:: EDGAR FRANCO

UM ARTISTA COMO POUCOS.
19/07/2006
Nascido a 20 de setembro de 1971, em Ituiutaba, Minas Gerais, os quadrinhos entraram cedo na vida de Edgar Franco. Aos 12 anos publicou sua primeira HQ em um fanzine, desenvolvendo um amor constantemente renovado por esta forma de expressão.
Graduou-se em arquitetura e urbanismo na Universidade de Brasília (UnB), onde iniciou suas pesquisas sobre a linguagem dos quadrinhos e suas interfaces com a arquitetura, anos depois o avanço dessa pesquisa veio a resultar no livro História em Quadrinhos e Arquitetura, publicado pela editora Marca de Fantasia em 2004.
Em seu mestrado em Multimeios na Unicamp estudou as HQs na Internet, batizando essa linguagem híbrida de quadrinhos e hipermídia de HQtrônicas (histórias em quadrinhos eletrônicas), pesquisa que serviu como base para o livro HQtrônicas: Do Suporte Papel à Rede Internet publicado em 2005 pela parceria entre as editoras Annablume e a FAPESP.
 
Atualmente cursa o doutorado em Artes na ECA/USP, e é professor dos cursos de Arquitetura e Urbanismo & Ciência da Computação da PUC-MG (Unidade Poços de Caldas). Como pesquisador de histórias em quadrinhos e arte-tecnologia já teve diversos artigos publicados em revistas e livros e tem apresentado suas pesquisas, há mais de oito anos, em congressos como Intercom, Lusocom, Compós e SBPC.
Sua pesquisa de doutorado, Perspectivas Pós-Humanas nas Ciberartes, foi premiada no programa Rumos Pesquisa 2003 do Centro Itaú Cultural em São Paulo.
 

Como ilustrador e quadrinhista possui dezenas de páginas publicadas em revistas do Brasil e exterior como: Quadreca, Brasilian Heavy Metal, Nektar, Metal Pesado, Quark, Fêmea Feroz, Ervilha, Mephisto (Alemanha), Dragon's Breath (Inglaterra), Ah, BD! (Romênia), além dos álbuns solo Agartha, Transessência e Elegia, publicados pela Marca de Fantasia, e de BioCyberDrama, em parceria com Mozart Couto, editado pela Opera Graphica.
 
Franco tem também experimentado criar trabalhos para suportes hipermidiáticos, entre eles as HQtrônicas Ariadne e o Labirinto Pós-Humano participante da Mostra de Artes - Sesc SP/2005 e NeoMaso Prometeu que recebeu menção honrosa no 13º Videobrasil - Festival Internacional de Arte Eletrônica (Sesc Pompéia/2001). Também é autor do projeto musical industrial/ambient Posthuman Tantra.
 
Para conhecer mais do Edgar Franco e sua obras visite seu siteClicando Aqui.
Aproveite e visite o site do NeoMaso Prometeu Aqui.