Paris (2)


Viagens & Imagens, um guia fotográfico

Mais conhecida como a "Cidade Luz", Paris pode ser também considerada como a cidade da arquitetura, da cultura e da história. Na minha segunda visita a Paris, pretendia conhecer todas as atrações interessantes que não havia visitado na minha primeira viagem à cidade. Receio que a tarefa ainda esteja incompleta...

Vista da Ile de la Cité a partir da Ponte das Artes.

Seguindo novamente o conselho de um amigo, deixei Paris para o fim de uma viagem em maio de 2007, quando, depois de percorrer a Áustria e Suíça de trem, tomei o trem de alta velocidade - TGV - de Genebra para Paris.

 

A quantidade de atrações a ver e experimentar na cidade é limitada ao tempo disponível do visitante. Os bairros (arrondisements) centrais de Paris devem ser explorados preferencialmente a pé. O excelente serviço de metrô deve ser utilizado para o deslocamento entre os bairros.

 

 

 

A Torre Eiffel atrai os visitantes como um magneto e destaca-se em toda a região central de Paris. A construção, com quase cento e vinte anos, ainda surpreende o visitante como realização de engenharia e por suas linhas arquitetônicas.

Qualquer esforço, como enfrentar longas filas, é válido para subir ao topo da torre, de onde se pode observar um panorama de 360 graus de Paris. Abaixo, à esquerda, uma vista do Arco do Triunfo na Place de l'Etoile. Ao centro, uma vista da região da Praça do Trocadero, seus jardins, lagos e chafarizes. À direita uma vista do Campo de Marte, grande parque entre a torre e a Escola Militar, com a Torre de Montparnasse ao fundo.

 

Uma das melhores vistas da Torre Eiffel obtem-se da Praça do Trocadero, região por si só pitoresca por sua freqüência e por oferecer oportunidades de registro de imagens interessantes.

Um passeio às margens do Rio Sena nos permite observar cenas bucólicas situadas no coração de umas das maiores cidades do mundo. Abaixo duas vistas da Ponte Neuf. A imagem da direita mostra a Ponte Neuf, à distância, a partir da Ponte das Artes.

Uma visita ao Museu do Louvre é obrigatória. Sua área externa impressiona pela reunião de elementos tradicionais e arrojados de arquitetura.

Situada entre os prédios do Louvre encontra-se a grande pirâmide construída de vidro e metal, que serve de entrada para o museu e que se tornou um dos símbolos de Paris.

 

As coleções de obras artísticas e históricas de todo o mundo do Museu do Louvre são riquíssimas e muito extensas. Uma das que se destaca por sua grandiosidade é a coleção egípcia.

Um dos mais conhecidos símbolos de Paris, o Arco do Triunfo, situa-se na Place de l'Etoile, no centro de uma rotatória, às vezes frenética, de veículos.

Do topo do Arco do Triunfo obtém-se uma vista de 360 graus das doze avenidas que convergem para a Place de l'Etoile. Podemos também observar o "grande eixo" que vai desde o Museu do Louvre até ao Grande Arco no bairro de La Defense, passando pelo Arco do Triunfo. Abaixo, à esquerda podemos ver a primeira parte do "grande eixo" desde o Louvre, passando pelo Jardim das Tuilerias, Place de la Concorde e Avenida Champs-Elisées. Ao centro podemos ver a segunda parte do eixo com as Avenidas de la Grand Armée, Charles de Gaulle e, ao fundo, o bairro de La Defense, com o Grande Arco. À direita, um vista da Avenida d'Iéna com a Torre Eiffel ao fundo.

No início do "grande eixo", próximo ao Museu do Louvre, está o Arco do Triunfo do Carrossel (abaixo, à esquerda), construído por Napoleão em comemoração a vitórias militares. No seu topo está localizado uma a escultura de uma quadriga (conjunto de quatro cavalos puxando uma carruagem) onde, originalmente, já estiveram as esculturas dos quatro cavalos da Catedral de São Marco em Veneza, trazidos por Napoleão. Os cavalos foram devolvidos à Veneza, posteriormente.

Originalmente, a Igreja de Santa Madalena (abaixo, à esquerda) foi encomendada por Napoleão, na forma de um templo romano, como um memorial de vitórias militares. No local havia uma antiga igreja dedicada a Santa Madalena desde o século 12. A construção foi transformada em igreja após a queda de Napoleão. À direita podemos ver uma imagem do grandioso interior da Catedral de Notre Dame, de estilo gótico, situada na Ile de la Cité.

Uma passeio pelas bucólicas ruas do bairro de Montmartre leva-nos ao ponto mais alto de Paris onde se situa a igreja da Sacre Coeur, uma das principais construções da cidade.

O Centro Georges Pompidou (abaixo) abriga o Museu Nacional de Arte Moderna além de várias outras mostras e manifestações artísticas. No centro há também um restaurante com vista panorâmica para a região central de Paris.

Abaixo podemos ver uma vista do Pantheon a partir do Boulevard Saint-Michel, no Quartier Latin de Paris.

Abaixo podemos ver duas imagens dos jardins e palácio de Luxemburgo, quando uma tempestade de verão aproximava-se da cidade.

Paris é uma fonte inesgotável de imagens. As oportunidades podem estar em atrações conhecidas, como a fonte dos Médicis no Jardim de Luxemburgo ou no singular grafismo dos telhados dos prédios da cidade. Paris é uma festa para os olhos.