ESPECIAIS‎ > ‎

*SPIRULINA*

 
SPIRULINA (alga marinha) 

% de Proteínas: (85% a 90%), incluindo aminoácidos essenciais

A proteína na Spirulina está entre 85% a 95% digerível, uma das mais altas entre as disponíveis. Aliás, a Spirulina está em segundo lugar, perdendo somente para o ovo.

A Spirulina fornece vitaminas, muitos minerais, amino ácidos essenciais, carbohidratos e enzimas. A Spirulina é, pelo menos, 60% proteína de vegetal, a qual é pré digerida pela alga, tornando-a um alimento altamente digerível. Tem mais proteínas do que qualquer outro alimento. O seu perfil fora de série também inclui os ácidos gordurosos essenciais, os ácidos gordurosos GLA, lípidos, os ácidos do núcleo (RNA e DNA), complexo B, vitamina C e E e os químicos vegetais, tais como os carotenóides, clorofila (purificador do sangue) e ficocianina (um pigmento azul), a qual é uma proteína, que se sabe, evita o cancro.

A spirulina é indicada para quem faz dieta hipocalórica, como uma forma
de complementar o consumo de nutrientes.

O nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia, explica que a spirulina contém uma substância chamada fenilalanina, que estimula a saciedade. "Quando consumida, ela forma uma espécie de gel no estômago, que desacelera o esvaziamento gástrico e diminui a fome", diz. Para atingir esse objetivo, o consumo deve ser feito antes das refeições. Quando o corpo recebe uma alimentação correta é menos provável ter um apetite mais ativo, assim que a Spirulina pode ser utilizada com sucesso como parte de um plano de emagrecimento. 

Spirulina também é excelente para controle de peso e perda de peso, porque tem incrível variedade de nutrientes podendo ajudar a equilibrar o açúcar. Quando é tomada aumenta os níveis de energia, suprime o apetite e equilibra a química sutil do corpo. Quando tomada a Spirulina longo prazo tem um efeito alcalinizante no corpo, sangue e sistema digestivo, que pode eliminar a vontade de comer açúcar e outras substâncias viciantes.

A Spirulina é uma fonte de proteína superior, porque também tem baixo teor de gordura, colesterol mais baixos e sem produtos químicos artificiais de crescimento de reforço, como carne e proteína láctea.
Ela é rica nos chamados aminoácidos essenciais, que são aqueles que nosso organismo não consegue sintetizar, e portanto temos que buscar na alimentação", afirma o nutrólogo Roberto Navarro. A spirulina é composta de 53 a 62% de proteínas, muitas delas comparáveis as proteínas encontradas no leite e na soja. Ela é inclusive indicada como suplemento alimentar para atletas e fisiculturistas devido ao seu alto valor nutritivo de proteína, colesterol perfil baixo e teor de gordura baixo.

Poderoso antioxidante
Um artigo europeu publicado na revista científica online Real Raw Food afirma que três gramas de spirulina têm mais antioxidantes e anti-inflamatórios do que cinco porções de frutas e vegetais
. De acordo com os autores, comparando os níveis de fitonutrientes (antioxidantes encontrados em vegetais, também conhecidos como isoflavonas, carotenoides, e flavonoides), a spirulina é 31 vezes mais potente do que o mirtilo, 60 vezes mais potente do que o espinafre e 700 vezes mais potente que a maçã. Os antioxidantes ajudam a combater os radicais livres e auxiliam nos processos inflamatórios, ajudando a manter a pele jovem e prevenindo doenças como o câncer.

Cálcio para os ossos
A spirulina tem 180% mais cálcio do que o leite nas mesmas quantidades, segundo comprovou uma pesquisa de 2011 desenvolvida pelos pesquisadores da farmacêutica Cyanotech Corporation, nos Estados Unidos, e publicado na Real Raw Food. O cálcio é um importante aliado no fortalecimento dos ossos, contribuindo na prevenção da osteoporose. "Entretanto, que as melhores fontes de cálcio são os derivados de leite, justamente porque as quantidades de spirulina que deveriam ser ingeridas para ter os mesmos efeitos estão acima do recomendado", lembra o nutricionista Israel. Avaliando a tabela nutricional, a spirulina tem 10mg de cálcio para cada 3g.

Diminui o colesterol
De acordo com o nutricionista Israel Adolfo, de São Paulo, a spirulina contém ácidos graxos essenciais da família do ômega 6. "O principal deles é o gama-linolênico, que notoriamente ajuda a reduzir e prevenir o acúmulo de colesterol", diz. Uma revisão de estudos sobre a spirulina publicada em 2011 na revista online Hindawi Publishing Corporation afirma que seu consumo pode ajudar a reduzir o colesterol ruim (LDL). A análise foi feita por pesquisadores europeus da Liverpool University Hospitals, na Inglaterra, em parceira com o Hippocrateio Hospital e a University of Ioannina, ambos na Grécia.

 Mais betacaroteno que a cenoura
"A spirulina apresenta quantidades significativas de betacaroteno, substância que pode ser convertida em vitamina A, e assim produzir seus efeitos", explica o nutricionista Israel. A vitamina, por sua vez, ajuda na produção e manutenção dos fios de cabelo, dentes, gengiva, glândulas, membranas, mucosas, olhos e pele. "Ela também é necessária para visão noturna e para podermos diferenciar as cores, além de ser essencial para o sistema imune", completa. A pesquisa da Cyanotech Corporation afirma que a spirulina tem 3.100% a mais de betacaroteno do que cenouras na mesma quantidade. Ainda que a spirulina seja uma fonte muito rica deste nutriente, vale ressaltar que não é possível mensurar quanto de betacaroteno será transformado em vitamina A, cuja necessidade diária é de 800mcg. 

Mais ferro que o espinafre
A mesma pesquisa que fala sobre o cálcio menciona que a spirulina contém cerca de 5.100% mais ferro que o espinafre nas mesmas quantidades. O ferro atua no transporte de oxigênio no organismo e previne problemas como anemia, dor de cabeça e cansaço. Uma porção de spirulina contém cerca de 6,5mg de ferro, cuja necessidade diária varia de 11mg a 8mg para homens conforme a idade e de 15mg a 18mg para mulheres conforme a idade.

Cérebro funcionando com magnésio
"Estudos afirmam que a spirulina tem cerca de três a 15 vezes mais magnésio do que o arroz e as farinhas de trigo, milho e soja", explica Israel Adolfo. Dentre as funções do magnésio, estão atuar no funcionamento dos nervos e músculos, manutenção do ritmo cardíaco e resistência óssea, síntese de proteínas e regulação da pressão arterial. Cada 2g de spirulina contém 10mg de magnésio. 

Zinco para fortalecer a imunidade
Essencial para o fortalecimento do sistema imunológico e com poder anti-inflamatório, o zinco é outro nutriente presente na spirulina (60mcg para cada 2g). "Seu teor de zinco é de quatro a 24 vezes maior do que as farinhas de trigo, milho e soja", afirma o nutricionista Israel. Nosso corpo precisa de 8mg diariamente.

Contra-Indicação:
Está contra indicada nos casos de hiperuricemia (níveis elevados de ácido úrico no sangue).

Reações adversas de Spirulina
Pessoas que sofrem de fenilcetonúria não deve usar spirulina. Um dos aminoácidos encontrados nesta alga é a fenilalanina,  e não pode ser metabolizada em pessoas com essa desordem metabólica. Devido a este facto, o aminoácido se acumula no cérebro levando a efeitos prejudiciais.

A Spirulina também podem representar uma ameaça à saúde para as pessoas que sofrem de doenças renais ou hepáticas. Quando este suplemento é consumido em grandes quantidades, o alto teor de vitaminas e minerais pode levar a reações tóxicas.

Microcistinas são toxinas que às vezes são encontrados na spirulina. Mesmo que essas toxinas estejam muito raramente presentes, quando ingeridas, ela criam depósitos no fígado, levando ao câncer de fígado ou outras doenças que afetam este órgão.


SUGESTÃO DE MANIPULAÇÃO: 
MANIPULAÇÃO DE POTENTE COMBINAÇÃO DE SPIRULINA + CHLORELLA + VITAMIAN D3
UMA MEGA DOSE DE SAÚDE...UMA "BOMBA DO BEM" NO SEU SANGUE......



                Spirulina para dietas ricas em proteínas

A proteína completa encontrada na spirulina representa entre 55 e 77 por cento do peso seco da alga. O fato de que é completa significa que ela inclui todos os aminoácidos essenciais. Em comparação, a proteína constitui apenas 27 por cento de carne e 34 por cento da soja. Apesar de conter uma proteína completa, a spirulina inclui pequenas quantidades dos seguintes três aminoácidos de ovos, carne e leite:

    Cisteína

    Lisina

    Metionina

Em termos de teor de proteínas, os legumes não podem ser comparados à spirulina, uma vez que incluem uma quantidade muito menor. O alto teor de proteína torna a spirulina um suplemento dietético ideal para aqueles que querem ou precisam seguir uma dieta rica em proteínas. As Proteínas criam uma sensação de saciedade, diminuindo assim a quantidade de comida que você precisa comer. Ao seguir uma dieta que é rica em proteínas, você será capaz de se livrar dos quilos extras com muita facilidade.

_________________________________________________________________________________

Conteúdo mineral e vitamina na Spirulina

 A Spirulina é rica em vitaminas e minerais, fato que faz com que seja um suplemento dietético  muito eficaz para quem sofre de uma deficiência de nutrientes. As vitaminas contidas por esta
 alga incluem:

    Vitamina A

    Vitaminas do complexo B

    Vitamina C

    Vitamina D

    Vitamina E

    Vitamina K

_________________________________________________________________________________

 Tenha em mente que nem todas estas vitaminas são solúveis em água e pode existir um risco
 de toxicidade. Como mencionado anteriormente, a spirulina também contém uma grande
 variedade de minerais:

     Boro

    Cálcio

    Cloreto

    Chromium

    Cobre

    Germânio

    Iodo

    Ferro

    Manganês

    Magnésio

    Molibdênio

    Fósforo

    Potássio

    Selênio

    Sódio

    Zinco

 A Spirulina parece ser particularmente rica em potássio, mas os outros minerais também são encontrados em quantidades consideráveis ​​que são eficazes para o tratamento de deficiências.

_______________________________________________________________________________

Ácidos Graxos Essenciais Contidos na Spirulina

Este suplemento dietético inclui uma grande variedade de ácidos graxos essenciais:

    AA (ácido araquidônico)

    ALA (ácido alfa-linolênico)

    DHA (ácido docosahexaenóico)

    EPA (ácido eicosapentaenóico)

    GLA (ácido gama-linolênico)

    LA (ácido linoleico)

    SDA (stearidonic ácido)

Estes ácidos omega-3 e omega-6 não podem ser sintetizados pelo organismo, por isso a dieta continua a ser a sua única fonte. Alguns deles, como DHA e EPA são usados ​​como tratamentos para a depressão, enquanto outros são necessários para tratar a inflamação. Além disso, muitos ácidos graxos essenciais têm propriedades antioxidantes e também desempenham um papel importante no processo de perda de peso.


Comments