O VOLUNTAS foi fundado em 2015 pois o ISCAC é feito de alunos que desejam participar na sociedade de forma gratuita e responsável... e AGORA já !

Porque o VOLUNTARIADO é sobre os nossos sonhos, os nossos esforços concretos, sobre o nosso poder e visão para mudar o mundo. E nós estamos a construir laços e a fazer de diferentes comunidades um espaço de proximidades e de afetos comuns!

Este Gabinete de Voluntariado pretende ser um forte incentivo à capacidade de serviço, solidariedade e cidadania.


Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Queres ser voluntário?

Connosco podes fazer diferentes tipos de voluntariado...

Internacional

Consiste na deslocação para outros países para participar em ações de voluntariado.

Corporativo

Refere-se ao cenário em que os funcionários de uma empresa participam em atividades de voluntariado todos juntos.

Permanente

Engloba atividades constantes e regulares.

Ex: visitas semanais a lares

Pontual

Colaboração em iniciativas pontuais de voluntariado, ação limitada no tempo.

Ex: Campanhas Banco Alimentar


Calendário de ações

Aqui anunciaremos todas as datas das nossas ações, fica atento!

Testemunhos

As palavras de quem já colaborou connosco...

Miguel Bernardo

"A minha experiência em voluntariado permitiu-me fazer algo que sempre quis e deu-me um pequeno sabor do que é ser filantropo."

Legislação e princípios

Legislação

Princípios do voluntário VOLUNTAS

1. Participação nas reuniões/formações da VOLUNTAS – de forma a que o voluntário desempenhe um bom trabalho, quer em termos afetivos, quer em termos técnicos (respondendo assim às necessidades da Associação) é fundamental que atenda e participe ativamente na formação; deve ainda comparecer às reuniões para as guaias de forma a ser acompanhado de forma regular.

2. Compromisso – Cada voluntário só poderá dar, no máximo, 1/5 de faltas na totalidade do ano, ou da totalidade do tempo que é requerido para desempenhar a tarefa acordada coma Associação (sendo que se o aluno quiser trocar a hora/dia com outro voluntário e a instituição assim o permitir, não será considerada falta); Este compromisso deverá ser efetivos, de forma a que o Diploma seja real e, principalmente, por ser fundamental que exista um período mínimo de tempo que promova o investimento relacional e formativo.

3. Responsabilidade no voluntariado – Pretende-se que cada voluntário assuma um compromisso de responsabilidade, perante a instituição e o VOLUNTAS, sendo o horário/programa de atividades previamente acordado e desenvolvido, com verdadeiro espírito de missão.

Porquê o VOLUNTARIADO nos dias de hoje?

O voluntariado, como forma de serviço comunitário, tem uma tradição longa e honrosa. Ao longo dos anos, o voluntariado tem sido uma força poderosa no desenvolvimento da humanidade, sendo um valor e prática calorosamente abraçados. Pessoas das mais variadas idades, situação social, profissões e ocupações, têm contribuindo com o seu tempo, talento e património para ajudar os outros numa criativa variedade de maneiras. No entanto, o crescimento da população esperado nas próximas décadas promete um crescimento significativo no número de pessoas com necessidade… Adicionalmente, uma grande franja da população quer envolver-se em causas em que acredita,de forma generosa e gratuita, sem outro interesse para além da serviço ao bem comum.

E é neste contexto que os alunos do ISCAC desejam fazer parte da mudança do mundo construindo um espaço com maior solidariedade, encontro, justiça e paz. E sabem que o voluntariado possibilita este desenvolvimento, e ainda que o ser voluntário também desenvolve a própria pessoa que se aventura neste percurso. O voluntário cresce e desenvolve as suas capacidades enquanto serve quem mais precisa, no local onde pode fazer a diferença e onde é mais necessário.