Escalas para praticar.

escala menor natural

Escala maior

 

Escala de Do maior ( Jonio)

 
ESCALAS - ALGUNS DESENHOS BÁSICOS NO BRAÇO DA GUITARRA
 
Escala maior de dó, deseho "fechado":

|-----------------------------------3--5--7--8-------------------------|
|--------------------------3--5--6-------------------------------------|
|-----------------2--4--5----------------------------------------------|
|--------2--3--5-------------------------------------------------------|
|--3--5----------------------------------------------------------------|
|----------------------------------------------------------------------|
   T     3     5     7+ T     3     5     7+ T

Escala maior de dó, desenho "aberto":

|--------------------------------------5--7--8-------------------------|
|-----------------------------5--6--8----------------------------------|
|--------------------4--5--7-------------------------------------------|
|-----------3--5--7----------------------------------------------------|
|--3--5--7-------------------------------------------------------------|
|----------------------------------------------------------------------|
   T     3     5     7+ T     3     5     7+ T

Escala maior de sol, desenho "fechado":

|--------------------------------------------3-------------------------|
|-----------------------------------3--5--7----------------------------|
|--------------------------2--4--5-------------------------------------|
|-----------------2--4--5----------------------------------------------|
|--------2--3--5-------------------------------------------------------|
|--3--5----------------------------------------------------------------|
   T     3     5     7+ T     3     5     7+ T

Escala maior de sol, desenho "aberto":

|----------------------------------------------------------------------|
|--------------------------------------5--7--8-------------------------|
|-----------------------------4--5--7----------------------------------|
|--------------------4--5--7-------------------------------------------|
|-----------3--5--7----------------------------------------------------|
|--3--5--7-------------------------------------------------------------|
   T     3     5     7+ T     3     5     7+ T

Escala menor de dó:

|--------------------------------------4--6--8-------------------------|
|-----------------------------4--6--8----------------------------------|
|--------------------3--5--7-------------------------------------------|
|-----------3--5--6----------------------------------------------------|
|--3--5--6-------------------------------------------------------------|
|----------------------------------------------------------------------|

Escala menor de sol:

|----------------------------------------------------------------------|
|--------------------------------------4--6--8-------------------------|
|-----------------------------3--5--7----------------------------------|
|--------------------3--5--7-------------------------------------------|
|-----------3--5--6----------------------------------------------------|
|--3--5--6-------------------------------------------------------------|

Agora que já vimos diversos aspectos teóricos relativos às principais escalas musicais, vamos nos concentrar em alguns pontos práticos, ou seja, em como localizar cada uma destas escalas no braço do instrumento. Felizmente existem alguns "desenhos" básicos de escalas. Por "desenhos" entendemos a seqüência de notas no braço da guitarra que contem todas as notas que compõem a escala em questão. É importante lembrar que é esta escala (ou sua relativa) que deve ser utilizada para solar uma música no tom desejado, ou seja, utiliza-se a escala de C (e/ou a de Am) para solar uma música em C.

Eu diria que, de forma geral, 3 desenhos básicos devem atender a necessidade da maioria de nós principiantes. Na verdade a medida em que nos aprimoramos no uso do instrumento parece que o número cai, ao invés de aumentar. Alguns bons músicos já me disseram que baseiam todos, ou quase todos, os seus solos e improvisações em um único desenho, mais especificamente em um desenho menor semelhante ao que veremos abaixo como "segundo desenho".

Vamos, nos esquemas abaixo, assim como em todos os subseqüentes neste livro, utilizar a seguinte convenção (estou supondo que você seja destro e toque guitarra na posição convencional):

1 = dedo indicador da mão esquerda,
2 = dedo médio da mão esquerda,
3 = dedo anelar da mão esquerda e,
4 = dedo mínimo da mão esquerda.

Para o primeiro desenho básico, que é um desenho maior, siga os seguintes passos:

1o. - localize, na 6a. corda (E), a nota correspondente a escala desejada - Enquanto não souber todas as notas da 6a. corda utilize o esquema apresentado na lição I;

2o. - coloque o dedo 2 sobre o traste em questão;

3o. - siga a seqüência apresentada no esquema abaixo.

Se der uma vista de olhos no esquema apresentado na lição anterior vai descobrir que o dedo 2 na 6a.corda foi colocado sobre a nota C (8o. traste). Esta é, portanto, a escala de C. Se mover este desenho como um todo para o inicio do braço da guitarra colocando, por exemplo, o 2o. dedo no 3o. traste, terá então a escala de G. E se o 2o. dedo for colocado sobre o 6o. traste e o mesmo desenho então repetido, que escala será obtida? Se você respondeu A# então, acertou. Caso contrário, sinto muito mas, leia tudo outra vez.

Para o segundo desenho básico, que é um desenho menor, siga a sequência abaixo:

1o. - localize, na 6a. corda (E), a nota correspondente a escala desejada - Enquanto você não souber todas as notas da 6a. corda utilize o esquema apresentado na lição I;

2o. - coloque o dedo 1 sobre o traste em questão;

3o. - siga a seqüência apresentada no esquema abaixo.

Dê uma vista de olhos nas lições anteriores e verá que esta seqüência corresponde exatamente á escala de Am. Ou seja, estas duas escalas apresentadas anteriormente no braço da guitarra correspondem a uma escala maior e sua relativa menor.

E se eu desejasse solar ou improvisar uma música cujo tom é Bm (ou D, lembre-se de que estas duas escalas são relativas)? Isto mesmo, basta repetir o desenho colocando o dedo 1 no 7o. traste e teremos a escala de Bm. E se o dedo 1 fosse colocado no 8o. traste e a seqüência repetida? Exatamente. Teríamos a escala de Cm. Acertou? Ótimo. Caso contrário, repita tudo outra vez.

Muito bem. Se se lembrar do esquema contendo a escala cromática visto na lição I deverá notar que as mesmas notas repetem-se, porém em posições diferentes obviamente, também nas demais cordas. Desta forma, é possível também construir escalas a partir de qualquer uma delas. É interessante porém que vejamos um dos desenhos bastante comum de escalas maiores a partir da 5a. corda (A). Para construir estas escalas deve seguir a sequência abaixo:

1o. - localize, na 5a. corda (A), a nota correspondente a escala desejada - Enquanto você não souber todas as notas da 5a. corda utilize o esquema apresentado na lição I;

2o. - coloque o dedo 1 sobre o traste em questão;

3o. - siga a sequência apresentada no esquema abaixo.

Se conferir as notas correspondentes a cada um dos trastes indicados verá que esta escala é também de C. E se você desejasse a escala de Eb, por exemplo, a partir de que traste, na 5a. corda, repetiria o padrão acima? Se respondeu a partir do 6o. traste acertou, caso contrário é melhor começar tudo outra vez.

Evidentemente estes padrões, como já mencionado, são apenas alguns com os quais pode iniciar o estudo de escalas. Alguns outros vão inclusive aparecer em lições subseqüentes.

Se as coisas não ficarem claras até este ponto, siga este conselho: recomece da lição I, ou do ponto em que começou a realmente sentir dificuldade.

ESCALAS - PENTATÔNICA E BLUES
 

solo e base blues

 

Escalas pentatonicas

 

Frases para Blues

 
Escalas pentatônicas são escalas contendo apenas 5 notas. Existem 2 tipos básicos de escala pentatônica, a menor e a maior, ambas derivadas das escalas maior e menor já vistas nas lições anteriores.
  1. NÃO DESISTA!!!! Tocar bem um instrumento, especialmente guitarra, não é tarefa fácil, pelo menos não para a maioria dos mortais. No entretanto, é possível: acredito que (um dia) ainda vou conseguir e, tenho certeza de que, se não desistir, também o poderá fazer.

ESCALAS - MODOS

 

Modos gregos

Da primeira vez em que alguém me falou de modos fiquei com um nó na cabeça. Não entendi patavina. Achei que aquele era o principio do fim da minha carreira de musical (de musico teórico, "para o" bem da verdade). No fim, descobri que não era nada disso. Vou tentar colocar isto, da forma mais simples possível e, é inacreditável como é simples.

Para que possa efetivamente utilizar os diferentes modos é importante conhecer as escalas musicais em todos os tons. Se este não for o seu caso não há problema, pelo menos a principio pois, deverá ser capaz de compreender a coisa assim mesmo. Porém, para fazer uso desta informação o conhecimento das escalas é fundamental.

Modos são apenas escalas derivadas da escala maior. Na lição II vimos que cada escala maior tem uma relativa menor derivada a partir do VI grau. Lembra-se? A escala de C, por exemplo, tem a de Am como sua relativa. Reveja abaixo.

=>                         (-----Escala de Am-----)
=>C  D  E  F  G  A  B  C  D  E  F    G  A
=>(---- Escala de C ------)

A questão é simples: assim como posso construir uma escala contendo as mesmas notas a partir do VI grau, é possivel construi-las a partir de qualquer grau da escala maior. Há, portanto, 7 modos distintos de se tocar uma escala diatônica, iniciando-se em qualquer ponto da mesma. Se iniciar em E, por exemplo, terá:

E     F      G     A     B      C     D     E

Fácil, não? Este modo, que se inicia no III grau da escala (E, no caso da escala de C) é denominado de modo Frígio. Muito bem, para que serve isto? Agora tem de usar um pouco o ouvido e, se possível, um amigo. Peça para que ele toque o acorde de C enquanto você executa a escala no modo frígio, de E à E. Ela deve soar exactamente como a escala de C. Agora peça para que ele toque Em e repita a escala. Soa diferente? Mais alegre ou mais triste? Para entender porque eu disse para tocar o acorde de Em terá de rever lição anterior sobre formação de acordes. Repita este mesmo procedimento iniciando em D. Toque a escala sobre o acorde de C e depois sobre o de Dm. Que tal o efeito? Esta escala iniciando no II grau é conhecida como modo Dórico.

A tabela abaixo resume os modos com suas principais caraterísticas:

Grau

Nome

Tipo (Acorde) - Ver lição V

Característica Sonora

I

Jônico(=Jônio)

Maior

Imponente, majestoso, alegre

II

Dórico

Menor

"Weepy" - Musica country

III

Frígio

Menor

"Dark", "down" - "Heavy metal"

IV

Lídeo

Maior

Suave, doce

V

Mixolídeo

Maior

Levemente triste - Blues e rock

VI

Eólio

Menor

Escala Menor Natural - Uso geral

VII

Lócrio

Menor

Exótico, meio oriental

O interessante agora seria que conseguisse construir os 7 modos possíveis em cada uma das escala e, evidentemente, tocar em seguida cada um deles.

Observe que neste sistema utilizou-se modos diferentes em um mesmo tom, isto é, as notas componentes de cada modo eram exatamente as mesmas e, por isto, oriundas da escala de um mesmo tom. Acontece que é também possível construir modos diferentes mantendo o I grau fixo e modificando o tom em cada uma delas, isto é, modos diferentes em tons diferentes. Isto é um pouco mais complicado (por favor, siga adiante apenas se já tiver realmente um bom conhecimento das lições anteriores) e exige que se decore algumas regras básicas, a saber:

Jônico = Escala Maior
Dórico = IIIb e VIIb
Frígio = IIb, IIIb, VIb e VIIb
Lidio = IV#
Mixolidio = VIIb
Eólio = IIIb, VIb e VIIb
Lócrio = IIb, IIIb, Vb, VIb e VIIb

Mantendo C como tônica, por exemplo, cada um dos modos apresenta-se da seguinte forma:

Jônico = C D E F G A B C Tom = C
Dórico = C D Eb F G A Bb C Tom = Bb
Frígio = C Db Eb F G Ab Bb C Tom = Ab
Lidio = C D E F# G A B C Tom = G
Mixolidio = C D E F G A Bb C Tom = F
Eólio = C D Eb F G Ab Bb C Tom = Eb
Lócrio = C Db Eb F Gb Ab Bb C Tom = Db

 

TOM G

 

Modo Jônio (Principal Maior) :


Modo Dórico :


Modo Frígio :


Modo Lídio :


Modo Mixolídio :


Modo eólio ( principal menor ) :


Modo Lócrio :



Fórmula dos modos da escala maior :

Jônio =     T 2  3  4  5  6  7M
Dórico =    T 2  b3 4  5  6  7b
Frígio =    T b2 b3 4  5  b6 b7
Lídio =     T 2  3  4# 5  6  7M
Mixolídio = T 2  3  4  5  6  7b
Eólio =     T 2  3b 4  5  6b 7b
Lócrio =    T 2b 3b 4  5b 6b 7b

 

Comments