Embocadura e Primeiro Som na Flauta Transversal
Como emitir som na Flauta Transversal
por Nilson Mascolo e Cinthia Mascolo


O Som da flauta é produzido quando o ar que sopramos se choca com a parede do furo do bocal, que em inglês chamamos essa parede de Riser (Veja na figura ao lado). Quando o ar se choca com Riser, vibrações acontecem no ar e 
no metal, causando ondas que produzem o som da flauta. Desse modo, existem inúmeras relações com nosso sopro no riser que levam a produção de diversos tipos de som na flauta. Seja a velocidade do nosso sopro, seu volume, pressão, ângulo e outras relações, influência na emissão e nas qualidades do nosso som, e tudo isso trabalhamo para conseguirmos emitir um som na flauta e bonito.

Embocadura é o uso controlado dos músculos faciais e dos lábios para direcionar o ar contra o riser da flauta, produzindo o som. Para desenvolver boa embocadura, corretas posições são fundamentais, por isso, segue abaixo instruções para primeiros passos e alguns pontos importantes.



Primeiro passo da Embocadura e o Primeiro Som

Para formar a Embocadura da Flauta, repousamos nosso lábio inferior sobre o porta-lábio da flauta cobrindo 1/4 do furo do bocal e com o lábio superior mais a frente, assopramos para dentro da flauta, de modo que a maior parte do ar se choque com a parede da chaminé do furo do bocal (Riser) e a menor parte do ar vá ao ar livre. Veja figuras ao lado.





Os Lábios devem estar centralizados no furo do bocal e ter um formato natural, sem esticar os cantos com excessiva tensão, ou comprimi-lo. Veja ilustração abaixo


Para emitir notas graves e agudas, algumas modulações na embocadura são necessárias; nas notas graves o sopro precisa de maior volume, menor velocidade, direcionando para baixo e com a embocadura mais relaxada. Nas notas mais agudas o sopro precisa de menos volume, maior velocidade, direcionando o sopro para frete. À medida que as notas vão ficando mais agudas, o lábio inferior vai cobrindo mais o bocal e a embocadura vai ficando mais firme, no entanto, sem excesso de tensão nos lábios sem exprimir os lábios e o som. É importante que a garganta esteja sempre aberta para o livre fluxo de ar e a língua repousada sobre dente inferior. Veja figura em corte da correta embocadura.



Embora cada pessoa tenha sua anatomia e por isso desenvolve formatos de embocadura diferentes, segue fotos da embocadura de grandes Mestres da flauta para observação e aprendizado.


Primeiro som
Para desenvolver a embocadura em seus primeiros passos, segue dois exercícios iniciais, o primeiro utilizando uma garrafa e o segundo apenas o bocal da flauta. 

1. Exercícios com uma garrafa 
A forma de se produzir o som em uma garrafa de gargalo estreito é muito semelhante a forma de se produzir o som na flauta, deste modo, produzir o som em uma garrafa irá contribuir no aprendizado da embocadura na flauta. 

Passos do exercício: 
1. Pegue uma garrada de vidro com gargalo estreito e posicione sua borda sobre o lábio inferior, conforme foto ao lado. Observe que a borda do gargalo estreito da garrafa deve estar posicionada bem abaixo onde termina o lábio inferior. 

2. Sopre através do gargalo estreito de modo que parte do ar se choque na borda interna do gargalo, produzindo o som. Não estique os lábios além do necessário para formação da embocadura. 


3. Faça este exercício com a garrafa vazia e com a garrafa cheia de água até a metade e observe a diferença no som. Tente variar o volume e a velocidade do ar e observe as mudanças que isso causa no som. 

2. Exercícios apenas com o bocal 
Agora com apenas com o bocal da flauta iremos produzir o seu primeiro som na flauta. O primeiro som realizado na garrafa de gargalo estreito é semelhante a emissão do som apenas com o bocal da flauta. 


1. Pegue apenas o bocal da sua flauta e posicione o maior lado do porta-lábio sob o lábio inferior. O porta-lábio deve estar centralizado aos lábios e cobrindo pelo lábio inferior 1/4 do furo do bocal. Não cubra muito o bocal para que o som não soe espremido e estrangulado. 


2. Com o lábio superior mais à frente, assopre para dentro da flauta com o objetivo que o ar se choque na parede frontal do riser, conforme figura ao lado. Não estique os lábios além do necessário para formação da embocadura, conforme vimos acima. 

4. Tire som apenas com o bocal e repita muitas vezes, até que se sinta seguro e natura em emitir a sonoridade na flauta apenas com o bocal. Tente variar a velocidade do ar, o volumo e o 
ângulo e observe as mudanças que isso causa no som. 

3. Somente com o bocal, a nota emitida é Sol sustenido. Faça apenas com o bocal os exercícios a seguir e respeite os tempos. 


Embocadura e Primeiro Som na Flauta Transversal por Nilson Mascolo

Escolha a resolução do vídeo em até full HD no ícone 
Assine já e tenha acesso completo, para mais detalhes clique aqui.


Continue seus estudos e aprender de forma completa a tocar flauta com uso do  Método de Inicialização em Flauta Transversal - Volume I de Mascolo ou pelo Curso de Videoaulas de inicialização em Flauta Transversal.





Desde o inicio como tocar Flauta Transversal.


Método de Inicialização em Flauta Transversal - Volume I 
Teoria e pratica passo a passo
Prof. Nilson Mascolo & Cinthia Mascolo
https://sites.google.com/site/estudantesflautastransversal/metodo-de-inicializacao-em-flauta-transversal
O Método de Inicialização em Flauta Transversal tem por objetivo ensinar desde o inicio como tocar Flauta Transversal, por isso o chamamos de inicialização em Flauta Transversal; ele o levará pelo caminho mais fácil possível, passo a passo, nota por nota, ao aprendizado deste maravilhoso instrumento.  O Método de Inicialização em Flauta Transversal foi divido em dois volumes, no Volume I você irá adquirir domínio do instrumento com uma excelente sonoridade, técnica e leitura; no Volume II você continuará se desenvolvendo para um nível ainda maior, abordando conhecimentos e elementos mais avançados na performance da flauta.  O Volume 1 método de Inicialização em Flauta Transversal do  foi dividido em quatro partes, na primeira parte temos uma introdução teórica, com muitas fotos e figuras sobre a flauta e a correta forma de tocá-la, logo a seguir na segunda parte, as lições de forma progressiva, levando ao aprendizado da digitação e as notas da flauta, sonoridade e leitura. Na terceira parte temos alguns duos e trios para tocar com o professor e amigos; na quarta parte um breve estudo de escala. Por fim temos uma Tabela da digitação da Flauta, Lista de musicas para ouvir e Apêndice com Teoria Musical para flautistas. O método foi desenvolvido para pessoas que nunca tiverem contato com instrumento e desejam, mesmo com dificuldade, serem bons flautistas. R$44,00 + R$ 6,00 de Frete - Para compra, maiores informações e baixar em pdf 6 páginas de demonstração do método, Clique aqui