Português‎ > ‎

FAQ

FAQ: Sitemaps e Ferramentas do Google para Webmasters

Porque é que devo criar um sitemap?

  • Sitemaps são uma maneira para os Webmasters fornecerem ao Google informação adicional sobre as páginas nos seus sites - por exemplo, a frequência de actualização, quando aconteceu a última modificação, e a importância relativa das páginas nos seus sites. Esta informação não aumenta o seuranking nos resultados do Google, mas pode acelerar o processo de encontrar novas páginas no seu site. Em adição, os sitemaps são uma excelente maneira de transmitir ao Google páginas que não sejam fáceis de indexar - talvez porque são páginas dinâmicas ou não são páginas de texto (tais comAJAX ou Flash). 

Alguns membros afirmaram terem sido penalizados após terem submetido sitemaps. Isto é apenas coincidência?

  • Sim. O Google não o penalizará por submeter um sitemap. Os sitemaps providenciam uma maneira extra para nós entendermos as páginas no seu site, e podem acelerar o processo de encontrar novas páginas e páginas actualizadas no seu site. Mas nemHTML ou XML sitemaps substituem o processo normal de acesso, indexação e classificação. Ter um sitemap não aumentará o seu ranking nos resultados do Google - mas também não o reduzirá.

Estou a obter um erro quando tento verificar o meu site com um ficheiro HTML, o ficheiro é visível no meu navegador.

  • Veja o erro específico que é mostrado pelas Ferramentas do Google para webmasters e leia o conteúdo de ajuda desse erro. Por examplo, verifique se o seu servidor devolve um código HTTP 404 para ficheiros inexistentes.
  • Verifique se o arquivo retorna somente o conteúdo necessário (e não inclui código HTML, imagens ou scripts, como contadores). A maneira mais fácil de fazer isso é através da "visualização do código-fonte" em seu navegador. 
Faz diferença minha metatag de verificação das Ferramentas do Google para webmasters estar em HTML ou XHTML?
  • Conseguiremos localizar sua metatag independentemente do formato usado. As Ferramentas do Google para webmasters fornecem a metatag em XHTML por padrão, mas você pode alterá-la para HTML. Isso não impedirá você de confirmar a propriedade de seu site.
Como faço para confirmar em [qualquer plataforma usada para hospedar meus website]?
  • Este Knol tem instruções sobre como fazer a confirmação em diversas plataformas, incluindo Blogger, Google Sites, Microsoft Office Live e muitos outros.
  • Se você hospedar seu site em uma plataforma que não está listada no momento, pode contribuir para o Knol com instruções de confirmação em sua plataforma específica.
Uso um serviço de hospedagem em meu site que utiliza frames / "redirecionamentos mascarados" / "encaminhamentos mascarados". Como faço para confirmar meu site?
  • O arquivo HTML ou as metatags devem ser hospedadas diretamente com seu nome de domínio. Em geral, usar um serviço de encaminhamento que utiliza frames não permitirá que você confirme seu site nas Ferramentas do Google para webmasters. Além disso, esse tipo de encaminhamento impossibilitará o rastreamento, a indexação e a classificação de seu conteúdo que usa seu nome de domínio. Recomendamos sempre hospedar seu conteúdo diretamente usando seu nome de domínio.

Porque é que eu ainda vejo "Não há dados disponíveis no momento" nas Ferramentas para Webmasters? Já verifiquei o meu site há muito tempo.

  • As Ferramentas para Webmasters mostram dados com base em visitas e hiperligações para as suas páginas. Você necessita de promover o seu site, conseguir visitas e hiperligações naturais. Isto claro, depois de você ter criado um site que as pessoas queiram visitar e recomendar. Quantos mais hiperligações para o seu site, maiores serão as probabilidades de o Google o visitar. Uma vez que o Google comece a aceder ao seu site frequentemente, notará que as Ferramentas para Webmasters mostrarão dados mais detalhados.

Porque é que estou a ver erros de rastreio "Não encontrado" para URLs que não existem no meu site?

  • Estes erros ocorrem quando o Googlebot tenta aceder a um URL e recebe uma resposta 404 (Página Não encontrada). Isto pode acontecer quando o Googlebot segue uma hiperligação inválido, que pode ter sido teclado incorretamente ou que se encontra desatualizado. Se não reconhece estes URLs e acha que não devem estar acessíveis, pode ignorar estes erros. Se por outro lado reconhece os URLs listados na secção "Não encontrado" e gostaria que estes fossem acedidos corretamente, verifique os nossos artigos ou vídeos e procure no fórum.
Porque é que as minhas estatísticas de pesquisa mostram palavras ou frases que não existem no meu site? O meu site não tem nada relacionado com Viagra ou porno. 
  • Isto pode acontecer se o seu site foi alvo de invasão (hack) e alguém colocou spam. Por vezes o spam consiste em ficheiros e outras vezes pode ser gerado de um modo dinâmico - por exemplo, utilizando o ficheiro .htaccess. Procure no seu site por ficheiros suspeitos, e verifique se o ficheiro .htaccess tem algum tipo de código suspeito. Considere contactar o suporte técnico do seu serviço de alojamento se acha que o seu site foi alvo de intrusão.
  • Outros métodos de spam, tais como spam em comentários, podem aparecer nos resultados. Faça uma revisão dos ficheiros ou scripts que geram conteúdo automaticamente.

Eu tenho dois domínios (exemplo.com e exemplo.net) mas somente tenho conteúdo num deles, como é que eu posso redireccionar visitas do outro site?

  • Use um redireccionamento 301. Isto dirá ao Google que as suas páginas foram permanentemente movidas, e é a melhor maneira para o Google aceder e indexar o seu site correctamente.
Como posso mudar o método de verificação depois de já ter verificado o meu site?
  • Remova o ficheiro HTML ou a meta tag que colocou na sua página. Quando o seu site deixar de estar marcado como verificado, você porderá escolher o método de verificação que preferir e verificar de novo seguindo as instruções disponibilizadas.

FAQ: Acesso, Indexação e Classificação

Eu tenho [milhares/muitas/pelo menos duas] hiperligações para o meu site, mas quando eu procuro no Google eu vejo [zero/quase nenhumas] hiperligações. O que é que vale?

  • Se efectuar uma pesquisa utilizando o operador hiperligação: (ex: [link:www.exemplo.com]), obterá uma amostra de páginas que apontam para o seu site. Para uma listagem mais completa de hiperligações para o seu site, deverá verificar o seu site nas Ferramentas para Webmasters e em seguida visitar a secção hiperligações.
Eu não quero que o Google aceda ao meu site. O que devo fazer?
  • Pode utilizar um ficheiro robots.txt para controlar o acesso ou bloquear o Googlebot.
  • Note que se outros utilizadores tiverem hiperligações que apontem para páginas no seu site, estes URLs podem ainda aparecer indexados, fazendo com que o seu site ainda apareça em resultados de pesquisa. No entanto, nenhuma descrição de texto ("snippets") será incluída nestes resultados.
O Google indexou e está a mostrar páginas que eu queria manter privadas! O que fazer?
Validar o meu site (com, por exemplo, o W3C validator) vai ajudar o meu site na classificação de pesquisas do Google?
  • Não, pelo menos directamente. Porém, cuidar da estrutura do seu HTML fará com que o seu site se torne mais acessível para pessoas desabilitadas ou para quem utiliza dispositivos portáteis, isso pode contribuir para a popularidade do seu site... aumentando hiperligações naturais para o seu site (o que o ajudará noranking de pesquisas), visitas, e muito mais.
Eu tenho imensas hiperligações novos para o meu site, mas o meu PageRank não mudou e já lá vão uns meses.
  • Não se preocupe :). Atualmente recalculamos o PageRank com muita frequência, mas somente o tornamos visível na barra do Google ocasionalmente. Esta é a nossa dica para que não se preocupe demasiado com o PageRank, que é apenas um dos mais de 200 factores que podem afectar o modo como o seu site é acedido, indexado e classificado.
O que posso fazer se o Googlebot estiver utilizando demasiado o meu tráfego?
Recentemente comprei um domínio que anteriormente estava associado a um site com spam. O que posso fazer?
Encontrei spam nos resultados do Google. Onde posso reportar?
  • Por favor reporte spam em http://www.google.com/contact/spamreport.html.
  • Ou melhor -- se tiver uma conta de Ferramentas para Webmasters -- pode reportar spam directamente para o Google. No Painel, seleccione Ferramentas para Webmasters, e depois em Informar sobre spam em nosso índice. Você não necessita de submeter um sitemap (XML) para criar uma conta, e é muito fácil criar uma conta em apenas dois minutos. Spam reportado através da sua conta de Ferramentas para Webmasters é mais considerado do que através do formulário na página sem autenticação.

FAQ: Malware

Meu site foi marcado como "Este site pode danificar seu computador". O que eu faço?
Os resultados de pesquisa do Google afirmam que tenho um malware, mas não consigo encontrá-lo!
  • Se você mesmo não conseguir encontrar o malware em seu site, será melhor deixar que os usuários do Fórum de Ajuda para webmasters ajudem você a encontrá-lo. Muitas vezes, o malware está um pouco escondido. Como ele pode causar problemas em seu computador, use um navegador atual em um sistema operacional atualizado com proteção antivírus instalada e ativa.
Acabei de limpar meu site após o ataque de um malware. E agora?
Meu site foi invadido. Vocês têm dicas para me dar?

FAQ: Rich Snippets

Por que meu site não mostra rich snippets? Adicionei tudo e minha ferramenta de teste mostra que está ok.
  • O Google não garante que os rich snippets serão mostrados para resultados de pesquisa de um site específico, mesmo que dados estruturados sejam marcados e possam ser extraídos conforme a ferramenta de teste. Veja algumas razões para que páginas marcadas não possam ser mostradas com rich snippets:
    1. Os dados estruturados e marcados não representam o conteúdo principal da página ou podem ser enganosos.
    2. Os dados marcados estão incorretos de forma que a ferramenta de teste não conseguiu reconhecer.
    3. O conteúdo marcado está oculto para o usuário.
    4. O site possui poucas páginas (ou muito poucas páginas com dados estruturados e marcados) e pode não ser escolhido pelo sistema de rich snippets do Google.
O uso de rich snippets afeta a classificação do meu site?
  • Não.
Quanto tempo leva para que os rich snippets estejam visíveis?
  • Assim que você tiver marcado o conteúdo de seu site, o Google descobrirá a próxima vez que indexarmos seu site (embora possa levar algum tempo para que os rich snippets apareçam nos resultados de pesquisa, se escolhermos exibir rich snippets para seu site). Se você for marcar seu conteúdo para definir rich snippets, avise-nos. O Google não poderá responder a sua mensagem individualmente, mas poderemos usar as informações fornecidas por você para melhorar a nossa detecção e exibição do conteúdo marcado.
Meu site tem um design específico, e as informações que eu gostaria de exibir nos rich snippets o estragariam. Posso ocultar os rich snippets dos visitantes do site e torná-los visíveis somente ao Googlebot?
  • Pode ser tentador adicionar todo o conteúdo relevante para um rich snippet em um lugar na página, marcá-lo e, em seguida, ocultar todo o bloco de texto usando CSS ou outras técnicas. Não faça isso! Marque o conteúdo onde já existir. Exceto em circunstâncias especiais (por exemplo, quando marcar a melhor classificação possível para sites de comentários que não usam uma escala de cinco estrelas), o Google não mostrará o conteúdo de div's ocultos em rich snippets.
A informação de classificação é obrigatória para uma marcação de comentário?
  • Para um comentário individual, a classificação pode ser omitida se, em seu conteúdo marcado, você tiver um autor e uma data do comentário. Para comentários agregados, a classificação média deverá ser fornecida, caso contrário os rich snippets não serão exibidos.
O Google suporta tags para comentários multidimensionais (hReview)?
  • No momento, o Google não usa informações de comentários multidimensionais de forma alguma. Portanto, isso não é documentado nas páginas de ajuda do Google. No entanto, não custa seguir as especificações de hReview definidas em microformats.org visando incluir essa marcação adicional. O Google simplesmente ignorará a marcação que não entender. Por isso, com certeza, é possível que nós venhamos a utilizar a informação em algum momento no futuro.
Posso marcar dois tipos de itens (por exemplo, comentários e eventos) na mesma página?
  • Sim. 
Meu site tem informações sobre exibições que normalmente duram um mês ou mais. Posso marcar esses tipos de eventos para rich snippets ou o Google reconhece somente eventos de um dia, como shows, palestras etc.?
  • Sim, você pode marcar eventos prolongados, desde que eles tenham datas de início e de término claramente definidas. No entanto, atualmente não há métodos para marcar eventos recorrentes (p. ex.: palestras que ocorrem na terça-feira, na quinta-feira, mas não nas segundas, quartas e sextas-feiras). 
O Google entende somente especificações de microformatos oficiais? E os preliminares, como o xFolk? Há alguma recomendação específica?
  • Publicamos os formatos que entendemos. Você pode encontrá-los nos artigos da Central de Ajuda. Sinta-se à vontade para usar qualquer formato de marcação estruturada que atenda às necessidades de seu site, ainda que possamos não suportá-lo atualmente, poderemos adicioná-lo no futuro. Adoramos dados estruturados! 
Por que alguém usaria rich snippets e faria com que o Google extraísse mais conteúdo de seu próprio site? Isso não diminuiria a taxa de cliques do Google para meu site?
  • Para abordar algumas dúvidas, gostaríamos de destacar mais uma vez que a principal meta do Google é ajudar os usuários a encontrar a resposta certa para suas consultas, não roubar tráfego dos melhores resultados. Nossos experimentos mostram que diversos sites obtiveram aumento na taxa de cliques ao mostrar um snippet aprimorado, já que os usuários percebem mais facilmente o conteúdo de qualidade do site. Por exemplo, ao pesquisar por comentários, os usuários podem identificar mais rapidamente os sites com bastante conteúdo de comentários. O mesmo vale para resultados com receitas de culinária. Os usuários podem identificar com mais facilidade receitas que correspondam aos seus critérios e às vezes até ver fotos dos pratos. Ao pesquisar por eventos, será mostrado um número maior de links para páginas mais inseridas em seu site como parte de seu snippet. Você mesmo pode testar a marcação de semântica em seu site. Se descobrir que está perdendo tráfego, remova a marcação.
Quais rich snippets substituem os site snippets comuns? E qual é a diferença entre eles?
  • Os rich snippets representam uma de diversas iniciativas que temos, e que visam aprimorar a aparência da descrição do conteúdo de uma página. Para gerar um snippet normal, o Google tenta extrair automaticamente a parte mais relevante da página para a consulta do usuário, enquanto as informações colocadas nos rich snippets são totalmente controladas pelos webmasters por meio de marcação de semântica que eles colocam em seus sites. 
Quais são seus planos para o futuro próximo?
  • Estamos planejando adicionar mais formatos de rich snippets a nossa lista de formatos suportados. Também estamos trabalhando para melhorar a velocidade com a qual detectamos e mostramos novas marcações de rich snippet. Aguarde para ver melhorias na ferramenta de testes de rich snippets e em nossas páginas de ajuda

FAQ: Google Instant

O que são as pré-visualizações instantâneas?
  • As pré-visualizações do Google Instant oferecem uma representação gráfica da página, normalmente destacando as seções relevantes com base na consulta de pesquisa. As pré-visualizações instantâneas permitem que o usuário que faz uma pesquisa consiga comparar rapidamente os resultados e escolher a página que melhor corresponda ao que está sendo buscado. Você pode obter mais informações sobre as pré-visualizações instantâneas no anúncio, no blog Webmaster Central (Inglês) e na Central de Ajuda.
Quando as imagens de pré-visualização instantâneas são geradas?
  • A maioria das imagens é gerada com base no conteúdo que indexamos com o Googlebot. Quando não temos uma imagem de visualização em cache, o que acontece principalmente quando não conseguimos buscar conteúdos de recursos importantes, podemos criar uma imagem de visualização dinâmica com base na solicitação de um usuário.  
Qual a diferença entre visualizações dinâmicas e indexadas?
  • As visualizações indexadas são geradas com conteúdo buscado com o Googlebot. Quando geramos pré-visualizações dinâmicas com base em solicitações de usuários, usamos o user-agent Google Web Preview, atualmente: 
    • Mozilla/5.0 (X11; Linux x86_64) AppleWebKit/[WEBKIT_VERSION] (KHTML, like Gecko; Google Web Preview) Chrome/[CHROME_VERSION] Safari/[WEBKIT_VERSION]
  • Como o processamento de imagens dinâmicas é feito somente com base em uma solicitação de usuário (quando um usuário ativa as pré-visualizações), é possível que ele inclua conteúdos incorporados que possam ser bloqueados do Googlebot usando um arquivo robots.txt. 
Como posso influenciar o texto destacado na imagem de visualização?
  • O texto destacado é escolhido automaticamente com base na consulta de pesquisa do usuário. Somente textos visíveis na página podem ser selecionados para destaque. 
Com qual navegador posso testar minhas páginas para verificar a compatibilidade?
  • Recomendamos o uso do Safari ou de um navegador similar com base em Webkit, como o Google Chrome, para verificar a compatibilidade. 
Com que frequência as pré-visualizações são atualizadas?
  • Em geral, as pré-visualizações são atualizadas regularmente ou geradas novamente de maneira dinâmica quando solicitadas por usuários. Em alguns casos, é possível que as imagens de pré-visualização não sejam atualizadas com a mesma frequência que normalmente rastreamos e indexamos a página. Não é possível solicitar manualmente a solicitação da atualização de uma imagem de pré-visualização.
Posso mostrar um conteúdo diferente na pré-visualização?
  • Não. Você deve mostrar ao Googlebot e à Visualização da web do Google o mesmo conteúdo que os usuários dessa região veriam (consulte o artigo da Central de Ajuda sobre técnicas de cloaking).
Vocês suportam JavaScript, AJAX, CSS, frames e iframes para visualizações?
  • O gerador de visualização processa JavaScript, AJAX, CSS3, frames e iframes do mesmo modo que um navegador baseado em Webkit/Safari.
As pré-visualizações instantâneas suportam miniaplicativos Flash, Silverlight e/ou Java?
  • Flash é suportado. O gerador de visualizações tentará processar os componentes Flash na maioria das páginas visualizadas, mas algumas páginas são buscadas sob demanda pelo useragent Google Web Preview e são processadas sem Flash para minimizar a latência. Com isso, é importante que seu site ofereça uma experiência razoável e sem sobressaltos para visitantes sem Flash. Isso pode envolver a criação de equivalentes somente em HTML para seu conteúdo com base em Flash que será veiculado automaticamente a visitantes que não conseguem visualizar em Flash. Fornecer uma boa experiência para essa situação melhorará sua visualização e deixará seus visitantes mais felizes.
  • Se a maior parte da página for processada adequadamente, mas as "peças de quebra-cabeça" aparecerem para alguns componentes Flash, tente reduzir o tempo de carregamento do componente Flash. Isso aumenta a possibilidade de conseguirmos processar o componente e novamente melhorar a experiência do usuário.
  • Outros tipos de dados complexos, como miniaplicativos Silverlight e Java, não são suportados atualmente.
Uso o Primeiro clique grátis para pesquisar na web. Preciso mudar algo?
  • Os sites que usam o Primeiro clique grátis devem mostrar ao user-agent Google Web Preview, bem como ao Googlebot, o mesmo conteúdo que os usuários veriam se acessassem o site normalmente. 
Como posso bloquear a exibição de visualizações?
Desejo bloquear a indexação de minhas imagens, mas estou satisfeito com elas aparecendo em uma visualização de imagens. Como posso manter as duas opções?
  • Para que imagens sejam incorporadas em visualizações, é importante que elas não sejam bloqueadas pelo arquivo robots.txt. Para bloquear a indexação de imagens rastreáveis, use o elemento do cabeçalho de HTTP x-robots-tag "noindex".
Uma captura de tela da pré-visualização instantâneas está mostrando conteúdo privado que removi da página. O que devo fazer?
  • As imagens de visualização podem ser removidas colocando a meta-tag de robôs "nosnippet" ou o cabeçalho de HTTP x-robots-tag nas páginas. A ferramenta de remoção urgente de URL pode ser usada em situações particularmente problemáticas, em que uma remoção rápida e completa é preferida. Mesmo que uma solicitação de atualização de cache possa ser usada para remover o snippet e a imagem de visualização, não é possível garantir que o snippet e a imagem de visualização estejam sempre em sincronia.
O que significam os erros na ferramenta de teste das pré-visualizações instantâneas nas Ferramentas do Webmaster?
  • A lista de recursos mostra uma entrada somente quando o processador não é capaz de buscar o recurso específico. Atualmente, estamos buscando e relatando estes problemas:
    • Robotizado: a busca do recurso está sendo rejeitada por meio de uma diretiva de robots.txt para o Googlebot.
    • Falha de busca: por algum outro motivo não foi possível buscar o recurso. Em geral, isso acontece quando o recurso está bloqueado explicitamente pelo servidor (por exemplo, é o caso dos scripts do Google Analytics) ou se a solicitação do Googlebot atinge o limite de tempo sem uma resposta adequada do servidor. Usamos um tempo limite menor para a ferramenta de teste das pré-visualizações instantâneas do que usaríamos para solicitações normais, com o intuito de tornar esses problemas mais visíveis e para melhorar a experiência do usuário ao interagir com essa ferramenta.

FAQ: Sitemaps de Vídeo

O que é necessário indicar ao incluir conteúdo de episódios em meu Sitemap ou feed mRSS? E quais tags devo consultar? 
  • Embora não seja obrigatório, é comum usar o termo "Episódio completo" no título. Como esses episódios serão exibidos nos resultados de pesquisa, o usuário deve poder analisar de forma fácil e rápida se o episódio em questão está completo. Uma boa maneira de fazer essa identificação é através do título. Nesses casos, inclua também a duração, pois muitos usuários pesquisam por episódios completos clicando no botão do conteúdo de formato longo. 
Possuo um vídeo que pode ser reproduzido somente em determinados países. Posso restringir em que países os resultados devem aparecer? 
  • Sim. O atributo opcional "relationship" pode ser usado para informar ao Google se o vídeo pode ser exibido somente em certas regiões. Usando essa tag, é possível incluir uma lista de todos os países em que o vídeo pode ser reproduzido ou apenas informar os países em que não pode. Se seus vídeos puderem ser exibidos em qualquer lugar, não é necessário incluir a tag. Para mais informações, consulte Como criar um Sitemap de vídeo e Documentação de Mídia RSS do Yahoo.
Usamos um aplicativo JavaScript cliente para incorporar nossos objetos Flash player às páginas que contêm vídeo. O Google poderá rastrear e indexar esses vídeos e associá-los ao URL designado nos arquivos de vídeo XML? 
  • Geralmente, o uso de JavaScript para reproduzir vídeos não é um problema, visto que o JavaScript não está bloqueado em nosso rastreador via robots.txt. 
  • Resumo:
    • <loc> deve conter a página de reprodução (HTML)
    • <video:player_loc> deve conter o URL SWF
    • <video:content_loc> deve conter o arquivo FLV ou outro URL de vídeo original
  • Caso seja solicitado que o usuário clique em algo antes do carregamento do player SWF na página, não será possível detectar o vídeo. Geralmente, a página de reprodução SWF carrega quando a página está carregada (através de um HTML estático renderizado pelo servidor ou carregado durante o carregamento da página via JavaScript), portanto a ação do usuário de clicar no botão de reprodução inicia o vídeo, visto que o SWF já foi carregado. Esse é o caso mais comum, para o qual oferecemos suporte. 
Meu site foi criado usando um único objeto Flash, mesmo para navegação. Os Sitemaps ainda podem ser uma solução para indexar vídeos? 
  • Cada vídeo em seu site deve ser diretamente navegável através de um URL exclusivo, pois essa é a maneira como enviamos usuários a seu site. A melhor abordagem é certificar-se de que cada vídeo possui sua própria página de destino e que você nos enviou um Sitemap de vídeo ou um feed mRSS que lista todas essas páginas. 
O HTML é um formato de Sitemap de vídeo compatível? 
  • Não. O HTML não é um formato de Sitemap compatível. O formato suportado pelo Google para Sitemaps é o XML. Para mais informações, consulte Como criar um Sitemap de vídeo
O RSS é um formato aceito para o Google rastrear vídeos? 
  • O RSS não é um formato compatível para vídeos. Há suporte para mRSS e Sitemaps, pois esses formatos permitem receber mais informações sobre a estrutura das páginas que recebemos. Veja também Como usar um feed mRSS como Sitemap
O título e a descrição do vídeo em um Sitemap/mRSS precisam corresponder ao título e à descrição de um vídeo na página da web para que o vídeo seja rastreado? 
  • Sim. Os rastreadores da web do Google verificarão se as informações incluídas nos campos título e descrição do vídeo correspondem a seu site ativo. Caso não correspondam, o vídeo não será exibido nos resultados de pesquisa. 
Quais são os formatos de vídeo aceitos? 
  • O Google pode rastrear os seguintes tipos de arquivos de vídeo: mpg, .mpeg, .mp4, .m4v, .mov, .wmv, .asf, .avi, .ra, .ram, .rm, .flv, .swf. Todos os arquivos devem estar acessíveis via HTTP. Não há suporte para metarquivos que exigem o download da origem através de protocolos de fluxo contínuo (streaming). Para mais informações, consulte Como criar um Sitemap de vídeo
Em um feed mRSS, é possível que <media:player> e <link> sejam o mesmo URL? 
  • Não. Os URLs devem ser diferentes. O <link> deve ser um URL da página de reprodução HTML, enquanto o <media:player> deve ser um Flash player. Veja também Como usar um feed mRSS como Sitemap
Em um Sitemap, é possível que <loc>, <player:loc> e/ou <content:loc> sejam o mesmo URL? 
  • Não. Todos os URLs devem ser exclusivos. 
  • Resumo:
    • <loc> deve conter a página de reprodução (HTML)
    • <video:player_loc> deve conter o URL SWF
    • <video:content_loc> deve conter o arquivo FLV ou outro URL de vídeo original
  • Conforme mencionado na Especificação de Sitemaps de vídeo, não é necessário especificar <player_loc> e <content_loc>, somente fornecer um dos dois (embora ambos sejam altamente sugeridos). 
Como posso indicar que um vídeo expirou? 
  • Embora tenhamos mecanismos para detectar quando os vídeos não estão mais disponíveis, recomendamos seguir os padrões da comunidade para indicar que um vídeo foi removido:
    • Retornar um código de resposta HTTP 404 (Não encontrado). Também é possível retornar uma página útil para ser exibida a seus usuários. Consulte as diretrizes para saber como criar páginas 404 úteis.
    • Indique as datas de expiração para cada vídeo listado em um Sitemap de vídeo (use o elemento <video:expiration_date>) ou o feed mRSS (tag <dcterms:valid>).
  • É importante que você indique a data de expiração dos vídeos usando um dos métodos mencionados acima. É possível adicionar de forma retroativa as datas de expiração aos vídeos no Sitemap para uma data que já passou; isso marcará esses vídeos para remoção. 
Eu uso um Flash player que carrega meu título/descrição com o JavaScript na página. Isso pode ser um problema para o rastreamento do Google? 
  • Sim, pode ser um problema. Para evitar esse problema, inclua as informações de título/descrição no HTML da página (em vez de incluir essas informações após o carregamento do SWF). É possível fazer isso no player SWF durante o carregamento de um novo vídeo. É necessário que somente o título/descrição do primeiro vídeo sejam exibidos no carregamento da página para que o rastreamento seja realizado com êxito. 
Tenho vários vídeos em uma página de destino. Como posso mostrar isso em meu Sitemap? 
Como posso proteger o conteúdo de meu vídeo ao fornecer informações de <player_loc> ou <content_loc>? 
  • É possível verificar se um robô que acessa seu servidor é realmente o Googlebot usando uma pesquisa DNS reversa, verificando se o nome está no domínio googlebot.com e, em seguida, executando uma pesquisa DNS de encaminhamento usando o nome do host. Isso será útil se você estiver preocupado com o fato de que criadores de spam ou outros encrenqueiros estejam acessando seu site alegando serem o Googlebot. 
Em casos em que um determinado vídeo esteja disponível na página de um player e também esteja incorporado em outra página, como em um artigo ou uma postagem de um blog, qual URL é indicado do ponto de vista do Google? É necessário representar os dois no Sitemap/mRSS? 
  • Em geral, temos interesse em todas as páginas que sejam reconhecidas pela maioria das pessoas como sendo uma página de vídeo. Se um site tiver mais do que uma dessas páginas para um único vídeo, todas elas devem ser incluídas no Sitemap. Também há situações em que uma página contém um vídeo, mas o vídeo não contém o objetivo principal da página. Um exemplo seria um artigo de notícias com um breve vídeo no final. É preferível que esse tipo de página não seja incluído em seus Sitemaps/feeds, visto que o objetivo principal da página não é o vídeo.
O Google pode rastrear meu vídeo se ele for hospedado por terceiros?
  • Não há restrição sobre o local em que o conteúdo da página de reprodução do vídeo é hospedado. Por exemplo, ter a página de reprodução, a miniatura e o player SWF para o vídeo localizado em três domínios diferentes não é um problema. Nesses casos, todos os recursos devem estar disponíveis para o rastreador do Google. Especificamente, nenhum desses recursos deve ser bloqueado pelo robots.txt
Qual é a diferença entre um feed RSS e um feed mRSS? 
  • O mRSS é uma extensão RSS usada para distribuir arquivos multimídia. Ele permite uma descrição muito mais detalhada do conteúdo do que a descrição que o padrão RSS abrange. O Google suporta mRSS, um módulo RSS que complementa os recursos de elemento do RSS 2.0. 
O que significa o atributo "allow_embed"? 
  • Esse atributo opcional informa se você permite que sites de terceiros incorporem seu vídeo. 
Partilhe esta página:


Comments