Informamos que, em atendimento ao Decreto nº 9.633, de 13 de março de 2020, do Governo do Estado de Goiás; e também às orientações das autoridades de saúde do nosso País, o nosso evento Conferência Nacional de Engenharia Clínica do Sistema Confea/Crea será adiado, mas até o momento não é possível sugerir uma nova data.

A medida visa contribuir para a contenção do coronavírus em Goiás e todo o Brasil.

Gostaríamos no entanto de agradecer todo empenho, mobilização e disponibilidade para a participação deste importante evento.

Há 10 dias do evento, já havíamos superado a expectativa de inscritos, contando com a participação de profissionais das diversas modalidades da Engenharia e da área da saúde, gestores e administradores de EAS's, do interior de Goiás, de Goiânia e também dos Estados de São Paulo, Rio de janeiro, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Paraná, Pará, Sergipe, Pernambuco, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rio Grande do Sul, e Distrito Federal, afirmando a relevância deste evento em cenário Nacional.

Assim que for possível estabelecermos uma nova data para a realização, comunicaremos a todos, esperando que haja disponibilidade de agenda para participação e que possamos, juntos, realizar este evento de tamanha envergadura.

Informamos ainda que nos próximos dias postaremos conteúdos e comunicaremos ações digitais sobre o assunto da Engenharia Clínica. Acompanhem por aqui.

Certos da importância da atuação da Engenharia Clínica neste momento, reforçamos nosso compromisso com a defesa da sociedade e segurança de todos os envolvidos direta e indiretamente com as atividades de engenharia e geociências em estabelecimentos assistenciais de saúde.

Comitê Técnico da Conferência Nacional de Engenharia Clínica do Sistema Confea/Crea

Entrevista da ABEClin com AIIC sobre a crise do Coronavírus na Itália

Recentemente um jornal italiano divulgou uma notícia sobre o trabalho oculto dos profissionais de engenharia clínica italianos e a importância desses para a preparação dos espaços para atendimento aos afetados pela COVID-19.

Ao ler a notícia a ABEClin se mobilizou para saber mais sobre a atuação dos profissionais de engenharia clínica na Itália. Em contato com os representantes da Associação Italiana de Engenharia Clínica (AIIC) elaboraram algumas perguntas com o objetivo de entender como os profissionais de engenharia clínica foram exigidos, quais foram as dificuldades no início e quais ações foram possíveis. Perguntaram ainda quais as dicas os engenheiros clínicos italianos podem nos dar para que possamos nos preparar melhor para atender os hospitais e os afetados pela doença.

Confira na íntegra:

2020-Circular 01 - AIIC I.pdf

Confira o podcast do Confea sobre a atuação da Engenharia Clínica frente a pandemia mundia provocada pelo Coronavírus


Os palestrantes da Conferência Nacional de Engenharia Clínica do Sistema Confea/Crea, Presidente e Vice-presidente da ABEClin Eng. Alexandre Ferreli e Eng. Ricardo Maranhão descortinaram o papel da área no atual momento de crise.




Observando a relevância do tema em cenário nacional e atendendo aos interesses de profissionais e entidades do Sistema Confea/Crea, organizações, estabelecimentos e profissionais da área da saúde o CREA Goiás inova realizando a Conferência Nacional de Engenharia Clínica, com o intuito de promover a discussão acerca da importância da engenharia aplicada na defesa e segurança da sociedade dentro de estabelecimentos assistenciais de saúde - EAS, qualquer que seja o porte ou nível de complexidade.


A conferência nacional de engenharia clínica tem como objetivo promover a discussão acerca da importância da engenharia aplicada na defesa e segurança da sociedade dentro de estabelecimentos assistenciais de saúde, qualquer que seja o seu porte ou nível de complexidade, não só observando o paciente, mas também todos os profissionais envolvidos desde o atendimento, gestão, manutenção e ainda o espaço físico.



Centro de Convenções do Hotel Clarion - Órion Business & Health Complex Av. Portugal, 1148 - St. Marista - Goiânia GO

Goiânia foi escolhida para ser a 1ª cidade a sediar um hospital de alta complexidade fora de São Paulo com a gestão Einstein. O Hospital Órion conta com mais de 32mil m² e capacidade para 220 leitos, sendo 40 para tratamentos intensivos. Ele foi idealizado nas exigências do mais alto padrão de serviço e tecnologia.