Dicas para receber ajuda para o seu site

posted Aug 26, 2011, 1:42 AM by aalbuquerque@google.com
Dicas para receber ajuda para o seu site


Aqui pode encontrar algumas dicas em como maximizar a probabilidade de ver as suas perguntas respondidas:

    
Pergunte publicamente


Ao colocar a sua pergunta no forum, todos os utilizadores poderão vê-la. Assim quando o utilizador A ou B tiver a mesma questão, este vai beneficiar pois consegue aceder à sua resposta instantaneamente, e eu vou beneficiar pois evito responder à mesma pergunta novamente. Na Google temos uma preferência em responder publicamente a qualquer questão existente.


    Faça o seu trabalho de casa


Nós colocamos muito esforço no desenvolvimento de artigos, posts em blogues e na criação de FAQs para ajudar as pessoas a aprender sobre busca e construção de sites, e encorajamos fortemente que o utilizador pesquise e procure no nosso Forum do Google de Ajuda a Webmasters, Central de Ajuda do Webmaster ou blogue antes de colocar alguma questão. Até pode ser mais rápido, pois a resposta pode se encontrar ao virar da esquina. Caso não encontre a resposta à sua dúvida, seja claro e preciso na sua pergunta, detalhando os materiais que já consultou mas que não foram úteis na resposta. Esta prática demonstra que se preocupou em procurar primeiro, ajuda os utilizadores a disponibilizar informação ainda desconhecida para si e poderá ajudar o Google a adicionar informações a estes documentos.


    
 Seja específico


Se a sua pergunta for vaga, é provável que a resposta seja vaga. Quanto mais detalhe e contexto disponibilizar, mais detalhada e complexa poderá ser a resposta. Se perguntar simplesmente “Porque razão foi negado o meu pedido para remover o URL?”, é possível que seja direcionado para um artigo com todos as razões que levaram a esta rejeição. No entanto se detalhar o tipo de remoção de URL e qual a razão para ser negado, então a sua resposta será mais personalizada, dinâmica e relevante.


    Torne as suas perguntas relevantes para muita gente


Como já foi referido, gostamos de perguntas relevantes para muitos utilizadores. Se demonstrar desde início que mais do que uma pessoa pode beneficiar da resposta, então teremos um incentivo em responder prontamente.


    Avise-nos caso encontre algum problema (ou um bug)


Quanto mais específico conseguir ser sobre este assunto, melhor será o Google a encontrar e resolver este problema. Especifique onde se encontra o problema, em que consiste, e o que acontece quando este problema é ativado pelo utilizador.


    Mantenha-se no mesmo tópico


Tem alguma pergunta sobre Google Analytics, iGoogle ou Google Apps? Isso é óptimo. No entanto preferimos que pergunte no forum relativo a Analytics, iGoogle e Apps. Nem todos os Googlers estão familiarizados com todos os produtos da empresa, logo é provável que não receba resposta a qualquer questão não relacionada com Pesquisa ou Webmasters.


    
Mantenha-se calmo


Acredite em mim quando lhe digo que já vimos tudo. Ameaçar, ser agressivo, tomar uma posição de acusador, GRITAR EM CAPS LOCK, pedir “ajudaaaaaa!” ou simplesmente afirmar que o Google se encontra a conspirar contra si ou todos os seus associados por não classificar a sua página em primeiro lugar do índice, aumentam a probabilidade de não receber qualquer resposta. Uma postura pacifica, descritiva, objetiva e demonstrando os detalhes do seu problema levam a respostas mais amigáveis e mais rápidas.


    
Oiça, mesmo que não seja o que quer ouvir


Por vezes a resposta oferecida não corresponde à sua pergunta, mas não significa que está errada. Existem muitas práticas em SEO que são tanto arte como ciência, levando a respostas pouco conclusivas. Sempre que achar necessário, peça aos utilizadores para citar as suas fontes nas respostas. Não se esqueça que as pessoas estão no forum para ajudar, mesmo que forneçam respostas diferentes ou não estejam de acordo com o seu ponto de vista.


Adaptado do artigo “Tips for getting help with your site” por Susan Moskwa, Webmaster Trend Analyst,       Quarta-feira, 15 de Setembro, 2010 às 9:35
Comments