Como fazer um RESUMO CRITICO

DICAS PARA ESCREVER UM RESUMO CRITICO DE UM ARTIGO PARA APRESENTAÇÃO EM POWER-POINT

Em algumas disciplinas, os seminários são um "resumo crítico" de um artigo já publicado, usualmente para ser apresentado em formato de apresentação Power Point ou semelhante

GENERALIDADES:

O mais importante do resumo é a modelagem (numérica, estatística, cartográfica, etc) feita pelos autores do artigo: Como foi feita, porque foi feita, quais os métodos utilizados, de que se tratam -em geral- o método utilizado (descrição breve do método usado na modelagem). Finalmente, as suas próprias conclusões sobre o trabalho e sobre as vantagens e desvantagens do método que foi usado na modelagem apresentada.

Sem esquecer das apresentações pessoais e do artigo, motivação do trabalho (artigo analisado) e sua introdução para contextualizar e permitir que os colegas ouvintes entendam de que se trata.

Na janela de "MATERIAIS BÁSICOS..." de cada disciplina com seminários, na pasta "SEMINÁRIOS", temos vários PDFs e/ou links de artigos relacionados a cada disciplina.

O trabalho se faz individualmente ou em dupla (de preferencia!), no máximo.

Cada dupla deverá indicar ao Professor um desses artigos para desenvolver e apresentar. O artigo elegido deverá ser comunicado imediatamente ao professor pelo e-mail. Caso dois grupos selecionem o mesmo artigo, quem tenha enviado primeiro é quem o desenvolverá e o outro grupo deverá eleger um outro trabalho.

Se por acaso algum grupo deseja analisar um artigo que não esteja nesse conjunto fornecido pelo Professor, deverão enviar, em PDF e por e-mail, o mesmo para que o Professor verifique se o artigo cumpre com as condições necessárias para ser um seminário da disciplina (A modelagem dos dados é o mais importante).

É muito possível que devam estudar temas ainda não desenvolvidos, pelo qual pode ser que o seminário exija estudo suplementar dos Alunos. Esse é um dos objetivos de um seminário: aprender fazendo..

LEMBRAR: Na página "MATERIAIS" deste site, sob o título "Metodologia Científica e Apresentações Acadêmicas" temos uma série de dicas para apresentação de trabalhos. Bom para não cometer os típicos erros de alunos nas apresentações orais.

DICAS BÁSICAS PARA FAZER UM RESUMO CRITICO PARA A APRESENTAÇÃO DOS SEMINÁRIOS

O resumo crítico não é apenas um resumo informativo ou indicativo. O resumo crítico pede um elemento importante de interpretação de texto. Por isso, antes de começar a escrever seu resumo crítico você deve se certificar de ter feito uma boa leitura do texto, identificando:

  • Qual o tema tratado pelo autor?
  • Qual o problema que ele coloca?
  • Qual a posição defendida pelo autor com relação a este problema?
  • Quais os argumentos centrais e complementares utilizados pelo autor para defender sua posição?

No entanto, para se fazer um resumo crítico ainda falta “a crítica”, ou seja, a sua análise sobre o texto. e o que é esta análise? a análise é, em síntese, a capacidade de relacionar os elementos do texto lido com outros textos, autores e ideias sobre o tema em questão, contextualizando o texto que está sendo analisado. para fazer a análise, portanto, certifique-se de ter:

  • Informações sobre o autor, suas outras obras e sua relação com outros autores;
  • Elementos para contribuir para um debate acerca do tema em questão;
  • Condições de escrever um texto coerente e com organicidade.

A partir daí você pode escrever um texto que, em linhas gerais, deve apresentar:

  • Nos slides iniciais, uma introdução à obra resenhada, apresentando: O assunto/ tema e o problema elaborado pelo autor.
  • No desenvolvimento, a apresentação do conteúdo da obra, enfatizando: As ideias centrais do texto e os argumentos e ideias secundárias.
  • Uma conclusão apresentando sua crítica pessoal, ou seja: uma avaliação das ideias do autor frente a outros textos e autores e uma avaliação da qualidade do texto, quanto à sua coerência, validade, originalidade, profundidade, alcance, etc.

Nunca se esqueça de conferir se seu resumo está de acordo com as exigências de conteúdo e de forma:

  • Todo resumo deve conter:
    • Uma síntese, um resumo do texto resenhado, com a apresentação das principais idéias do autor;
    • Uma análise aprofundada de pelo menos um ponto relevante do texto, escolhido por quem está resumindo o artigo;
    • Um julgamento do texto, feito a partir da análise empreendida no item acima.
  • Todo resumo deve respeitar as seguintes caraterísticas formais:
    • O resumo deve ser pequeno, ocupando geralmente até 10 ou 12 slides (não é fixo!) de apresentação tipo power point.
    • O resumo deve sempre indicar a obra que está sendo resumida e quem resumiu
    • O resumo deve seguir a estrutura básica do artigo resumido.

Outras dicas para a escrita, procure com a frase-chave, no Google:

  • "Como fazer o resumo de um artigo científico"
  • "Como apresentar oralmente um artigo científico"

Dicas para a apresentação de trabalhos no PowerPoint

Estruture as suas ideias para poder mostra-as em slides:

  • Defina prioridades e ordene as informações.
  • Crie um mapa mental da apresentação.
  • Defina as mensagens que devem ser transmitidas.
  • Resuma as informações necessárias: Dados, textos, tabelas, gráficos, imagens, vídeos, áudio e links na Web.
  • Diagrame o slide de abertura e de fechamento.
  • Defina um Template para a apresentação e use-o corretamente.
  • Escolha o tipo de slide mais adequado para cada tipo de assunto.
  • Crie figuras com palavras, usando o WordArt, para destacar o mais importante.
  • Defina a quantidade certa de informações (texto, ilustrações, sons, imagens e movimentos) para cada slides (use a regra dos sete mais ou menos dois).
  • Escolha a melhor figura para ilustrar o slide: não abuse de figuras e se necessário: processe ou refaça-as.
  • Escolha a melhor tabela para mostrar os dados: não abuse da quantidade de números na tabela e se necessário: resuma ou refaça-as: melhor é tentar refazer gráficos com as tabelas.
  • Tenha cuidado com o posicionamento dos objetos no slide.

Regras gerais de uma boa apresentação

  • Lembre-se: Quanto menos, melhor: Quem está assistindo deve lhe escutar e ler ao mesmo tempo.
  • Garanta a visibilidade do mais importante: slides poluídos não permitem a leitura rápida.
  • Utilize com cautela os efeitos e as cores que não pertençam ao layout.
  • Tenha muito cuidado com a gramatica e com a ortografia.
  • Não crie muitos níveis de texto: três níveis resulta suficiente.
  • Domine os conteúdos.
  • Não faça leitura dos slides, fale para o público sem falar temas que não estejam indicados no slides que nesse momento está apresentando.
  • Use com muito critério as transições: não podem ser excessivas nem demoradas.
  • As imagens, gráficos e fotografias, geralmente devem ser processadas (com programas de imagens) para poder ser visualizadas corretamente.
  • Os sons, filmes e narrações, são recursos úteis e com impacto, porém, não podem ser o centro da apresentação.
  • Pode criar certa expectativa para os temas a apresentar; para isso, as animações dos elementos do slide podem ajudar.
  • Destaque os conteúdos na apresentação e lembre que deve ter início, meio e fim.

Funcionalidades para o apresentador

  • Rabiscar o slide: uma excelente ferramenta para o apresentador, usado na medida certa.
  • Crie um mapa da sua apresentação.
  • Escreva os comentários para cada slide: evite “brancos” na hora da apresentação.
  • Cuidado com Exibição automática: os tempos podem ser perigosos para o apresentador.
  • Faça a apresentação auto executável, não fique navegando no PowerPoint para executa-la.
  • Aprenda as teclas rápidas para o controle de uma apresentação.
  • Utilize os hiperlinks para organizar o fluxo da apresentação.
  • Aprenda todos os secretos do PowerPoint: tem muitos cursos online para isso!

O que não fazer durante a apresentação

  • Fazer leitura de texto:
    • É a maneira mais segura de entediar a plateia e garantir a desatenção.
    • Ninguém ouve textos lidos: A não serem frases ou parágrafos curtos e significativos dito por autores importantes.
  • Apresentar dados numéricos, estatísticos, classificações ou expressões desconhecidas sem o apoio visual do quadro de giz, cartaz,rabiscos no layout, transparências ou gráficos.
    • Este tipo de informação, quando apresentada apenas oralmente, é imediatamente esquecida e confundida.
    • Sempre arredonde os números!
  • Apresentar slides em letras muito pequenas e ilegíveis: Recomendas-se tamanho mínimo 20, letra arial.
  • Colocar textos longos nos slides:Não é essa a sua função.
  • Declarar para o grupo que está nervoso: Não ajuda em nada e atrapalha, piorando a situação.
  • Ficar repetindo "eu acho...". "Não estudei bem este tema...", "Não entendi bem este tema...", ...
    • Em vez de isso, pode procurar envolver-se psicologicamente no tema apresentado e pensar que seus colegas não têm performances muito melhores: ajuda.
  • Decorar a fala e o texto da apresentação:
    • É um recurso que chega a expor o apresentador ao ridículo, a não ser que ele tenha uma capacidade teatral de parecer natural ao repetir a decoreba.
    • O ideal é compreender as ideais estudadas e apresenta-las numa fala espontânea.
  • Substituir toda ou grande parte da apresentação por um vídeo ou um palestrante convidado:
    • Os vídeos devem ocupar apenas uma parte do tempo.
    • Se usar um vídeo como apoio, tem que ir comentando ele para contextualizá-lo.
    • Um palestrante alheio ao grupo, deve ser motivo de outra apresentação, não da sua!
  • Copiar a apresentação de outras pessoas: A apresentação deve ser um produto do trabalho do grupo.
  • Invadir o tema de outro grupo: As vezes um grupo ignora que outro grupo deverá falar sobre um tema correlato e antecipa as informações causando problemas.

Dicas para apresentar o trabalho em grupo

  • Todos os membros devem conhecer tudo que for estudado/pesquisado sobre o tema
    • A fragmentação do tema em partes não permite uma compreensão adequada do mesmo e fica visível durante a apresentação que, nesses casos, é mecânica e artificial, além de criar um problema prático de deixar uma lacuna se um dos membros não comparecer no dia da apresentação.
  • No dia da apresentação o grupo deve chegar um pouco mais cedo para preparar a sala, colocar os cartazes, escrever no quadro, checar o vídeo ou o retroprojetor: no tempo dado pelo professor não estão incluídos esses preparativos.
  • Todos os membros devem se colocar de frente para a turma, de forma que não haja dúvida sobre quem são eles.
  • A apresentação deve se iniciar com a identificação (nomes) dos componentes, o nome do tema, que deve também estar escrito no quadro ou num cartaz, assim como o roteiro do seminário.
  • Se o grupo enfrentou alguma situação especial de dificuldade, ou de qualquer natureza deve relatá-la brevemente. O roteiro deve ser respeitado.
  • Sugestões:
    • Selecionar informações relevantes sobre o tema.
    • Não se pode gastar tempo com detalhes sem importância ou informações que não têm nenhuma utilidade na compreensão do assunto.
    • Assegurar-se da correção das informações.
    • O grupo pode se expor ao constrangimento de ser corrigido pelo professor ou até mesmo pelos colegas ao passar informações equivocadas.
    • Importante lembrar que a forma não pode minimizar ou ignorar o conteúdo.

Mais Dicas de como apresentar trabalhos em PowerPoint