Luís Escudeiro

Nasci na Paiã, junto de uma escola agrícola. Já morei na Pontinha, Ferragudo, Tenerife, Charneca de Caparica, Parede e actualmente em Belém. Sou licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras de Lisboa e tenho uma pós-graduação em Bioética pela Faculdade de Direito e Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

Em filosofia interessei-me particularmente pela epistemologia das ciências enquanto crítica das condições de possibilidade do pensamento e da prática científica. Interessei-me também pelo fenómeno do pensamento religioso. Mantive sempre um particular interesse pelo derrube dos mitos que persistem e que frequentemente enviesam o nosso pensamento racional (filosofia e ciência). Choca-me, por exemplo, como a economia mainstream se apresenta como uma ciência quando na verdade os seus pressupostos são maioritariamente ideológicos, como por exemplo: como continuar a advogar o crescimento económico contínuo, num planeta de recursos limitados?

Com a formação em bioética quis desenvolver os meus conhecimentos em relação à produção animal para consumo humano, cada vez mais baseada na “produção” e não na “criação”. Não, não sou vegetariano mas considero que temos o dever de limitar o nosso consumo de carne (por razões éticas, ambientais e de saúde) e devemos querer saber como são criados os animais que nos alimentam. [ver aqui trabalho final de curso]

Sou formador profissional acreditado pelo IEFP para a Formação Pedagógica de Formadores e pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua da Universidade do Minho para a formação de professores. Sou também formador em mobilidade sustentável, e secretário-geral da Estrada Viva .

Ver Curriculum Vitae

Mais recentemente quis juntar o meu gosto pela ciência, pela filosofia, a bioética e a sustentabilidade à saúde e alimentação. Mantenho uma investigação continuada sobre estes assuntos e terminei recentemente o curso Introduction to Food and Health da universidade de Stanford e o curso Diabetes – the Essential Facts da universidade de Copenhaga. Assumo que um estilo de vida saudável a partir dos 40 anos é 80% alimentação e 20% actividade física.


Luís Escudeiro, Belém 20 de Junho de 2017

foto: Eugénia de Oliveira