Equilíbrio / Desequilíbrio

Equilíbrio. Arboricultura. A noção de equilíbrio funcional significa, sempre, aquele estado de vida sã em que as diversas funções se exercem na intensidade conveniente e asseguram, no indivíduo novo, por exemplo, desenvolvimento pleno. (1)

Desequilíbrio. Desarranjo das faculdades mentais ou morais. Que não tem as devidas proporções. (1)

Equilíbrio. Relação harmoniosa entre várias tendências do comportamento. Ausência de excentricidade. (2)

Desajustamento. Nas psicologias personalistas, desajustamento significa incapacidade, mais ou menos duradoura, para solucionar os problemas suscitados pelo meio cotidiano. Nas psicologias sociais, é a incapacidade de o indivíduo satisfazer as exigências do meio circundante, no tocante aos padrões de companheirismo, afiliação e outras formas de relações sociais. (2)

Equilíbrio mental. Integração de processos mentais. (3)

Equilíbrio pontuado. teoria da evolução propondo que períodos de mudança rápida, resultando no desenvolvimento de novas espécies, são separados por períodos mais longos de pouca ou nenhuma mudança. (3)

Equilibração. O processo pelo qual uma pessoa usa assimilação e acomodação para restaurar ou manter o equilíbrio psicológico, ou seja, um estado cognitivo destituído de esquemas conflitantes [postulado por Jean Piaget]. (3)

Desequilíbrio. Falta de equilíbrio emocional, como nos indivíduos com extremas variações de humor ou labilidade afetiva. Em psicologia do desenvolvimento, com estado de tensão entre processos cognitivos que competem uns com os outros. Em contraste com Jean Piaget, alguns teoristas acreditam que o desequilíbrio é o estado ideal para que ocorram avanços cognitivos significativos. (3)



(1)GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA. Lisboa/Rio de Janeiro: Editorial Enciclopédia, [s.d. p.].

(2) Cabral. Dicionário Técnico de Psicologia.

(3) VandenBos, Gary R. (Organizador). Dicionário de Psicologia da APA