Sobre / About

(Scroll down for English translation)


Sou Zeca Martins. Publicitário por mais de trinta anos, editor de livros por outros dez, e, sobretudo, fã absoluto das artes gráficas. Iniciei minha carreira profissional em meados da década de 1970, através da fotografia.

Passados esses anos todos, retorno às origens, dedicando-me novamente à captação de imagens.

Desta vez, no entanto, trabalhando exclusivamente com macrofotografia, minha maior paixão quando o assunto é a fotografia.

A MACROFOTOGRAFIA

Para fins, digamos, técnicos e didáticos, macrofotografia é o registro de uma imagem em proporção a partir de 1:1, isto é, quando o detalhe fotografado é de tamanho igual ao ocupado pelo sensor da câmera (equivalente ao quadro dos antigos filmes fotográficos).

Diz a convenção que a macrofotografia vai até a proporção de 10:1. Proporções maiores já entram no campo da microfotografia, ou microscopia. Um dia, eu chego lá.

Simplificando, porém, macro é aquela com ampliação - ou aproximação - suficiente para nos revelar coisas impossíveis ou muito difíceis de serem vistas a olho nu. E, é claro, causando-nos uma agradável surpresa.

Às vezes, a macrofotografia confunde-se com o close-up. Tanto faz. A fronteira não é tão exata assim. Bacana mesmo é ver o mundo pequeno bem de pertinho.

Ao procurar pelo assunto na internet, certamente você encontrará uma profusão de fotos de insetos e plantas. Mas este tipo de fotografia tem aplicações que vão muito além, e com claros benefícios econômicos para empresas e instituições de ensino e pesquisa, nos setores de biotecnologia, farmacêutico, químico, agrário, de tecnologia fina, informática, eletrônica, metalurgia, arquitetura & decoração, ou da publicidade de toda essa gente.

Em resumo, é uma especialidade muito necessária em praticamente todos os setores da economia.


ABOUT ME

Hi. I'm Zeca Martins. I've worked in brazilian advertising for more than thirty years. For the last ten years, I've been a book publisher and, above all, an absolute fan of the graphic arts. I've started my professional career in the mid-1970s through photography.

After all these years, I return to the origins, dedicating myself again to the capture of images.

This time, however, working exclusively with macro photography, my biggest passion when it comes to photography.

THE MACROPHOTOGRAPHY

For technical and didactic purposes, macro photography is the recording of an image in proportion from 1:1, that is, when the photographic detail is equal in size to that occupied by the camera sensor (equivalent to the frame of the old photographic films).

The convention says that macrophotography goes up to the ratio of 10: 1. Larger proportions already enter the field of microphotography, or microscopy. One day I'll get there.

To simplify, however, macro is that with magnification - or approximation - enough to reveal to us things impossible or very difficult to be seen with the naked eye. And, of course, causing us a pleasant surprise.

Sometimes the macrophotography is confused with the close-up. Whatever. The border is not so accurate. It's really cool to see the small world very close.

When looking for the subject on the internet, you will surely find a profusion of photos of insects and plants. But this macrophotography has applications that go far beyond, and with clear economic benefits for companies and institutions of education and research, in the biotechnology, pharmaceutical, chemical, agrarian, fine technology, information technology, electronics, metallurgy, architecture & decoration sectors, or the publicity of all these people.

In short, it is a much-needed specialty in virtually every sector of the economy.