visão

O conceito de medicina tradicional refere-se a práticas, abordagens e conhecimentos, incorporando conceitos materiais e mentais, técnicas manuais e exercícios, aplicados individualmente ou combinados, a indivíduos ou a coletividades, de maneira a tratar, diagnosticar e prevenir doenças, ou visando a manter o bem-estar. (World Health Organization - 2012)

É verdade que saúde não é apenas a ausência de doença. Consiste no bem-estar físico, mental, psicológico e social do indivíduo. É um estado cumulativo, que deve ser promovido durante toda a vida, de maneira a assegurar-se de que seus benefícios sejam integralmente desfrutados em dias posteriores. (World Health Organization - 2001)

Em todas as culturas através dos tempos, em populações isoladas ou agrupadas, uma coisa observamos em comum: pessoas que se dedicam a cuidar de doentes. Sempre encontramos curandeiros, feiticeiros, milagreiros, fitoterapeutas, farmacêuticos, barbeiros, dentistas ou médicos. Sejam eles tradicionais ou alternativos, charlatães ou bem intencionados, materialistas ou espiritualistas. E o doente sempre está a espera de uma palavra, de um tratamento, de um milagre.

Em uma época que pouco se conhecia sobre enfermidades e tratamentos, um mestre falou aos seus discípulos entre outros: "Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes; não vim chamar justos, e sim pecadores." Mas o que ele quis dizer? Que quem está bem não precisa se preocupar com a saúde? Acredito que não. Ninguém pode considerar-se realmente livre de sofrer agravos à sua saúde. Em bons momentos, há uma tendência de esquecermos a fragilidade inerente à vida humana. Todo aquele que parece forte e independente pode estar incubando um vírus nocivo, perdendo a perfusão de um órgão vital, ou ainda nutrir sem conhecimento uma doença maligna. A verdade é que todos nós morremos ativamente, doentes decaindo no tempo, no ambiente e em nós mesmos.

O sábio continua, escandalizando seus ouvintes ao dividir a humanidade entre justos e pecadores. Dizendo palavras que categorizam este mestre como o maior mentiroso megalomaníaco da história, ou como o verdadeiro Filho de Deus. Jesus afirma que assim como médicos trabalham por causa das doenças, ele estava trabalhando voluntariamente por causa das injustiças de outros. Ele mesmo não pertencia àquela condição comum, embora andasse usualmente entre eles, com pés sujos do pó da terra. Jesus veio ao mundo como homem de carne e osso, entretanto, singular em sua natureza. Revelou o seu propósito de reunir injustos pecadores, agregando-os em torno de si, como doentes aflitos aguardando cura em um hospital . Contudo, o médico de pecadores não contou toda a história naquele momento. Ele sabia que não haveria tratamento instantâneo para aquela doença. Nem contenção da pandemia do pecado sem que houvesse morte como pagamento. Um justo perfeito teria que se sacrificar, para que de sua própria vida, o remédio da justiça salvasse a todos os enfermos.

Médicos são homens limitados em seu conhecimento e falíveis em suas ações. A semelhança de todos os outros, quando gravemente enfermos, não são capazes de se curar. E seguem o caminho comum a toda a humanidade, descem a cova, retornando ao pó. Contudo, um médico da alma e do corpo nasceu dos céus e habitou entre nós na terra. Sem haver nele corrupção, voluntariamente dispôs a sua própria integridade, em corpo e alma, para tratar doentes desesperados da própria vida. Aqueles que aceitam a morbidade e a letalidade da sua doença existencial, estarão preparados para receber gratuitamente mais do qualquer cura. Em Cristo encontrarão mais do que a vida que não deveria ser perdida, vida em abundância.

formação

Dr. Thiago Augustus Portes - Urologista

CRM: 116934

Formado pela Faculdade Estadual de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP) e com residência médica em Cirurgia Geral pela Faculdade Estadual de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Especialidade cirúrgica concluída através do programa de residência médica em Urologia pelo Hospital Santa Marcelina em São Paulo, credenciado pelo CNRM/MEC. Título de Especialista em Urologia conferido em 2010 pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), sendo desde então membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

quem é o urologista

Urologista é o médico responsável pelo tratamento dos problemas relacionados ao trato urinário de homens e mulheres e genital dos homens. Todo urologista obrigatoriamente teve a formação como médico, especialização (residência médica) em cirurgia geral e especialização (residência médica) em urologia. São onze anos de estudos para habilitá-lo a tratar clinicamente ou cirurgicamente destes problemas. A urologia apresenta interface com praticamente todas as especialidades médicas.

O médico urologista normalmente atende pacientes em consultório, acompanha pacientes internados, realiza cirurgias e exames diagnósticos. Tradicionalmente, o médico urologista assume importante papel na realização de exames preventivos e check-up para os homens. O urologista trata dos problemas nos rins, ureteres, bexiga, uretra, próstata, adrenais, testículos, epidídimos e pênis.

Há uma enorme quantidade de doenças tratadas pelo urologista, em homens e mulheres de todas as idades, incluindo infecções, inflamações, tumores, cálculos, incontinência urinária, infertilidade, realização de transplante renal, etc.


convênios

Marque seu atendimento online pelo Guia Médico Unimed

Agende sua consulta pelo Whatsapp Sensi Saúde

Atendimento

Sensi Saúde

Centro de Especialidades

Rua Paulo Cesar Fidelis, 39 | 1º Andar

Alto Taquaral | Campinas - SP

CEP 13087-727