Relacionamentos

LIVE toda quinta-feira às 12:30 (Horário de Brasília) no YouTube e Instagram @paulaespindolapsicologa

MEU RELACIONAMENTO ESTÁ DIFÍCIL

Quando o relacionamento passa por dificuldades, o diálogo é sempre a melhor solução.

Proponha uma conversa franca e assertiva, ou seja, nem passiva onde só escuta o outro e nem agressiva, onde só ataca e julga o parceiro.

Na comunicação assertiva, ambos falam e escutam o outro, então para isso deve-se:

· Estimular sempre o diálogo;

· Fale de maneira tranquila, sem impor a sua opinião;

· Fique atento na comunicação não verbal, nos seus gestos e expressão;

· Não use um discurso destrutivo, fale sem críticas e sem bombardeios;

· Aprenda a escutar;

· Tenha conversas produtivas, fale e exercite a escuta.

Caso esteja difícil proponha a terapia de casal, onde ambos expõem seus sentimentos diante de um profissional capacitado para isso.

Paula Espíndola

#relacionamento #dialogo #comunicaçãonãoverbal #paulaespindolapsicologa #insightpsique #janeirobranco

MEDO DO PARCEIRO

Viver ao lado de uma pessoa que tem medo, é terrível, ninguém merece viver uma relação amedrontada.

Aqui vão algumas dicas para lidar com isso:

· Analise desde quando começou esse medo;

· Quais atitudes e comportamentos dele que te levam a ter esse medo;

· Observe suas reações físicas e emocionais diante desse medo;

· Procure apoio de amigos e profissionais;

· Aprenda a impor seus limites;

· Reflita em sua vida, quer viver assim até quando?

· Enfrente esse medo, faça pequenos movimentos para esse enfrentamento;

· Em casos de agressão procure as autoridades judiciais.

Caso esteja difícil enfrentar essa situação decorrente desse medo, procure psicoterapia para se fortalecer e descobrir seu potencial para ser feliz.

Paula Espíndola

#medo #pavor #amedrontado #paulaespindolapsicologa #abuso #insightpsique #janeirobranco

RECONQUISTAR A CONFIANÇA

Quando a confiança fica abalada ou perdida, é uma situação delicada de lidar.

Nesse caso, proponha um diálogo franco, fale de seus sentimentos, mas esteja preparado para escutá-lo.

Com certeza levará um tempo para reconstruir esse novo caminho em busca da nova confiança e isso dependerá dos acordos que serão estabelecidos daqui para frente.

Para reconquistar, será necessário:

· Entrar em contato consigo mesmo, aproveite esse momento de reflexão para avaliar sua vida;

· Analisar todos os motivos que levaram ao fim do relacionamento;

· Reflita para mudar o que não deu certo;

· Tenha planos e metas para o futuro e deixe o passado para trás;

· Esteja bem consigo mesmo, tanto no aspecto físico como emocional.

Lute pelo que deseja!

Paula Espíndola

#reconquista #confiança #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #janeirobranco

JANEIRO BRANCO

Olá! Estou aqui nesse início de ano para falar da importância da campanha Janeiro Branco.

Janeiro Branco é uma campanha dedicada a saúde mental e emocional das pessoas.

Você deve estar se perguntando: Mas por que Janeiro Branco?

Janeiro porque é a virada do ano, um novo ano que está se iniciando com novas perspectivas, são momentos mais reflexivos, é um mês terapêutico, porque refletimos o que aconteceu no ano anterior e traçamos metas para esse novo ano.

É um momento em que abrimos as portas para olhar dentro de si mesmo.

Refletir na qualidade dos nossos relacionamentos, na qualidade de vida e em nosso equilíbrio emocional.

O Branco porque é um momento de partida, é uma página em branco que iremos escrever e traçar a nossa história.

Essa campanha tem 5 objetivos importantes que são:

1. Fazer do mês de Janeiro ser um marco temporal e estratégico para que todas as pessoas do mundo reflitam, debatam, planejam ações em prol da saúde mental e da felicidade em sua vida ao longo de todo o ano.

2. Chamar atenção de todo mundo para o tema da saúde mental na vida das pessoas.

3. Aproveitar o início do ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito de sua vida e de seus relacionamentos e o que andam fazendo para serem verdadeiramente felizes.

4. Chamar atenção das pessoas para pensarem a respeito do que precisam mudar em suas vidas para serem realmente felizes.

5. Mostrar as pessoas que sempre é possível o fechamento e a abertura de novos ciclos em busca da felicidade em sua vida.

Afinal ano novo, vida nova, meta nova!

Janeiro Branco tem dois propósitos:

· Incentivar a mudança nas pessoas, analisar tudo que aconteceu com você.

· Colocar mão na massa e traçar novas metas e aproveitar esse momento de início de ano para ir em busca de novas conquistas. Planeje e trace suas metas.

Não se acomode! Observe e fique atento aos seus pensamentos para buscar um equilíbrio emocional.

Temos um ano inteiro para conquistar nossos objetivos.

Quem cuida da mente, cuida da vida!

Um grande abraço

Paula Espíndola

Paula L. F. Espíndola

Psicóloga e Psicopedagoga - CRP 06/50889

INSIGHT PSIQUE


Sigam minhas redes sociais:

www.insightpsique.com.br

https://www.relacionamentospsicologia.com.br/

http://insightpsique.com.br

https://www.facebook.com/Insightpsique/

https://www.facebook.com/paulaespindolapsicologa/?modal=admin_todo_tour

https://www.facebook.com/paula.espindola.3382

https://twitter.com/Insight_Psique

https://www.instagram.com/paulaespindolapsicologa

https://www.instagram.com/relacionamentoabusivopsi/?hl=pt-br

https://www.youtube.com/paulaespindolapsicologa

https://www.linkedin.com/in/paula-esp%C3%ADndola-94b4a4140/

https://wordpress.com/posts/paulaespindolapsicologa.com

https://sites.google.com/view/paulaespindolapsicologa/p%C3%A1gina-inicial

http://opsicologoonline.com.br/ser-mulher/

E-mail: paula.psicologa@bol.com.br

E-mail: paulaespindolapsicologa@gmail.com

YouTube: Paula Espíndola Psicóloga

Para atendimentos psicológicos online:

WhatsApp: 11983132371

Para atendimentos presenciais:

Rua: Dr. Luiz Migliano, 1110 - cj. 101 - CEP: 05711-001

Portal do Morumbi - São Paulo - SP

Fone: (11) 3749-0128

WhatsApp: (11) 98313-2371

Caso não queira mais receber os textos sobre Relacionamentos, mande um e-mail com o título REMOVER.

TIRANDO O EX DO CORAÇÃO

O término de um relacionamento é algo difícil de encarar mesmo quando já percebeu que não tem mais amor de uma das partes.

Parece que tudo está desmoronando, mas acredite que essa dor passará, diminuirá gradativamente. Por isso é necessário vivenciar todas as 5 fases do luto do relacionamento: negação, raiva, negociação, tristeza e aceitação.

Para superar o fim do relacionamento, deve-se:

· Aprender a lidar com seus próprios sentimentos e emoções negativas;

· Coloque suas emoções para fora, chore muito, mas estabeleça um prazo para esse sofrimento;

· Avalie como estava seu relacionamento, não foque somente nos bons momentos, mas lembre-se dos maus momentos que levou ao fim da sua relação;

· Não vasculhe as redes sociais do seu parceiro;

· Mude seu hábito e lugares que frequentava com ele;

· Procure apoio de amigos e familiares;

· Faça atividades que goste e que deixou de fazer quando estava com ele;

· Tenha resiliência, aprenda com seus erros para não os repetir;

· Invista em sua autoestima que tende a ficar abalada com o término do relacionamento.

Acredite! Você superará!

Paula Espíndola

#coração #fimrelacionamento #paulaespindolapsicologa #insightpsique #lutorelacionamento

É POSSÍVEL RELACIONAMENTO SAUDÁVEL MESMO COM A ROTINA?

Se eu não acreditasse em relacionamentos saudáveis não seria psicóloga com foco e experiência em relacionamentos e terapia de casal.

Aqui vão algumas estratégias maravilhosas para se ter e manter um relacionamento saudável, que são:

· Mantenha um diálogo assertivo;

· Não deixe passar qualquer assunto que esteja te incomodando;

· Não idealize seu parceiro, aceite que não existe ninguém perfeito;

· Lembre-se de elogiar seu parceiro;

· Reserve um tempo significativo para o casal;

· Relembre e reviva bons momentos do casal;

· Releve o que for possível, pense antes de falar e agir, cuidado com a impulsividade;

· Esteja pronto para ajudar seu parceiro em todos os momentos;

· Estimule a chama acesa da relação;

· Faça pequenas surpresas para alinhar a relação;

· Seja gentil, lembre-se que existem palavras para agradecimento e desculpas;

· Descubra a linguagem do amor do seu parceiro.

Está disposto a investir em seu relacionamento?

Paula Espíndola

#relacionamentosaudavel #relacionamentoamoroso #paulaespindolapsicologa #insightpsique

EVITANDO O DESGASTE DA ROTINA

A rotina faz parte do relacionamento, mas isso não precisa ser algo desagradável.

Aqui vão algumas dicas para evitar que a rotina prejudique seu relacionamento, que são:

· Cuidado com a dedicação exagerada ao trabalho, deixando de lado seu parceiro;

· Uso excessivo de celular, computador e televisão prejudicam a relação;

· Valorize e fale da admiração que tem do seu parceiro, para você pode parecer óbvio, mas é tão bom ouvir que é admirado;

· Façam carinhos diários, não deixe que o tempo afaste as carícias;

· Esteja alinhado com os valores e princípios do parceiro;

· Saiba dosar momentos individuais e do casal;

· Proponha atividades junto com seu parceiro;

· Tenham planos, sonhos e metas em comum;

· Mantenha sempre diálogo constante para ir ajustando o que pode ser melhorado.

Caso esteja difícil encarar a rotina do relacionamento proponha terapia de casal, que proporcionará a possibilidade de novos ajustes.

Paula Espíndola

#desgasterotina #rotinarelacionamento #relacionamentoamoroso #paulaespindolapsicologa #insightpsique

RELACIONAMENTO CERTO DIANTE DA ROTINA

A rotina não precisa ser algo desgastante, traga para essa rotina algo diferente e surpreendente.

Para que o relacionamento dê certo será fundamental:

· Confiar em seu parceiro;

· Não guardar mágoa ou ressentimento, aprenda a falar de seus sentimentos;

· Mantenha momentos individuais para que a relação não fique desgastante;

· Proponha momentos somente do casal, muitos casais quando tem filhos, vivem somente para eles e esquecem de ter esses momentos que são primordiais para o relacionamento;

· Faça surpresas, renove sua relação.

O que fará para surpreender o seu parceiro? Pene nisso com cautela!

Paula Espíndola

#relacionamentocerto #rotina #casal #paulaespindolapsicologa #insightpsique

EVITE A ROTINA DESGASTANTE

Para que um relacionamento não caia no desgaste, é fundamental que o casal esteja preparado para viver em harmonia, respeitando o outro, sabendo ceder e dosar com cautela.

Existem muitos casais que não conseguem manter isso e assim começam as inúmeras discussões.

O diálogo é essencial para que estabeleçam as regras do relacionamento.

Alguns casais optam por dar mais atenção aos amigos e não priorizam o relacionamento e isso leva a mágoas e ressentimentos.

É fundamental ter momentos individuais, mas jamais esquecer do parceiro.

Muitos casais resolvem essa situação de dedicações aos amigos, quando fazem amizades em comum. Pense nisso!

Paula Espíndola

#dialogo #

#dialogo #rotina #casal #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentoamoroso


OS SINAIS DA ROTINA DESGASTANTE EM SEU RELACIONAMENTO

Os principais sinais de que seu relacionamento está mergulhado somente na rotina são:

· Desatenção com o outro;

· Um certo desânimo de estar ao lado daquela pessoa;

· Já não priorizam mais ter uma vida social juntos;

· Falta de diálogo e até a falta de brigas, porque já não se importa mais com o outro;

· Diminui a frequência e a qualidade da vida sexual do casal

· Fica evidente a acomodação no relacionamento.

Está passando por isso em seu relacionamento? Dialogue o mais rápido possível.

Paula Espíndola

#rotina #rotinadesgastante #relacionamentoamoroso #relacionamentospsicologia #insightpsique #paulaespindolapsicologa

A ROTINA NOS RELACIONAMENTOS

A rotina faz parte de qualquer relacionamento, o que muda é a maneira de encará-la.

No início do relacionamento queremos estar juntinho, grudado no parceiro o tempo todo.

Com o tempo, a vontade de ficar sempre junto vai diminuindo, isso faz parte do convívio do casal, porque passa a se dar conta que existe outro mundo além dessa relação.

Cada indivíduo tem que valorizar 3 mundos, o meu, o seu e o nosso, por isso é fundamental cada um ter seus momentos individuais para que a relação não fique sufocante e priorizar o momento do casal.

Paula Espíndola

#rotina #casal #relacionamentos #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

LIVRE-SE DAS CHANTAGENS EMOCIONAIS

Para se livrar das chantagens emocionais, a pessoa deve em primeiro lugar perceber que está sendo chantageada e tomar algumas atitudes importantes, que são:

· Analisar as chantagens para assim interromper o padrão, ou seja, reconhecer os reais motivos que levam as chantagens emocionais;

· Trabalhar e investir em sua autoestima para conseguir lidar melhor com essa situação;

· Propor um diálogo assertivo para que transmita sua segurança;

· Impor limites, só você pode fazer isso;

· Ser firme em suas decisões e escolhas;

· Fazer psicoterapia para se preparar a enfrentar o chantageador.

Entre em ação! Livre-se dessa chantagem emocional o mais rápido possível.

Paula Espíndola

#chantagememocional #dialogo #decisão #paulaespindolapsicologa #insightpsique


LIDANDO COM CHANTAGEM EMOCIONAL

Para lidar e enfrentar a chantagem emocional deve-se:

· Em primeiro lugar, identificar a chantagem, ou seja, a pessoa tem que perceber que está sendo chantageada;

· Não aceitar ser controlado pelos outros;

· Investir na sua inteligência emocional;

· Identificar os gatilhos emocionais que levam a submeter-se nessas chantagens;

· Livrar-se da dependência emocional;

· Se impor diante dessa manipulação e chantagem;

· Acima de tudo seja firme e persistente em suas escolhas.

Está preparado para isso? Reflita!

Paula Espíndola

#chantagememocional #controle #dependenciaemocional #paulaespindolapsicologa #insightpsique

FUI MANIPULADO! E AGORA?

A pessoa que se sente sempre manipulada e descartada pelos outros deve analisar o real motivo de estar se sujeitando a essa situação.

Para isso seria fundamental a psicoterapia para entender esse processo de manipulações, analisando seu histórico pessoal, pois através da sua trajetória pode-se detectar onde está sua dificuldade para assim reverter essa situação.

Acredite, será possível mudar isso!

Paula Espíndola

#manipulado #psicoterapia #paulaespindolapsicologa #insightpsique #chantagememocional

AS ATITUDES DO CHANTAGISTA EMOCIONAL

A chantagem emocional tem tudo a ver com a manipulação e a maioria dos manipuladores são envolventes.

Essas chantagens emocionais podem ocorrer em qualquer relacionamento, como familiar, profissional, amoroso e de amizade.

A maneira como o manipulador utiliza dessas chantagens faz toda a diferença.

O chantagista emocional:

· Se alimenta do medo e da culpa do outro;

· Faz ameaças constantes e pressão psicológica;

· Fazem promessas positivas, mas não as cumpre, as faz apenas para manipular ainda mais e estar no controle da situação;

· Tem o hábito de distorcer os fatos para confundir o outro.

Analise bem esses pontos e reflita: Será que você está aceitando chantagens emocionais?

Paula Espíndola

#atitudes #chantagistaemocional #paulaespindolapsicologa #insightpsique

ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO!

A pessoa que sofre constantemente com chantagens emocionais passa a ter medo de novos relacionamentos, pois tem receio de que tudo que aconteceu, as manipulações voltem a se repetir em outra história.

Assim seu mecanismo é de fugir daquela situação, com isso se isola para não cair em novas ciladas emocionais.

O fato de querer se blindar desses relacionamentos é muito bom, mas o fato de sempre querer se isolar pode ser um sinal de que não conseguiu assimilar internamente esse sofrimento.

Para reverter isso é fundamental a psicoterapia para que aprenda a se fortalecer e perceber que nenhum relacionamento é igual ao outro.

Acredite! Você será feliz com a sua companhia, para depois ir em busca de novos relacionamentos.

Curta e ame-se!

Paula Espíndola

#malacompanhado #chantagememocional #paulaespindolapsicologa #insightpsique

OS SINAIS DA CHANTAGEM EMOCIONAL

Existem vários sinais de que uma pessoa esteja sendo chantageada emocionalmente, ou seja, o mal que o chantagista faz para o outro.

Então fique atento nesses pontos:

· Utiliza-se de ameaças para amedrontar o outro;

· Pressionam o outro;

· Querem dominar;

· Não gostam de conselhos;

· Anulam a opinião do outro;

· Não tem empatia;

· Exigem o que querem;

· Mudam o assunto da conversa;

· Faz o outro sentir-se sempre na dúvida;

· Vangloriam o que possuem;

· Querem sempre ter a razão, por isso falam muito;

· Mudam rapidamente de humor.

Analise todos estes tópicos e veja se está sendo chantageado emocionalmente.

Paula Espíndola

#chantagememocional #anulação #manipulação #paulaespindolapsicologa #insightpsique

OS DANOS DAS PESSOAS MANIPULADAS E CHANTAGEADAS EMOCIONALMENTE

A pessoa que está sendo manipulada e consequentemente chantageada pode apresentar vários danos para sua saúde física e menta.

Para que se possa perceber melhor esses danos, fique atento em algumas características das pessoas que são manipuladas:

· Tornam-se vulneráveis;

· Apresentam sentimento de culpa;

· Estão sempre prontos a ceder;

· Querem sempre evitar conflitos;

· Adquirem autopunição;

· Desenvolvem a vitimização.

Fique atento a essas principais características para que perceba se está sendo manipulada emocionalmente.

Paula Espíndola

#pessoamanipulada #chantagememocional #paulaespindolapsicologa #insightpsique

RECONHEÇA AS CHANTAGENS EMOCIONAIS

Aprenda a reconhecer as manipulações e chantagens emocionais, analisando como se sente realmente diante do outro.

Para isso responda sinceramente as seguintes perguntas:

• Você se sente ameaçado pelo seu parceiro ou por pessoas que convivem ao seu redor?

• É constantemente cobrado por favores que foram feitos para você?

• Tem o hábito de se isolar?

O maior objetivo do chantagista é sempre manipular o outro.

Você se sente assim? Seja sincero!

Paula Espíndola

#chantagememocional #maipulaçãoemocional #paulaespindolapsicologa #insightpsique


NÃO VÁ EMBORA! EU TE IMPLORO!

A regra básica para que um relacionamento saudável aconteça, é que ambos têm que quererem e desejarem estar juntos.

Imagine viver ao lado de uma pessoa que só te ameaça? Isso não é saudável.

Quando vivemos ao lado de uma pessoa que sempre está ameaçando de ir embora, fere a outra parte, pois fica com aquele sentimento de rejeição, que dói mais que a própria dor física.

Jamais se sujeite a isso e não implore para ter o outro ao seu lado sem que ele realmente queira.

Quando se implora para outro permanecer naquela relação, é sinal de que está caindo na armadilha da chantagem emocional.

Sugiro que não entre nesse joguinho de ameaças e chantagens, pense mais em si mesmo, fortaleça e invista em sua autoestima.

Pense bem: Você está feliz nesse relacionamento cheio de ameaças?

A decisão de reverter essa situação está em suas mãos.

Seja firme em suas decisões e escolhas.

Paula Espíndola

#chantagememocional #decisão #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique


CHANTAGEM EMOCIONAL

Segundo Susan Forward, chantagem emocional é como uma ameaça direta ou indireta feita para punir alguém que não atendeu as expectativas do chantageador.

É como se estivesse dizendo “Se você não se comportar como eu quero, você vai sofrer”.

Percebe o nível de ameaça numa frase dessa?

A pessoa que recorre a chantagem emocional é alguém inseguro e fraco, porque precisa das chantagens para alcançar seus objetivos.

Paula Espíndola

#chantagememocional #chantagista #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

RELACIONAMENTO SAUDÁVEL DIANTE DA INFLUÊNCIA DA INTERNET

Sempre será possível ter um relacionamento saudável, mesmo mediante a internet e para isso deve-se:

· Em primeiro lugar, ter bom senso com o uso da internet;

· Saber dosar o tempo para uso da internet;

· Priorizar a pessoa que está ao seu lado;

· Não focar no passado, vivencie o seu presente;

· Tenha cuidado com o que posta, preserve sal privacidade;

· Não poste momentos do casal, sem o consentimento do parceiro;

· Limite tempo para isso.

Esteja sempre aberto ao diálogo e alimente a relação de quem está ao seu lado.

Paula Espíndola

#relacionamentosaudavel #relacionamentovirtual #paulaespindolapsicologa #insightpsique

CIBERVICIADO

A pessoa que adquire o vício chamado de ciberviciado, é aquele viciado por internet.

A pessoa fica dependente da internet, prejudicando as suas relações pessoais, profissionais e amorosas.

Essa compulsão pela internet está cada vez mais comum, pois querem conferir as redes sociais o tempo todo e tudo que envolve a internet.

Também temos o exagero de selfie, as pessoas tiram selfie e fazem Story o tempo todo, em qualquer lugar para registrar tudo e mostrar-se presente, esquecendo de aproveitar e curtir o momento.

Lembrando que qualquer exagero traz prejuízos a qualidade de vida da pessoa.

O vício na internet não deixa a pessoa aproveitar as relações que o cercam presencialmente, pois podem até estar juntos, mas não compartilham assuntos, carinho e um bom diálogo.

Em casos de ciberviciado é fundamental a psicoterapia para que consiga reverter essa situação.

Paula Espíndola

#ciberviciado #viciointernet #relacionamentovirtual #paulaespindolapsicologa #insightpsique

VIDA VIRTUAL X VIDA REAL

Muitos casais não estão conseguindo diferenciar a vida virtual da vida real.

É necessário ter um certo discernimento para separar esses dois mundos.

As pessoas estão querendo viver muito de aparências, mostrar para o mundo a felicidade através das redes sociais.

Cuidado com essa ilusão! Quantos casos de assassinatos, de feminicídios, que são divulgados e que esses casais apareciam nas redes sociais como o “casal perfeito”, lembrando que não existe relacionamento perfeito.

Aprenda a valorizar a sua realidade, viva esse momento, alimente suas relações sem se preocupar com a vida virtual, com as redes sociais.

Seja você mesmo!

Paula Espíndola

#vidavirtual #vidareal #relacionamentovirtual #paulaespindolapsicologa #insightpsique

PREJUDICAR PESSOAS ATRAVÉS DA INTERNET

A internet é uma grande ferramenta desde que usada para o bem, pois existem muitas pessoas que entram nas redes sociais com o objetivo de prejudicar, caluniar pessoas e inventar fatos que jamais ocorreram, por isso é fundamental verificar a veracidade das informações recebidas.

Existem pessoas com caráter duvidoso e que estão sempre dispostos a prejudicar as pessoas em qualquer lugar.

O que mudou é que a internet facilitou as maldades para essas pessoas.

Aprender a filtrar o que e de quem está vendo as redes sociais.

Fique atento ao que vê por aí!

Paula Espíndola

#internet #relacionamentovirtual #fakenews #paulaespindolapsicologa #insightpsique

AS CAUSAS DA INFLUÊNCIA DA INTERNET NOS RELACIONAMENTOS

A influência da internet pode prejudicar muito os relacionamentos se não for utilizado de maneira adequada.

As causas dessa influência podem ser:

· Ciúme excessivo;

· Insegurança;

· Afastamento e distanciamento físico de quem está ao seu lado;

· Insatisfação com a qualidade do relacionamento;

· Obsessão por saber onde o parceiro está conectado, um vigia constante;

· Perda da qualidade da conexão com as pessoas;

· Cuidado para não afastar as pessoas que estão ao seu lado.

Reveja sua postura o quanto antes para reverter essa situação.

Paula Espíndola

#internet #relacionamentovirtual #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

A INTERNET APROXIMA E AFASTA AS PESSOAS

Atualmente, a internet aproxima pessoa que estão distantes e que conseguem se conectar, mas ao mesmo tempo está afastando cada vez mais as pessoas que estão ao seu redor.

Fico indignada, ao ver casais em um restaurante cada um com seu celular conectados com o mundo, sem se dar conta da presença da pessoa que está ali ao seu lado.

Sugiro que faça combinados com seu parceiro, guardando os celulares quando estiverem juntos, conversem e olhem diretamente no olho do seu parceiro, isso sim conecta muito mais.

Paula Espíndola

#internetafasta #internetaproxima #relacionamentovirtual #paulaespindolapsicologa #insightpsique

CRUSH NOS APLICATIVOS DE RELACIONAMENTOS

Atualmente, a internet mudou muito a maneira de paquera, agora o famoso “crush”.

Pessoas solteiras buscam conhecer pessoas através de aplicativos.

Não tenho nada contra esses aplicativos, só quero ressaltar a importância de conhecer as pessoas presencialmente e desde que seja em lugar público, afinal não se sabe e nem conhece a índole da pessoa que está do outro lado.

Existem muitos casais que se conheceram através de aplicativos e estão juntos, como também existem pessoas que estão tentando achar alguém interessante e continuam nessa busca incessante.

Lembre-se! Antes de querer estar bem com alguém esteja bem consigo mesmo.

Paula Espíndola

#aplicativo #crush #relacionamentovirtual #paulaespindolapsicologa #insightpsique

A EXPOSIÇÃO DESMEDIDA NAS REDES SOCIAIS

A exagerada exposição nas redes sociais é algo delicado, prejudicial e perigoso, principalmente quando os alvos são as crianças que são usadas para alimentar o ego dos pais sem levar em conta o desejo e vontade daquela outra pessoa que está sendo exposta sem a sua permissão.

A busca incessante pelos “likes” está tornando as relações muito superficiais e pouco respeitosas, pois não há limite para a busca de visualizações.

Essa superficialidade poderá prejudicar essa criança, surgindo vários problemas na adolescência, estendendo para a vida adulta.

O aprendizado emocional deve ser trabalhado com essa criança, reforçando os valores e princípios.

Pais! Respeitem a integridade e privacidade de seus filhos.

Paula Espíndola

#redessociais #internet #exposição #paulaespindolapsicologa #insightpsique

INFLUÊNCIA DIGITAL NOS RELACIONAMENTOS

A internet é uma ferramenta maravilhosa, que traz muito conteúdo para ser explorado, pesquisado e aprendido.

Afinal é através da internet, que estamos conectados com mais esse conteúdo para você.

A internet pode influenciar muito as pessoas, tanto para algo positivo como para o lado negativo.

A influência digital pode afetar qualquer tipo de relacionamento, como os familiares, profissionais, amorosos e de amizade.

Por isso é fundamental ter muita cautela com o que se vê, a fonte de onde surgiu aquilo para que não prejudique a qualidade dos relacionamentos.

Lembrando que a Fake News está presente e é um grande mau da atualidade. Preserve-se!

Paula Espíndola

#internet #influenciadigital #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

ACABE COM O VITIMISMO

Para sair do vitimismo será fundamental:

· A psicoterapia para que tenha um acompanhamento psicológico;

· Trabalhar seu autoconhecimento;

· Aprender a conhecer seus limites e necessidades;

· Trabalhar acima de tudo suas próprias responsabilidades pelas suas escolhas e assumir as consequências de seus atos, afinal a responsabilidade é de quem o faz;

· Não ser dependente emocional;

· Libertar-se dessa negatividade;

· Encarar suas frustrações;

· Investir em sua autoestima;

· Desenvolver sua autonomia;

· Planejar suas metas, projetos e objetivos de vida.

Está preparado para sair desse vitimismo?

#vitimismo #vitimista #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

LIDAR COM VITIMISTAS

Lidar e encarar pessoas vitimistas não é uma tarefa fácil, mas para isso será necessário:

· Em primeiro lugar, reconhecer a pessoa vitimista;

· Ter cuidado com o julgamento;

· Evitar cair em chantagens e manipulações emocionais;

· Ter a convicção do que deseja para não cair na tentação de sempre ceder;

· Mantenha-se positivo, tenha cuidado com a negatividade que cerca o vitimista;

· Proponha um diálogo franco e assertivo, sem ataques e julgamentos;

· Se a pessoa vitimista estiver te contaminando, pense na possibilidade de se afastar.

Preserve-se sempre!

Paula Espíndola

#vitmistas #vitimismo #paulaespindolapsicologa #insightpsique

VITIMISTA CRÔNICO

O vitimista crônico é um dos mais severos, embora não seja uma patologia, mas poderá adquirir o transtorno paranoico se não for tratado adequadamente.

Os principais sinais do vitimista crônico são:

· Apresenta uma distorção da realidade;

· Acreditam que são as vítimas dos outros e das circunstâncias;

· Estão sempre buscando culpados, pois tem a convicção de que não tem culpa de nada;

· Não gostam de escutar os outros, porque qualquer lamento o incomoda;

· Utilizam de chantagens e manipulações emocionais;

· Não tem autocrítica, mas adora criticar os outros.

Fique atento ao lidar com vitimista crônico.

Paula Espíndola

#vitimistacronico #vitimista #vitimismo #paulaespindolapsicologa #insightpsique

TIPOS DE VITIMISMO

Existem alguns tipos de vitimismo e os mais comuns são:

· Vitimista calculado: que é poupado das críticas dos outros, conta com a compreensão de todos e esconde suas chantagens.

· Vitmista crônico: que se não for tratado poderá adquirir transtorno paranoico.

· Vitimista manipulador: que é desconfiado, não fala diretamente o que quer e precisa da compreensão do outro.

Qual desses vitimistas já conheceu? Reflita!

Paula Espíndola

#vitimismo #calculado #cronico #manipulador #paulaespindolapsicologa #insightpsique

A VÍTIMA E RELACIONAMENTOS ABUSIVOS

A pessoa vitimista está sempre em relacionamentos conturbados, ou por ser vítima de relacionamentos abusivos ou se fazer de vítima para manipular o outro.

Lembrando que a vítima de relacionamentos abusivos, mesmo que de forma inconsciente deixou que chegasse a esse ponto, pois não soube colocar limites desde o início do relacionamento.

Mas isso não quer dizer, que não está sofrendo devido as chantagens e manipulações emocionais.

Devido sua baixa autoestima, o vitimista se compara com os outros e se culpa por estar vivenciando essa situação dolorosa.

Frisando que a vítima de abusos exige atenção, cuidado e apoio.

Paula Espíndola

#vitima #vitimismo #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

AS RECLAMAÇÕES DO VITIMISTA

Uma das características principais do vitimista são as reclamações, pois não estão satisfeitos com nada e então reclamam de tudo e de todos.

Nunca pega a responsabilidade para si, dá desculpas para tudo.

Afinal, sente-se “perfeito”, lembrando que não existe pessoa perfeita e nem relacionamentos perfeitos.

O vitimista tem a tendência de se afastar das pessoas que te desafiam.

Paula Espíndola

#vitimista #vitimismo #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentoabusivopsi

OS SINAIS DO VITIMISMO

A pessoa vitrinista apresenta alguns sinais, que são:

· Sentem pena de si mesmo;

· Reclamam de tudo e de todos;

· Tem o hábito de se comparar com os outros;

· Baixa autoestima;

· Não tem limites;

· Não confiam nos outros;

· Não assumem suas responsabilidades;

· Guardam mágoas, ressentimentos e rancores;

· Sentimento de impotência;

· Querem sempre ser recompensados;

· Não vão em busca de progressos e metas;

· Fazem manipulação emocional;

· Não tem comunicação assertiva;

· Apresenta uma comunicação agressiva ou passiva.

Consegue reconhecer esses sinais em alguém ou em você mesmo? Pense bem!

Paula Espíndola

#vitimismo #vitimista #paulaespindolapsicologa #insightpsique

COMO EU SOFRO, COITADO DE MIM!

Querer demonstrar para os outros que está sofrendo, pode ser uma característica de uma pessoa vitimista.

Mas tenha cuidado! Existem vitimistas que são altamente manipuladores, querem te comover de tal maneira, que o outro passa a ter pena daquela situação e até cai nessas ciladas emocionais.

Muitas pessoas que convivem com pessoas vitimistas tendem a se sentirem culpados pelo sofrimento dele. Pense nisso!

Paula Espíndola

CONVIVER COM PESSOAS VITIMISTAS

A maioria das pessoas gostam de se sentirem no papel de vítima.

Apreciam que os olhares dos outros estejam direcionados para ela, mas essa situação é um grande perigo, porque os vitimistas afastam as pessoas de suas vidas e tornam-se solitários.

Imagine ficar ao lado de uma pessoa negativa, que se utiliza de um discurso vitimista! Com certeza não será fácil de encarar isso por muito tempo.

Com o passar do tempo, as pessoas que estão ao redor do vitimista passam a sentir pena, raiva e até repulsa de estar ao seu lado.

Paula Espíndola

#vitimismo #vitimista #relacionamentoabusivo #paulaespindolapsicologa #insightpsique

#vitimismo #sofrimento #vitimista #paulaespindolapsicologa #insightpsique


VITIMISMO

A palavra vitimismo está sendo muito usada atualmente.

Então vamos definir o vitimismo:

· É um sentimento de ser vítima de alguma situação;

· É uma sensação de que está sujeito a discriminações e maus-tratos;

· É a tendência a se vitimizar, de se fazer de vítima em qualquer situação.

E agora eu te pergunto: Você já se sentiu vítima de alguma situação? Comente aqui.

Paula Espíndola

#vitimismo #vitima #vitimista #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O PAPEL DA PSICOTERAPIA NA AUTOESTIMA

A psicoterapia ajuda a pessoa a se conhecer e compreender seu funcionamento, a desconstruir essa ideia de baixa autoestima.

Nas sessões de psicoterapia serão trabalhados:

· Autoimagem positiva;

· Autoconfiança;

· Auto aceitação;

· Autorrespeito;

· Autojulgamento;

· Autoconhecimento.

Assim estará aberto a resolver elogios e a se elogiar. Terá satisfação pessoal que refletirá em seus relacionamentos.

Quero frisar um ponto muito importante: lembre-se que ninguém destrói sua autoestima se você não permitir e a sua vida é o reflexo das suas escolhas.

Paula Espíndola

#autoestima #autoconhecimento #autoconfiança #paulaespindolapsicologa #insightpsique

ELEVE SUA AUTOESTIMA

O primeiro passo para qualquer mudança é reconhecer e entrar em ação.

Coloque essas dicas e estratégias em prática, que são:

· Identifique suas qualidades;

· Faça um investimento diário em si mesmo;

· Pense com mais positividade e encare a vida com mais leveza;

· Ocupe seu tempo ocioso com atividades prazerosas;

· Faça exercícios físicos;

· Controle seus impulsos;

· Aproxime-se de pessoas positivas e fuja de pessoas tóxicas;

· Busque seu autoconhecimento;

· Faça psicoterapia para que realmente aceite que você é a pessoa mais importante da sua vida.

Vá em busca da sua felicidade!

Paula Espíndola

#autoestima #positividade #autoconhecimento #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O RESGATE DA SUA AUTOESTIMA

Existem 3 aspectos fundamentais para resgatar a autoestima, que são:

· Aceitar aquilo que não gosta em si e não tem como mudar. Aceite!

· Mudar aquilo que é possível. Mude!

· Valorizar muito aquilo que gosta em si mesmo. Valorize-se!

Então, o principio básico para o resgate da autoestima é aceitar, mudar e valorizar.

Está disposto a isso?

Paula Espíndola

#resgateautoestima #autoestima #paulaespindolapsicologa #insightpsique

APEGO

Tudo que é exagerado, é prejudicial a saúde mental e física.

O apego exagerado nas pessoas pode ser baixa autoestima decorrente da sua insegurança.

Analise o porquê desse apego as pessoas e o que realmente falta para estar entregue a si mesmo.

Pense mais em você: O que está faltando em sua vida?

Reflita e responda: De 0 a 10, quanto está a sua autoestima? 0 para nenhuma e 10 para ótima autoestima. Pense nisso!

Paula Espíndola

#apego #autoestima #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

INVESTIMENTO NA AUTOESTIMA

Muitas pessoas dizem que sua autoestima é zero. Deve-se tomar cuidado com o que se fala para si mesmo, porque nosso cérebro registra esses deslizes emocionais.

Invista sempre em sua autoestima. Mas como? Aqui vão algumas dicas:

· Busque seu autoconhecimento, porque você se conhecendo, identificará o que te leva a se sentir menos valorizado;

· Identifique suas qualidades e não foque nos defeitos;

· Valorize-se, admire-se no espelho, procure o que gosta em si próprio;

· Ouça sua intuição, encontre diversas maneiras de agir diante das inúmeras situações, sem ser impulsivo;

· Faça atividades prazerosas diariamente, algo que te deixe feliz como dançar, ler, escrever, descansar, ouvir uma boa música, caminhar, enfim pense em você desde a hora que acorda até a hora de dormir, afinal você é especial, acredite;

· Amar-se, acredite que pode mudar, comece com pequenas mudanças, dê pequenos passos para não desistir, por menor que seja, devem serem reconhecidos, pois são válidos e significativos.

Agora coloque essas estratégias em prática o mais rápido possível.

Paula Espíndola

#autoestima #mudanças #paulaespindolapsicologa #insightpsique

PÉSSIMOS HÁBITOS DESTRUIDORES DA AUTOESTIMA

Já parou para pensar que alguns de seus hábitos podem estra contribuindo para sua baixa autoestima?

Pois é! Existem péssimos hábitos destruidores da autoestima que são:

· Comparação;

· Focar no passado e futuro;

· Não aceitar em si mesmo;

· Autocrítica em excesso;

· Conviver com pessoas tóxicas;

· Não se impor, esperar tudo do outro;

· Não enxergar seus pontos fortes;

· Não se achar merecedor;

· Ficar paralisado, estagnado, sem forças e vontade para entrar em ação.

Analise bem esses hábitos e os mude o quanto antes.

Paula Espíndola

#comparação #autocritica #autoestima #paulaepindolapsicologa #insightpsique

FATORES QUE PREJUDICAM AUTOESTIMA

Existem vários fatores que prejudicam a autoestima de uma pessoa.

Os fatores mais comuns são:

· Sensação de culpa;

· Comparação;

· Medo da rejeição e abandono;

· Timidez e vergonha;

· Carência emocional;

· Insegurança e raiva;

· Humilhações e perdas;

· Críticas e autocríticas;

· Dependência financeira e emocional.

Qual desses fatores já prejudicou a sua autoestima?

Paula Espíndola

#autoestima #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

CONSTRUINDO A AUTOESTIMA

A autoestima deve ser construída desde pequeno.

A infância é a fase primordial para a construção da autoestima.

Para isso deve-se observar:

· Como a criança percebe o valor que as pessoas dão a ela e isto pode ser feito através de elogios, atenção e afeto;

· Suas próprias experiências através dos seus sucessos ou fracassos;

· As exigências e as aspirações que a criança coloca em si mesmo e o que os outros esperam dela para ter sucesso;

· A maneira como a criança lida com as críticas e comentários negativos.

Pais! Fiquem atentos ao aprendizado emocional que está sendo adquirido pelos seus filhos.

Paula Espíndola

#autoestima #infancia #pais #paulaespindolapsicologa #insightpsique

A PESSOA MAIS IMPORTANTE EM SUA VIDA

Muitas vezes queremos a todos e esquecemos da pessoa mais importante em nossa vida, que é você mesmo.

O que você ganha em ser boa para todos e não para si mesmo?

Não tenha medo de amar-se, isso é maravilhoso e essencial para o seu bem-estar.

O amor-próprio é primordial na vida do ser humano, pois é um amor que jamais erramos, amar a si mesmo é sempre válido e positivo.

Aprenda a se amar, valorizar e consequentemente não ter medo de amar os outros.

Caso esteja difícil de despertar e deixar florir esse amor-próprio, procure a psicoterapia para que descubra o mecanismo de descoberta pessoal.

Paula Espíndola

#autoestima #valorizar #amorproprio #paulaespindolapsicologa #insightpsique

A CULPA E A COMPARAÇÃO PREJUDICAM A AUTOESTIMA

A autoestima é fundamental para o desenvolvimento saudável do indivíduo.

Sentir-se culpado por tudo é um alerta máximo de baixa autoestima.

Não se preocupe em agradar aos outros, coloque-se sempre em primeiro plano, queira e deseje agradar a si mesmo.

A comparação é um veneno para autoestima, nunca devemos nos comparar aos outros, pois temos que entender que somos seres único, não existe ninguém igual a você e isso é maravilhoso.

Invista muito em sua autoestima, procure a psicoterapia para se livrar dessa comparação que prejudica muito a saúde mental e emocional de qualquer pessoa.

Acredite em seu potencial. Mas qual? Descubra! Ele está aí dentro de você querendo ser explorado.

Paula Espíndola

#autoestima #culpa #comparação #paulaespindolapsicologa #insightpsique

EU ME AMO

Ter uma boa autoestima e amor-próprio é fundamental para a saúde mental de uma pessoa.

Já o narcisista apresenta uma admiração excessiva por si mesma, embora na maioria das vezes camufla sua baixa autoestima.

Quando estamos nos amando, deve-se preservar essa fase de estar bem consigo mesmo, mas lembre-se que qualquer pessoa passa por altos e baixos em sua autoestima, por isso é fundamental, entender quando nosso mecanismo vivencia esse momento de sentir-se bem e aproveitar sempre.

A autoestima tem tudo a ver com o amor-próprio, que deve ser muito cultivado, pois nos fortalece e nos dá autoconfiança e isso tudo se consegue através do autoconhecimento.

Não tenha receio de amar-se!

Diga: Eu me amo!

Paula Espíndola

#amorproprio #amor #autoestima #paulaespindolapsicologa #insightpsique

EXERCÍCIOS PARA AUTOESTIMA

Quando não se está bem consigo mesmo se tem uma baixa autoestima.

Muitas vezes sente-se com autoestima destruída, sugiro que reserve um tempo diário para você, com horário marcado para esse investimento pessoal, marque esse horário em sua agenda.

Afinal, você tem um compromisso consigo mesmo!

Um exercício prático muito importante é olhar-se no espelho por 3 minutos, observe, analise seu corpo, seus movimentos, fale consigo mesmo, perceba sua reação e acima de tudo respeite o que há de melhor em você.

Paula Espíndola

#exercicio #autoestima #compromisso #paulaespindolapsicologa #insightpsique

ALGUNS SINAIS DA BAIXA AUTOESTIMA

Na maioria das vezes, as pessoas que querem muito estar em evidência escondem sua baixa autoestima.

Por isso tem a necessidade de exaltar algumas situações para camuflar essa baixa autoestima.

Aqui vão alguns sinais de baixa autoestima e analise se isso está realmente acontecendo com você.

Esses sinais são:

· Timidez;

· Sensação de culpa;

· Rejeição;

· Sensação de abandono;

· Medo e insegurança;

· Carência afetiva;

· Vergonha;

· Raiva;

· Sensação de estar sendo humilhado;

· Dependência financeira e emocional;

· Críticas e autocríticas.

Agora responda, quais desses sinais mexe mais com você? Reflita bem para reverter essa situação.

Paula Espíndola

#autoestima #rejeição #insegurança #paulaespindolapsicologa #insightpsique

A AUTOESTIMA NA GRAVIDEZ

A gravidez mexe muito com a mulher, por isso é fundamental investir na autoestima sempre, inclusive na gravidez.

Aceitar que é uma fase transitória e estarem dispostos a rever a relação, que muda com o nascimento dos filhos.

Proponha um diálogo franco para que possam ajustar o que precisa ser melhorado.

Invista nessa conversa, mas saiba como falar e esteja aberta a escutar.

Uma dica valiosa: estimule a participação do pai para ajudar com os afazeres para o filho, pois isso aproxima os laços familiares.

Paula Espíndola

#autoestima #gravidez #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

AUTOESTIMA

Fala-se muito de autoestima, mas é fundamental entender o que realmente é a autoestima, que é:

· A imagem que temos de nós mesmos, tanto física como emocional;

· A maneira como me percebo e acima de tudo se valorizar positivamente;

· Gostar de si mesmo e investir no amor-próprio;

· A valorização positiva e a opinião que temos de nós mesmos.

A autoestima está relacionada com autoimagem positiva, autoconfiança, auto aceitação, autorrespeito e autojulgamento.

Paula Espíndola

#autoestima #autoimagem #paulaespindolapsicologa #relacionamentospsicologia #insightpsique

A RECONSTRUÇÃO APÓS A RELAÇÃO ABUSIVA

O início dessa reconstrução será a convicção de que tomou a melhor decisão em sua vida.

É evidente que não será fácil reconstruir-se, mas com certeza será possível e para isso coloque essas dicas em prática:

· Fique longe de pessoas negativas e que não te façam bem;

· Marque em sua agenda um compromisso diário com você, invista em sua autoestima;

· Não se isole, aproxime-se de pessoas que te ajudam a recarregar suas energias;

· Permita-se viver suas emoções, mas estabeleça um prazo para isso;

· Cuide de si, faça atividades que lhe dê prazer, aquelas que deixou de fazer durante esse relacionamento;

· Procure psicoterapia para superar essa fase difícil.

Para um relacionamento saudável tem que ter equilíbrio, onde as necessidades de ambos são atingidas.

Jamais queira satisfazer as necessidades do outro, esquecendo de si mesmo.

Paula Espíndola

#reconstrução #relacionamentoabusivo #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique


SAINDO DO RELACIONAMENTO ABUSIVO

Para sair de um relacionamento abusivo tem que estar preparado para entrar em ação.

Vou dar algumas dicas e estratégias para que consiga sair de um relacionamento abusivo, que são:

· Em primeiro lugar tem que perceber que está vivenciando um relacionamento abusivo;

· Fique atento aos sinais desses abusos e não justifique os comportamentos do abusador;

· Acredite que não tem o poder de mudá-lo;

· Afaste-se de pessoas que não te façam bem, procure apoio de amigos e familiares;

· Não tenha receio de ficar sozinho, aprenda a apreciar a sua companhia;

· Encoraje-se para esse fim e planeje-se para isso;

· Contato zero com o ex parceiro, não vasculhe as redes sociais dele, isso só trará mais sofrimento;

· Pense mais em você, invista em sua autoestima e autoconfiança.

Não está conseguindo lidar com isso?

Procure psicoterapia para que consiga entender todo esse processo, que aceite essa dor para assim ressignificar a sua história.

Paula Espíndola

#relacionamentoabusivo #relacionamentoabusivopsi #ressignificar #paulaespindolapsicologa #insightpsique

EVITE RELACIONAMENTOS ABUSIVOS

Quando se descobre uma traição, é um processo muito doloroso, ficam mágoas, ressentimentos e uma grande desvalorização pessoal.

Muitas pessoas traídas ficam com baixa autoestima.

Agora é a hora de pensar em você e fique atento para não se envolver novamente em relacionamentos abusivos.

Para evitar esses relacionamentos deve-se:

· Estar bem consigo mesmo para não cair em novas ciladas;

· Estar atento para identificar essa relação abusiva desde o início, cuidado porque o encantamento inicial do relacionamento cega as pessoas;

· O comportamento abusivo só é permitido quando se está com baixa autoestima, pois o parceiro alimenta essa autoestima abalada;

· Faça psicoterapia para se fortalecer e aprenda a reconhecer esses relacionamentos tóxicos.

Está disposto a isso?

Paula Espíndola

#relacionamentoabusivo #psicoterapia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O MENOSPREZO NA RELAÇÃO ABUSIVA

O relacionamento que tem agressões físicas, verbais ou emocionais, controle excessivo, chantagens emocionais, é considerado abusivo, porque além desses sinais devem ter outros que você possa nem ter percebido ainda.

O menosprezo é uma característica típica de relacionamentos abusivos.

Tenha cuidado para não se influenciar com esse menosprezo e acredite em seu potencial.

Demonstre que acredita em si mesmo.

Estamos nessa vida para sermos felizes. Pense nisso!

Até quando vai adiar a sua felicidade?

Paula Espíndola

#relacionamentoabusivo #menosprezo #chantagem #paulaespindolapsicologa #insightpsique

OS SINAIS DE UMA RELAÇÃO ABUSIVA

Analise se está vivenciando um relacionamento, ficando atento nos sinais mais comuns desse tipo de relação, que são:

· Ciúme e controle excessivo;

· Ameaças e violência física;

· Chantagens, inclusive usam os filhos para isso;

· Invasão de privacidade;

· Destrói autoestima do parceiro;

· Afasta o parceiro de amigos e até de familiares;

· Menospreza o parceiro, até o ridiculariza;

· Controle financeiro, pois não existe diálogo sobre dinheiro e finanças;

· Invalidação de sentimentos, jogos emocionais.

Analise se possui esses sinais e fuja de relacionamentos abusivos.

Paula Espíndola

#sinaisabusivos #relaçãoabusiva #relacionamentoabusivopsi #paulaespindolapsicologa #insightpsique

6 PASSOS IMPORTANTES PARA SAIR DE RELAÇÕES ABUSIVAS

O relacionamento abusivo é um grande pesadelo.

Aqui vão 6 passos importantes para sair de um relacionamento abusivo:

· 1° passo: identificar que está num relacionamento abusivo, pois é algo muito difícil e doloroso até de admitir.

· 2° passo: querer sair desse relacionamento que te sufoca, machuca, fere, aprisiona.

· 3° passo: procurar ajuda de amigos, familiares e psicológica.

· 4° passo: ter a iniciativa de colocar um fim nesse relacionamento.

· 5° passo: pensar mais em você e elevar sua autoestima.

· 6° passo: agora que já superou esse relacionamento, vá em busca da felicidade.

Permita-se ser feliz!

Paula Espíndola

#relaçãoabusiva #relacionamentoabusivopsi #paulaespindolapsicologa #insightpsique

NÃO SE SUBMETA A RELACIONAMENTOS ABUSIVOS

Vivenciar um relacionamento abusivo é muito doloroso e traz muito sofrimento.

Esse tipo de relação acontece porque um pratica os abusos e o outro mesmo sem perceber se submete a isso, ou seja, de alguma maneira permitiu que acontecesse esses ataques.

Na verdade, faltou impor limites desde o início do relacionamento.

Deve-se ficar muito atento aos sinais, os indícios dos comportamentos abusivos desde o início e já ir se posicionando: “Comigo não!”

Esse limite é fundamental para que esse relacionamento não se torne abusivo, que pode levar até ao feminicídio, que são os assassinatos de mulheres.

No feminicídio temos:

· Agressões físicas e psicológicas;

· Violência e abusos sexuais;

· Mutilações;

· Torturas;

· Perseguições.

Sei que esse tipo de relacionamento traz mágoa, ressentimento, mas cuidado para não generalizar, pois existem muitas pessoas maravilhosas.

Paula Espíndola

#relacionamentoabusivo #feminicidio #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

OS COMPORTAMENTOS DO ABUSADOR

O relacionamento abusivo ocorre quando um dos parceiros demonstra excesso de poder sobre o outro, deixando-o refém da situação para que tenha a satisfação de seus desejos e impulsos, não se importando com sentimentos alheios.

Geralmente, o abusador possui um histórico de abuso com outras pessoas.

Esses comportamentos podem ser demonstrados através de:

· Ciúme excessivo;

· Possessividade;

· Manipulação;

· Comportamento controlador e explosivo;

· Ameaças e agressões verbais e físicas;

· Abuso emocional e até econômico;

· Mudanças repentinas de humor;

· Superioridade;

· Comportamento punitivo e até chantagista;

· Humilhações frequentes;

· Promessas não cumpridas.

Saia desse relacionamento, procure ajuda de amigos, familiares e psicoterapia, mas seja persistente em sua decisão. Dê um basta!

Paula Espíndola

#comportamentoabusivo #abusador #possessividade #paulaespindolapsicologa #insightpsique

CARACTERÍSTICAS DA VÍTIMA DO RELACIONAMENTO ABUSIVO

Muitas vezes, a pessoa que sofre com relações abusivas demora a perceber esses abusos.

A pessoa que sofre com relacionamento abusivo apresenta algumas características:

· Passa a ter medo do parceiro, sentindo-se inferiorizada;

· Torna-se dependente afetivamente devido sua fragilidade emocional;

· Justifica todas as atitudes do parceiro, sempre dando desculpas pelos seus comportamentos;

· Faz tudo o que parceiro quer, mesmo que seja contra sua vontade;

· Não tem coragem para encarar o fim desse relacionamento.

Sugiro que analise seus comportamentos para ver se enquadra nesse tipo de relacionamento.

Paula Espíndola

#relacionamentoabusivo #abusado #vitima #paulaespindolapsicologa #insightpsique

RELACIONAMENTO ABUSIVO, AQUI NÃO!

Qualquer término de relacionamento traz sofrimento, mas quando se vive uma relação abusiva, a pessoa já está vivenciando essa dor por um tempo.

O fim do relacionamento abusivo depende da decisão firme de querer dar um basta no sofrimento decorrente desses abusos.

Geralmente, a relação abusiva não começa de uma maneira abusiva, porque os abusos vão começando gradativamente na medida em que permitiu que eles ocorressem.

Então começam com ataques emocionais, verbais e muitas vezes até físico e sexual.

Quando vivenciamos um relacionamento abusivo, o sofrimento dessa relação pode deixar marcas profundas na vida de uma pessoa. Por isso é fundamental a psicoterapia para que consiga encarar esse término da relação, livrando-se dessas marcas.

Lembre-se! Esse relacionamento não deu certo, mas existem pessoas maravilhosas, que aparecerão na sua vida em um momento mais adequado, quando estiver preparado para uma nova relação.

Paula Espíndola

#relacionamentoabusivo #fimdorelacionamento #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

A inteligência emocional e o autoconhecimento são fundamentais para o controle do nosso pensamento que gera emoção.

Para investir na inteligência emocional:

· Observe e reveja seu próprio comportamento;

· Controle suas emoções;

· Aprenda a lidar com emoções negativas;

· Alimente sua autoconfiança;

· Aprenda a lidar com as pressões do cotidiano;

· Expresse seus sentimentos e desejos;

· Use a empatia;

· Exercite o respeito e a tolerância pelos outros.

Com o investimento na inteligência emocional adquirimos amor-próprio, franqueza, confiança e boa comunicação.

Paula Espíndola

#inteligenciaemocional #sentiemntos #autoconfiança #paulaespindolapsicologa #insightpsique

LIDANDO COM OS SENTIMENTOS

Para lidar com os nossos sentimentos, deve-se entender que temos:

· Pensamento: que dispara a reação emocional;

· Sentimento: trabalhado através da inteligência emocional e domina seus comportamentos;

· Comportamento: tem que ter comportamento, atitude para chegar a um resultado;

· Resultado: tudo na vida é resultado

Então revisando:

· Um pensamento gera uma emoção;

· Que gera um comportamento;

· Que conduz a um RESULTADO.

Paula Espíndola

#sentimentos #resultado #pensamento #paulaespindolapsicologa #insigtpsique

SENTIMENTOS POSITIVOS E NEGATIVOS

Segundo Abraham Maslow, todo ser humano nasce com senso de valores pessoais positivos e negativos, sendo atraídos por tais valores.

Os sentimentos positivos são aqueles que geram bem-estar, envolvendo sensações agradáveis e desejáveis. Traz como benefício uma maior flexibilidade do pensamento, incentivo a criatividade e uma visão mais ampla da situação.

Os sentimentos negativos são aqueles que manifestam uma forma do desconforto na pessoa e serve para indicar que algo não está indo muito bem.

Temos também o sentimento neutro, que são aqueles quando produzidos, não conduzem a reações agradáveis ou desagradáveis, mas facilitarão o aparecimento de estados emocionais, que são a compaixão e surpresa.

Paula Espíndola

#sentimentopostivo #sentimentonegativo #sentimento #paulaespindolapsicologa #relacionamentospsicologia

A DIFERENÇA ENTRE EMOÇÕES E SENTIMENTOS

Segundo o neurocientista, Antonio Damasio existe diferença entre emoção e sentimento.

Emoções são:

· Respostas involuntárias, uma versão mais completa de um reflexo;

· Impulsos que envolvem reações contínuas e constituem um conjunto inato de adaptação pelo indivíduo;

· Reações do cérebro a um estímulo ambiental.

As emoções básicas são: nojo, raiva, medo, surpresa, alegria e tristeza.

Sentimentos:

· Está presente desde o nascimento, percebemos o mundo através dos diferentes órgãos do sentido;

· São blocos de informações de dados de experiências anteriores do indivíduo;

· São resultados de experiências emocionais.

Então, uma emoção cria um sentimento.

Sentimento pode criar novas emoções e outros sentimentos.

Paula Espíndola

#sentimentos #emoções #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

Maratona de Live de setembro

Perdeu alguma Live? Aproveite para assistir e comentar.

LIVE 40 - NARCISISTA

https://www.youtube.com/watch?v=1Xpk5VocDbM

LIVE 41 - LIBERTE-SE DO NARCISISTA

https://www.youtube.com/watch?v=A81prtYdANU&t=355s

LIVE 42 - RELACIONAMENTOS E ADOLESCENTES

https://www.youtube.com/watch?v=5G01xi-C460&t=478s

LIVE 43 - SENTIMENTOS

https://www.youtube.com/watch?v=Yl3yp74brg4&t=147s

#narcisista #relacionamento #adolescente #sentimento

APRENDIZADO EMOCIONAL

Deve-se aprender a lidar com os nossos sentimentos desde pequenos e isso é um treino, quanto mais encaro os sentimentos, mais fácil lidar com as situações, isso é o aprendizado emocional.

Através desse aprendizado conseguimos:

· Identificar o sentimento;

· Expressar o que está sentindo;

· Controlar aquilo que está mexendo com você.

Então, deve-se ter identificação, expressão e controle dos sentimentos.

Paula Espíndola

#sentimentos #aprendizadoemocional #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

FALANDO SOBRE SENTIMENTOS

O diálogo é a base do relacionamento saudável, por isso é fundamental a fala e a escuta nos relacionamentos.

Durante essa fala, deve-se expor seus sentimentos, mas tenha cuidado para não ter medo de falar de si, isso poderá acarretar angústia, crise de ansiedade, vai ficando uma mágoa que perderá o sentido essa relação.

E você? Tem o hábito de falar de seus sentimentos?

Paula Espíndola

#sentimentos #dialogo #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

MEUS SENTIMENTOS, SEM JULGAMENTOS

Quando não conseguimos lidar e reconhecer os nossos sentimentos positivos, poderá gerar uma dificuldade de encarar os sentimentos negativos, que são mais dolorosos.

Deve-se tomar cuidado para não se tornar dependente emocionalmente da pessoa que está ao seu lado.

Para lidar melhor com isso deve-se:

· Impor limites desde o início da relação;

· Não idealizar, cuidado para não fantasiar, sem encarar a realidade;

· A confiança será necessária, pois é a base do relacionamento saudável.

Quando se tem dificuldade em expressar os sentimentos será fundamental a psicoterapia para que aprenda a falar de seus sentimentos, sem julgamentos.

Paula Espíndola

#sentimentos #julgamentos #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

TIPOS DE SENTIMENTOS

Os sentimentos podem ser classificados em: positivos, negativos e neutro.

Então, vamos ver alguns desses sentimentos:

· Positivos: felicidade, humor, alegria, amor, gratidão, esperança, honestidade, justiça, verdade, vigor.

· Negativos: tristeza, raiva, medo, hostilidade, desespero, frustração, ódio, ciúme, morbidez, falsidade, engano, culpa.

· Neutros: compaixão e surpresa.

Os sentimentos são como um termômetro para nossa vida, pois servem para indicar o estado em que nos encontramos em todos os níveis: biológico, mental, social e econômico.

Paula Espíndola

#sentimentos #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

EXPRESSE SEUS SENTIMENTOS

Muito se ouve falar sobre sentimentos. Mas afinal! O que são sentimentos?

Os sentimentos são:

· Informações que sentimos nas diversas situações que vivenciamos;

· Um conjunto de sensações físicas e emoções;

· Experiências subjetivas das emoções, que surgem em nosso cérebro decorrente de estímulos externos.

Deve-se investir em sua autoconfiança para que se convença de que os seus sentimentos são muito valiosos e jamais deixe de expressá-lo por medo ou receio da reação do outro.

A psicoterapia é um treino contínuo para aprender a falar e lidar com seus sentimentos e emoções.

Conviver com nossos sentimentos é fundamental e expressá-lo trará um grande bem-estar.

Lembre-se que a pessoa mais importante da sua vida é você mesmo!

Paula Espíndola

#sentimentos #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

LIDAR COM NARCISISTA

Será que é fácil lidar com um narcisista? Claro que não! Mas vou dar algumas estratégias e dicas para encarar esse desafio:

· Reconheça os sinais e traços do narcisista;

· É difícil, porque eles não enxergam a si mesmo;

· Mesmo aparentemente ser uma pessoa forte, acredite que ele tem suas limitações;

· Não queira agradá-lo, você com certeza irá se decepcionar;

· Escute o que tem a dizer, mas filtre o que for realmente necessário para si mesmo;

· Incentive ao acompanhamento psicológico mesmo sendo uma tarefa árdua;

· Trabalhe sua autoestima, precisará estar firme em suas decisões;

· Esteja consciente de seus próprios limites;

· Invista em sua inteligência emocional, que ajudará em seu autoconhecimento para se fortalecer.

Caso esteja difícil, procure a psicoterapia.

Paula Espíndola

#narcisista #autoconhecimento #relacionamentoabusivopsi #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O NARCISISTA E O SUICÍDIO

O narcisista aparenta ser uma pessoa firme e com grande autoestima, mas esse narcisismo camufla essa falta de confiança e autoestima.

Apresenta um vazio interno, que na verdade, é como se fosse o próprio suicídio, da sua essência.

A ideação suicida dependerá de como ocorreu o narcisismo primário, aquela etapa que vem desde a infância, lembrando que é intolerante à rejeição.

O fundamental é não ser contaminado por essa rejeição.

Paula Espíndola

#narcisista #suicídio #relacionamentoabusivopsi #paulaespindolapsicologa #insightpsique


O NARCISISTA REJEITADO

O narcisista tem uma característica muito peculiar, é intolerante à rejeição, pois acredita ser bom demais para os outros, logo não poderá ser abandonado.

Quando o narcisista é descartado, apresenta algumas atitudes e comportamentos, que são:

· A princípio, sua reação será de total indiferença e frieza, pois não enxerga a possibilidade de ser abandonado e não partir dele essa separação;

· Quando perceber que o assunto é realmente sério, apelará para cena de vítima e de não ser compreendido como merece;

· Falará de várias situações ocorridas no relacionamento, que você até duvidará que realmente aconteceu, por isso você deve estar bem convicto da sua decisão e acreditar em si mesmo;

· Então chega o apelo, para não perder o jogo, assume uma pequena parcela de “culpa” para tentar te convencer com promessas de mudanças;

· Muitos até falam sobre tratamento psicológico para te convencer dessa mudança;

· Fingirá que está disposto a rever sua postura, por isso tem que estar bem decidido para não ter recaídas;

· Não aceitando esse término, fará uma difamação a seu respeito para seus amigos e até familiares;

· Quando estão muito inconformados com esse descarte pode haver perseguições e agressões;

· Paralelo a essa situação, provavelmente já procurará seu novo alvo.

Esteja certo do que deseja e seja muito, mas muito persistente.

Paula Espíndola

#blindagememocional #narcisistas #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentoabusivopsi

SERÁ QUE SOU NARCISISTA?

Todo ser humano apresenta principalmente na infância, traços narcisistas, de egoísmo, egocêntricos.

Na medida que vamos crescendo, aprendemos a lidar com nossas frustrações.

O narcisista não está preparado para encarar suas frustrações, pois seu senso de superioridade é tão grande que não admite erro e vacilo.

Uma pessoa saudável emocionalmente, aprende com seus erros e encara de frente suas frustrações.

Reflita: você está preparado para os desafios que a vida lhe proporcionará?

Paula Espíndola

#sernarcisista #egoismo #relacionamentoabusivopsi #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O PERFIL DO NARCISISTA

Muito se ouve falar sobre pessoas narcisistas, mas você saberia reconhecer essa pessoa? Seu perfil?

O perfil de um narcisista pode ser evidenciado através de alguns traços:

· Vive numa realidade paralela;

· Não escutam os outros;

· Insegurança;

· Falta de autoestima;

· Receio de mostrar sua vulnerabilidade;

· Radicais e fanáticos pela sua verdade;

· Acreditam que são bons demais para os outros.

O narcisista nunca se identifica com esses traços.

Paula Espíndola

#perfilnarcisista #narcisista #paulaespindolapsicologa #relacionamentoabusivopsi #insightpsique

NARCISISTA AMA?

Será que o narcisista é capaz de amar?

O narcisista tem o dom da conquista, são altamente envolventes e sedutores.

Acreditam tanto em seu poder e potencial, que na maioria das vezes, após a conquista perde o interesse pelo outro.

Na verdade, o narcisista não consegue se apegar, amar alguém, porque lhe falta amor-próprio, traduzindo numa falta de autoestima, mas jamais assumirá isso.

Uma pessoa narcisista não consegue lidar com amor e empatia.

Paula Espíndola

#narcisista #empatia #amorproprio #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O NARCISISTA PERVERSO

O narcisista perverso apresenta um alto nível de crueldade emocional com outras pessoas.

Geralmente esse tipo de narcisista, o perverso, apresenta Transtorno de Personalidade Narcisista, que tem um senso exagerado de superioridade, importância, estando convencido que é superior aos outros.

Ele não escuta o que os outros falam, porque acreditam apenas em sua própria verdade e não está preocupado com a opinião dos outros.

Conviver com o narcisista perverso é uma situação bem difícil.

Preserve sua integridade física e emocional.

Paula Espíndola

#narcisistaperverso #narcisista #relacionamentoabusivopsi #paulaespindolapsicologa #insightpsique


A DOR DO CONVÍVIO COM O NARCISISTA

O convívio com uma pessoa narcisista traz muita dor e sofrimento.

A decisão de livrar-se da companhia de um narcisista é bem difícil, mas necessária para a sua própria preservação. Seja firme em sua decisão!

Após o fim do relacionamento:

· Evite contato com narcisista;

· Reconheça a sua dor;

· Relembre o que te levou a tomar essa decisão pelo término da relação;

· Aprenda a pensar mais em si mesmo e se valorizar.

A psicoterapia tem um papel fundamental para que consiga se fortalecer, tomar consciência das suas emoções, controlar seus impulsos e sentimentos negativos.

Lembre-se! Preocupe-se com a sua segurança e se afaste definitivamente, sem recaídas.

Paula Espíndola

#dor #sofrimento #narcisista #relacionamentoabusivopsi #insightpsique

IDENTIFICANDO O NARCISISTA

O narcisista pode vir a ter consciência de que é uma pessoa narcisista, porque vive na realidade e não somente na fantasia.

O fato de ter essa consciência não diminui sua crueldade, pois acredita ser o dono da verdade e não passará duas vezes em rebaixar os outros por se sentir sempre superior aos outros.

É fundamental aprender a identificar o narcisista através de alguns sinais, que são:

· Falta de empatia;

· Não está disposto a ouvir o outro;

· Necessidade de admiração;

· Sensação de grandiosidade excessiva;

· Fantasias de poder, sucesso e beleza;

· Julgam-se especiais e querem ser reconhecidos como tal;

· Expectativas irracionais de como devem ser tratados;

· Comportamentos e atitudes arrogantes;

· Julgam-se autossuficientes;

· Não apresenta nenhum sentimento de culpa ou remorso.

Está preparado para identificar um narcisista? Fique atento, mas cuidado com pré-julgamentos!

Paula Espíndola

#narcisista #identificandonarcisista #paulaespindolapsicologa #insightpsique

DIFERENÇAS ENTRE NARCISISTA, PSICÓTICO, PSICOPATA E BORDERLINE

Como diferenciar o narcisista, do psicopata, psicótico ou Borderline?

Será necessário diferenciar, pois são diferentes:

· Narcisista: é aquele que admira exageradamente sua própria imagem, cultiva e nutre uma paixão excessiva por si mesmo. Lembrando que tudo que é em demasia, exagero é prejudicial.

· Psicótico: fique atento porque psicótico é diferente de psicopata. O psicótico perde contato com realidade e acredita em suas alucinações. Geralmente, a pessoa com psicose não percebe seu comportamento, está fora da realidade.

· Psicopata: apresenta dificuldade em processar emoções, não as sente de forma profunda e não se importam com o sofrimento alheio.

· Borderline: é uma pessoa com o Transtorno de personalidade Borderline. São pessoas com personalidade instável, com grande dificuldade em controlar seus impulsos e emoções. Apresentam uma relação conturbada com os outros e se irritam de maneira exagerada.

Fique atento!

Paula Espíndola

#borderline #psicotico #psicopata #narcisista #paulaespindolapsicologa

COMO AGIR DIANTE DO NARCISISTA

O primeiro passo é reconhecer esse narcisista para que assim consiga se preservar dessa tarefa tão árdua de conviver com uma pessoa narcisista.

Fique atento! Nada adiantará ter somente a consciência de conviver com narcisista, pois isso não diminuirá a sua crueldade e está isento das suas próprias responsabilidades.

Invista muito em sua autoestima para enfrentar o desafio do convívio do narcisista.

Vai investir em si mesmo ou continuará sofrendo com essa situação?

Paula Espíndola

#narcisista #autoestima #relacionamentospsicologia #paulaespindolapsicologa #insightpsique

NARCISISMO PRIMÁRIO E SECUNDÁRIO

Será que o narcisista nasce assim?

Para entender melhor o narcisista é importante saber que existem dois níveis de narcisismo, que são:

· Narcisismo primário: que ocorre na fase da infância, onde a libido da pessoa ocupa um lugar muito importante no desenvolvimento sexual do ser humano. Designa um estado precoce em que a criança investe toda a sua libido em si mesma. Lembrando que na infância, a sexualidade já está sendo construída.

· Narcisismo secundário: é dividido em dois momentos: o investimento nos objetos e depois o investimento em seu próprio ego.

Esses estudos de Freud e outros psicanalistas são bem complexos, mas o importante é saber que existe esses dois níveis do narcisismo.

Paula Espíndola

AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO NARCISISTA

As principais características de um narcisista são:

· Distração, pois vive somente em seu mundo;

· Radicais, pois suas ideias e falas são melhores e mais importantes;

· Acreditam somente em sua verdade e não aceita ser contrariado;

· Aceitam somente suas regras e imposições;

· Grande dificuldade em lidar com perda;

· Não admite o fracasso;

· Indignado quando não reconhecem suas qualidades;

· Necessidade de controlar tudo e quer sempre brilhar.

E você?! Vai ficar atrás dos holofotes do narcisista ou vai brilhar sozinha? A decisão é sua!

Paula Espíndola

O EXAGERO DO NARCISISTA

Uma pessoa narcisista é aquela que admira exageradamente a sua própria imagem, cultiva e nutre uma paixão excessiva por si mesma.

Ter amor-próprio, gostar de si mesmo é algo saudável e necessário, mas o narcisista apresenta um grande exagero em sua admiração.

É bem difícil conviver com um narcisista, pois eles não têm empatia e jamais se colocam no lugar do outro, porque acreditam exageradamente em sua verdade, querem sempre brilhar e ter holofotes somente direcionados a eles.

Cuidado com o narcisista! Preserve-se!

Paula Espíndola


Maratona de Live do mês de agosto, aproveite para assistir nos links abaixo:

LIVE 35 - RECONSTRUIR-SE

https://www.youtube.com/watch?v=jgaCV_8Zjsk

LIVE 36 - ENCARAR POSITIVAMENTE A SEPARAÇÃO

https://www.youtube.com/watch?v=58-IhBba44g

LIVE 37 - DÚVIDAS AMOROSAS

https://www.youtube.com/watch?v=KORzAVgf2ww&t=133s

LIVE 38 - ARREPENDIMENTO E RECONCILIAÇÃO

https://www.youtube.com/watch?v=pB3BnrA4Ers&t=165s

LIVE 39 - ESTRATÉGIAS DE CONQUISTA

https://www.youtube.com/watch?v=cut4QsuCghQ

#reconstruir #positiva #amorosa #arrependimento #reconciliação#conquista #livecompsicologa

LIDANDO COM PROBLEMAS FAMILIARES

Os problemas familiares ocorrem e devem ser enfrentados da melhor maneira possível.

Vários motivos podem levar aos conflitos familiares, que são:

· Brigas constantes e desentendimentos;

· Violência doméstica;

· Consumo abusivo de álcool e drogas;

· Falta de comunicação;

· Problemas ocultos;

· Desrespeito as diferenças individuais.

Para resolver esses conflitos:

· Não se distancie de seus familiares;

· Proponha diálogo;

· Use sinceridade e empatia;

· Respeite as diferenças de seus familiares;

· Reconheça sua parcela de culpa;

· Reveja sua postura.

Caso esteja difícil proponha terapia familiar, que ajuda a encontrar o ponto de equilíbrio da dinâmica familiar.

Paula Espíndola

#problemafamiliar #conflitofamiliar #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

PARCERIA NOS RELACIONAMENTOS

Ter uma relação com parceria e companheirismo são um dos princípios básicos do relacionamento saudável.

Estimule o diálogo para que fale de como está se sentindo, sem atacar o outro, deixe-o falar e esteja preparado para escutá-lo.

Para ter um relacionamento saudável e consequentemente com parceria, será importante:

· Reconheça as qualidades do seu parceiro e fale isso para ele, pois não adianta reconhecer e não dizer isso;

· Aprenda um com o outro;

· Respeite as diferenças individuais;

· Não viva somente para o relacionamento, cultive todos os aspectos da sua vida;

· Invista em seu autoconhecimento;

· Surpreenda a rotina do casal.

Caso não esteja conseguindo esse companheirismo, proponha uma terapia de casal, que ajudará a ver a situação de uma nova maneira.

Paula Espíndola

#parceria #dialogo #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

ESTRATÉGIAS PARA CONQUISTAR ALGUÉM

Não existe um manual pronto para conquistar alguém, porque as pessoas são diferentes.

Mostre como é realmente, o seu melhor, demonstre suas qualidades e tenha cuidado para não criar personagem fantasiosa, que isso não se sustenta.

Aqui vão algumas estratégias que devem ser aprimoradas de acordo com história pessoal, que são:

· Seja você mesmo;

· Seja verdadeiro e não tente mostrar o que não é;

· Quando nos admiramos, gostamos de nós mesmos, isso transborda e os outros percebem;

· Seja espontâneo;

· O sorriso e bom humor encantam as pessoas.

Avalie sua trajetória e agora responda: qual a sua melhor maneira para conquistar alguém?

Paula Espíndola

#estrategia #conquistaamorosa #paulaespindolapsicologa #insightpsique #psicoterapiaonline

DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS

As doenças psicossomáticas são aquelas que tem causa emocional, que afetam o nosso corpo como um todo, ou seja, o emocional prejudicando o físico.

Essas doenças estão relacionadas as emoções, sentimentos e pensamentos, que estão em desequilíbrio por algum motivo.

As doenças psicossomáticas podem afetar: pele, intestino, estômago, garganta, enfim vários pontos podem ser afetados com essas doenças.

As causas podem ser por problemas profissionais, amorosos, traumas, ansiedade, violência e abusos.

Para se proteger dessas doenças será fundamental:

· Desenvolver seu autoconhecimento;

· Trabalhar sua inteligência emocional;

· Cuide de si;

· Faça exercícios físicos;

· Avalie o que precisa ser melhorado em sua vida;

· Faça psicoterapia para lidar melhor com suas emoções.

Lembre-se quem cuida da mente, cuida da vida.

Paula Espíndola

#doençapsicossomatica #autoconhecimento #paulaespindolapsicologa #insightpsique #relacionamentospsicologia

MEU PARCEIRO É DEPENDENTE QUÍMICO

Lidar com dependente químico não é uma tarefa fácil.

Temos que ter a coragem de assumir os nossos próprios limites e se não estiver suportando viver assim e estabelecer esse limite, seja firme em sua decisão.

Mas caso queira ajudá-lo nesse momento de recuperação, seria fundamental:

· Demonstrar o apoio que dará para que saia desse vício;

· Não traga a responsabilidade desse vício para si;

· Não crie momentos que leve a desejar beber ou usar drogas novamente;

· Estimule ajuda profissional, um grupo de apoio, inclusive existem grupos para os familiares desses dependentes;

· Não esqueça de si, pensando no outro, dedique-se sempre a si;

Estando bem consigo, será mais fácil ajudá-lo.

Paula Espíndola

#parceiro #dependentequimico #recuperação #paulaespindolapsicologa #insightpsique

O ARREPENDIMENTO APÓS O FIM DO RELACIONAMENTO

O arrependimento após o término de uma relação é muito comum, por isso é fundamental ter absoluta certeza e convicção do que quer para si.

Lembre-se de pensar na sua qualidade de vida e não confundir o arrependimento com a falta que está sentindo do seu ex, isso faz parte do processo de luto do relacionamento.

Agora é a hora de dedicação total a si mesmo, faça agrados e carinho em si próprio.

Permita-se ser feliz!

Paula Espíndola

RECONCILIAÇÃO DE CASAIS

Quando um relacionamento termina, pode ocorrer uma reconciliação, que poderá ser maravilhosa para o casal.

Para que tenha uma reconciliação, ambos têm que querer e estar dispostos a um novo recontrato dessa união.

Aqui vão algumas dicas para isso:

· Cuide de si, invista em seu amor-próprio;

· Tenha certeza que realmente quer voltar;

· Proponha um encontro para um diálogo franco e aberto para que possam fazer um recontrato dessa relação;

· Aprenda com seus erros para os não repetir;

· Cuidado com controle ou atitudes que não estava bem nessa relação;

· Mude o que precisa ser mudado, sem cobrança, faça sua parte, porque sua mudança refletirá no outro;

· Mantenha e respeite sua individualidade e do seu parceiro.

Seja feliz em sua reconciliação!

Paula Espíndola

PROJEÇÃO

Muitas vezes, as pessoas que nos rodeiam podem refletir o que realmente somos e quando nos deparamos com isso, consequentemente nos assusta.

É como se nos conhecêssemos através das situações e atitudes que nos agradam ou desagradam.

Isso parece uma loucura, não é mesmo? Mas na Psicologia chamamos isso de projeção, que pode ser positiva ou negativa.

A projeção é um mecanismo de defesa do ser humano, onde projetamos alguns traços que admiramos ou até repudiamos no outro.

É uma maneira de querer expulsar de nós mesmos, sentimentos inaceitáveis ou reprimidos, atribuindo a outra pessoa.

A projeção serve para que a pessoa proteja sua mente de algo que repugna.

Paula Espíndola

EMOÇÃO E RAZÃO

O nosso coração não mostra o que realmente precisamos ver, pensando somente com emoção e deixando a razão de lado, por isso é fundamental termos equilíbrio entre a emoção e a razão.

É fundamental o autoconhecimento para entender, saber e reconhecer o que é realmente importante para si mesmo.

Muitas vezes, a pessoa se culpa por tudo e não enxerga o outro lado, ficando enganando a si mesmo.

Aprenda a se amar, cultivar seu amor-próprio para depois amar alguém.

Paula Espíndola

CASAIS FELIZES SEM FILHOS

É possível casais felizes sem filhos? Sim, por isso que o namoro serve para conhecer seu parceiro, suas ideias e pensamentos.

Durante o namoro, deve-se conversar sobre o futuro, planos e sonhos em comum do casal.

Existem casais que não podem ter filhos, então fazem planos para as várias possibilidades de uma gravidez ou até a possibilidade de adoção.

Já outros casais, simplesmente optam por não ter filhos e se estão de comum acordo não existe nenhum problema.

Por isso que sempre falo, que o diálogo é a base do relacionamento saudável.

Paula Espíndola

FAMÍLIA CONTRA O NAMORO

Algumas famílias são contra o namoro de seus filhos por vários motivos.

Nesses casos, em primeiro lugar deve-se conversar com os familiares para saber o motivo que levou a eles não quererem essa relação.

Analisar se esses motivos fazem sentido ou se é apenas fruto de imaginação, porque a família quer o melhor para todos.

Mas quando resolvemos enfrentar isso mesmo sem o consentimento familiar, deve-se estar convicto da sua decisão e assumir suas próprias responsabilidades.

Afinal quem conviverá com o parceiro será você e não a sua família.

Paula Espíndola

DIFERENÇA ENTRE PAIXÃO E AMOR

Você sabe qual é a diferença entre paixão e amor?

A paixão é:

· A primeira fase da união;

· Encantamento cego pelo outro;

· Uma projeção do meu desejo no outro;

· O desejo de como eu quero que o outro seja, então idealiza o outro como você imagina.

O amor é:

· Vem depois da fase da paixão;

· Um laço, uma parceria de crescimento, ambos têm que crescer;

· Construtivo, foge do idealizado, porque já vê os defeitos do outro, afinal todos têm defeitos;

· Necessita de esforço e cultivo.

Para administrar o relacionamento amoroso é necessário ter:

· Amor e admiração;

· Boa logística, ter organização;

· Capacidade de negociação.

Assim é importante perceber que só o amor não sustenta nenhum relacionamento, precisa de muito esforço, admiração, companheirismo, saber dosar e ceder, assim tendo equilíbrio na relação.

Paula Espíndola

AS DESIGUALDADES NOS RELACIONAMENTOS

Os relacionamentos atuais são vistos de maneiras bem diferentes de décadas passadas.

Alguns aspectos marcam esses atuais relacionamentos, que são:

· Menor tolerância com o parceiro e para enfrentar os conflitos;

· Casa-se já pensando em separação, por isso é fundamental refletir muito bem antes de assumir um relacionamento;

· Pensam muito de uma maneira imediata já não dando espaço para a paciência e tolerância nas relações;

· Dificuldade de respeitar a individualidade do outro;

· Controle excessivo e possessividade, lembrando que ninguém é dono, propriedade de ninguém, estão juntos porque desejam isso;

· Estar aberto a escutar o que seu parceiro pensa e sente;

· Dificuldade em ter um diálogo assertivo, onde existe a fala, a escuta e a troca mútua.

As desigualdades estão aí para serem encaradas.

Paula Espíndola

ABUSO E PRESSÃO PSICOLÓGICA

Qualquer tipo de abuso merece total atenção, pois todos são imorais.

Temos abuso emocional, sexual, verbal e que levam a uma pressão psicológica.

Para superar um abuso deve-se:

· Ter apoio e acolhimento familiar;

· Não se culpar pelo abuso;

· Investir muito para elevar sua autoestima, que tende a ficar abalada com isso;

· Não deixar de relacionar-se com as pessoas;

· Ter pensamentos positivos;

· Estabelecer metas para seguir em frente.

Caso esteja difícil lidar com essa situação, procure ajuda psicológica, a psicoterapia ajudará a enfrentar essa dificuldade para superar esse trauma.

Paula Espíndola

RELACIONAMENTO E FINANÇAS CONJUGAIS

A questão financeira é um dos grandes motivos que levam a separação do casal.

Por isso é fundamental falar sobre dinheiro, das contas que devem ser pagas, da reserva financeira.

Muitos casais têm receio de falarem sobre questões financeiras, mas isso faz parte da vida.

Conversem sobre as finanças, estabeleçam regras, prazos para que assim consigam se organizar financeiramente.

Quanto mais diálogo tem o casal, mais fácil de enfrentar qualquer dificuldade.

Para um relacionamento saudável temos que aprender a dosar com bom senso.

Paula Espíndola

AMIZADE COM EX PARCEIRO

Será que é possível ter amizade com ex, namorando com outro? Essa é uma dúvida muito comum.

Isso dependerá de como conseguem lidar com essa situação e dos acordos que estabeleceram nesse relacionamento.

O fundamental é estabelecer esses acordos através de um diálogo franco, onde existe a fala e a escuta.

Tenha cuidado para não ficar fantasiando algo sem ter essa conversa, porque isso poderá ser destruidor para seu relacionamento.

Paula Espíndola

https://opsicologoonline.com.br/superando-o-fim-do-relacio…/

Como superar o fim do relacionamento?

Leia meu novo artigo da coluna "Os desafios de ser mulher nos relacionamentos"

#relacionamentos #mulher #separação #paulaespindolapsicologa#insightpsique

ENCARANDO POSITIVAMENTE O TÉRMINO DO RELACIONAMENTO

Deve-se ir em busca de novas maneiras e formas positivas de lidar com esse fim do relacionamento.

Será fácil? Lógico que não! Mas com certeza será possível.

Para isso coloque essas dicas em prática:

· Não se isole, procure apoio de amigos e familiares;

· Vença a vontade e tentação de vasculhar a vida do ex, lembre-se contato zero;

· Cuide da sua vida profissional e financeira;

· Em caso de ter filhos, preserve-os, lembre-se que terminou seu relacionamento, mas a relação com os filhos será eterna;

· Mude sua nova rotina;

· Não emende um relacionamento no outro, tenha cautela para novo romance;

· Cuidado com uso de álcool e drogas, porque nesse momento muitas pessoas têm tendência para isso;

· Encare esse luto do relacionamento e aceite esse término;

· Exercite e aprecie sua individualidade;

· Recupere a sua essência.

Quando colocará essas dicas em prática? Pense nisso!

Paula Espíndola

ENFRENTANDO O TÉRMINO DO RELACIONAMENTO

Enfrentar o fim do relacionamento sem sofrer não será possível, pois todo o término do relacionamento deixa uma tristeza, um vazio interno, é como se você já não mais se reconhecesse sem o ex.

Nunca começamos um relacionamento, pensando que não dará certo, mas ocorreram algumas dificuldades e desentendimentos, que levaram a esse término.

Agora é a sua vez! Pense mais em cuidar de si mesmo, se abrace, faça carinhos em você mesma.

Jamais persiga seu ex e se ocupe para não cair na tentação de vasculhar a vida do ex parceiro, pois essa atitude só trará mais sofrimento.

Paula Espíndola

SUPERANDO O TÉRMINO DO RELACIONAMENTO

Sempre é possível superar o fim do relacionamento, mas para isso tem que estar disposto e comprometido com isso.

Tenha esse compromisso consigo mesmo, esteja preparado para se redescobrir sem a presença do seu ex parceiro.

Resgate alguns hábitos que tanto gostava que deixou de fazer quando estava com esse parceiro.

Caso esteja difícil se redescobrir sozinho, procure ajuda psicológica, faça psicoterapia para resgatar a pessoa maravilhosa que você realmente é. Acredite nisso!

Paula Espíndola

SEGUIR EM FRENTE APÓS A SEPARAÇÃO

É fundamental querer seguir em frente, que poderá ser feito através de algumas estratégias:

· Estar atento e reconhecer suas novas emoções;

· Marque na sua agenda diária um horário para se dedicar exclusivamente a si mesmo;

· Durma bem;

· Faça exercícios físicos;

· Conheça novas pessoas, aumente seu núcleo social;

· Reconstrua sua identidade pessoal;

· Concentre-se no lado positivo desse fim do relacionamento;

· Não desperdice oportunidade para seu crescimento pessoal.

Agora, coloque essas estratégias em prática.

Paula Espíndola

DEIXE O EX NO PASSADO

Para esquecer o ex será necessário repetir para si mesmo várias vezes que esse relacionamento acabou.

O fim de um relacionamento deixa marcas que podem ser profundas, através de mágoas, ressentimentos, angústias, mas o fundamental é reconhecer esse término como um alívio.

Cada pessoa reage de maneira diferente com o término de uma relação, mas o primordial é terminar esse relacionamento dentro de você, ou seja, finalizar essa relação internamente.

Olhe para si, construa um novo caminho, trace uma nova trajetória para sua vida.

Se desvincule do seu passado, não fique vivendo das lembranças do que ficou para trás.

É fundamental viabilizar um novo espaço e estimular esse recomeço.

Paula Espíndola

RECONSTRUINDO SEU NOVO EU

O primeiro passo é querer, estar disposto a reconstruir-se e mergulhar nisso com todo empenho e dedicação.

Trace suas estratégias e metas para esse novo EU.

Aqui vão algumas estratégias para isso:

· Cuidar da sua autoestima;

· Ocupar seu tempo ocioso com atividade que aprecie muito;

· Foque em seu trabalho;

· Exercite sua individualidade;

· Cuide de si, fazendo exercícios físicos, durma com qualidade;

· Concentre-se no positivo;

· Redescubra o que te faz feliz;

· Recupere sua essência.

Está preparado para isso? Entre em ação!

Paula Espíndola

Maratona de LIVE do mês de junho, segue os links e deixe seu comentário:

LIVE 31 - AMEAÇA DE SUICÍDIO

https://www.youtube.com/watch?v=CmRyCsjfH3g&t=1s

LIVE 32 - LUTO DO RELACIONAMENTO

https://www.youtube.com/watch?v=2XE3xDQ2CQo

LIVE 33 - DIFICULDADES NOS RELACIONAMENTOS

https://www.youtube.com/watch?v=otsHq1KygMQ&t=6s

LIVE 34 - BLOQUEADO NAS REDES SOCIAIS

https://www.youtube.com/watch?v=zc3yc6mkPao

#suicidio #luto #relacionamentos #bloqueado #livecompsicologa

RECONSTRUIR-SE APÓS O RELACIONAMENTO ABUSIVO

Todos são capazes de reconstruir-se após um sofrimento e decepção.

Para isso será necessário estar disposto a reconstruir sua vida de uma maneira saudável.

Aqui vão algumas dicas para que consiga se reconstruir após o relacionamento abusivo, que são:

· Fique longe de pessoas que não te façam bem;

· Dedique-se aos seus amigos, familiares e principalmente a si mesmo;

· Cuide de si, faça atividades que lhe dê prazer por mais difícil que seja;

· Permita-se viver as suas emoções;

· Procure ajuda psicológica para superar essa fase tão difícil.

Coloque todas essas dicas valiosas em prática e seja feliz.

Paula Espíndola

DESENVOLVA SUA AUTONOMIA

A autonomia é a qualidade de ter:

· Independência;

· Liberdade para tomar suas próprias decisões;

· Responsabilidade sobre seus próprios atos e comportamentos;

· Relacionar-se de igual para igual com outras pessoas;

· Desenvolver sua autossuficiência.

Avalie esses 5 pontos importantes, trace sua estratégia e meta para que consiga desenvolver a sua autonomia.

A resiliência é uma estratégia maravilhosa para o desenvolvimento da autonomia, onde deverá aprender com seus erros para não os repetir.

Está disposto a isso? Então entre em ação!

Paula Espíndola

MULHER FORTE E SÁBIA

Você se considera uma mulher forte e sábia? Muitas não acreditam em si mesma.

Em primeiro lugar deve-se realmente acreditar que é uma mulher forte e sábia.

Está sofrendo com a perda do relacionamento? Deixe esse sofrimento pelo término da relação no passado.

Faça um exercício: pare tudo que está fazendo e vá para frente do espelho, se observe detalhadamente por 5 minutos.

Se olhou? Sei que achou coisas que não está satisfeita com você, mas se concentre no que tem de positivo.

Pegue papel e caneta, escreva tudo que gosta em você, reconheça suas boas qualidades, esteja disposta e decidida a mudar o que pode ser melhorado.

Acredite! Você é capaz!

Paula Espíndola

VIRE A PÁGINA DO SEU PASSADO

O sofrimento é algo inevitável, mas que deve ser enfrentado em caso de separação conjugal.

Agora é a sal vez de reerguer-se, vida que segue.

Não está conseguindo se desligar do seu ex? Então chegou a hora de analisar os prós e contra desse relacionamento, não só as boas lembranças, mas também aquelas que levaram a esse término.

Jamais vasculhe a vida do seu ex através de amigos em comum e até nas redes sociais, pois isso não agregará em nada, muito pelo contrário, só trará mais sofrimento.

Lembre-se que algumas recordações têm que ficar no passado, não se prenda ao que aconteceu, preocupe-se mais com seu presente.

A separação é o rompimento do vínculo, então você não deve alimentar nenhum tipo de vínculo e contato.

Paula Espíndola

Atenção! Roda de conversa para mulheres presencial e gratuita

Data: 06/08/19

Terça-feira às 18:00

Endereço: Rua Dr. Luiz Migliano, 1110 - conjunto 101

Portal do Morumbi - São Paulo

CEP 05711-001

Conto com a sua presença, mas será necessário reservar sua vaga.

Reserve com certeza para não tirar a oportunidade de outras mulheres.

Vagas limitadas!

RESGATANDO SEU EU

Quando se termina um relacionamento é natural ficar um vazio interno, porque afinal foi a perda de um amor significativo, mas que por inúmeras razões terminou.

Chore! Deixe aflorar suas emoções, mas por um tempo, depois vire a página do passado e pense em você.

Agora é a hora de investir mais na sua autoestima, se redescobrir em seu potencial.

Resgate coisas que gostava de fazer antes desse relacionamento, vá atrás de velhos hábitos que te faziam bem e que nesse relacionamento já não tinha mais espaço para isso.

Mudar o passado não será possível, mas aprenda com esse sofrimento, que levará ao crescimento pessoal.

Aprenda a levar a vida com mais leveza!

Paula Espíndola

SUPERAR O FIM DO RELACIONAMENTO SEM HUMILHAÇÃO

Quando se termina um relacionamento, ambos têm culpa pelo fracasso, ou seja, cada um tem a sua parcela no término dessa relação, não adianta colocar a culpa somente no outro, está na hora de encarar os fatos e enfrentar essa realidade.

Agora é a hora de lidar com a resiliência, que se aplica muito bem aos relacionamentos.

A resiliência é a capacidade da pessoa lidar com os problemas, de recuperar-se de algo que aconteceu por mais difícil que tenha sido, de superar os obstáculos, buscando maneiras para resolver os problemas da melhor forma possível.

Aprenda com esse sofrimento, que lhe proporcionará crescimento pessoal, resultando em mudanças positivas em sua vida.

Caso esse processo de luto do relacionamento esteja insuportável e doloroso, seria muito importante procurar psicoterapia.

Paula Espíndola

MEU RELACIONAMENTO ACABOU

O processo do luto varia muito de pessoa para pessoa. Existem pessoas que superam mais rápido, já outras demoram mais para assimilar o ocorrido.

Agora é a hora de olhar para frente e seguir adiante, mas antes vivencie todas as fases do fim do relacionamento sem pressa, com a fase da negação, onde não se conforma com essa situação e isso é normal.

Enfrente os sentimentos de raiva, culpa, tristeza e angústia.

Vivencie esse luto do relacionamento para chegar na fase da aceitação e encarar que realmente essa relação terminou.

Paula Espíndola

A DOR E A FASE DO DESCARTE

A dor do descarte e da rejeição é muito grande, fere a nossa alma, dilacera o coração.

Quando vivencia um relacionamento e muitas vezes até tóxico e abusivo, passa por 3 fases:

1. Fase da idealização: no início é sempre maravilhoso, um mar de rosas, com dedicação extrema, mas deve-se estar atento, pois não existe relacionamento perfeito. Então fique atento, porque nesse tipo de relação, tem a sensação de que algo não se encaixa naturalmente.

2. Fase da desvalorização: já não se enxerga mais a atenção, dedicação, romantismo e entrega do outro. É nessa fase que começam a série de ataques verbais, psicológicos e muitas vezes até físico. A vítima tenta descobrir o que está errado no relacionamento.

3. Fase do descarte: nessa fase já enxerga como realmente é, sem máscaras, mas devido à baixa autoestima, não tem forças emocionais para se livrar desse sofrimento.

Está sofrendo demais? Chore tudo que tem para chorar, viva sua dor e depois disso é a hora de sacudir a poeira e se reerguer. Como? Em primeiro lugar querendo isso e depois fazendo o que tem de melhor para si mesmo.

Paula Espíndola

FUI BLOQUEADO NAS REDES SOCIAIS

Algumas pessoas ficam inconformadas com o fim da relação e mesmo assim desejam ter o controle absoluto da vida do outro.

Ninguém consegue ter o total controle da vida do outro.

Aprenda a ter o controle da sua própria vida e acredite que esse bloqueio foi a melhor coisa que aconteceu, porque muitas vezes não se consegue ficar sem vigiar, vasculhar a vida do outro.

Cuide de si, ocupe seu tempo ocioso para não cair na tentação de vigiar o ex parceiro.

Paula Espíndola

AS LEMBRANÇAS DO PASSADO

Quando termina o relacionamento, as pessoas têm a tendência de viver das lembranças, principalmente das boas recordações.

Assim fica mais difícil desapegar, não é mesmo?!

Por isso é fundamental relembrar da situação como um todo, não só das boas lembranças, mas das que não foram tão agradáveis e que consequentemente levou ao fim do relacionamento.

Mesmo quando a relação não está boa, quando termina, a tendência é ficar um vazio interno.

Queira se livrar disso e seja feliz!

Paula Espíndola

SUPERANDO O TÉRMINO DO RELACIONAMENTO

O término de uma relação faz as pessoas sofrerem muito, por isso é necessário vivenciar esse luto do relacionamento.

E como superar o fim do relacionamento?

Aqui vão algumas dicas para isso:

· Aprenda a lidar com seus sentimentos e emoções negativas;

· Chore muito, coloque suas emoções e angústias para fora;

· Avalie todo seu relacionamento;

· Não vasculhe as redes sociais do seu ex parceiro;

· Mude seu hábito e lugares que frequentemente com ele;

· Procure apoio familiar e de amigos;

· Faça atividades que lhe dê prazer para se animar um pouco, mesmo sendo difícil;

· Aprenda com seus erros;

· Eleve sua autoestima.

Se estiver difícil encontrar um modo de superação, procure ajuda psicológica, a psicoterapia.

Paula Espíndola

DESAPEGUE DO SEU EX PARCEIRO

Muitas pessoas preferem ficar na zona de conforto, porque apesar de ser uma área dolorosa, mas é algo já conhecido.

A pessoa tem medo do que pode vir a acontecer, na verdade tem receio do novo e do que não tem nenhum controle.

O importante é saber que a pessoa que te fazia mal, já não está mais ao seu lado.

Pense em reconstruir-se emocionalmente, cuide de si, invista diariamente em seu amor-próprio.

Lembre-se que é especial!

Paula Espíndola

SOBREVIVER FINANCEIRAMENTE APÓS TÉRMINO DO RELACIONAMENTO

Será possível sobreviver financeiramente após o fim do relacionamento? Sim! Mas como?

Planejamento! Quando queremos nos separar não arrumamos desculpas para nós mesmos, vamos em busca de soluções.

Será fácil? Lógico que não, mas programe-se, veja o que sabe fazer, pois todos nós temos potencial para alguma coisa e isso está aí dentro de você.

Agora eu pergunto: Quando irá agir? Colocar seus projetos e planos em prática? Ou continuará arrumando desculpas para si mesmo?

Em caso de relacionamentos abusivos, a justiça disponibiliza oportunidade para essas mulheres. Pense nisso!

Paula Espíndola

A DIFICULDADE DO FIM DO RELACIONAMENTO

É muito difícil lidar com o término do relacionamento, porque a pessoa fica fragilizada com a perda do relacionamento.

Fixe bem o que tenho a dizer: não existe relacionamento perfeito e nenhuma relação é igual a outra. As pessoas são diferentes e você hoje já é diferente de como pensava antes.

Jamais queira um novo relacionamento para esquecer o anterior, isso só trará sofrimento para ambos.

Esteja preparado emocionalmente para uma nova relação e não busque pessoas com o mesmo perfil relacional, procure pessoas que queiram estar com você e que mereça a sua grande e maravilhosa companhia.

Paula Espíndola

A CERTEZA DO FIM DO RELACIONAMENTO

A certeza do que realmente quer para si é o que nos deixa mais certo da decisão.

É uma situação delicada, optar pela separação, porque é o rompimento do vínculo que tinha com seu parceiro.

Reelabore toda a trajetória do seu relacionamento e esteja disposto a ressignificar essa história, ver o que não foi bom para não repetir os mesmos erros e não gerar mais ressentimentos.

Por isso é fundamental ter a certeza do que quer para não ocorrer arrependimentos.

Paula Espíndola

QUERO ESQUECER MEU EX

Para esquecer o parceiro, não temos uma receita pronta.

Esquecer essa relação faz parte de todo o processo de luto do relacionamento.

Dê tempo para si mesmo, não queira atropelar as suas emoções.

Vai sofrer? Sim irá, mas com certeza superará essa dor.

Agora pense em você, seja um pouco egoísta, coloque-se sempre em primeiro plano, invista em sua autoestima, faça atividades que goste e que durante esse relacionamento já não fazia mais, não se reconhece vivendo seus sonhos.

Olhe-se diariamente no espelho e queira cada dia investir mais em você, afinal você é a pessoa mais importante da sua vida.

Paula Espíndola

ROTINA DESGASTANTE

Quando iniciamos um relacionamento, o parceiro dá indícios de seu perfil, mas muitas vezes ignora isso, porque está mascarando essa percepção devido ao encantamento.

É hora de refletir em tudo que já sofreu com essa relação, mesmo não sendo uma tarefa fácil, porque é como se a rotina não fizesse mais parte da pessoa, por isso é fundamental se reestruturar.

Agora que acabou depois de vivenciar esse luto do relacionamento, pense em reconstruir sua vida.

Paula Espíndola

AS ETAPAS DO LUTO DO RELACIONAMENTO

O término do relacionamento traz muito sofrimento, mas será necessário vivenciar o processo de luto.

O luto tem algumas etapas, que são:

1. Negação: a princípio a pessoa quer achar uma vantagem nisso, como “Estou solteiro!”

2. Raiva: começam as suas indagações, questionamentos de tudo devido tanta raiva que está sentindo. “Como aconteceu comigo? Eu não mereço isso!”

3. Negociação: a pessoa passa a negociar com a própria vida, fica se questionando se terá volta esse relacionamento ou “Será que devo dar mais uma chance? Só mais uma!”

4. Tristeza: quando a pessoa tem consciência de que o relacionamento acabou, então revive suas lembranças.

5. Aceitação: finalmente a etapa tão desejada e esperada, aceitar esse término, ou seja, sabe que acabou esse relacionamento, mas está sobrevivendo com essa perda.

Aceite e respeite esse luto, a fuga só retarda esse processo, aprenda a encarar essa perda, mesmo que dolorosa.

Paula Espíndola

TENTATIVA DE TERMINAR O RELACIONAMENTO

Só tentar, não resolve! Quando se toma uma decisão e não entra em ação, não adianta nada, só trará mais sofrimento essa situação.

Então pare e reflita: Quer realmente sair dessa relação? Está convicto da sua decisão?

É necessário terminar esse relacionamento dentro de si e aceitar que esse luto da relação é uma perda significativa de um grande amor, mas que acabou.

Não será um período fácil, a dor vai diminuindo gradativamente e o mais importante é que tenha certeza que foi o melhor para si mesmo.

É muito difícil lidar com o fim do relacionamento, mas será necessário vivenciar esse luto para a elaboração desse término.

Paula Espíndola

LIDANDO COM SENTIMENTOS DOLOROSOS DO FIM DO RELACIONAMENTO

O fim do relacionamento traz sentimentos bem dolorosos que a pessoa apresenta quando termina uma relação, que são:

· Raiva;

· Sensação de abandono;

· Rejeição;

· Tristeza;

· Solidão;

· Insegurança;

· Culpa;

· Perda da admiração;

· Falta de desejo sexual.

Você deve estar se perguntando: Como se livrar desses sentimentos?

Analise alguns pontos importantes:

· Liberte-se dos sentimentos negativos, não cultive isso dentro de você;

· Recorde como era sua união no início do relacionamento e como estava nesse fim;

· Um grande erro é emendar um relacionamento no outro, viva esse luto que é fundamental, porque não será positivo nem para você e nem para seu novo parceiro;

· Aprenda a curtir, desfrutar da sua presença e descobrir seu real modo de superação.

Encontre a sua essência que pode estar adormecida dentro de você.

Paula Espíndola

O MOMENTO DOLOROSO DA SEPARAÇÃO

Quando se inicia um relacionamento acredita-se que irá realmente dar certo, aposta tudo naquela relação, se entrega de corpo e alma para esse novo amor.

De repente tudo começa a desmoronar, parece que os sonhos e expectativas estão escapando das mãos.

Quando se acostuma com a dor e sofrimento, por incrível que pareça, infelizmente acostuma-se com essa situação, está naquela área já conhecida.

O ideal é que com o tempo a dor vá diminuindo gradativamente, mas quando persiste, deve ser bem analisada para descobrir o real motivo disso.

Acredite que superará esse sofrimento, arrependendo a se amar mais acima de tudo, afinal com tanta dor, será necessário investir na autoestima e em seu amor-próprio.

Paula Espíndola

AMPARANDO OS FILHOS NA SEPARAÇÃO

Em caso de separação do casal deve-se dar muito carinho e afeto, ser franco e falar da sua decisão.

Avise que o relacionamento do casal está acabando, mas a relação com os filhos será eterna.

Cuidado para não jogar as amarguras do relacionamento para seus filhos.

Eles vão sofrer? Sim, isso é algo inevitável, mas não podemos nos privar das nossas decisões para que os filhos não sofram.

O sofrimento faz parte da vida e leva ao crescimento pessoal.

Acredite! Ver os desentendimentos dos pais também traz sofrimento para os filhos.

Paula Espíndola

A DOR DO FIM DO RELACIONAMENTO

O relacionamento acabou e deve encarar esse fato, mesmo sendo difícil, porque mesmo quando o relacionamento não está caminhando bem, quando termina fica aquela sensação de um grande vazio.

Acredite em você! Está sendo difícil esse momento, mas com certeza superará essa dor.

Seja firme, aceite esse fim! Uma dica importante: não atenta aos chamados do ex parceiro, porque poderá brincar com seus sentimentos mais dolorosos.

E o que faço? Movimente-se, ocupe seu dia, não dê espaço em seu dia para ficar só pensando nele.

Está muito difícil lidar com essa dor sozinho? Procure a psicoterapia para entender esse processo, acreditar em si mesmo e acima de tudo fortalecer.

Paula Espíndola

UM PONTO FINAL NO RELACIONAMENTO

A pessoa precisa estar convicta da sua decisão, porque caso contrário, facilmente desistirá da separação.

Para que consiga tomar sua real decisão, analise todo o seu relacionamento, não só as coisas boas que aconteceram, mas principalmente aquelas que está mexendo com você e pensando nesse término.

Planeje e prepare-se para esse fim do relacionamento e seja firme em sua posição.

Quando se tem uma postura firme, demonstra que está certo e convicto da sua decisão, ninguém conseguirá modificar isso.

Paula Espíndola

Aproveite o final de semana e assista a LIVE de junho, segue os links:

TRAIÇÃO:

https://www.youtube.com/watch?v=8NOKTfP2jFc&t=1s

TRAIÇÃO E SUA SUPERAÇÃO:

https://www.youtube.com/watch?v=y4yDe9wjSwo

DESCULPAS PARA NÃO SE SEPARAR:

https://www.youtube.com/watch?v=_k9yGXVpdBc

#livecompsicologa #traição #superação #desculpas#paulaespindolapsicologa


DESCULPAS PARA NÃO SE SEPARAR

As desculpas são inúmeras, vou citar algumas que são as mais usadas para que não coloque um fim no relacionamento.

· Eu não quero sofrer mais do que já estou sofrendo: o sofrimento é inevitável porque o fim leva a quebra de um vínculo, esse medo do sofrimento faz parte dessa decisão. Imagina um cenário da pior situação que viverá sem o outro.

· Meus filhos e família não vão entender e aceitar: tem que ter um diálogo tanto com filhos e com a família. Não será fácil, o sofrimento existirá, por isso é fundamental estar convicto da sua decisão e acredite que tudo irá se reorganizar com o tempo.

· Como vou viver sozinho: enfrentar esse primeiro momento de solidão, encare seus medos. As pessoas têm medo de se imaginarem como viverão sem o outro, tudo passa, você superará.

· Conheço casais que não superaram a separação: cada casal é diferente do outro, não tem como comparar, não existe um modelo a ser seguido.

· O que os outros vão pensar: não se influencie pelo o que os outros vão pensar. Esteja aberto a uma nova vida social e aprenda a se adaptar a novas situações.

· Só de pensar em falar sobre isso me assusta: procure o melhor momento para falar, quando estiverem calmos, tranquilos e não queira atacar o outro, assuma a sua decisão.

· Será que um dia irei me relacionar novamente: não terá como prever o futuro, o que importa nesse momento é o que você realmente quer e colocar em prática. O que terá que acontecer no futuro, novos relacionamentos poderão ocorrer naturalmente, isso só o tempo dirá.

Analise se realmente quer terminar o relacionamento ou se está dando desculpas para si mesmo para adiar ainda mais uma decisão.

Paula Espíndola

https://opsicologoonline.com.br/isolamento-social/

Leia o meu novo artigo da coluna e faça sua escolha: isolar ou apaixonar?

Lembre-se de deixar seu comentário.

Ótima leitura!

#isolamento #apaixonar #paulaespindolapsicologa #insightpsique


JOGOS EMOCIONAIS PARA NÃO SE SEPARAR

As desculpas para não se separar pode ser de alguma maneira jogos emocionais, onde encenamos algo e visualizamos alguma situação, que na maioria das vezes são jogos destrutivos.

Lembrando que esses jogos precisam que a outra parte aceite entrar nesse jogo, mas só consegue sair disso quando se dá conta que está entrando nesses jogos e que realmente quer mudar e reverter a situação.

Esses jogos emocionais e destrutivos podem ser representados através de alguns questionamentos:

· Sou vítima dessa situação: a pessoa está tão frágil e carente que se deixa ser dominada e controlada pelo parceiro.

· Eu tenho razão: faz provocações, cria armadilhas, sente prazer em mostrar que tem sempre razão, afinal o parceiro que está errado.

· Fiz isso porque você falou para eu fazer: não tem coragem de tomar suas decisões, então acata o que o outro fala, mas se der errado está preparado para jogar na cara do outro que a culpa é totalmente dele.

· Eu sabia que você não iria querer: não assume a responsabilidade das suas decisões, do que realmente abriu mão, então joga a culpa da omissão de seus atos para o outro.

· Você nunca me entende: está sempre preparado para qualquer discussão, mas de uma maneira agressiva.

Fique atento a esses jogos emocionais e destrutivos.

Paula Espíndola

DIÁLOGO ASSERTIVO

Muitos casais não conseguem ter um diálogo assertivo, onde tem a fala e a escuta.

Alguns falam de uma maneira passiva, ombros caídos, olhar para baixo, pois não consegue olhar para o parceiro.

Outros falam de uma maneira agressiva, são os famosos donos da verdade e estão sempre preparados para atacar e ofender o parceiro.

Não basta apenas perdoar o parceiro, mas entender o motivo que está levando a essas discussões e ambos estarem aberto para um diálogo franco e de coração aberto para ouvir o outro.

Acima de tudo, confie mais em você e jamais renuncie a sua felicidade pelos outros.

Não abdique da sua felicidade, isso depende de você.

Paula Espíndola

OS EMPECILHOS PARA NÃO SE SEPARAR

Quando se tem uma dificuldade em tomar uma decisão é muito fácil jogar a responsabilidade da sua omissão para os outros.

Existem pessoas que desejam se separar, mas falta coragem, então acham vários empecilhos para isso, como:

· Sempre os filhos: não é fácil colocar a culpa nos outros? Por que não tem coragem de tomar uma decisão? Será que não se joga muita responsabilidade do casal para os filhos? Os filhos sofrem quando veem os pais se desentendendo, brigando toda hora. Nesse momento é necessário ser egoísta, pensar mais em você.

· Falta de recursos: prepare-se para isso, muitas vezes não tomamos nossas decisões devido a falta de recursos financeiros. Pense comigo: Imagine se acontecesse uma tragédia e você se vê de repente sozinho? Vai ter que fazer um esforço e ir em busca de alguma solução. Não é mesmo?! Então quando queremos, arrumamos força e recursos para tudo que realmente desejamos. Não estou falando que será fácil, com certeza não será, mas valerá a pena.

· Falta de apoio familiar: tem muitas famílias que não apoiam uma separação, mas também existem casos que a própria família surpreende com tanto apoio. Esteja certo do que realmente quer para si.

· Discriminação religiosa: não sei que religião é a sua, mas acredito que qualquer religião tem o mesmo propósito, querer a sua felicidade.

Reflita bem e encare as suas decisões!

Paula Espíndola

POR QUE NÃO CONSIGO ME SEPARAR?

A pessoa que não consegue se separar é porque provavelmente não tem certeza do que quer, mas mesmo sofrendo continua nessa situação.

Analise todo seu relacionamento, o que te faz querer colocar um ponto final nessa relação?

Muitas pessoas permanecem em sua zona de conforto mesmo que seja uma zona dolorosa, porém é aquela que você já conhece e sabe de alguma maneira lidar com essa situação.

Reflita bem: Você está feliz nesse relacionamento? Acha agradável permanecer em uma relação cheia de intrigas e brigas?

Encoraje-se e tome uma decisão, mas tem que ser por você, tenha autoconfiança e acredite em seu potencial.

Pense e deseje ser feliz!

Paula Espíndola

ALGUMAS PERGUNTAS NECESSÁRIAS ANTES DA SEPARAÇÃO DO RELACIONAMENTO

Será que existe um caminho para se separar? Para que possa achar o seu melhor caminho para decidir se realmente irá se separar, será fundamental refletir em algumas questões:

1. Como está o relacionamento hoje?

2. Como se sente nesse relacionamento?

3. Tem vontade de investir nesse relacionamento? Quer isso?

4. Qual o motivo que leva a estarem juntos?

5. Vocês estão conectados em seus sonhos, metas e objetivos de vida?

6. Está se interessando por outra pessoa? O que te levou a isso?

7. Acredita que está apenas passando por uma fase ruim ou será que essa fase está longa demais?

8. Você está insatisfeito com seu relacionamento ou com você mesmo?

9. Você fez tudo que estava ao seu alcance para investir nesse relacionamento?

10. Quais serão seus ganhos e perdas com esse fim do relacionamento?

11. Está preparado financeiramente?

12. Caso tenha filhos, está preparado para contar da sua decisão?

13. Está certa da sua decisão ou será que está agindo impulsivamente?

UFA! São muitas indagações para refletir, respeite o seu tempo e caso esteja difícil procure psicoterapia para que flore essas respostas que estão aí dentro de você. Pense nisso!

Paula Espíndola

ALGUMAS DAS DESCULPAS PARA NÃO SE SEPARAR

Existe uma lista gigante de tantas desculpas que se dá para adiar a sua decisão e consequentemente sua ação, pois não adianta chegar a uma decisão e não agir, não entrar em ação.

Aqui estão algumas desculpas mais citadas:

· Medo de não dar conta da vida: temos que aprender a viver o hoje, o nosso presente, pois não tem como prever o futuro.

· Medo do sofrimento dos filhos: não podemos colocar os filhos numa “bolha de vidro” para protegê-lo de tudo. O sofrimento faz parte da vida.

· Medo de não arrumar mais outro amor: antes de pensar em outro amor, primeiro termine o relacionamento anterior dentro de você, permita-se viver esse luto dessa relação para depois seguir em frente.

· Medo di ficar só: analise qual é o significado de ficar só para você. Será que já não estava sozinho nesse relacionamento? Aprenda a gostar da sua companhia e queira estar sozinho consigo mesmo.

· Medo da vida: aprenda a levar a vida com mais leveza, curta cada momento e não fique esperando a felicidade no amanhã, aproveite cada instante do seu presente e veja a felicidade hoje.

Decida-se conscientemente para não ter nenhuma recaída.

Paula Espíndola

ASPECTOS QUE IMPEDEM O FIM DO RELACIONAMENTO

Existem alguns aspectos que podem impedir a pessoa de dar um fim em seu relacionamento, nessa relação dolorosa.

Aqui vão alguns destes aspectos:

· Recursos financeiros, não ter respaldo financeiro para se manter;

· Estar habituado com a rotina, manias e costumes;

· Apego ou até mesmo medo da reação da família do parceiro ou até de seus próprios familiares;

· Questão social, o que será que irão dizer de mim;

· Ficar com dó e pena do parceiro, como ele ficará sozinho?

· E o mais comum é o medo de arrepender-se, por isso é fundamental, analisar todo o contexto do seu relacionamento para assim estar certo da sua decisão.

É importante ressaltar que não existe nenhum relacionamento perfeito, mas reconheça o que melhor cabe dentro de você.

Paula Espíndola

JÁ NÃO SUPORTO MAIS MEU RELACIONAMENTO

Já não aguento mais meu relacionamento! A pessoa percebe que a relação já não está boa como antes, quer se separar, colocar um fim nessa relação que provavelmente está trazendo sofrimento ou até mesmo pode sentir indiferença pelo outro, mas ambas situações passam a ser insustentáveis.

A cabeça pira! Surge um monte de dúvidas e desculpas que se dá para si mesmo.

Se passou pela sua cabeça colocar um ponto final no seu relacionamento é porque lá no fundo sabe que essa relação não está fazendo bem para você.

Analise todo seu relacionamento, não só as coisas boas, mas também as que te levaram a pensar no rompimento da relação.

É importante estar convicto da sua decisão, agir, colocar em prática a sua escolha e arcar com as consequências.

Caso esteja difícil lidar sozinho com essa situação, faça psicoterapia para clarear suas ideias e assim nortear melhor as suas escolhas.

Paula Espíndola

POR QUE É TÃO DIFÍCIL SE SEPARAR?

Quando se inicia um relacionamento, acredita-se que dará certo, torce muito para que isso realmente aconteça.

Vamos imaginar, que com o decorrer dessa relação ocorreram desavenças, discussões, inúmeros desentendimentos e já não faz mais sentido essa união.

Então começa a refletir: “Acho que eu não o amo mais”. Que difícil chegar nessa conclusão, não é mesmo?

Quando se pensa em quebrar um vínculo traz muito sofrimento, por isso é tão difícil tomar uma decisão.

Afinal! Decisão tem a ver com cisão, cortar algo, ou seja, quando tomamos uma decisão, escolhemos algo e renunciamos a outra.

Paula Espíndola

A SUPERAÇÃO DE UMA TRAIÇÃO

A pessoa traída tem que querer e ter predisposição para que ocorra essa superação e não se entregar a essa dor.

Aqui vão algumas dicas para superar uma traição, que são:

· Aprenda a lidar com suas emoções;

· Não querer se vingar na mesma moeda, facilmente irá se arrepender;

· Analise a situação e não se culpe por tudo;

· Só você poderá decidir se continuará nessa relação, analise todo seu relacionamento;

· Será necessário ter muito diálogo;

· Caso esteja difícil enfrentar essas dificuldades procure uma psicoterapia.

A traição não deve ser esquecida, mas tem que reelaborar e ressignificar a sua história.

Paula Espíndola

DOR OU PERDÃO DA TRAIÇÃO

Traição dói! E agora? Devo perdoar a traição?

Existem casais, que depois que passaram por uma traição dentro do seu relacionamento reinventam a relação, se descobrem novamente como um casal.

Em caso do perdão, ou seja, resolveu perdoar a traição do seu parceiro, fique atento em alguns pontos:

· Tem que ter muito diálogo;

· Faça um recontrato desse relacionamento;

· Repense bem para ficar com a pessoa e não jogar na cara do parceiro;

· Pense em reconstruir esse relacionamento.

Analise se é capaz de lidar com essa situação, reelaborar e ressignificar a sua história.

Paula Espíndola


O APRENDIZADO APÓS A TRAIÇÃO

A traição é tudo que você faz sem o conhecimento do outro e pode ser física, virtual, emocional e até financeira.

Qualquer traição machuca muito, fere, é dolorosa, uma sensação de angústia incontrolável, mágoa vai amargurando as nossas emoções.

Quando a pessoa passa por algum trauma de uma traição pode deixar sequelas.

É importante ter a convicção de que nenhum relacionamento é igual ao outro, por isso é fundamental reelaborar internamente essa traição.

Aprenda a virar a página do seu passado, permita-se ser feliz e vá em busca de relacionamentos saudáveis.

Paula Espíndola

AS DIFERENTES REAÇÕES DA PESSOA TRAÍDA

As pessoas têm reações diferentes, porque ser um traidor pode ser um traço de personalidade, quando promete que nunca mais irá trair e não as cumpre e pode ser uma busca por alguma resposta devido a conflitos internos mal resolvidos.

Sentir-se culpado é uma questão de caráter e valores que a pessoa possui, tanto o homem como a mulher.

A sociedade é mais flexível com os homens, vê as traições das mulheres como algo imoral.

Antes de envolver-se em uma traição, deve-se questionar o que quer para si e reavaliar seus princípios e valores.

Paula Espíndola

O SILÊNCIO DA PESSOA TRAÍDA

Existem pessoas que optam por “não ver” a traição, preferem fingir que não percebem o fato.

Quando a pessoa traída, permanece em silêncio, não é apenas um sinal de amar demais o outro, mas uma grande falta de amor-próprio.

Muitas pessoas acomodam-se em seus relacionamentos, mesmo quando não estão felizes e não fazem absolutamente nada para mudar, pois permanecem em zona de conforto, mesmo que dolorosa, mas é uma área já conhecida.

Agora imagine viver assim, sofrendo, com vergonha, medo de ser abandonado e de ficar sozinho. Já imaginou? Não é nada fácil.

Aprenda a se amar, ter uma boa autoestima e amor-próprio.

Paula Espíndola



O TRAUMA PSICOLÓGICO DA TRAIÇÃO

Como se curar de um trauma de uma traição?

Qualquer trauma psicológico mexe muito com a pessoa, isso acontece porque a ocorrência de uma experiencia muito negativa, acaba ultrapassando as nossas defesas psicológicas.

Quando se vivencia uma experiência dolorosa, forma-se uma memória traumática, que é acessada através de algumas situações que faça a pessoa reviver as emoções e os sentimentos relacionados a esse trauma.

Para conseguir reverter esse dano emocional causado por esse trauma deve-se:

· Afastar os pensamentos negativos e as lembranças ruins;

· Ocupar o seu tempo ocioso;

· Valorizar os bons sentimentos;

· Não pensar em vingança, que não levará a nada;

· Deixar as amarguras do passado, pensar em reconstruir-se para o futuro.

Para superar esse trauma deve-se:

· Entender e compreender a real situação, mas esteja aberto a mudanças;

· Analisar toda a situação, verificar e assumir a sua responsabilidade;

· Reconhecer atitudes e comportamentos que levaram a esse sofrimento;

· Com suas emoções mais controladas, analise cuidadosamente o fato ocorrido.

Agora é a hora de seguir em frente, pensar na sua recuperação emocional.

Está difícil encarar isso sozinho? Faça psicoterapia para apropriar-se das suas emoções, ressignificar a sua história e seguir em frente.

Paula Espíndola

TRAIÇÃO TEM PERDÃO?

Será que a traição merece perdão? Somente a pessoa traída tem essa resposta, se é realmente capaz de perdoar.

Lembre-se que perdoar, não é esquecer, ter amnésia, mas reelaborar essa história dentro de si mesma.

Será que se perdoar, voltará a trair? O fato de ser perdoado e voltar a trair novamente, dependerá de como está esse relacionamento e do perfil desse traidor.

Lembrando que a traição pode ser um traço de personalidade ou uma busca por alguma resposta de algum conflito interno mal resolvido.

Paula Espíndola


COMPARAÇÃO COM AMANTE

A comparação é um veneno para autoestima, ao invés de se comparar com amante, analise todo o contexto do seu relacionamento.

Como estava essa relação que deu espaço para essa traição?

O que vai mudar em sua vida ao saber como é a amante? Só trará mais angústia e sofrimento.

Quando a pessoa se sente inferior, é porque deve estar com baixa autoestima, tem que trabalhar isso e elevá-la o quanto antes.

Aprenda a investir em você, mude o que gostaria, aceite o que não pode mudar e valorize-se sempre.

Paula Espíndola

O CONTROLE EXCESSIVO IMPEDE A TRAIÇÃO?

O controle excessivo e a marcação cerrada não são garantia de impedimento de nenhuma traição.

Quando a pessoa não consegue se controlar nesses exageros, é fundamental a psicoterapia para conseguir ter autocontrole das suas ações e não agir impulsivamente.

O autocontrole é um treino diário, então quando mandar uma mensagem ou ligar, espere o retorno e caso a pessoa não responda, é porque tem outras prioridades no momento ou então você pode estar sufocado a pessoa e assim acabará se esquivando cada vez mais.

Mandou uma mensagem? Deixe o celular longe de você e se ocupe com outras coisas para não cair em tentação.

A realidade dura e cruel, é que se a pessoa quiser trair, fará isso mesmo com tanto controle, porque quando quer sempre arrumará uma maneira para isso.

Paula Espíndola

TRAIÇÃO NA MESMA MOEDA! SERÁ QUE VALE A PENA?

Traição! Devo pagar com a mesma moeda? Será!?

A traição é a quebra da fidelidade, da confiança e da lealdade prometida ao outro.

A pessoa traída fica muito ressentida e com a ideia em querer se vingar na mesma moeda, esquece dos seus próprios valores e princípios.

Cuidado! Trair porque foi traído pode ser uma grande cilada e armadilha.

Qualquer traição machuca muito, fere o coração e sentimentos.

A pessoa traída tende a se sentir a pior das pessoas, com a sensação de ter sido jogada no lixo.

Respeite esse momento doloroso, chore, sofra! Pronto? Já fez tudo isso? Agora é a hora de reagir, analisar todo o seu relacionamento, o que levou a essa traição? E qual será a sua decisão?

Vai continuar nesse relacionamento? Caso sim, proponha um diálogo franco e façam um recontrato dessa união, mas esteja certo e convicto da sua decisão para não ficar trazendo essas amarguras a todo momento.

Paula Espíndola

Perdeu alguma LIVE de maio? Vou deixar os links para que você possa assistir. Lembre-se de deixar seu comentário e compartilhar!

LIVE 23 - DEPENDÊNCIA AFETIVA

https://www.youtube.com/watch?v=D00Hm01QRDY&t=10s

LIVE 24 - DEPRESSÃO

https://www.youtube.com/watch?v=LP_AX4A9Mdo&t=4s

LIVE 25 - INVESTIR NO RELACIONAMENTO

https://www.youtube.com/watch?v=Q2vlB7n2yjI

LIVE 26 - TRANSFORME SEU RELACIONAMENTO

https://www.youtube.com/watch?v=yMvKtlRvtEg

LIVE 27 - REAQUECER E RECONSTRUIR O RELACIONAMENTO

https://www.youtube.com/watch?v=oi2isZGkpuM&t=3s

#dependenciaafetiva #depressão #relacionamento #reconstruir

ESTRATÉGIAS PARA QUE SEU RELACIONAMENTO DÊ CERTO

Tenho várias dicas e estratégias para que seu relacionamento melhore, dê cada vez mais certo. Vamos a essas dicas:

· Ter empatia e paciência em seu relacionamento;

· Tenha boa comunicação com um diálogo assertivo;

· Ter mais compreensão, pare de julgar o outro;

· Dê uma basta na comparação;

· Saiba o que você quer;

· Elogie e admire seu parceiro;

· Invista na sua autoestima;

· Não seja autossuficiente e nem submisso;

· Delegue tarefas e façam acordos e combinados;

· Valorize os bons momentos e agradeça os bons gestos;

· Respeite sua individualidade e a do seu parceiro, lembre-se que temos 3 espaços: o meu, o seu e o nosso;

· Assuma seus erros e peça desculpas de coração aberto quando necessário;

· Dê a sua melhor versão;

· Viva o hoje como se fosse o último dia.

E você? Qual dessas dicas começará hoje? Deixe seu comentário.

Paula Espíndola

RECONSTRUIR O RELACIONAMENTO

Para reconstruir seu relacionamento será fundamental:

· Em primeiro lugar se cuidar, investir em si, porque não dá para cuidar do outro se não cuidar de si mesmo;

· Olhe para o parceiro diretamente em seus olhos, não se esquive, pois desse olhar surge mais intimidade;

· Lembrar que a sexualidade começa na hora que acorda e vai até a hora de dormir, ou até mesmo dormindo, um encostar no outro, o famoso dormir de conchinha;

· Elogie e admire seu parceiro, muitos casais com o tempo de relacionamento já não admiram e nem elogia o outro;

· Preserve momentos do casal, não deixe a rotina engolir esses momentos prazerosos.

Uma dica valiosa é que se o relacionamento estiver desmoronando, invista em você, sem esperar algo em troca.

Lembre-se! Não podemos mudar o outro, mas a sua mudança reflete nele com toda certeza.

Paula Espíndola

MOTIVOS QUE LEVAM A FALTA DE LIBIDO

Existem vários motivos que precisam ser investigados, que levaram a essa falta de libido.

Esses motivos podem ser:

· Alguma reação do uso de algum medicamento;

· Estresse;

· Depressão;

· Estar sempre ocupado e não dar espaço para o parceiro;

· Alterações hormonais ou até do próprio corpo, pois o corpo muda;

· Não fazer atividades físicas;

· Ficar no celular ao invés de aproveitar o momento com seu parceiro;

· Ter relações sexuais sempre do mesmo jeito, sem reinventar a relação;

· Dificuldade ou a pressão de ter um orgasmo;

· Crise no relacionamento;

· Ficar sempre com a mesma rotina, faça algo surpreendente.

Com o tempo do relacionamento é necessário ter mais estímulo e vontade de investir e melhorar essa relação.

Paula Espíndola

REAQUECER O RELACIONAMENTO

Sempre é bom melhorar e investir na qualidade do relacionamento, mas para isso ambos têm que querer, porque fica difícil esse investimento de só uma das partes.

Mas será possível reaquecer o relacionamento?

Sim, sempre é possível reaquecer o relacionamento e para começar o primeiro passo a ser dado é se reconhecer, se ver, se enxergar.

Você está se vendo, se reconhecendo como merece?

Depois desse primeiro passo, estará pronto para se reinventar, ir atrás de novos caminhos e não buscar o que não deu certo.

Tenha resiliência, aprenda com seus erros para não os repetir.

Paula Espíndola

INVISTA NA BOA QUALIDADE DO SEU RELACIONAMENTO

O relacionamento saudável é aquele que te permite ser quem realmente é, sem máscaras.

Existem alguns pontos que se deve estar bem atento para ter uma boa qualidade em seu relacionamento, que são:

· Agir com naturalidade;

· Ter tolerância com suas dificuldades e defeitos do parceiro;

· Ter amor e compaixão;

· Ter encantamento e admiração;

· Sintonia e companheirismo;

· Cumplicidade;

· Boa logística, como organizam a rotina;

· Ter confiança e autoconfiança.

E acima de tudo ter uma parceria para crescimento pessoal, do parceiro e do casal qual seu estilo

Paula Espíndola

SERÁ QUE EXISTE DR PRODUTIVA?

Uma DR (discutir a relação) é aquela em que ambos estão abertos ao diálogo, para isso será necessário ter a fala e a escuta.

Para iniciar uma DR reflita em alguns pontos:

· Focar no assunto da DR, sobre o que vão falar, determinar sobre tal fato e não ficar trazendo assuntos do passado;

· Prepare o território para esse diálogo, escolha o melhor momento, não converse quando você ou o parceiro estiverem bravos ou irritados;

· Tenha clareza dos fatos ao falar, cuidado com os fatos imaginários;

· Tenha empatia, coloque-se no lugar do seu parceiro;

· Analise bem o que o seu parceiro está falando, escute bem, respire fundo e não fique planejando suas respostas;

· Ajude seu parceiro sair mais fortalecido dessa DR.

Quando se tem uma DR, deve-se avaliar bem todos esses aspectos para que seja produtiva e ajude a melhorar a qualidade dos relacionamentos.

Paula Espíndola


CELULAR E OUTROS ASPECTOS QUE PREJUDICAM O RELACIONAMENTO

O uso abusivo da tecnologia, como uso do celular, redes sociais, prejudicam a qualidade dos relacionamentos.

Enquanto estiver com seu parceiro, esteja tanto física como emocionalmente ao seu lado. Evite ficar no celular, aproveite e curta o momento.

Outros aspectos que prejudicam o relacionamento são:

· Comportamento passivo;

· Comportamento agressivo;

· Baixa autoestima;

· Pensamentos negativos;

· Comparação externa e interna;

· Sentimento de rejeição e superioridade;

· Traumas anteriores;

· Desconfiança;

· Traição.

Preserve os momentos do casal!

Paula Espíndola

CRENÇAS LIMITANTES NO RELACIONAMENTO

Ao se relacionar, deve-se estar ciente e convicto de seus princípios e valores para que não se perca a sua essência.

Existem muitas crenças limitantes no relacionamento, que são aquelas vozes que escutamos, que querem nos convencer que não somos capazes e nem bons o suficiente, ou seja, são as interpretações negativas que criamos de nós mesmos.

Essas crenças nos impedem de tomar decisões por acreditar que algo poderá acontecer e nos limita em nossas ações. Por isso é fundamental analisar suas crenças e resolvê-las o quanto antes.

E você? Vai continuar com essas crenças limitantes?

Analise, reflita e tome decisões.

Paula Espíndola

A EMPATIA NOS RELACIONAMENTOS

A empatia é fundamental em qualquer relacionamento, que é a capacidade que a pessoa tem de colocar-se no lugar do outro, tanto racional como emocionalmente.

Quando nos colocamos no lugar do outro, temos uma visão e perspectiva diferente, não é fácil, mas é um treino diário.

Existem pessoas que têm essa dificuldade de serem empáticas e ainda que jogam a culpa em seu parceiro, ou seja, tudo que acontece de ruim é culpa do outro.

para os que convivem com pessoas assim, sugiro que não se espelhe neles, não deixe de ser empáticas, isso engrandece o nosso “eu interior”.

Paula Espíndola

AVALIE SEU RELACIONAMENTO

Um relacionamento saudável é quando existe troca, companheirismo, sintonia, cumplicidade, é uma parceria de crescimento.

Quando falo em troca, é o compartilhar os bons momentos e principalmente estar ao lado nos momentos difíceis, porque é muito fácil ficar com alguém, desfrutando da alegria e sucesso, sendo assim, é necessário saber ceder e dosar com equilíbrio.

Mas será que o seu relacionamento está bom?

É fundamental avaliá-lo como um todo, faça uma autoanálise, questione se em alguns pontos:

· Como está o relacionamento para você?

· Você está feliz e satisfeito com seu relacionamento?

· O que mais gosta nessa relação?

· O que mais tem incomoda nessa relação?

· O que falta para melhorar sua relação?

· O que você poderia fazer para melhorar seu relacionamento?

· O que você gostaria que seu parceiro fizesse para melhorar essa união?

Analisou tudo? Agora veja o que pode ser mudado e mude. Quando? Agora!

Paula Espíndola

ESTRATÉGIAS PARA MELHORAR O RELACIONAMENTO

Como melhorar meu relacionamento?

Tenho várias dicas para melhorar realmente o seu relacionamento, mas não adianta ouvir essas dicas e não colocar em prática.

Então vamos a elas:

· Não deixe de conversar com seu parceiro, mas saiba ouvi-lo também;

· Fale do que te incomoda, sem ataques, fale de si;

· Além dos momentos individuais de cada um que é fundamental, estimule também momentos do casal, curta e valorize esses momentos;

· Não vasculhe o celular do parceiro, respeite seu espaço e privacidade;

· Quando estiver com seu parceiro, não fique no celular, aprenda a investir nesses momentos;

· Não deixe de elogiar e admirar o parceiro;

· Jamais esqueça de atos de gentileza e agradecimento;

· Esteja disposto a investir sempre na sexualidade, faça carinho, beije, abrace, tenham toques diários;

· Não espere outro dormir para ir para o quarto, isso esfria qualquer relacionamento;

· Façam acordos e combinados;

· Delegue tarefas e planejem seus compromissos;

· Conversem sobre visitas familiares de ambos;

· Use a empatia, aprenda a se colocar no lugar do outro, releve quando for possível;

· A rotina é algo inevitável, mas aprenda a renovar, surpreender seu parceiro, proponha encontros e momentos amorosos, momentos somente do casal.

Ufa! Quantos dicas! Analise bem e as coloque em prática. Quando? Agora!

Paula Espíndola

ATITUDES ILUDIDAS NO RELACIONAMENTO

Será que existe relacionamento perfeito? É fundamental deixar claro que não existe nenhum relacionamento perfeito.

Muitos casais querem passar a imagem de casal feliz, mas na verdade não estão conseguindo lidar com isso, acabam se iludindo e muitos casais acreditam nisso.

O fato de viver de aparências não é saudável para ninguém.

Essa ilusão pode ser percebida através de algumas atitudes:

· Quando acabam se protegendo, se escondendo um no outro

· Quando demonstram estar sempre em perfeita harmonia e sintonia;

· Quando são o famoso casal grude, onde tem uma dinâmica que não é boa e satisfatória, porque vivem dentro de uma “bolha” e acabam se anulando dentro dessa relação;

· Quando parece que se entendem em tudo, mas na verdade está somente cedendo;

· Quando acreditam que realmente se conhecem por completo, sabe tudo o que outro pensa e sente. Como assim? Será que você realmente se conhece?

· Quando o sexo é perfeito, querem sempre transar. Mas será que a quantidade é melhor do que a qualidade do sexo?

· Quando acreditam que tem os próprios planos, metas e sonhos. Você realmente está sendo fiel aos seus próprios desejos?

· Quando quer agradar o outro acima de tudo, passando por cima das suas próprias vontades.

Agora eu te pergunto: Quer viver assim ou deseja realmente melhorar o seu relacionamento? Seja fiel a suas escolhas.

Paula Espíndola

ALGUNS CUIDADOS NO RELACIONAMENTO

O relacionamento é uma troca, é ceder, mas também saber dosar, tem que ter um equilíbrio.

Não adianta só ceder, agradar sempre o outro, passando por cima do que realmente deseja.

Deve-se estar atento a alguns cuidados que precisam ser tomados como:

· Querer agradar somente o parceiro, esquecendo de si mesmo;

· Mudanças repentinas de humor;

· Ficar sempre na defensiva;

· Focar nos defeitos do parceiro, esquecendo das suas qualidades;

· Baixa autoestima pode prejudicar muito a qualidade do relacionamento.

Quando queremos agradar o outro em todo momento, esquecemos de agradar a nós mesmos. Pense nisso!

Paula Espíndola

SEGUNDA “LUA DE MEL” SALVA RELACIONAMENTO?

Uma segunda lua de mel salva o relacionamento? Será?

Muitas pessoas acreditam que propor uma segunda lua de mel pode salvar, melhorar a relação.

Uma segunda lua de mel pode melhorar, apimentar o relacionamento, mas para que isso aconteça tem que estarem em uma boa harmonia, pois não adianta só mudar o local para que tudo mude como um passo de mágica. Se a relação não estiver boa, não resolve nada.

O ideal seria ajustarem o que é necessário melhorar nesse relacionamento para depois partirem para uma segunda lua de mel prazerosa e inesquecível.

Paula Espíndola

O MELHOR CAMINHO DO RELACIONAMENTO

Muitas pessoas perguntam: Qual é o melhor investimento para o relacionamento?

O melhor caminho ou a melhor solução para investir no relacionamento é o diálogo, mas tenha uma conversa franca com seu parceiro:

· Treine a sua escuta, não adianta só falar e não escutar o que o parceiro tem a dizer;

· Converse com olho no olho, não desvie seu olhar, pois isso diz muito para outro;

· Expresse seus sentimentos e pensamentos;

· Cuidado com as críticas, porque o outro se blinda e não terá nenhum diálogo produtivo;

· Fale de todos assuntos importantes: a própria relação do casal, questões financeiras e a sexualidade.

Caso esteja difícil investir em seu relacionamento, proponha terapia de casal, mas se o parceiro não aceitar, faça você individualmente para entender o que pode ser melhorado em seu relacionamento.

Paula Espíndola


PONTOS IMPORTANTES PARA MELHORAR O RELACIONAMENTO

Quer melhorar ainda mais o seu relacionamento?

Existem alguns pontos importantes que devem ser muito investidos para melhorar a qualidade dos relacionamentos, que são:

· Parceria;

· Confiança;

· Empatia, aprender a se colocar no lugar do outro;

· Resiliência, aprender com o que errou para não repetir os mesmos erros;

· Admiração;

· Diálogo com verdade e transparência;

· Respeito;

· Façam acordos nessa união que devem ser respeitados e cumpridos.

Está esperando o que para começar?

Paula Espíndola


ESFRIAMENTO CONJUGAL

É fundamental investir muito para melhorar cada vez mais a sua relação para não chegar a esse esfriamento conjugal.

Temos que tomar muito cuidado por acreditar que toda relação esfria com o tempo, se isso aconteceu é porque não teve o investimento e dedicação necessária para essa relação.

Existem alguns aspectos importantes que se deve estar atento, que podem levar ao esfriamento do relacionamento:

· Falta de dedicação e atenção para o parceiro;

· Parar de admirar o parceiro;

· Deixar a rotina que é inevitável, tomar conta de tudo, prejudicando a relação;

· Investir mais nas amizades, deixando o parceiro de lado;

· Críticas excessivas;

· Desistir de agradar e surpreender o parceiro;

· Perda da libido sexual.

Analise esses aspectos e o que pode estar levando a esse esfriamento em seu relacionamento, identificando isso, tente reverter o quanto antes.

Paula Espíndola

INVESTIMENTO NO RELACIONAMENTO

O relacionamento requer sempre muito investimento para ficar cada vez melhor.

É fundamental analisar todo o contexto do seu relacionamento para ver os pontos importantes que devem ser melhorados e entre em ação.

Para ter uma relação saudável, será necessário, o casal se esforçar e estar motivado a alimentar essa união, regar diariamente como uma plantinha, que precisa de nutrientes para estar fortalecida e assim também ocorre com as nossas relações, tem que ter investimento diário.

Paula Espíndola



MELHORANDO O RELACIONAMENTO

O relacionamento amoroso é uma relação íntima, estabelecida entre duas pessoas envolvidas afetivamente.

Quando começamos um relacionamento, torcemos para dar certo, que seja o mais harmonioso possível.

Acredito que ninguém deseja entrar em uma relação, sabendo que está fadada ao fracasso.

Para que se possa melhorar o relacionamento cada vez mais, ambos têm que querer e estar dispostos a investir nessa união.

Tente expor seus sentimentos e sua vontade de ter esse relacionamento mais harmonioso.

Atenção! Às vezes é necessário falar para que outro perceba o que está acontecendo, porque isso pode estar claro para uma das partes e não para outra.

Comece a mudança, entre em ação, demonstre seu carinho e afeto para que outro possa se espelhar em suas atitudes.

Lembre-se que não temos o poder de mudar ninguém, mas a sua mudança com certeza refletirá no outro. Pense nisso!

Paula Espíndola

ESFRIAMENTO CONJUGAL

É fundamental investir muito para melhorar cada vez mais a sua relação para não chegar a esse esfriamento conjugal.

Temos que tomar muito cuidado por acreditar que toda relação esfria com o tempo, se isso aconteceu é porque não teve o investimento e dedicação necessária para essa relação.

Existem alguns aspectos importantes que se deve estar atento, que podem levar ao esfriamento do relacionamento:

· Falta de dedicação e atenção para o parceiro;

· Parar de admirar o parceiro;

· Deixar a rotina que é inevitável, tomar conta de tudo, prejudicando a relação;

· Investir mais nas amizades, deixando o parceiro de lado;

· Críticas excessivas;

· Desistir de agradar e surpreender o parceiro;

· Perda da libido sexual.

Analise esses aspectos e o que pode estar levando a esse esfriamento em seu relacionamento, identificando isso, tente reverter o quanto antes.

Paula Espíndola


VENCENDO A DEPENDÊNCIA AFETIVA

Será possível superar a dependência afetiva? Sim!

Aqui vão algumas dicas para vencer e superar a dependência afetiva. Então será necessário:

· O reconhecimento dessa dependência afetiva;

· Eleve sua autoestima;

· Aprenda a virar a página do passado, concentre-se mais em seu presente;

· Aproxime-se de pessoas positivas, que lhe façam bem;

· Aprenda a reconhecer seus pensamentos negativos para que consiga lidar com suas emoções;

· Pense em seu bem-estar, faça atividades prediletas e prazerosas;

· Coloque-se em primeiro lugar em todas as suas relações.

Algumas pessoas criam expectativas para ver o que é realmente importante para sua vida. Pense nisso!

Paula Espíndola

PREVINA-SE DA DEPENDÊNCIA AFETIVA

A carência afetiva pode levar o indivíduo a se tornar dependente emocionalmente.

Para que a pessoa consiga se prevenir da dependência afetiva será necessário investir em seu autoconhecimento para assim tornar-se mais forte.

Procure pessoas que te desafie para que saia desse padrão relacional de carência e dependência afetiva.

Aprenda a olhar mais para si, sem se importar tanto com os outros, reavalie sua vida e vá em busca de mudanças. Explore seu potencial e acredite mais em si próprio.

Através da psicoterapia trabalhará o desenvolvimento da sua autonomia e ir em busca do investimento na autorrealização, autoconfiança, autoestima, auto aceitação e autoimagem positiva.

Paula Espíndola

COMPLEXO DE ÉDIPO

Esse termo “Complexo de Édipo” foi criado por Freud, esse conceito da Psicanálise fala dos sentimentos opostos da criança de amor e ódio aos pais.

Existem fases do desenvolvimento do indivíduo e é na fase fálica, que ocorre o Complexo de Édipo.

A criança sente-se atraída pelo sexo oposto, ou seja, a menina pelo pai e o menino pela mãe e com o decorrer do tempo, naturalmente a menina passa a se identificar mais com a mãe e o menino passa a se basear no modelo masculino, o pai.

Esse período permite a descoberta do objeto de amor e com isso a aceitação das limitações e das imposições da vida.

Então quanto mais natural for essa etapa, mais fácil de lidar com relacionamentos futuros.

Paula Espíndola

Conseguiu assistir a todas as LIVE de abril?

Vou deixar os links das 4 LIVE para que você assista quando puder.

Ah! Lembre-se de deixar seu comentário e sugestões de novos temas!

LIVE 19 - ZONA DE CONFORTO

https://www.youtube.com/watch?v=ApMqKslJDLs&t=1s

LIVE 20 - RELACIONAMENTO ABUSIVO

https://www.youtube.com/watch?v=3xmqXlE-7xc

LIVE 21 - BAIXA AUTOESTIMA

https://www.youtube.com/watch?v=yw9pvHESH5k&t=4s

LIVE 22 - MADA

https://www.youtube.com/watch?v=TLkuwPhgIYE&t=2s

#zonadeconforto #relacionamentoabusivo #baixaautoestima #MADA

O QUE O AMOR TEM A VER COM DEPENDÊNCIA AFETIVA?

O que o amor tem a ver com dependência afetiva? NADA!

O amor e a dependência afetiva não combinam em nada, porque o amor é algo bom, prazeroso, leve, gostoso, saudável e é para somar e agregar.

A dependência afetiva afeta a qualidade dos relacionamentos, subtrai, porque a pessoa só quer agradar o parceiro, esquecendo de si mesmo, colocando sempre sua vida em segundo lugar e com isso passa a ter dificuldades em tomar suas próprias decisões, necessitando sempre da aprovação do outro para direcionar o que deve ser feito, gerando um grande desequilíbrio emocional.

E agora? Ainda acha que a dependência afetiva faz parte do amor?

Paula Espíndola

DEPENDÊNCIA AFETIVA NAS RELAÇÕES ABUSIVAS

É muito comum a dependência afetiva nas relações abusivas. A pessoa perde sua identidade, não consegue se imaginar sem o parceiro, mesmo que esse relacionamento traga sofrimento.

A psicoterapia ajuda a encarar essa situação e se livrar dessa dor.

É necessário pensar mais em si mesmo, porque quando pensamos só no outro, esquecemos da nossa essência e quando isso acontece, está na hora de rever essa relação.

Está disposto a continuar nesse relacionamento que só te faz sofrer?

Até quando esperará que a situação mude?

Tome uma decisão e entre em ação!

Paula Espíndola


SAIA DESSA DEPENDÊNCIA AFETIVA

As principais características da dependência afetiva são:

· Baixa autoestima;

· Insegura;

· Ciumenta;

· Controladora;

· Falta de autoconfiança.

Para que consiga sair dessa dependência emocional deve-se:

· O primeiro passo é ter consciência dessa dependência afetiva;

· Reconhecer seu valor;

· Investir em sua autoestima;

· Avaliar a sua própria capacidade de controle de si mesmo;

· Reconhecer sua dor e necessidades emocionais;

· Estabelecer metas para vencer sua insegurança.

Caso esteja difícil a superação, vá em busca de psicoterapia.

O importante é viver bem consigo mesmo e em seu relacionamento.

Paula Espíndola

RECONHECIMENTO DA DEPENDÊNCIA AFETIVA

É fundamental reconhecer e identificar a dependência afetiva.

Ocorre quando não suporta mais viver sem a presença do outro, é um medo incontrolável da perda.

O ponto mais importante desse reconhecimento da dependência emocional é quando a pessoa transfere a responsabilidade das suas falhas para o parceiro ou quando assume todas as responsabilidades para si mesmo e isso terá como resultado o desequilíbrio dessa relação.

Aprenda a olhar para si, aceitar que falhas existirão para assim fortalecer essa união.

Jamais esqueça de se posicionar em tudo que envolva seu relacionamento.

Seja firme em suas opiniões!

Paula Espíndola

MEDOS E NECESSIDADES DO DEPENDENTE AFETIVO

Ao se tornar dependente afetivo, perde sua própria identidade, começa a se afastar da vida social e fica totalmente dependente, refém do outro.

Na dependência afetiva temos muitos medos e necessidades, que determinam o nosso grau e tipo de dependência emocional.

Os principais medos são:

· Medo de ser abandonado;

· Medo da rejeição;

· Medo da solidão.

As principais necessidades são:

· Necessidade de ser aceito pelo outro;

· Necessidade de reconhecimento;

· Necessidade de segurança e estabilidade emocional;

· Necessidade de proteção;

· Necessidade de ser amado.

Está disposto a encarar de frente esses medos e necessidades?

Paula Espíndola

O DEPENDENTE AFETIVO

O dependente afetivo demonstra alguns traços de personalidade do indivíduo, fica com sua autonomia abalada, sendo necessário a aprovação do outro para tomar as suas próprias decisões.

Outro aspecto negativo dessa dependência afetiva é a necessidade de controlar o parceiro, deixando-o fragilizado emocionalmente.

Está difícil lidar com essa dependência? Faça psicoterapia para livrar-se dessa dependência, aprender a se amar e se sentir mais autoconfiante em seu relacionamento.

Paula Espíndola


Medos e necessidades do dependente afetivo


Qual desses grupos deseja participar? Qual mais se encaixa com sua necessidade?

Solicite a participação que terei um grande prazer em ter você em nossos grupos.

- AUTOESTIMA E PSICOLOGIA:

https://www.facebook.com/groups/insightpsique/?ref=bookmarks

- EM BUSCA DE RELACIONAMENTOS SAUDÁVEIS:

https://www.facebook.com/groups/EmBuscaDeRelacionamentosSaudaveis/

- MADA: MULHERES CARENTES E DEPENDENTES:

https://www.facebook.com/groups/MADAmulherescarentesedependentes/

- PSICOTERAPIA PARA CASAIS:

https://www.facebook.com/groups/terapiaparacasais/

- RELACIONAMENTO ABUSIVO:

https://www.facebook.com/groups/relacionamentoabusivosilenciodatolerancia/

DEPENDÊNCIA AFETIVA

A dependência afetiva é um estado de imaturidade emocional do ser humano, pois desde pequenos somos dependentes e com o tempo vamos em busca da nossa independência.

É quando nos deixamos para segundo plano e consequentemente temos prejuízos em nossa saúde emocional.

Por isso, temos que investir em nossa autoestima, nos amar, ter amor-próprio para assim amar alguém de uma maneira saudável.

A dependência afetiva pode levar a crises de ansiedade, angústia e uma grande fragilidade emocional.

Você não quer isso para si, não é mesmo?

Paula Espíndola

HÁBITOS QUE PREJUDICAM AUTOESTIMA

Existem vários hábitos que prejudicam e atrapalham autoestima de uma pessoa, que são:

· Comparação;

· Focar no passado e futuro;

· Não acreditar em si mesmo;

· Autocrítica em excesso;

· Conviver com pessoas tóxicas;

· Não se impor, esperar tudo do outro;

· Não enxergar seus pontos fortes;

· Não se achar merecedor;

· Ficar estagnado, paralisado, sem forças e vontade para entrar em ação.

Até quando você irá manter esses hábitos? A mudança depende de você.

Paula Espíndola

RESGATE DA AUTOESTIMA NA PSICOTERAPIA

A psicoterapia ajuda a pessoa a se conhecer e compreender seu funcionamento, ou seja, a desconstruir essa ideia de baixa autoestima.

Trabalhará esse resgate da autoestima através de 3 aspectos fundamentais:

· Aceitar: aquilo que não gosta em si e não tem como mudar;

· Mudar: aquilo que é possível;

· Valorizar: muito aquilo que gosta em si mesmo.

A psicoterapia trabalhará sua:

· Autoimagem positiva;

· Autoconfiança;

· Auto aceitação;

· Autorrespeito;

· Autojulgamento;

· Autoconhecimento.

Fará você lembrar que a autoestima tem que ser trabalhada desde a hora que você levanta até a hora de ir dormir.

Paula Espíndola

COMO ELEVAR MINHA AUTOESTIMA?

Quando estamos com baixa autoestima, temos que analisar alguns aspectos para que se consiga elevar essa autoestima debilitada, que são:

· Identifique suas qualidades e defeitos;

· Pense positivamente sobre você, isso é um treino diário;

· Faça atividades prediletas que lhe dê prazer;

· Aprenda a se amar e se valorizar;

· Faça atividades físicas, exercite-se;

· Acredite em seu potencial;

· Controle seus impulsos, cuidado ao agir impulsivamente;

· Evite pessoas tóxicas;

· Busque seu autoconhecimento;

· Escreva em uma folha: seus pensamentos negativos e destrutivos, analise racionalmente, sem medo de encará-los.

Está disposto a elevar sua autoestima? Entre em ação! Quando? Agora!

Paula Espíndola

AUTOESTIMA DESTRUÍDA

Destruíram minha autoestima! E agora?

Em primeiro lugar, ninguém destrói a nossa autoestima se não permitirmos, ou seja, se isto está ocorrendo, é porque em algum momento você deixou essa lacuna aberta, provavelmente está fragilizado e o outro se aproveita dessa situação.

Caso esteja sentindo-se com autoestima destruída, sugiro que reserve um tempo diário para você e converse consigo mesmo na frente do espelho, observe e analise o que fala para si, sua reação e respeite o que há de melhor em você.

As nossas escolhas determinam a nossa autoestima.

Paula Espíndola

SINAIS DA BAIXA AUTOESTIMA

Os sinais da baixa autoestima são:

· Timidez;

· Sensação de culpa;

· Rejeição;

· Sensação de abandono;

· Medo e insegurança;

· Carência afetiva;

· Vergonha;

· Raiva;

· Sensação de estar sendo humilhado;

· Dependência financeira e emocional;

· Críticas e autocríticas.

E você? Identifica esses sinais? Caso sim, procure ajuda profissional, a psicoterapia.

Paula Espíndola

BAIXA AUTOESTIMA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

A autoestima é construída desde a infância e quando não é bem desenvolvida, as crianças e adolescentes passam a ter uma baixa autoestima.

Esses jovens com baixa autoestima apresentam algumas características:

· Insegurança;

· Dúvidas constantes;

· Incertezas sobre si mesmo;

· Luta pelo perfeccionismo;

· Acredita ser incapaz de realizar o que se propõe.

Observem os comportamentos e atitudes de seus filhos e caso percebam que está com baixa autoestima, leve a psicoterapia para reverter esse quadro o quanto antes para que não carregue isso para a fase adulta.

Paula Espíndola

CONSTRUÇÃO DA AUTOESTIMA

A autoestima é construída lá na infância. Começa com o olhar do outro que nos dirá quem somos.

Por isso é fundamental que os pais tomem muito cuidado com o que falam para os filhos, porque as críticas são introjetadas e as marcas negativas caminham junto até a fase adulta.

A autoestima ocorre desde criança:

· Como percebe o valor que dão a ela;

· Suas próprias experiências com sucessos e fracassos;

· Exigências que deposita em si mesmo e nos outros.

A vida transcorre com mais leveza e naturalidade quando temos uma boa autoestima.

Paula Espíndola


TENHO MEDO DE AMAR

A maioria das pessoas que têm medo de amar, estão com autoestima baixa.

Para amar alguém e nos entregarmos ao amor, temos que em primeiro lugar nos amar, ter o chamado amor-próprio, que consequentemente levará a relacionamentos saudáveis.

Você se ama? Se valoriza?

Tem medo de se amar?

O amor-próprio é um amor que nunca erramos, amar a si mesmo é sempre válido e positivo.

Para as pessoas que têm medo de amar, sugiro a psicoterapia para que aprenda a se amar, se valorizar e consequentemente não ter medo de amar os outros.

E você? O quanto se ama? Comente aqui.

Paula Espíndola

Como investir na autoestima?

AUTOESTIMA

Escuto muitas pessoas falando que não tem autoestima. Muita calma nessa hora!

Todos nós temos autoestima que é:

· A imagem que temos de nós mesmos, tanto na parte física como na emocional, ou seja, o lado externo e interno do indivíduo.

· É como eu me percebo e acima de tudo se valorizar positivamente.

· Gostar de si mesmo, ou seja, se amar, ter amor-próprio.

A autoestima é fundamental para o desenvolvimento saudável do indivíduo.

O maior problema é quando não estamos nos dando muito bem conosco, assim temos uma baixa autoestima que prejudica o bem-estar da pessoa.

Paula Espíndola

DICAS PARA SAIR DA ZONA DE CONFORTO

Será possível sair dessa zona de conforto? Sim, basta querer e se mexer.

Aqui vão algumas dicas para sair da zona de conforto, que são:

· Em primeiro lugar estas disposto a mudar;

· Avalie sua vida pessoal e profissional;

· Estabeleça suas metas e submetas;

· Entre em ação, dê o primeiro passo para essa mudança;

· Tenha coragem em si arriscar, saia dessa zona conhecida;

· Queira eliminar seus medos e receios;

· Reserve um tempo para lazer;

· Resgaste e retome atividades prediletas e prazerosas;

· Faça atividades físicas;

· Descubra seu potencial;

· Desafie em seu autoconhecimento, leia, estude mais;

· Faça psicoterapia para ajudar nessa busca pelo autoconhecimento.

Está disposto a sair dessa zona de conforto?

Coloque essas dicas em prática. Quando? Agora!

Paula Espíndola


EXERCÍCIO PARA LIVRAR-SE DA PROCRASTINAÇÃO

A zona de conforto está relacionada com a procrastinação, porque você adia seus planos e metas, deixando sempre para depois.

É o famoso: “Amanhã eu faço!”

Mas o que pode ser feito para reverter essa procrastinação?

Sugiro um exercício muito significativo:

1. Escreva suas metas para esse ano.

2. Subdivida essas metas em submetas, ou seja, destrinche essa meta em várias etapas.

3. Enumere essas pequenas metas, suas submetas.

4. Faça cada uma de uma vez, mas estabeleça um prazo para você não desistir.

Em qualquer mudança temos a sensação do desconhecido e muitos têm medo disso, dessa zona de conforto.

Comece esse exercício hoje!

Paula Espíndola

Por que as pessoas permanecem na zona de conforto?

ESTÁ DISPOSTO A SAIR DA ZONA DE CONFORTO?

A zona de conforto é um local já conhecido e muitas vezes não querem mudar, porque acreditam em ter o controle daquela situação.

Então se questionam: Por que mudar? Se estou em um território conhecido? Está tão cômodo!

A pessoa fica estagnada, mesmo não estando feliz, porque é uma zona conhecida mesmo sendo ruim.

Muitas pessoas têm medo do desconhecido, então optam por ficar nessa situação.

Você está disposto a reverter isso? Ou vai ficar nessa zona de conforto? Entre em ação!

Paula Espíndola

AS CONSEQUÊNCIAS DA ZONA DE CONFORTO

Conseguiu assistir todas as LIVE de março? Vou deixar os links abaixo, lembrando que temos LIVE toda quinta-feira às 12:30 (horário de Brasília).

Compartilhe para ajudarmos mais pessoas.

LIVE 15 - RELACIONAMENTO ABUSIVO

https://www.youtube.com/watch?v=P3pwUQeflnI&t=3s

LIVE 16 - FAMÍLIAS DISFUNCIONAIS

https://www.youtube.com/watch?v=YJr_LMNjJfE

LIVE 17 - MÃES SUPERPROTETORAS E CONVÍVIO COM FILHOS DO PARCEIRO

https://www.youtube.com/watch?v=8YO9h0e8YT8&t=2s

LIVE 18 - ANSIEDADE

https://www.youtube.com/watch?v=cNwHyIuQoJw

#relacionamentoabusivo #familiadisfuncional #mãesuperprotetora#ansiedade #paulaespindolapsicologa



A zona de conforto pode trazer consequências para o indivíduo.

Essas consequências são:

· Desperdício do seu próprio talento;

· Pessoa fica estagnada naquela situação e não faz nenhum movimento para mudar isso;

· Prejuízos a saúde física e emocional;

· Traz um impacto negativo tanto no pessoal como no profissional.

Você vai continuar nessa zona de conforto mesmo vendo todas essas consequências?

Paula Espíndola


Vídeo - Os sinais da zona de conforto

PROCRASTINAÇÃO

A procrastinação é quando adiamos os nossos planos e deixamos o que pode ser feito hoje para amanhã.

Para sair dessa situação é necessário querer e estar disposto a isso.

Você vai ficar nessa zona de conforto ou irá mudar isso?

A mudança é provocativa e exige muito sacrifício, então vá em busca dessa força que está aí dentro de você.

Paula Espíndola

OS SINAIS DA ZONA DE CONFORTO PROFISSIONAL

A zona de conforto pode ocorrer em qualquer momento, inclusive no âmbito profissional.

Os sinais da zona de conforto profissional são:

· Sensação de que sua carreira está empacada;

· Insatisfação financeira;

· Arruma desculpa para tudo;

· Insatisfação com sua própria produção, ou seja, não produz com eficácia;

· Autocrítica exagerada;

· Não vê propósito no que faz.

Analise se isto está ocorrendo com você para reverter essa situação.

Paula Espíndola

OS SINAIS DA ZONA DE CONFORTO

Existem vários sinais de que a pessoa esteja em sua zona de conforto.

Esses sinais são:

· A pessoa não tem ânimo ao acordar;

· Crises de ansiedade;

· Estresse;

· Falta de paciência;

· Vive reclamando de tudo e de todos;

· Insatisfação pessoal.

Reconhece alguns desses sinais? Fique atento para reverter essa situação.

Paula Espíndola

ZONA DE CONFORTO

Zona de conforto é uma série de pensamentos, comportamentos e atitudes de uma pessoa que já está acostumada a ter, ou seja, é a repetição de comportamentos e padrões.

Essa repetição de atitudes e comportamentos podem prejudicar a pessoa em qualquer local, em casa, no trabalho e isso com o tempo pode trazer prejuízos a saúde e ao bem-estar.

E você? Está nessa zona de conforto? O que irá fazer para reverter essa situação?

Entre em ação!

Paula Espíndola

COMO LIDAR COM MÃES SUPERPROTETORAS?

Para os filhos lidarem com mães superprotetoras será necessário:

· Em primeiro lugar reconhecer que tem pais superprotetores;

· Proponha diálogo franco, mas sem estar estressado;

· Demonstre sua autoconfiança;

· Fale de seus sentimentos e como se sente sendo tratado assim;

· O fundamenta seria a Terapia Familiar para que possam entender esse mecanismo de proteção exagerada e reconhecer que o importante é deixar seus filhos crescerem dando seus próprios passos.

Coloque essas dicas em prática.

Paula Espíndola

OS SINTOMAS DO TRANSTORNO DE PERSONALIDADE DEPENDENTE (TPD)

A superproteção pode levar ao Transtorno de Personalidade Dependente (TPD).

De acordo com DSM-IV (Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais) os sintomas desse transtorno são:

1. Dificuldade em tomar decisões cotidianas sem aconselhamento e reasseguramento dos outros.

2. Necessidade de que as outras pessoas assumam a responsabilidade pela maior parte das áreas importantes de sua vida.

3. Dificuldade em expressar discordância.

4. Dificuldade em iniciar projetos ou fazer coisas por conta própria.

5. Chega a extremos para obter dados e suporte.

6. Ficar desconfortável e desamparado quando sozinho.

7. Procurar urgentemente outra fonte de apoio quando um relacionamento importante termina.

8. Preocupação irrealista sobre o medo de deixar de receber cuidados de alguém.

Caso perceba esses sintomas procure ajuda profissional.

Paula Espíndola

Os sinais das mães superprotetoras

LIVE Mães superprotetoras e convívio com filhos do parceiro (LIVE toda quinta-feira 12:30 horário de Brasília)

CARACTERÍSTICAS DO TRANSTORNO DE PERSONALIDADE DEPENDENTE (TPD)

Os filhos superprotegidos podem desenvolver um Transtorno de Personalidade dependente (TPD), que é um padrão de comportamento submisso e pegajoso, relacionado a uma necessidade excessiva de ser cuidado.

As características desse transtorno são:

· Baixa autoestima;

· Insegurança;

· Autoimagem distorcida;

· Tendência a se sentirem feios;

· Pessimismo;

· Medo de separação.

Esse transtorno se manifesta na adolescência ou no início da fase adulta.

Paula Espíndola

FILHOS SUPERPROTEGIDOS

Os filhos acabam sofrendo com os pais superprotetores, porque são educados em um ambiente que carece de autonomia e liberdade para cometer os seus próprios erros.

Esses filhos se sentem:

· Incapazes de fazer algo sozinho;

· Tornam-se inseguros e medrosos;

· Apresenta baixa autoestima;

· Apresenta uma autoimagem distorcida da realidade;

· Não acreditam em seu potencial.

Os pais devem estar atentos ao sofrimento que podem causar em seus filhos. Fiquem atentos!

Paula Espíndola

OS SINAIS DA SUPERPROTEÇÃO

A mãe superprotetora nem sempre percebe que age assim, ou seja, que tendem a serem protetoras excessivamente.

Os sinais dessa superproteção são:

· Quer ajudar os filhos, mesmo quando não são solicitados;

· Tenta prevenir os possíveis erros;

· Elogia muito;

· Cria baixas expectativas nos filhos, porque não dá tempo para que entrem em ação;

· Não delega responsabilidades;

· Oferece recompensas materiais;

· Contato frequente na escola;

· Controla suas amizades;

· É totalmente invasiva;

· Repete esses comportamentos constantemente.

Se reconheceu nesses sinais? Reverte essa situação.

Paula Espíndola

MÃES SUPERPROTETORAS

Os pais ou mães superprotetoras querem ajudar e proteger tanto os filhos que acabam prejudicando o seu desenvolvimento.

É um amor com possessividade e esse sentimento de posse pode ser destruidor na construção da autonomia do indivíduo.

Na maioria das vezes, essas mães superprotetoras não percebem esse controle e proteção excessiva.

Essa superproteção tem origem na base familiar que essa mãe teve desde a sua infância.

Por isso é fundamental que essa mãe superprotetora faça psicoterapia para entender todo esse processo e se libertar desse controle e proteção excessiva.

Paula Espíndola