Revisão da Correção de Cadernetas de Poupança
Advocacia Empresarial, Condominial e de Apoio

Revisão de poupança - 1987 

Se você possuía caderneta de poupança nos períodos de junho de 1987 e janeiro de 1989 tem direito a revisão. As justiças Federal e Estadual firmaram entendimento onde todos os bancos devolvam 66% de juros e mais 15 anos de correção monetária aos possuidores de cadernetas de poupança nesses períodos. Isto porque, em virtude dos planos Bresser e Verão (Governo Sarney), os bancos deixaram de corrigir as poupanças pelos juros reais. 

Veja mais!

 

Prescrição dia 31/05/2007 -  Ressalvas para Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Real, Nossa Caixa, Santander Banespa, HSBC e Unibanco

A Defensoria Pública da União (DPU) em São Paulo ajuizou dia 26/05/2007  uma ação civil pública, pedindo que nove bancos, oficiais e privados, paguem a titulares de caderneta de poupança em todo o País a diferença de correção motivada pelo Plano Bresser em junho de 1987. 

Os nove bancos incluídos na ação são: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Real, Nossa Caixa, Santander Banespa, HSBC e Unibanco. 

Ao término da ação, sendo a decisão favorável ao Idec, os poupadores poderão executar a sentença com base em cópia da decisão, fase em que será necessário contratar um advogado.

 

 

Voltar a página principal

Contato

Localização


Datas - Para ter direito ao ressarcimento, as cadernetas de poupança devem ter data de aniversário entre os dias 1º e 15 de junho, e a conta deve ter sido mantida pelo poupador até julho de 1987.

Banco Central  fornece informações (0800-9792345)

 

Extratos - No banco onde existe(existia) a conta, o correntista deve pedir os extratos ou microfilmagem de junho e julho de 1987. É com estes documentos em mãos que o consumidor deve procurar um advogado, fazer os cálculos de quanto deve receber e então entrar na Justiça. Se o banco não entregar o documento até o dia 31, o consumidor poderá anexar o protocolo do pedido no processo.