Escorpião Amarelo

Aspectos da Vigilância do artrópode em Porto Alegre

Apresentação Site.ppt

Desde 2001, escorpiões amarelos têm sido visualizados em Porto Alegre, e acidentes causados por sua picada, registrados na rede de saúde. Tudo indica que o animal chegou à Capital em caminhões de hortifrutigranjeiros vindos do Sudeste, especialmente de Minas Gerais, que se dirigiam à Ceasa. Desde então, a população desse artrópode – que há 420 milhões de anos está na Terra – só cresce em nossa cidade. Pelo menos seis regiões de Porto Alegre têm infestação do animal. Saiba neste site como prevenir sua presença e o que fazer em caso de visualização ou diante de acidentes.

Saiba mais sobre o escorpião amarelo clicando na apresentação ao lado, que está disponível para download.

Volante frente.pptx

Clique na seta à direita para ampliar

Volante verso.pptx

Clique na seta à direita para ampliar


No ano de 2016, foram registradas 13 visualizações do escorpião amarelo no município de Porto Alegre e 3 acidentes causados pela picada desse animal.

Em 2017, foram registradas 15 visualizações e 5 acidentes.

Já em 2018, até o presente momento*, foram registradas 81 visualizações do escorpião amarelo e 1 caso de acidente.


Dados até SE46 *até 13/11/2018. SE46= 11 a 17/11/2018

Veja no mapa abaixo os dados referentes ao escorpionismo no município de Porto Alegre

Vídeo produzido pela SMS em dezembro de 2017.

Os dados referentes às regiões com infestação estão desatualizados, mas as indicações e orientações continuam valendo. Em especial, o que fazer em caso de suspeita de picada: ir direto para o HPS de Porto Alegre.