Londres (2)


Viagens & Imagens, um guia fotográfico 

Fundada pelos romanos em 50 DC, Londres é a maior cidade do Reino Unido, capital da Inglaterra e uma dos maiores centros de negócios, financeiros e culturais do mundo. O número de atrações a serem conhecidas é limitado somente pelo tempo disponível do visitante.

Londres foi a décima terceira cidade e destino final de um itinerário feito no Reino Unido em Junho de 2008. Os excelentes serviços do metrô e ônibus devem ser utilizados para o deslocamento pela cidade. Há passeios que devem ser feitos a pé, como, por exemplo, caminhadas ao longo das margens do Rio Tâmisa e pelos extraordinários parques na região central da cidade. Era minha intenção visitar todas as principais atrações da cidade que não visitei na minha primeira viagem a Londres. Receio, contudo, que a tarefa ainda esteja incompleta.

Um passeio pelas margens do Rio Tâmisa nos leva até a London Eye, uma torre gigante inaugurada em 2000, que leva os visitantes a 135 metros de altura, proporcionando uma vista panorâmica de Londres e das regiões ao redor.

A roda gigante é visitada por cerca de 3,5 milhões de pessoas por ano e pode carregar até 800 passageiros por revolução, que dura 30 minutos.

A roda contém 32 cápsulas de 10 toneladas cada uma.

Em dias claros é possível enxergar distâncias de até 40 km incluindo o Castelo de Windsor. Podemos observar vistas privilegiadas do centro de Londres como o Big Ben e o Parlamento (abaixo, à esquerda) e o Palácio de Buckingham (abaixo, à direita).

Continuando o passeio pelo Rio Tamisa, podemos visitar a torre do Big Ben que forma um conjunto harmonioso e imponente com o Parlamento Britânico.

A atual forma arquitetônica do Parlamento vem de sua construção em 1840, que contém mais de 1000 aposentos e mais de 3 km de corredores.

Situada ao lado do Parlamento, a Abadia de Westminster é o local tradicional de coroação e sepultamento dos monarcas ingleses e, mais tarde, dos monarcas britânicos. O primeiro registro de coroação de na abadia foi a de William, o Conquistador, em 1066.

 

 

 

 

 

 

 

 

O agradável St. James Park pode ser alcançado a pé a partir do Big Ben. Poucos parques urbanos no mundo oferecem oportunidades de registro de imagens tão bonitas como este.

O St. James Park é um dos parques reais no centro de Londres e faz fronteira com o Palácio de Buckingham que pode ser visto à distância na imagem abaixo à direita, a partir da artéria central Pall Mall que fica fechada ao tráfego nos domingos.

O Hyde Park (imagens abaixo) é o maior parque do centro de Londres, muito freqüentado pelos moradores locais e turistas.

No centro do parque situa-se o Lago Serpentine (imagens abaixo).


Próximo ao Hyde Park, encontramos o belo e impressionante monumento Albert Memorial, inaugurado em 1875 em memória ao príncipe consorte da Rainha Vitória.

A luz do fim da tarde realça o monumento, oferecendo grandes oportunidades para o registro de belas imagens.

Em frente ao monumento, encontra-se o Royal Albert Hall inaugurado em 1871 pela Rainha Vitória, onde ocorrem concertos clássicos, de música pop e rock e ópera.

Trafalgar Square é a praça mais famosa de Londres, onde se destaca a coluna de Nelson (abaixo, à esquerda), com 44 metros de altura, em homenagem a um dos maiores heróis militares da Inglaterra. Na praça também se destaca o prédio neoclássico da National Gallery (abaixo, à direita) com uma magnífica e extensa coleção de arte ocidental dos séculos 13 ao 20.

Abaixo, da esquerda para direita, podemos ver, ainda na Trafalgar Square, a igreja St. Martin-in-the-Fields, um detalhe da Coluna de Nelson e um detalhe de uma das esculturas na praça.

A Ponte de Pedestres Millennium cruza o Rio Tâmisa na altura da torre da Catedral de St. Paul. O alinhamento da ponte é tal que a torre da catedral, emoldurada pelos suportes da ponte, pode ser visualizada ao longo de toda sua extensão.

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma caminhada pela margem sul do Tâmisa leva-nos à Ponte da Torre, um dos marcos arquitetônicos mais reconhecidos da humanidade. Apesar de sua aparência medieval, a ponte foi construída em 1894.

Durante o caminho podemos apreciar, próximo à ponte, novo prédio de projeto arrojado da prefeitura de Londres (abaixo, à esquerda) inaugurado em 2000.

É possível visitar uma exposição no interior da Ponte da Torre, onde as torres e os caminhos suspensos entre as duas torres podem ser explorados a pé.

Do topo da Ponte da Torre, podemos apreciar vistas panorâmicas da cidade, como a região em torno da nova prefeitura (abaixo, à esquerda) e da região financeira da cidade com seus modernos arranha-céus (abaixo, à direita).

Do topo da torre podemos, também, ter uma vista privilegiada da Torre de Londres (abaixo, à esquerda) um dos mais importantes monumentos históricos do Reino Unido, na margem norte do Tâmisa. A Torre de Londres é freqüentemente identificada por sua Torre Branca (abaixo, à direita), uma fortaleza quadrada mandada construir por William, o Conquistador em 1078.

Numa visita a Torre de Londres podemos ver ambientes que pouco mudaram desde a idade média, o Portão dos Traidores (abaixo, à direita), por onde entravam por barco os acusados de traição para, quase sempre, não saírem mais com vida,...

...armamentos e artefatos históricos como uma armadura de Henrique VIII (abaixo, à esquerda) e atores com trajes de época contando histórias do lugar.

O Museu Britânico contém uma das mais compreensivas coleções de objetos de arte e artefatos históricos do mundo. Uma visita é obrigatória.

Podemos encontrar alas dedicadas ao Egito...

... Assíria, Grécia,...

... Roma, Índia, entre muitas outras alas.

As oportunidades para fotografia estão em todos os lugares, como uma rua do bairro de Notting Hill (abaixo, à esquerda) ou um detalhe do cupido de Picadilly Circus (abaixo, à direita).

O Palácio de Hampton Court, situado no bairro de Richmond upon Thames, distante 19 km do centro de Londres, foi apropriado por Henrique VIII em 1525, tornando-o um dos palácios reais da corte. A partir de então o palácio foi utilizado por vários monarcas que o ampliaram segundo seus gostos pessoais.

O resultado da reunião de prédios construídos em épocas diferentes pode ser constatado nas diferenças de estilos arquitetônicos.

Os jardins em torno do palácio são extensos e admiravelmente bem cuidados. O palácio é uma das maiores atrações turísticas da Inglaterra.

A riqueza de opções em Londres é uma fonte de imagens que não pode ser esgotada em somente uma viagem. Ou duas. Ou três. Ou...