Atividade recente no site

Resumo sobre Fraternidade Branca

    Há muitas e muitas eras, esteve esta Terra prestes a ser condenada à completa dissolução devido às trevas geradas pela humanidade. No intuito de salvá-la, SANAT KUMARA, um Ser de muita luz, num gesto de auto-sacrifício, abandonou o seu lar e a companhia de sua Amada Vênus e aqui se estabeleceu dando início à irradiação do Espírito da GRANDE FRATERNIDADE BRANCA. Na Bíblia, Sanat Kumara aparece como Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo. Os Iniciados o chamavam Senhor do Mundo ou Ancião dos Dias.
       Muitos séculos se passaram até que Ele conseguiu encontrar duas emanações de vida que concordaram em participar da Fraternidade. Uma delas foi o próprio LORD GAUTAMA, O BUDA, hoje Senhor do Mundo; o outro Ser é hoje o CRISTO CÓSMICO ou INSTRUTOR DO MUNDO, Lord Maitreya, atualmente com o nome de LORD DIVINO.
       Esta Fraternidade cresceu no decorrer dos tempos; todos os cargos foram preenchidos por seres da Terra já evoluídos ou por alguns outros que, espontaneamente, resolveram ficar no planeta, a fim de cooperarem para o seu desenvolvimento.

Buda Gautama
Lord Gautama
O SENHOR DO MUNDO


Maitreya
Senhor Maitreya
LORD DIVINO
CRISTO CÓSMICO


Santo Aéolo
Santo Aéolo
ESPÍRITO SANTO CÓSMICO


Paulo Veneziano
Paulo Veneziano
MAHA CHOHAN


Jesus Cristo
Mestre Ascensionado Jesus Cristo
Instrutor do Mundo
Príncipe do Amor


Saint Germain
Mestre Ascensionado Saint Germain
Chohan do Sétimo Raio
Grande Senhor da Era de Aquário



Mestre Ascensionado El Morya
Chohan do Primeiro Raio



Mestre Ascensionado Kuthumi
Instrutor do Mundo



Mestra Ascensionada Nada
Chohan do Sexto Raio



Mestre Ascensionado Serapis Bey
Chohan do Quarto Raio


Mestre Lanto
Mestre Ascensionado Lanto
Instrutor do Mundo


Hilarion
Mestre Ascensionado Hilarion
Chohan do Quinto Raio

Mestra Rowena
Mestra Rowena
Chohan do Terceiro Raio


Kwan Yin
Kwan Yin - Mãe da Misericórdia


    OBS.: As imagens acima não são fotografias, são desenhos ou pinturas concebidas por artistas sensitivos que retratam os Mestres segundo sua própria concepção. Os Seres de Luz não possuem "forma física".


MESTRE SIDARTA GAUTAMA

Foi na última encarnação filho de um príncipe indiano e teve uma instrução especial. Todas as coisas tidas como mundanas não poderiam ser-lhes reveladas, incluindo a pobreza, destruição, degeneração e morte. Tornando-se adulto, tomou consciência dos fatos que lhe haviam sido escondidos. A infelicidade do mundo e sua decadência tornaram-se prioridades para serem compreendidas por Ele. Para obter esclarecimentos, deixou esposa e filhos, bem como a segurança do palácio e saiu em busca de soluções, não somente de esclarecimentos de coisas que tanto o afligiam: os problemas humanos, e também o entendimento dele mesmo. Passou sete anos percorrendo caminhos difíceis, possíveis e impossíveis. Depois de muito procurar externamente, cansado, voltou-se para os caminhos interiores, passando por uma profunda transformação interna, psicológica e espiritual, que alterou toda a sua perspectiva de vida, atingido assim sua iluminação. Passou então a ensinar o Dharma, isto é, o caminho que conduz à maturação cognitiva que conduz à libertação de boa parte do sofrimento terrestre. Foi um dos primeiros seres humanos que atingiu os requisitos necessários para finalmente ser iniciada a trilha ascendente dos homens, através da Fraternidade, na Terra. Seu Amor pela humanidade era tão grande que resolveu renunciar a glória de permanecer nas esferas superiores descendo a Terra para trazer ensinamentos e a maneira de compreendê-los pela prática na vida diária. A partir de sua Ascensão ao cargo de BUDA, Lord Gautama desce das "oitavas" de Luz, uma vez por ano ao Festival de Wesak, entrando em contato com a humanidade para abençoa-la.

 

MESTRE JESUS

Um pouco de Astrologia e Antropologia para falar do mestre Jesus: Sacerdotes de antigas civilizações descobriram um aspecto celestial muito curioso. Eles observaram que a Estrela do Norte trocava de posição constantemente e, após 25.750 anos aproximadamente, ela voltava para sua posição "original", num processo cíclico.

A causa fundamental desta troca de posição é o giro que a Terra faz sobre seu próprio eixo (que tem uma inclinação de 23º 27'), num movimento conhecido como precessão dos equinócios. Esse movimento é lento e leva, mais ou menos, 25.750 anos para completar um ciclo.

Um determinado signo é atravessado a cada 2.146 anos (25.750 anos dividido por 12 signos) e durante esse período (ou era astrológica), o signo em questão influencia toda a humanidade. A transição de uma era para outra pode durar de 30 a 250 anos.

Cada era astrológica teve seu diretor. O diretor da era de Touro foi Krishna e o da de Áries foi Moisés.

Jesus chegou a ascenção após enfrentar as sete tentações e com isso assumiu o cargo de Diretor da Era de Peixes, ciclo evolutivo que findou em 1954. Nesse período, foi também Chohan (dispensador) do Sexto Raio, a energia de Deus que eleva a vida e os seres por meio da devoção, da compaixão e da entrega.

O Mestre Jesus enquanto encarnado ofereceu-nos um espelho para a visão mais gloriosa de nós mesmos: a de Filhos de Deus, capazes de amar incondicionalmente e de transcender todos os limites e ilusões da matéria, sobretudo a morte.

Recomendamos o seguinte site sobre Jesus: http://geocities.yahoo.com.br/carlos.guimaraes/Jesus.html

 

MESTRE EL MORYA

Sua última encarnação na Terra como El Morya Khan, filho e herdeiro do trono do monarca Ali Vardi Khan, em Bangladesh. Como sucessor do seu pai, não seguiu essa estrutura que estava a si destinada. Dedicou-se a ser um líder religioso pelo restante da sua vida, passando pelos portais da iniciação em 1888 e ascendeu dez anos depois, em 1898. Teve esse Mestre, outras encarnações importantes na Terra, sempre conduzindo as pessoas e liderando o desenvolvimento da Vontade Divina.

Mestre El Morya foi também o Rei Artur, Thomas Becket e Thomas More.

Mestre Morya e Mestre Kut Humi foram amplamente responsáveis pela realização da fundação da Sociedade Teosófica no final do último século, uma das mais famosas escolas esotéricas. As instruções e os ensinamentos para realização da sociedade teosófica, vieram, em parte, na forma de cartas pessoais dirigidas tão somente a um punhado de alunos teosóficos do "Mahatma do Himavat".

 

MESTRE SERAPIS BEY

Serápis Bey trabalhou junto a El Morya, Kut Humi, Djwal Kul, Blavatsky, Leadbeater, Annie Besant, Alice Bailey e outros seres para fundar a Sociedade Teosófica no séc. IXX., ditou o livro "Dossiê sobre a Ascensão": A História da Alma rumo à Consciência Superior, ensinou e ensina a viver a vida na plenitude do aqui e agora e examina e prepara candidatos para a ascensão.

Hoje ocupa um corpo grego, alto e louro embora tenha Seu trabalho desenvolvido no Egito. Tem maneiras distintas e feições com ar contemplativo. Foi o faraó egípcio Amenotep III, 1417-1379 a.C., irmão de Amenemhat (um grande mestre que ascendeu a mais ou menos 7.500 anos). Ele viveu na 18ª dinastia e construirau um templo físico situado em Luxor, às margens do Rio Nilo, dedicado ao homem. Este Mestre lembra que aquilo que criticamos nos outros, poderá ser a base de nossa própria miséria.

Cerca de 979 anos após ser Amenotep III Serápis ascendeu.

 

MESTRE SAINT GERMAIN

Jesus foi o responsável pela era de peixes e Saint Germain é o responsável pela era de aquário. Saint Germain é o ser encarregado de conduzir a todos os seres encarnados hoje no Planeta Terra a uma Nova Era, de Paz, Harmonia e União.

Saint Germain, quando encarnado na terra, em umas de suas vidas, foi o fundador de algumas das sociedades secretas. Foi Merlin e trabalhou junto com Rei Arthur (El Morya) no séc. XIV, foi Cristian Rosencreuz, teve sua última encarnação como o Conde de Saint Germain, vivendo nas cortes da Europa. Utilizava seus poderes adquiridos anteriormente, como línguas vivas e mortas, alquimia, música e bilocação (estando em dois lugares ao mesmo tempo). Utilizando o corpo causal, não necessitava de comida ou bebida, mesmo participando de diversos eventos sociais nas cortes européias, fato que chamava muita atenção.

O 1 de Maio de 1684 foi o Dia da Ascensão de Saint Germain.

 

MESTRE HILARION

Representante das ciências concretas, da magia, pesquisas psíquicas, movimentos espiritualistas, ciência cristã e atividades literárias. Repassou livros a Mabel Colins (Luz no Caminho) e H. P. Blavatsky (A Vóz do Silêncio). 

Teve sua última encarnação como Paulo de Tarso, que tanto perseguiu os cristãos. Converteu-se ao cristianismo, aprendendo dolorosamente que a justiça jamais pode ser efetuada apenas com base em argumentos que podem ser falsos. Normalmente repassa suas lições apresentando-se fisicamente, fato que os discípulos deverão acostumar-se.

 

MESTRE DJWHAL KHUL

Trabalha sobre a orientação do Mestre Kut Humi, ajudando-o intensamente no treinamento de discípulos avançados. É conhecido como o Mensageiro dos Mestres. Alcançou seu mestrado na presente encarnação. Dedica-se a movimentos filantrópicos, à Cruz Vermelha, ao trabalho de cura e ao Reino dos Devas.

 

MESTRE PAULO VENEZIANO

Sua devoção é pela beleza, pela perfeição da alma através da compaixão, autodisciplina, o desenvolvimento das faculdades intuitivas, criativas do coração, paciência e compreensão. Tanto que foi em sua ultima reencarnação Paolo de Veronese, ligado ao período renascentista italiano. Praticou o dom do discernimento estimulando a arte e ficando conhecido por suas pinturas bíblicas. 

Clique no link abaixo para ver as obras de Paolo de Veronese: http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&lr=&as_qdr=all&q=Veronese&btnG=Pesquisar 

Paulo o Veneziano ascendeu em 19 de abril de 1588.

 

MESTRE KUT HUMI

Também conhecido como Koot Hoomi, ou K. H. ou Ramatis. Kut Humi foi em uma de suas reencarnações fundador da fraternidade Essênia, foi também São Francisco de Assis, Baltazar (um dos três Reios magos), Xá Jahan, Pitágoras e na última encarnação a pessoa do Sábio Kut Humi Cal Sing, onde morava ao pé das Montanhas Himalaias, numa localidade chamada Shigatze, vivendo 320 anos. Nesta vida viveu seus anos em convento de lamas, em Shigatse, no Tibet.

Kut Himi é líder de um grupo chamado Irmãos do Manto Dourado.

Sua Ascensão ocorreu em 1888, continuando ainda por 4 anos a ensinar os seus discípulos na Índia.

 

MESTRA NADA

Completou sua ascensão no ano 700 a.C. através da Chama Rosa do Amor Divino. Ainda na Terra, pertencia a uma família da Mesopotâmia e possuía irmãs ligadas a área artística. Ainda pequena, sentia-se deficiente ante as irmãs. Tendo como instrutora a Bem-Amada Caridade, passava horas em silêncio irradiando para as irmãs o Amor Impessoal. O talento da dança, canto, declamação ia crescendo nas suas irmãs. As mesmas nunca ficaram sabendo que ela tão pequena ainda as ajudava no crescimento dessas qualidades. Aprendeu nessa época o que significava seu nome, NADA. Do nada, aprendeu a dominar o ciúme surgido da incerteza e do medo. Enquanto suas irmãs progrediam em beleza e graça, aumentava nela a capacidade desinteressada de servir. Dedicou-se a ajudar as Ordens Espirituais que ensinavam a irradiação do seu amor.

 

MESTRE AFRA

É o patrono da África e da raça negra. Afra foi o primeiro membro da raça negra a fazer a sua ascensão. Há muito tempo atrás ele sacrificou o seu nome e a sua fama para patrocinar um vasto continente e um povo poderoso. Quando Afra ascendeu, pediu para ser chamado simplesmente de "um irmão", ou frater, em Latim. Então, "um frater" tornou-se o nome de Afra. A raça negra originalmente fazia parte do que era conhecido como a raça azul e a raça violeta. A sua pele, na realidade, tinha um tom azul ou violeta.

Essas almas viviam numa civilização espiritualmente avançada, que existiu no continente africano. Cada nação é chamada por Deus para manifestar uma virtude específica ou para cumprir um certo destino. Os membros do que chamamos a raça negra eram enviados à Terra para desenvolver a mestria sobre as qualidades do poder, vontade e fé divinas (no raio azul) e as qualidades da liberdade, justiça e misericórdia divinas (no raio violeta).

Afra viveu há 500.000 anos atrás, quando o povo desta antiga civilização havia atingido uma encruzilhada. Seres extra-terrestres e anjos caídos, que haviam invadido o planeta Terra, dividiam o povo. Isto pode parecer ficção científica. Mas a verdade é, com freqüência, mais estranha que a ficção. Estes anjos do mal decidiram-se a destruir as raças azul e violeta. Distorceram os rituais outrora sagrados e as formas de arte deste povo. Isto abriu as portas para a feitiçaria, o vodu e a magia negra. Voltaram o povo para o ódio, a superstição e a luta pelo poder. À medida que o povo desviou a sua atenção da sua Presença Divina, tornou-se cada vez mais vulnerável às técnicas dos anjos caídos de dividir para conquistar. A nação dividiu-se entre as facções guerreiras de suas tribos. O povo estava perdendo a batalha espiritual interna entre as forças da luz e das trevas dentro de si próprio.

A sua divisão, interna e externa, fez com que eles se tornassem escravos dos extraterrestres. Ao ver a situação em que seu povo se encontrava, Afra encarnou entre eles, para salvá-los.

Afra sabia que uma grande parte do seu povo havia perdido a chama trina, assim como muitos negros e brancos a estão perdendo hoje, através da raiva. Ele sabia também que, para conseguir recuperar esta chama trina, eles teriam que seguir a senda da fraternidade. Teriam que cuidar uns dos outros. A única forma dele ensiná-los a serem irmãos, era ser um irmão ele mesmo. E por isto ele foi crucificado pelo seu povo. Ele foi o Cristo no meio deles, mas eles não o reconheceram. Estavam cegos pela ânsia de poder.


Maitreya, o Mestre Ascenso cujo nome significa "bondade", está cumprindo seu juramento de tutorar na Terra as almas que desejam trilhar o caminho do Bodhisattva. Ele, que vestiu o manto do Senhor Divino na Escola de Mistérios da Lemúria (Éden), veio em resposta ao chamado da Mãe Divina para salvar os Portadores de Luz.

Maitreya foi o segundo discípulo (após Gautama) a responder à chama de Sanat Kumara na Terra. Em 1º de janeiro de 1956, numa cerimônia realizada no Retiro de Royal Teton, Gautama sucedeu a Sanat Kumara no cargo de Senhor do Mundo e Maitreya sucedeu a Gautama nos cargos de Cristo Cósmico e Buda Planetário, passando o manto de Instrutor do Mundo aos candidatos a este cargo, Jesus Cristo e Kuthumi.

A Mestra Ascensa Pórcia definiu o cargo de Cristo Cósmico como sendo a incorporação do momentum conjunto da consciência crística de cada alma individual em evolução na Matéria, e o próprio Senhor Maitreya deu ao mundo uma explicação a esse respeito em seu ditado de 14 de novembro de 1973:

"Eu represento para vós o Pai quando vós estais no caminho rumo ao Cristo. Quando vós vos tornais o Cristo, eu represento para vós o Irmão em Cristo. Quando vós procurais elevar o raio feminino em vós, eu vos dou então o complemento a esse raio como o Espírito Santo. E quando vós manifestais o Espírito Santo, eu então apareço como a Noiva Vestida de Branco. E vedes assim que a mestria da consciência do Cristo Cósmico é a realização da mestria dos quatro pontos da Cidade Quadrangular e os quatro lados dos quatro corpos inferiores. Portanto, a marca da consciência do Cristo Cósmico e daquele que atinge esse patamar é tornar-se o tudo em todos".

Seu nome significa Compaixão, e como Instrutor do Mundo completou as grandes religiões.

Ele encarnou na Índia como Krishna para promover a religião Hindu e mais tarde Ele foi o Pai que instruía e agia através de Nazareno ( Jesus Cristo).

Maitreya, nesta Nova Era, vestiu o Manto de Cristo Cósmico, que pertenceu a Jesus na Era de Peixes, Jesus, que padeceu e morreu na cruz, completando assim a religião Cristã.

Ele tem sido esperado há gerações por todas as principais religiões. Os cristãos conhecem-no como o Cristo e estão na expectativa de Seu iminente retorno. Os judeus esperam-no como o Messias; hindus aguardam a chegada de Krishna; budistas esperam Buddha Maitreya e os muçulmanos esperam-no como Iman Mahdi ou o Messias. Os nomes podem diferir, mas existe a crença de que todos esses nomes se referem a mesma pessoa - O Professor do Mundo- cujo nome é Maitreya.

Preferindo simplesmente ser conhecido como o Instrutor, Maitreya não vem como um líder religioso ou fundador de uma nova religião, mas sim como professor e guia para as pessoas de todas as religiões e para aqueles sem religião.

Nestes tempos de grandes crises políticas, econômicas e sociais, Maitreya inspirará a humanidade para que esta se sinta como uma família e criará uma civilização baseada no compartilhar, na justiça econômica e social e na cooperação entre todos os homens.

Ele lançará um apelo para salvar milhões de pessoas que morrem de fome a cada ano num mundo de fartura e abundância. Entre as recomendações de Maitreya está uma mudança nas prioridades sociais de modo que a alimentação, a moradia, a educação e a saúde pública adequada se convertam em direitos universais.

Sob a inspiração de Maitreya a humanidade fará as mudanças necessárias e criará um mundo mais razoável e justo para todos.

"As esperanças agora são grandes para MEU Reaparecimento. Com alegria ME apresentarei às pessoas. Busquem por MIM e ME encontrarão esperando. Procurem por MIM e peguem Minha mão. EU necessito sua ajuda para estar diante de vocês, para abençoar este mundo e ensinar, para mostrar aos homens que o caminho é simples, requer somente aceitar a justiça e a liberdade, Compartilhar e Amar"

O CAMINHO DO BODHISATTVA

Maitreya personifica as virtudes do bodhisattva, de bondade, compaixão destemida e virya ou vigor. O nome Maitreya deriva-se da palavra sânscrita MAITRI, que significa bondade, amor, benevolência, amizade, afabilidade ou boa-vontade. Segundo alguns estudiosos a palavra maitri vem de mitra, que significa amigo, e de matr, que significa Mãe. Maitri é um dos Brahma Viharas, ou estados sublimes da consciência.

Har Dayal observa que em escritos budistas a qualidade de maitri é considerada o oposto da malícia: "Maitri é caracterizada pelo desejo de fazer o bem ao próximo e dar-lhe o que lhe for propício. Maitri é considerada uma grande força no universo. Faz o bodhisattva ter esperança, orar e desejar o bem ao próximo, sem paixão ou expectativa de recompensa. Maitri doma animais selvagens e serpentes peçonhentas. Impede e alivia a dor mental e o mal. Estabelece paz e concórdia entre os homens.

Os Budas perfeitos podem emitir de seus corpos raios de maitri que se difundem pelo mundo inteiro, promovendo paz e alegria.

Esses raios podem ser visualizados vindos do chacra do coração e da chama trina que está selada no chacra do oitavo raio, a câmara secreta do coração. Invoqueis vosso Santo Cristo Pessoal e vossa Poderosa Presença do EU SOU para enviar potentes raios de Amor e Sabedoria a toda vida consciente. A verdadeira bondade amorosa é, na realidade, o equilíbrio perfeito do Amor e Sabedoria coroados com o Poder, expressos por um cuidado amoroso com as criaturas de Deus.





http://www.naveluz.arq.br/fraterni.htm
http://an.locaweb.com.br/Webindependente/fraternidadebranca/maitreya.htm
Comments