Ações de Telefone

Advogado - Balneário Camboriú - Santa Catarina 

Encontre as suas ações de Telefone

Saiba como achar aqueles papéis que você não sabe onde estão. As pessoas que não estão acostumadas a investir no mercado acionário, mas alguma vez na vida já compraram ou receberam ações.

Um bom exemplo disso são as ações das empresas telefônicas. No passado, quem comprava uma linha de telefone ganhava um determinado número de ações da empresa. Isso acabou, veio a privatização, mas ainda hoje muita gente possui esses papéis e nem se deu conta disso.

Todos os adquirentes de linhas telefônicas no período de 1988 a 1995 tornaram-se acionistas da CRT (sucedida, desde 1997, pela Brasil Telecom). Entretanto, usando critérios desleais e irregularidades contábeis, a empresa emitiu quantidade bem menor de ações para cada acionista, ficando um crédito de ações, que está sendo reclamado na Justiça com êxito.

QUEM VENDEU AS AÇÕES PODE RECLAMAR EM JUÍZO O COMPLEMENTO? QUEM É O TITULAR DO DIREITO?

Quem possui legitimidade para reclamar em Juízo o complemento de ações da CRT é o titular do contrato junto à companhia telefônica. Assim, se somente as ações foram vendidas, mas permaneceu o vendedor das ações com o telefone em seu nome, é este quem pode postular em juízo as perdas, pois permanece como contratante na Brasil Telecom.

Porém, se juntamente com as ações o vendedor transferiu seu telefone para o comprador, será o novo contratante, na qualidade de cessionário, quem poderá ajuizar a demanda visando ao complemento de ações.

Se você se enquadra nesta situação deverá procurar um advogado regularmente habilitado, para proceder com ação judicial com essa finalidade, bem como para orientar/auxiliar os interessados na obtenção das informações necessárias para reclamar seus direitos.

 

Voltar a página principal

Nossa Localização

Contato