LITURGIA DIÁRIA

No celular, se quiser acessar as demais páginas, clique nas três barrinhas paralelas logo aí acima, à esquerda.VEJA OS DIAS ANTERIORES NO BLOG GOTAS DA PALAVRA .

SÁBADO DA 3ª SEMANA DA PÁSCOA


21/04/2018


Ouça a mensagem de hoje neste link:

https://soundcloud.com/gotas-da-palavra/21042018-sabado-da-3a-semana-da-pascoa


Leia os textos neste link: PAULUS


Primeira Leitura: Atos 9,31-42


Salmo Responsorial 115(116B)R- Que poderei retribuir ao Senhor Deus / por tudo aquilo que ele fez em meu favor?


Evangelho: João 6,60-69


Meu irmão, minha irmã!


Na leitura dos Atos dos Apóstolos vemos que, mediante a fé de Pedro, a vida e o ministério de Jesus continuam. A fé dá uma união profunda com o Senhor e permite continuar através de nós a sua ação. Pedro está convencido de que não é ele quem age, que ele é apenas um instrumento. Pedro não se confunde com Jesus. Ele é o instrumento, mas é Jesus quem cura. É ele que realiza as obras. A fecundidade do apostolado é duplamente mencionada pela fé. Positivamente há uma ligação entre o apóstolo e o seu Senhor.


Esta relação do apóstolo com o seu Senhor depende exatamente daqueles que são atraídos pelo Pai, aqueles que são levados pelo Pai até Jesus. É exatamente isso que acontece no evangelho. Aqueles que não creem em Jesus começam a murmurar e a abandonar o seguimento de Jesus. É por isso que Jesus pergunta também aos doze se eles também não queriam ir embora. A resposta de Pedro é muito bonita e bela: “A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna! Cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus”! Meu irmão, minha irmã, que a nossa resposta a Jesus seja igual à de Pedro!



DOM JULIO ENDI AKAMINE

Arcebispo Metropolitano de Sorocaba

https://pt-br.facebook.com/domjulioendi.akamine

Créditos do áudio:

Rádio Cantate 104,5 FM – Votorantim/SP

“A Frequência do Amor de Deus”

http://cantatefm.com.br/

https://pt-br.facebook.com/CantateFM


Comentário do Pe. Freddy Goven, BA:


21/4 Jo 6,60-69 Jesus: “Querem também ir embora? Pedro: a quem é que nós vamos seguir?” Na história muitas comunidades cristas passaram por isto na hora da extrema dificuldade e provação. Rezemos por todos que tem um ministério de pastoreio.


SEXTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA PÁSCOA


20/04/2018


Ouça a mensagem de hoje neste link:

https://soundcloud.com/gotas-da-palavra/20042018-6a-feira-da-3a-semana-da-pascoa


Leia os textos neste link: PAULUS


Primeira Leitura: Atos 9,1-20


Salmo Responsorial 116(117)R- Ide por todo o mundo, / a todos pregai o evangelho.


Evangelho: João 6,52-59


Meu irmão, minha irmã!


Chama a atenção de todos o realismo das palavras de Jesus. Para os judeus era uma coisa escandalosa ouvir a afirmação segundo a qual deviam comer a carne de Jesus. Também a nós essas palavras soam de modo muito duro. Como Jesus pode nos dar a sua carne para comer? Como ele pode dar o seu sangue para beber?


Jesus pode ter atenuado a dureza das palavras. Na primeira parte do seu discurso ele tinha falado principalmente da fé. O Pão da Vida é o pão da fé. A fé é necessária para ser atraído para o Pai. Poderia ter explicado que não se tratava de comer a sua carne, mas de aderir a ele na fé. Porém, em vez de abrandar as suas palavras, Jesus resolveu insistir no seu realismo: “Se não comerdes a carne do Filho do Homem, se não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós”.


Com essas palavras, Jesus nos revela a importância dos sacramentos em nossa vida. Jesus não nos deixou somente a fé. Ele nos deixou também o seu sangue e toda uma estrutura que forma o seu corpo, que é a Igreja. Isso significa que temos que ir até ele como se vai a alguém que é externo a nós. Não somente com alguém que vive no íntimo de nós mesmos. Há sempre, na vida espiritual, a tentação de tudo aconteça no íntimo da alma e que as coisas exteriores não têm importância. Pelo contrário. Jesus insiste tanto na adesão interna quanto na adesão externa a ele. A fé tem uma expressão externa. Comer a carne, beber o sangue do homem é uma mentalidade que vai contra a mentalidade secularista que deseja fazer desaparecer todo sinal de realidade sagrada. Na Eucaristia Jesus se entrega como alimento da vida participada do Pai e que ele comunica aos fiéis. Porém, comer e beber não são atos puramente mentais, mas a Eucaristia é verdadeira comida, verdadeira bebida. Este é o realismo sensível do sacramento. A Eucaristia não é um puro rito externo, mas sim uma realidade que recebemos do exterior e se torna, em nós, alimento de vida interior.


DOM JULIO ENDI AKAMINE

Arcebispo Metropolitano de Sorocaba

https://pt-br.facebook.com/domjulioendi.akamine

Créditos do áudio:

Rádio Cantate 104,5 FM – Votorantim/SP

“A Frequência do Amor de Deus”

http://cantatefm.com.br/

https://pt-br.facebook.com/CantateFM



Comentário do Pe. Freddy Goven, BA:


20/4 Jo 6,52-59 Jesus: “Por causa do Pai tenho vida. Quem se alimenta de mim terá vida por minha causa.” Tenho sede em minha alma para me alimentar de Jesus na Eucaristia?


O "TIME" DE COLABORADORES DO GOTAS DA PALAVRA: Dom Júlio, Diácono José da Cruz, Irmã Timótea, José Luiz, Maria Ângela Guenka, Nádia Corradi, Pe. Manoel Jr, Pe. Ricardo, Pe. José AntÔnio, Pe. Rodolfo Morbiolo