Notícias


Publicado em 25 de Junho de 2018

Minha nova Aquisição:

SL800 GSM ROVER + SL55 + Carlson SurvCe + Bastão de Carbono

Publicado em 5 de Junho de 2018

FORMAÇÃO PROFISSIONAL > FORMAÇÃO COMPLEMENTAR EM CADASTRO PREDIAL – TIPOLOGIA E

O presente curso de formação, a realizar a distância, em regime de e-learning, com exceção do módulo “Prática em Contexto de Trabalho”, é dirigido a técnicos topógrafos com experiência profissional não inferior a 5 anos (Curso de Tipologia E), experiência devidamente comprovada e reconhecida pela Direção-Geral do Território ou por outra instituição por sua delegação, designadamente a Associação de Topógrafos de Portugal.

No total, o curso terá um volume de trabalho dos formandos estimado em 173 horas (correspondente a 6,5 ECTS da Universidade Aberta) e desenvolve-se ao longo de 13 semanas. Módulo 0: Ambientação Online Módulo 1: Noções de Direito Módulo 2: Enquadramento Jurídico do Cadastro Predial Módulo 3: Contexto Topográfico-Cadastral Módulo 4: Prática em Contexto Real de Trabalho.

A inscrição pode ser feita em: http://portal.uab.pt/alv/cursos_alv/formacao-complementar-em-cadastro-predial-tipologia-e/

Publicado em 6 de Abril de 2018

Sessão pública de discussão de proposta de especificações técnicas de cartografia e informação geográfica de referência

Vai realizar-se no dia 12 de abril, das 10:30 às 13:00, nas instalações da Direção-Geral do Território (DGT) em Lisboa, uma sessão pública para apresentação e discussão da nova proposta da DGT para as especificações técnicas de cartografia e informação geográfica de referência, incluindo a cartografia topográfica e topográfica de imagem.

Estas especificações estão enquadradas no definido no Decreto-Lei nº 193/95, de 28 de julho, atualizado pelo Decreto-Lei nº 141/2014, de 19 de setembro, que estabelece os princípios e as normas a que deve obedecer a produção cartográfica no território nacional.

A reestruturação das especificações técnicas teve por base os atuais paradigmas tecnológicos e as normas e disposições dos regulamentos comunitários e nacionais para a informação geográfica.

O documento que será apresentado neste evento consiste nas especificações técnicas do Modelo Topográfico e será posteriormente colocado no site da DGT, promovendo-se a continuidade do processo colaborativo e participado que tem conduzido a conceção das especificações técnicas da cartografia de referência.

As especificações técnicas da cartografia e informação geográfica de referência que venham a adotar-se no final deste processo irão substituir as que estão atualmente em vigor, nomeadamente as normas técnicas de produção e reprodução da cartografia e ortofotocartografia à escala 1:10 000 e 1:2 000 disponíveis em cartografia_e_geodesia/regulacao/

A DGT apela à participação das entidades da Administração Pública, Central e Local e às empresas produtoras de cartografia nesta sessão pública e à formulação de contributos para que as novas especificações técnicas respondam às novas realidades tecnológicas e vão de encontro às necessidades atuais dos utilizadores de informação geográfica.

A participação no evento é gratuita mas de inscrição obrigatória, estando condicionada à capacidade da sala.

Programa

A inscrição pode ser feita em: https://goo.gl/forms/xYzifRMhPKDZUx3x1

Fonte: DGTerritório

Publicado em 6 de Abril de 2018

Protocolo entre a Direção-Geral do Território e a Associação Nacional dos Topógrafos referentes ao reconhecimento da Experiência Profissional no Domínio do Cadastro Predial

Já se encontra disponível para consulta o Protocolo assinado pela ANT com Direcção Geral do Território, click em download para acesso ao mesmo.

Publicado em 6 de Abril de 2018

Fisco vai dizer quem são os donos dos terrenos que não forem limpos

A Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) e a Autoridade Tributária assinam hoje(6 de Abril), em Coimbra, um protocolo que vai permitir às câmaras saber quem são os proprietários dos terrenos que não forem limpos no prazo legal.

A ANMP e o Governo vão também assinar uma declaração conjunta “no âmbito da estratégia nacional de defesa da floresta contra incêndios inserida num contexto alargado de ambiente, ordenamento do território, desenvolvimento rural e protecção civil e numa perspectiva de defesa das pessoas, dos bens e dos recursos florestais”, indicou a associação representativa dos municípios.

Na sequência desta declaração, a ANMP e a Autoridade Tributária estabelecem um protocolo de cooperação entre si, “nos termos do qual será prestada, aos municípios, a informação relativa aos dados constantes da matriz predial dos prédios cujos proprietários não procedam à gestão de combustível no prazo determinado pela lei, obrigando, assim, os municípios a substituírem-se à sua obrigação”.

A cerimónia decorre amanhã, às 10h30, na sede da ANMP, em Coimbra, e conta com as presenças do presidente da ANMP, Manuel Machado, do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, e do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Inserido no Orçamento do Estado para 2018, o Regime Excepcional das Redes Secundárias de Faixas de Gestão de Combustível, que introduz alterações à lei de 2006 do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, indica que “os proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que, a qualquer título, detenham terrenos confinantes a edifícios inseridos em espaços rurais, são obrigados a proceder à gestão de combustível”.

Em caso de incumprimento, os proprietários ficam sujeitos a processos de contraordenação, com coimas, que este ano duplicam, podendo variar entre 280 euros e 10 000 euros, no caso de pessoa singular, e de 3 000 euros a 120 000 euros, no caso de pessoas colectivas.

O prazo definido para os proprietários (públicos e privados) para a limpeza dos seus terrenos foi 15 de Março, tendo as câmaras municipais até 31 de Maio para se substituir aos proprietários que não o fizessem.

No entanto, o Governo aprovou um decreto-lei para que não sejam aplicadas as coimas relativas à limpeza das matas se estas estiverem concluídas até Junho. (Campeão das Províncias).


Em nota pessoal tenho a dizer que, à excepção das zonas com cadastro geométrico oficial que são basicamente alguns concelhos a sul do Tejo, não será exequível este procedimento, uma vez que o resto do país tem um sistema rudimentar de identificação de prédios através de confrontações desactualizadas e prédios sem estarem georreferenciados. Portanto, vão andar aos papéis...literalmente.

Para a intenção ser possível, teria de existir uma concertação entre o Governo e as Autarquias de forma a agilizar o processo do Cadastro Geométrico. Seria imperativo o levantamento georreferenciado das parcelas/lotes com os metadados devidamente preenchidos (artigo/matriz, nome do proprietário, confrontações etc.) sustentado por uma plataforma SIG para a abordagem de apreciação técnica ser célere.

Publicado em 21 de Março de 2018

Nasa Live

A NASA TV exibe uma variedade de programação educacional e de relações públicas pré-gravadas, regularmente agendadas, 24 horas por dia nos seus diversos canais. Os programas incluem "Galeria da NASA", que apresenta fotografias e vídeos da história da NASA; "Video File", que transmite filmagens b-roll para notícias e meios de comunicação; "Arquivo de Educação", que oferece programação especial para as escolas; "NASA Edge" e "NASA 360", programas hospedados que se concentram em diferentes aspectos da NASA; e "This Week @ NASA", que mostra notícias dos centros da NASA em todo o país. A cobertura ao vivo da ISS e os comentários relacionados são transmitidos diariamente à Hora padrão de GMT Time (Local "Portugal"): 3:00 PM (15:00) e se repetem ao longo do dia.

Tem transmissões regulares de astronautas a trabalhar no exterior da Estação Espacial Internacional em que é possível ver várias câmaras incluindo o ponto de vista dos próprios astronautas.

Vale a pena ver...


Publicado em 8 de Março de 2018

Imposto Municipal Sobre Imóveis

Quer Poupar no seu IMI?

Simule... pode pedir uma reavaliação gratuita de 3 em 3 anos.

A simulação pode ser feita por todas as pessoas no site www.paguemenosimi.pt da DECO. Não precisa ser sócio, mas tem de deixar os seus contactos.

Porque possivelmente irá pagar menos de IMI?

O coeficiente de vetustez (idade do prédio) deverá ter baixado e o coeficiente de localização também poderá baixar, em certos casos a mudança da lei das vistas e do sol poderá beneficiá-lo, mas também pode tê-lo prejudicado, só o saberá se fizer a simulação.

Só tem de imprimir a sua Caderneta Predial atualizada no Portal das Finanças e preencher os campos que lhe pedirem no site da DECO. Recebe o resultado por e-mail.

Se não fizer nada e tiver uma postura de inércia de deixar andar… o Estado não se queixa quando o contribuinte paga IMI a mais.

No site da DECO pode imprimir o Modelo 1 do IMI. Já pode levar meio preenchido porque há alguns dados que só eles sabem. Se não imprimir em casa, vai ter de pagar o impresso na repartição de Finanças. Vá pessoalmente.

Pode fazer online mas... a experiência diz que dá demasiados problemas.

Se não tem a Caderneta Predial actualizada, uma rectificação das áreas (terreno/lote, implantação, privativa e dependente) poderá ajudá-lo a baixar o seu IMI.

Contacte-me para ser aconselhado e/ou proceder à execução topográfica.

Fonte: Contas-Poupança

Publicado em 7 de Março de 2018

Ministro do Ambiente assina primeiro protocolo para o cadastro predial

Este será o primeiro protocolo a assinar, seguindo-se, na próxima segunda-feira, 12 de março, a assinatura com a Ordem dos Engenheiros, a Ordem dos Engenheiros Técnicos, a Ordem dos Advogados e a Associação Nacional dos Topógrafos.

* Formação complementar para Técnico de Cadastro prevista na Portaria nº 380/2015 de 23 de Outubro. A Associação Nacional de Topógrafos vai reunir amanhã, dia 08/3/2018, com o Reitor uma Universidade que se mostrou interessada em colaborar com a ANT no planeamento de uma metodologia para que o maior número de sócios da ANT tenha acesso à referida formação complementar. (JN)

Publicado em 15 de Novembro de 2017

O Sistema de Informação Cadastral Simplificada em dez municípios que integram o projeto piloto.

Publicado em 14 de Novembro de 2017

Cadastro Simplificado/Registo Predial está a caminho... a nível nacional.

Publicado em 13 de Novembro de 2017

Cadastro Rústico

Cadastro feito há um ano não conseguiu identificar os donos de 20% das terras, uma amostra do que deverá acontecer no resto do país.

Publicado em 28 de Outubro de 2017

Comparar Projecções Geográficas.

Publicado em 12 de Outubro de 2017

DRONES

A fantástica mas polémica utilização de drones

Os principais campos de aplicação na Engenharia são a cartografia, o levantamento topográfico “a que agora acresce a imagem que normalmente não se teria”, a exploração mineira, “com apenas um dia de trabalho para levantamento de campo”, e ainda, na Engenharia Civil, a monitorização de estruturas e desgaste, o levantamento arquitetónico, usando os drones “como alternativa aos lasers terrestres”, o cadastro e a modelação 3D.

Publicado em 13 de Agosto de 2017

LAND VIEWER

Uma plataforma que oferece um "motor" super rápido para pesquisar e processar imagens de satélite e aéreas. Possui um enorme conjunto de filtros e algoritmos para analisar os dados em qualquer escala. Por agora, todos esses recursos estão disponíveis gratuitamente para o público em geral. A empresa lançou recentemente uma nova e impressionante ferramenta baseada na web(web based), onde qualquer pessoa pode aceder, analisar e baixar imagens de satélite gratuitamente.

O serviço está repleto de recursos e oferece processamento de imagens e sistemas analíticos em tempo real(on-the-fly).

Publicado em 25 de Julho de 2017

Novas regras do IMI. Terrenos rústicos serão reavaliados por área e local.

Até ao final do mês de abril será apresentada na Assembleia da República uma proposta de reavaliação que será depois incluída no Orçamento para 2017.

Os terrenos rústicos vão passar a ser avaliados pela sua área e localização, para efeitos de pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), avança hoje o Jornal de Negócios. Depois de já ter concluído a avaliação geral dos prédios urbanos, o Governo avança agora para o mesmo processo em relação aos prédios rústicos que, até agora, eram avaliados de forma algo complexa pela sua produtividade, ou seja, pelo seu rendimento líquido (o que equivale ao retorno dado pelas culturas).

O objetivo é que esse critério seja substituído de forma faseada pela área e localização, facilitando assim o processo de reavaliação que começará pelos terrenos de maior dimensão, acima dos 50 hectares. Até ao final do mês de abril, diz o Jornal de Negócios, será apresentada na Assembleia da República uma proposta neste sentido, devendo depois a mesma ser incluída no Orçamento para 2017. Mas não sem antes ser revista pela Comissão Nacional de Avaliação dos Prédios Rústicos. Em Portugal existem cerca de 11,5 milhões de prédios rústicos, sendo que menos de um quarto (por volta de 2,5 milhões) têm mais do que 50 hectares e estão localizados no sul do país.

Publicado em 23 de Julho de 2017

Sistema Cadastral Simplificado

O pacote de reforma das florestas, em discussão no Parlamento, prevê a criação de um sistema cadastral simplificado, com procedimentos menos burocráticos, de forma gratuita e sem sanções para quem registe tudo até ao final de 2019. No entanto, além de não estar claro o que terá ou não de ser pago, os proprietários terão sempre se saber onde ficam localizados os seus prédios, ou seja, a representação gráfica georeferenciada desses prédios. E essa pode ser a parte difícil. E cara.

Nos prédios com registo ou mesmo nas cadernetas prediais os proprietários têm a indicação da localização em termos de freguesia, o nome que é dado ao local, a área, se é terra de oliveiras, pasto, pinhal e, também, as confrontações: a norte com os herdeiros do senhor X, a sul com um caminho, a nascente com uma casa de fulano". Tudo referências que às vezes já nem existem (o caminho desapareceu, a casa foi abaixo, o pomar passou a eucaliptal…).

Por outro lado, os marcos que hão-de ter sido colocados com base nas indicações sobre os confinantes, "numa zona de floresta não se conseguem ver em fotografias , portanto é preciso que um técnico se desloque ao local", explica Armando A. Oliveira, da Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução (OSAE). Depois, havendo um conflito entre vizinhos sobre onde começa a terra de um e acaba a de outro, "ou se resolve pela via da mediação, ou então com recurso à justiça".

Os solicitadores já fazem este tipo de trabalho e têm até um sistema, o Geopredial, em que, a pedido dos clientes fazem o mapeamento completo dos limites de uma propriedade. Não raro têm de fazer pesquisas em conservatórias e notários, à procura de escrituras desaparecidas. Ou entrevistas aos familiares ou aos idosos da terra, que é quem ainda se lembra de onde ficam os limites das parcelas.

"Tem de ser tudo feito caso a caso", explica Armando A. Oliveira. E depois há que convocar os vizinhos, a ver se concordam com as medições e delimitações e se entenderem entre si. No Geopredial, da OSAE, é feito um auto de constatação com fotografias, declarações de testemunhas, e todo um conjunto de prova que o proprietário poderá apresentar quando necessário.

Com o cadastro simplificado que o Governo quer aprovar no Parlamento haverá um Balcão Único do Prédio (BUPi) onde os proprietários poderão registar então as coordenadas geográficas dos seus imóveis, o chamado "polígono" – um conjunto de linhas numa carta a representar a propriedade.

"O facto da representação gráfica georrefenciada ser feita por técnico habilitado implica o recurso a topógrafo e os honorários deste profissional não são propriamente baratos", lembra Regina Santos Pereira, advogada especialista na área do imobiliário. Por outro lado, acrescenta, quando "os confinantes não se entendem, só o tribunal é que pode resolver o conflito, através por exemplo de uma acção de demarcação. O projecto do Governo prevê a possibilidade de recurso à arbitragem. "Uma boa ideia, que pode evitar o recurso a tribunal, mas implica a intervenção de todas as partes e às vezes não se sabem quem são", remata.

Fonte: JN

Peça-me já o aconselhamento dos serviços relativos ao Levantamento Cadastral.

Publicado em 23 de Julho de 2017

História da Cartografia

A "University of Chicago Press" disponibilizou on-line gratuitamente, os três primeiros volumes de "The History of Cartography" em formato pdf. Ou o que Edward Rothstein, do "The New York Times", chamou de 'a visão mais ambiciosa da criação de mapas já realizada'.

Infelizmente as imagens(Mapas/Cartografia) são de baixa qualidade.

Publicado em 5 de Julho de 2017

Google Earth

O Google Earth foi atualizado e, entre as novidades, está a possibilidade de usar o aplicativo no navegador, sem precisar baixar ou instalar plugins no computador. Entretanto, para funcionar, o mapa em 3D requer um navegador compatível com a tecnologia WebGL, que atualmente é suportada apenas pelo Google Chrome. Outros navegadores como Firefox e Microsoft Edge deverão ganhar compatibilidade com o padrão em breve. Se você gostou da novidade, confira as dicas e aprenda a usar o novo Google Earth direto do navegador sem precisar baixar nada.

Esta é uma primeira versão ainda com muitas limitações e encontra-se em fase de maturação pelo que nem sempre é possível o acesso.

Idioma do vídeo : Inglês

Publicado em 2 de Julho de 2017

Adicionar pontos de endereço ou local(empresa) ao Google Maps

Este vídeo irá mostrar-lhe como adicionar os seus pontos de endereço ou local(empresa) ao Google Maps, etapa por etapa e obter aprovação [2017].

Relembro que o Google cancelou o Google Map Maker, agora é através do Google Maps que se adiciona os pontos(localização) da sua empresa.

Idioma do vídeo : Inglês... parecido ao Inglês ¯\_(ツ)_/¯

Publicado em 26 de Junho de 2017

Sistema de Informação Cadastral simplificado

Se tem, ou conhece alguém que tenha, um terreno por registar, é importante ficar a saber que o Governo vai criar um Sistema de Informação Cadastral simplificado, com o objectivo de conhecer todo o património rústico a nível nacional e mapear os terrenos sem proprietários. Para incentivar a comunicação dessa titularidade, vai permitir, durante um período transitório de 30 meses (dois anos e meio), que todos os proprietários registem as suas terras e prédios de forma gratuita e sem sanções.

Publicado em 23 de Junho de 2017

OpenStreetMap

Lista de serviços "OpenStreetMap", ferramentas e mapas... Vale a pena ver.

Publicado em 22 de Junho de 2017

Museu do IGP(dgTerritório)

Está disponível online o museu do IGP(dgTerritório), equipamentos e cartas para lembrar e apreciar.

Publicado em 16 de Junho de 2017

Projecção Geográfica

Fazer o "Mapa Mundo" correcto e com precisão é matematicamente impossível... seja qual for a Projecção adoptada!?

Um paradigma geográfico a ser alterado no ensino superior pelos nossos Professores.

Mercator tool:

http://thetruesize.com/

Mike Bostock Map Transitions: http://bl.ocks.org/mbostock/3711652

Publicado em 13 de Junho de 2017

Mapa Topográfico de Portugal


COPYRIGHT © 2017-2018 SÉRGIO CAÇÃO · Serviços de Topografia e Geodesia
Política de Utilização e Privacidade