago e "em inglês". Quando vocês me perguntarem quais os interesses por trás da magia que eles ensinam lá... talvez seja... Lucrar? Bem. Assim que o mundo funciona. Eu particularmente não invisto em coisas que preciso pagar para estudar novamente, então sou grande fã de livros. Não é congruente negar as palavras que a própria pessoa escreve, então ao comprar um livro pelo menos a pessoa fica segura de que o que está escrito não mudará. Talvez foi por isso que notaram em mim poucas possibilidades lucrativas que em 2003 fui expulso da IOT por ter cantado uma "irmã" no metrô de São Paulo. Ou talvez foi por minha tendência particular heterossexual? Não importa mais, pois só fui feliz com a Magia do Caos depois que sai da "Ordem". Assim como eu, alguns foram expulsos, outros abandonaram e, no final das contas, a IOT continua lá. Mas claro que, como bom aprendizes dos evangélicos quando a Magia do Caos não é feito "conforme o manual", algumas pessoas logo apontam quatro dedos para o próprio umbigo e me atacam dizendo que aquilo que eu faço "não é magia do Caos" (geralmente por eu não pertencer a qualquer "Ordem" e não obedecer a qualquer gerente delas). Fodase.com , pois a Magia do Caos que funciona para eles DEFINITIVAMENTE não funcionou comigo, desde o consumo de drogas que nunca utilizei (exceto cafezinho de manhã e algumas vezes goles de vinho-álcool para relaxar), até me preocupar com a "egrégora" para fazer qualquer magia particular. Prefiro que me exilem desta panelinha. Fica meu convite para que você participe de um "nicho" de mercado que chamo de "Exilados do Caos".

Eu particularmente me tornei um entre os Exilados do Caos e assim lhes convido a serem.

MAGIA DO CAOS

Agora que estamos num acordo sobre o que é Magia, comentários pessoais para cá, dúvidas para lá, finalmente quem pratica magia de fato perguntará:

O que é Magia do Caos, em distinção às outras práticas?

Antes que eu repita o vídeo abaixo, lembramos que como outros praticantes atestam em variados vídeos, Magia do Caos é mais uma filosofia do que uma técnica. Claro que, mesmo sendo mais uma filosofia do que uma prática distinta, ainda assim alguns métodos são costumeiramente mais bem explorados por praticantes da Magia do Caos em específico. Em destaque a Magia de Sigilos, a Magia de Servidores e o resultado mais avançado já explorado por alguns praticantes nomeado como Alfabeto dos Desejos. Claro que todas estas técnicas citadas são praticadas por várias outras linhas, mas dentro da Magia do Caos podem ser adotados métodos mais ecléticos e simples. Infelizmente ou felizmente a simplicidade parece que se tornou uma regra nos novos praticantes da Magia do Caos, mas cedo ou tarde o desconhecimento do todo que envolve tais práticas fatalmente favorece a pessoa chamar Pazuzu de "mano".

Feitiçaria do Caos

Agora que chegou até aqui algumas coisas precisam ser esclarecidas.

Primeiro qual a distinção de Magia do Caos para com a Feitiçaria do Caos. Desde que o Peter Carroll propôs a Feitiçaria como um recurso dentro da Magia do Caos, nada se comenta e todos simplesmente obedecem o que está escrito ali. Só que tem um problema. Mesmo no original em inglês, o termo Feitiçaria é uma referência à magia chula, tecnologia "2.0", onde quando muito as crenças são como na magia do Caos utilizadas como ferramentas, do que um fim em si. Só que a Feitiçaria por ser livre dos dogmas além o pragmático a expandir até onde a pessoa praticante quiser, pode ir muito além da magia e usar a ciência. Peter Carroll e alguns outros autores até tentaram encaixar o que ele inicialmente abordou como exposto no "Estudo de Liber Nulo & Psiconaulta" e depois em Magia Cerimonial, xamanismo e outras referidos como no "Estudo do Liber Kaos", mas a única linha de magia que não é chutada pela Física Quântica é a Feitiçaria. Ok.. Então o pessoal doido para ressaltar a Ordem do Chaos que o Carroll ajudou a criar logo ataca a primeira pedra dizendo que "é porque você não seguiu até o grau X dentro da Ordem"! Estranho insistirem com a ordem no Chaos, né? Pois bem. Antes sequer de eu entrar na IOT na virada do milênio, o Frater U.'.D.'. com ótima exploração sobre Magia de Sigilos já percebeu que a proposta do Peter era legal, mas não ia dar certo no "Ice Magick", mostrou que mesmo idéias simples são MUITO efetivas. Então refuto este argumento mesmo eu não passando os graus na faixa da IOT quando o próprio criador em 1995 encheu o saco e tirou uma "soneca" desta pirâmide que ele pretendia ser a pirâmide de poder inversa. Por incrível coincidência, ao invés de tentar fazer um novo manual de gatunos piramidais, ele explorou as teorias dele para fazer livros novos chamada Arcanorium College. Mesmo fora da pirâmide atualmente com fortes tendências da Mão Esquerda e longe de uma identidade "caótica", até hoje Peter J. Carroll participa ativamente de um grupo legal e aberto para treinamento de magia em inglês. De magos para aprendizes, sem aquela carga de dogmas que a "Ordem" do Chaos chamada I.O.T. exige. Então Feitiçaria do Caos não é onde você termina, mas onde começa. Óbvio que em uma linha ou outra o início flexível que muitas práticas da feitiçaria podem ser por vezes faltam dogma profundo à realização de certas magias, principalmente derivadas de dogmas monoteístas. Então provisoriamente a pessoa se foca no respectivo dogma. Ou até se vincula permanentemente!

Segundo porque na experiência pessoal aqui na ordem no Brasil impera o dogma do silêncio de que quem quer você no grupo te mantém até atenda o interesse destes. Primeira ideia que lhes venha em te "expulsarem", assim o fazem. Na época sem regras, quem as fazia eram aqueles que a "dirigiam". Aliás, não demorou muito para a IOT manter sua base, no Rio de Janeiro, porém desde que eu fui excluído em 2004 só ouvi rumores do que acontece ou não lá dentro e suas ramificações pelo Brasil. Não sei se ousam seguir o caminho do fundador, avançando em novos caminhos como por exemplo a "Magia Mental" por meio de Pathworkings.

Terceiro ainda que me perguntem o que isto tem a ver com a Magia do Caos. Bem... Dentro da Magia do Caos meus esforços estão muito além da pirâmide e este que lhes proponho. Olho ela de fora, mesmo que seja uma "pirâmide que tudo vê". Tijolo por tijolo, ao invés de construir verticalmente novo templo para glorificar o Eu, escrevo livros como "paralelepípedos" para quem os ler possa trilhar o caminho na Magia do Caos se aprofundando na prática por meio de outro autor importante em suas obras como o "Estudo de Caos Primordial de Phil Hine" ou como o "Estudo de Caos Condensado do Phil Hine", desde o caminho do "Necronomicon" no "Grimório Necronomicon", ou "Magia de Marduk; Complemento do Grimorio Necronomicon", como outros autores de feitiçaria mesmo fora da linha caótica, como o "Estudo de Caos e Feitiçaria de Nicholas Hall", como o "Estudo sobre Feitiçaria Financeira de Jason Miller", ou mesmo a filosofia implícita para reais feiticeiros, como o "Estudo de Roubando o Fogo dos Céus de Stephen Mace", assim como o "Estudo de Moldando o Fogo Disforme de Stephen Mace".


Magia Individual ou em Grupo

Covens, grupos ou ordens sempre insistem de que precisamos fazer parte deste grupo de pessoas para termos sucesso na magia. Mas isto é verdade? Quando perguntamos onde está a individualidade, ou a realização das nossas vontades individuais, a conveniência das respostas dribla nossas aspirações melhor que o Pelé ou o Ademir da Guia, mas cedo ou tarde percebemos que realmente nossa ação dificilmente atuará pela nossa vontade pessoal, ao invés do interesse e necessidade de outras pessoas. Então é comum a decepção com o grupo e, por decorrência, nossa decepção com a magia. Mas o que estes responsáveis pelos grupos esquecem de dizer é que toda e qualquer magia em grupo acontece apenas porque são magias individuais em metas comuns. Alguns grupos mais avançados percebem que soltar esta bomba relógio para dispersão dos integrantes cedo ou tarde anula o grupo, então tentam dançar a música conforme interesse de todos. Geralmente é como uma pista de dança, onde um pisa no calo do outro e cedo ou tarde sai briga, mas saiba que entrar em qualquer pirâmide dentro da Magia do Caos é a mesma coisa dos grupos herméticos ou cerimoniais. Sempre aparecerá alguém em cima para te exigir que faça o que te mandam. Caso você já seja uma pessoa desenvolvida na magia, já sabe o que fazer, quando fazer e como fazer, talvez possa lhe interessar começar algo em grupo, mas a experiência mostra tamanho retardo na realização de tuas metas pessoais. Já para os praticantes individuais de ambos os sexos, sempre será melhor fazer a prática individual até conseguir a maestria sobre tuas atividades, do contrário pelo menos a dispersão de tuas metas individuais é iminente.

Medo

O medo é um dos principais fatores que ou coíbem eternamente o desenvolvimento da pessoa na sua prática mágica, ou servem como alavanca a resultar justamente no oposto, a dedicação total à nossa arte. Infelizmente a religião percebeu que sua ligação com pessoas sãs é muito frágil, quando seus fiéis questionam a ligação com o divino por meio de terceiros, quando podem fazer "ligação direta". Então as religiões se esforçam em criar o problema para venderem a solução. Mas como muitas gerações antes da nossa já tiveram muito preconceito coibindo o envolvimento deles, o mais importante é a pessoa questionar quais valores são de fato reais, do que aceitar os que são impostos sob castigo. Realizar a vontade pessoal é uma obrigação na vida de alguém, não uma concessão das divindades.

Necessidades

Como só conseguimos mudar o curso dos eventos quando atuamos em prol de nossos objetivos, nossas metas, na magia usamos a velha lei da física de que "toda ação gera uma reação". Nobremente conhecida na magia como a "Vontade", da mesma forma que alunos passam a render muito em suas aplicações acadêmicas quando tomam ciência da importância da matéria e a utilidade das mesmas, na magia o desenvolvimento das pessoas praticantes não é diferente. Fator básico que podemos chamar de "chispa" que impulsiona o ser humano assumido a desenvolver sua face mais divina, por menos inteligentes que sejam seus atos, quando perceber os erros de resultados falhos e corrigi-los fatalmente a pessoa conseguirá o sucesso. Desnecessário floreio sobre este tema, na vida cotidiana de cada pessoa este "enigma" é resolvido por si quando todas as mudanças que conseguimos pela ação de nossa vontade é oriunda de um objetivo ou uma necessidade assumida e prévia. Mesmo porque, sem saber o que queremos, mesmo quando conseguimos dificilmente reconheceremos nosso êxito.

Compromissos

Ao contrário do que algumas pessoas pensam achando que filmes são sobre histórias "reais", Pelé não nasceu de chuteira. Airton Senna não ganhou no berço a carteira de motorista. Enfim, em alguns casos só quando cai uma maçã na cabeça de uma pessoa ela se liga na "gravidade" de seu compromisso para com a verdade. Todas as pessoas precisaram dedicar seu estudo e tempo para realizarem suas vontades, assim como praticantes fazem na magia. Assim como pessoas manifestando a decadência pessoal, ignorando toda sua responsabilidade pelas mudanças, achar que é tudo vontade do divino é a arapuca mais letal na qual pessoas extremamente eficientes cedo ou tarde confundem tudo. Talvez lhe falte o compromisso com a realidade dos eventos, e se deixam enganar pelos contos que carochinhas lutam a vida toda a lhe confundir com a realidade. Mas com segurança só conseguirá repetir o teu sucesso quando se basear em resultados concretos, do que promessas dos dogmas.

MEIOS DIVINATÓRIOS

Ainda que existam infinitos sistemas para praticarmos este recurso disponível a todos e todas

GNOSE

Agora que falei demais, é conveniente um pouco de ação! Então, como se fosse um filme 3D você liga teu modo de atenção e me solicita enviar a ação para você "sacar" a Magia do Caos. Pois bem, agora que você decidiu praticar magia pelas tuas metas para tua vida, é importante uma orientação mínima de como se sugestionará, para que insista na crença que abriga até que a consiga. Note que sem se munir de uma vontade objetiva para mudar o que quer, a gnose é tempo perdido e SEMPRE faz falta depois. Quando sabe que teu ofício cansativo possibilita mais êxito do que a magia, gnose é uma recreação que neste caso, quando sai das tuas obrigações, só atrasa teu sucesso. Time is money.

Então quando você tem tua vontade objetiva sabendo o que quer, para começar a realizar tua vontade o primeiro procedimento recomendado é: Praticar a GNOSE. Mais do que eu ou qualquer pessoa lhe dizer o que é certo ou errado, é pela gnose que verificamos a linha de ação mais propícia para uma devida finalidade. Mesmo que quando você "pensar com teus botões" e verificar que é mais importante deixar as coisas acontecerem naturalmente, acalme-se e obedeça tua consciência, tua intuição. Sei que comerciantes de crença sempre ativam um sinal de emergência em você de que o teu mundo ruirá se você não utilizar os serviços prestados pelas mesmas pessoas, mas nem todo peixe vendido que não fede não significa que está bom para consumo. Assim que você precisa tratar os outros e a si mesmo, ou a si mesma. Por vezes o próprio sistema divinatório pode ser o meio pelo qual usa a gnose para si ou nos serviços que prestará às outras pessoas, então tenha o bom senso de entender quando mais vale não fazer nada do que "vender o peixe de tua magia".

O vídeo abaixo é uma boa orientação individual, para que descubra o teu melhor caminho sem que qualquer pessoa comece a te dizer o que é certo ou errado quando você que descobrirá pela tua própria experiência as atividades mais efetivas.

Gnose é um dos poucos procedimentos comuns para as magias de diferentes linhas de crença.

MEDIUNIDADE NA MAGIA DO CAOS

Religiosidades necromânticas, como o espiritismo, como a Umbanda, entre outras, operam muito atentamente com este recurso em prol de seus dogmas. Mas são religiões e seus dogmas, quando podem ou não atuar em prol da tua vontade individual. O certo e o errado variam o quanto você busca uma religião para atender tuas metas ou atender as metas dos "dogmas" delas. Sim! Eu sei! Dogmas são máscaras para acobertar o interesse de quem rege estas religiões no local que tu frequenta! Mas neste tópico é tratada a tua mediunidade, caso a tenha. Entre as várias formas de sua manifestação, inclui não apenas a incorporativa, mas também outras que utilizem um ou mais dos teus sentidos em particular.

No caso particular da Magia do Caos, nos possibilita o uso de nossa mediunidade conforme nossas metas, desde que saibamos com a prática como, onde e para que ela funcionará. Claro que pela mediunidade requerer da outra energia (vulgarmente compreendida como "espírito") o aceite, mas isso cada praticante e a parceria "do outro lado" que determinam as melhores opções de ação conjunta. Diferente do ritual que a maioria das religiões dedicam normalmente, a gama de opções para manifestação da mediunidade pessoal varia conforme assim você perceba ser melhor para você. Ainda que ignorado por muitos, a evocação é uma forma de lidar com estas energias, talvez não necessariamente com a dos mortos, mas é um método comum. Enquanto a invocação pode bem se encaixar em outras atividades de desdobramento (viagem) astral ou "sonhar acordado".

Note que são apenas exemplos, quando no pragmatismo da Magia do Caos o que importa são os resultados. Em outras palavras o que existe ou não pouco importa, quando você atinge os resultados almejados, assim como a própria medicina passa a aceitar procedimentos espíritas para a cura das pessoas, independente de espíritos existirem ou não. Enfim, após dominar tua mediunidade é você quem decidirá ser a tua mediunidade é compatível ou não com a tua prática mágica, com a realização da tua vontade pura e não o dogma da religião.

MUNDO ASTRAL

Conforme no tópico acima é tocado o tema mediunidade, muitas pessoas perguntaram como que se usa isso fora de todo um dogma que formata como a mediunidade é explorada no Brasil. Pode praticar segundo os termos dogmáticos das religiões, mas existem muitos outros recursos para você usufruir nesta linha prática. Justamente por esta possibilidade ser inerente a cada ser humano vivo, de lidar com os mortos pela necromancia sem se atrelar a qualquer credo religioso, se faz necessário este destaque para discernir as possibilidades.

Também podemos analisar outras formas de vidência, ou mesmo a magia astral como formas de atuar com os mortos, principalmente quando anexados ao conceito de mortos como energias, do que "corpos". Apesar do mundo encurtar muito o acesso às informações acadêmicas sobre diferentes estudos sobre este paradigma mágico principalmente pela Internet, ainda assim todas religiões e muitas ciências que não aceitam sequer o plasma como uma nova manifestação física (por exemplo), até que um argumento abra o leque de pesquisas à magia em um determinado ramo acadêmico, confesso que não sei se estarei vivo para abordar o mesmo. Mas dentro do pragmatismo caótico ninguém precisa negar ou aprovar mais do que os teus próprios resultados positivos. Eles são a melhor prova que você terá para praticar a tua magia, cabendo então a você, em particular, padronizar métodos que te façam obter o êxito com a maior constância possível.

Desdobramento Quântico

Conforme os tópicos anteriores abrem o leque de opções na Magia do Caos a outros "planos", ou outros "mundos", é importante destacar um método prático para tal que possa trazer o respectivo êxito. Novamente, a consagrar o método da Magia do Caos aceitando a ciência como um recurso, do que como um "adversário", este método do casal Garnier Malet, Lucile y Jean-Pierre é aqui explorado para possibilitar o uso destes conceitos conforme tuas experiências, ao invés de padronizar um único e novo método. No vídeo ao lado propus o uso de uma vela, mas isto é opcional dentro de uma relação da psiquê com o sub consciente, conforme o método tradicionalmente usado com êxito nas atividades divinatórias em superfícies escuras.

Talvez isto decepcione amantes da ficção e de personagens doidos ou doidas que evocam mundos e fundos para aterrorizarem a realidade num piscar de olhos, porém confesso que se esta é tua finalidade você tem grandes chances de ser uma pessoa roteirista do gênero fantasia. A realidade humana requer um desenvolvimento geralmente paulatino, primeiro descobrindo tuas capacidades, para depois desenvolver com elas métodos efetivos, para que então possa explorar campos além dos limites da sua individualidade existencial. Note que prefiro lhe dar a liberdade de determinar o que conseguirá pela tua prática, do que oferecer um leque pronto de um mapa de destinos.



MAGIA COLORIDA

Pessoas leigas, programadas pelo filminho sessão da tarde ou mesmo aqueles de terror espalhando bosta pela consciência ora de produtores leigos, ora de espectadores filhos das lavagens cerebrais religiosas, são vítimas de um "Efeito Dominó" geração após geração atacando o que desconhecem. Desde o registro gráfico da justiça por documentos gráficos desde Guttemberg, "Gênios" como Galileu Galilei foram salvos da ignorância coletiva quando ficou registrado que ele só dizia que a Terra que girava em torno do Sol do que o contrário! Até hoje ainda existem pessoas que insistem na "terra plana", mas mesmo registrados não se preocupem que não utilizamos dos mesmos métodos letais...

Pois bem, voltando à nossa arte de realizar mudanças conforme nossa vontade, no "Estudo de Liber Kaos de Peter Carroll" ele habilmente expõe a separação da magia não pelo gosto particular da platéia dos prós e contras, ou bem e mal, ou da tela da realidade branco e preta. Mas sim do perfil exclusivamente pragmático da realidade colorida na Magia do Caos: a finalidade da magia. Os nomes declaram por si mesmos a cor e a finalidade de cada magia e, ao invés de nos prendemos na paranóia do "ser ou não ser" certo ou errado, quando decidimos realizar nossa vontade fatalmente à prática. Do contrário os próprios resultados declaram por si mesmos que tudo foi uma brincadeira tua. Não brinque demais consigo mesmo ou mesma, pois um dia pode ser que tenha de se levar à sério.

Verde - Magia de Amor

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

Púrpura - Magia Sexual

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos. r

Azul - Magia da Prosperidade

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

Vermelha - Magia de Guerra

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

Laranja - Magia Mental

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

Amarela - Magia do Ego

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

Negra - Magia da Morte

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

Octarina - Magia Pura

O amor é uma manifestação pura de um sentimento extremamente poderoso, escolha simples de cada pessoa de amar outra pessoa o não. Infelizmente a mídia perdeu seu caráter orientador para se tornar manipuladora e assim confunde muito nossos valores para que fiquemos numa nuvem de conceitos sem sequer encontrar o amor próprio. Afinal, quem não se ama cedo ou tarde abastece as empresas funerárias suicidando-se ou vítima de "acidentes". Claro que acidentes sempre acontecem, porém quando a pessoa com muitas opções se lança num evento com alto risco de morte voluntariamente a tragédia indica o real amor pela vida da pessoa.

Convém lembrarmos que apesar de mensagens subliminares sobre eventos e situações que nos emocionam muito nos entorpecerem em filmes e livros, por vezes até gravando na nossa mente aquelas de grande impacto emocional, amor é algo que também se manifesta afastado do sexo e também tratamos dele na Magia do Caos. Coisas como uma amizade muito forte, onde existe uma dedicação de uma pessoa a outra pela importância mútua (ou nem tão mútua...), por vezes forte desde o início ou não, mas que com o tempo se solidificou com a ferramenta principal do amor que é confiança.

Antes de passar possibilidades é recomendado entrarmos num consenso sobre o que é a Magia do Amor, ou Magia Verde. Para isso, fiz o vídeo abaixo para nos entendermos.

SIGILO

A Magia de Sigilos não é uma prática que começou com os caóticos, pois existe bem antes de Salomão. Com o tempo a grande parte das linhas mágicas oriundas ou não do sistema cabalístico adotaram este procedimento. Simples e efetivo, podemos chamar como uma referência ou à meta ou ao ser com o qual operaremos. Já dentro da Magia do Caos especificamente este meio de ligação pode também ser um entre nossa vontade e a sua realização, como bem Austin Osman Spare desenvolveu a técnica. Para quem não conhece, o Aleister Crowley se cagava de medo com o na época rapaz. Conforme a galera fundadora da Magia do Caos percebeu e deixou a dica para todos, danem-se as hierarquias e comandos de chefes se vangloriando de títulos e graus, quando este real aprendiz de bruxa conseguia maravilhas com apenas um papel e uma caneta. Na internet vários livros dele demonstram o método muito eficaz que ele apresentou a todos, mas basta procurar pelo nome dele. O material do Crowley virou