Curiosidades de Português

ditados populares, provérbios, frases, entre outras coisas.

 

Dedico esta seção do meu sítio pessoal a todos os falantes do português e ao(s) país(es): (1)Brasil, (2)Portugal, (3)Ilha da Madeira, (4)Papua Nova Guiné, (5)Samoa e Príncipe, (6)Macau, (7)Timor Leste, (8)Angola, (9)Cabo Verde, (10)Guiné Bissau, (11)Guiné Equatorial, (12)Namíbia, (13)Ilhas Mauríco.

0.0 Tautologia

É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição de uma ideia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.

O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como você pode ver na lista a seguir:

  • fato = real
  • há anos = atrás
  • quantia = exata
  • elo = de ligação
  • juntamente = com
  • acabamento = final
  • certeza = absoluta
  • nos dias 8, 9 e 10 = inclusive
  • expressamente = proibido
  • em duas metades = iguais
  • detalhes = minuciosos
  • sintomas = indicativos
  • vereador = da cidade
  • outra = alternativa
  • a razão é = porque
  • anexo junto à carta
  • de sua livre escolha
  • superávit = positivo
  • todos = unânime
  • conviver = junto
  • encarar = de frente
  • multidão = de pessoas
  • amanhecer = o dia
  • criação = nova
  • retornar = de novo
  • empréstimo = temporário
  • surpresa = inesperada
  • escolha = opcional
  • planejar = antecipadamente
  • possivelmente = poderá ocorrer
  • continua a = pemanecer
  • a última versão = definitiva
  • comparecer = em pessoa
  • propriedade = característica
  • demasiadamente = excessivo
  • a seu critério = pessoal
  • abertura = inaugural
  • exceder = em muito
  • gritar = bem alto

Note que todas essas repetições são dispensáveis.
Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada?  É óbvio que não.
Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia.

0.1 Palíndromos

  • A Droga Da Gorda
  • A Torre Da Derrota
  • A Mala Nada Na Lama
  • Assim A Aia Ia A Missa
  • Anotaram A Data Da Maratona
  • A Diva Em Argel Alegra-Me A Vida
  • Luza Rocelina, A Namorada Do Manuel, Leu Na Moda Da Romana: Anil  É Cor Azul
  • O Romano Acata Amores A Damas Amadas E Roma Ataca O Namoro
  • Zé De Lima Rua Laura Mil E Dez
  • A Cara Rajada Da Jararaca
  • Sairam O Tio E Oito Marias
  • Rir, O Breve Verbo Rir
  • O Galo Ama O Lago
  • O Lobo Ama O Bolo
  • O Céu Sueco

1.0 Ditados Populares

1.0.1 Versões corretas de ditados antigos

Créditos ao Prof. Pasquale Neto

Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro
Correto: Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro.

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão
O correto é: Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.

Cor de burro quando foge.
O correto é: Corro de burro quando foge!

Quem tem boca vai a Roma.
O correto é: Quem tem boca vaia Roma. (isso mesmo, do verbo vaiar).

Cuspido e escarrado -- quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.
O correto é: Esculpido em Carrara. (Carrara é um tipo de mármore)

Quem não tem cão, caça com gato.
O correto é: Quem não tem cão, caça como gato... (ou seja, sozinho.)

1.1 Ditados Gaúchos

  • Mais afiada que língua de sogra.
  • Mais comprido que trova de galo.
  • Mais atrasado que risada de surdo.
  • Mais apressado que cavalo de carteiro.
  • Mais apertada que bombacha de fresco.
  • Mais assustado que cachorro em canoa.
  • Mais comprido que esperança de pobre.
  • Mais difícil que nadar de poncho e dormir de espora sem rasgar o lençol.
  • Judiado como filhote de passarinho em mão de piá.
  • Tranqüilo que nem cozinheiro em hospício.
  • Louco como galinha agarrada pelo rabo.
  • Mais grosso que dedo destroncado.
  • Mais gordo que noivo de cozinheira.
  • Mais gostoso que beijo de prima.
  • Firme como beliscão de ganso.
  • Parado que nem água de poço.
  • Pefumado como mão de barbeiro.
  • Quente como frigideira sem cabo.

2.0 Provérbios

A

  • A união faz a força.
  • A ocasião faz o ladrão.
  • As aparências enganam.
  • A mentira tem pernas curtas.
  • A esperança é a última que morre.
  • A corda sempre arrebenta do lado mais fraco.
  • Antes morrer de azia do que de barriga vazia.
  • Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.
  • As coisas boas da vida, ou são pecado ou engordam.
  • Antes um cachorro amigo que um amigo cachorro.
  • As mais belas flores também murcham.
  • Amigos de todos, amigo de ninguém.
  • Águas passadas não movem moinho.
  • Amigos, amigos; negócios à parte.
  • Avô rico, filho nobre e neto pobre.
  • A pressa é inimiga da perfeição.
  • Antes tarde do que nunca.

B

  • Boi solto lambe-se todo.
  • Barcos virão, novas trarão.
  • Barriga inchada não é fartura.
  • Burro velho não perde a mania.
  • Boi sonso é que arromba o curral.
  • Burro carregado de livro é doutor.
  • Boi de guia é que bebe água limpa.
  • Boa é a demora, que torna o caminho seguro.

C

  • Cão que ladra não morde.
  • Cada macaco no seu galho.
  • Cria fama e deita-te na cama.
  • Casa de ferreiro, espeto de pau.
  • Cachorro velho não aprende truque novo.
  • Cada um sabe onde lhe aperta o sapato.
  • Casamento e mortalha no céu se talha.
  • Com vinagre não se apanha mosquitos.
  • Cavalo dado não se olha os dentes. 
  • Camarão que dorme a onda leva.
  • Comer e coçar, é só começar.

D

  • Devagar se vai ao longe.
  • Desgraça pouca é bobagem.
  • Deus ajuda a quem cedo madruga.
  • Deus dá o frio conforme o cobertor.
  • De noite todos os gatos são pardos.
  • De tostão em tostão vai-se ao milhão.
  • Depois da tempestade vem a bonança.
  • De grão em grão a galinha enche o papo.
  • Débito é assim mesmo: ou você liquida com ele ou ele liquida com você.
  • De poeta, médico e louco, cada um tem um pouco.
  • Diga-me com quem andas que eu direi quem és.
  • Devagar com o andor que o santo é de barro.
  • Deus dá a farinha e o diabo fura o saco.
  • De boas intenções o inferno está cheio.
  • De pequenino é que se torce o pepino.
  • Deus escreve certo por linhas tortas.

E

  • Em boca fechada não entra mosca.
  • Em tempo de guerra, urubu é frango.
  • Em terra de cego quem tem um olho é rei.
  • Em rio que tem piranha, jacaré nada de costas.
  • Em briga de marido e mulher não se mete a colher.
  • É mais fácil um camelo entrar num buraco de agulha, que um rico entrar no reino do céu.
  • Existem pessoas que nascem sorrindo, vivem fingindo e morrem mentindo.
  • Em festa de macaco inhambu-chitã não pia.
  • Em tempo de guerra mentira é como terra.
  • É de pequeno que se torce o pepino.
  • Erva ruim a geada não mata.

F

  • Filho de peixe, peixinho é.
  • Falar do mau, apontar o pau.
  • Festas acabadas, músicos a pé.
  • Feliz como porco depois da festa.
  • Filhos criados, trabalhos dobrados.
  • Fale bem dos seus amigos, dos inimigos não diga coisa alguma.
  • Fidalguia sem comodoria é gaita que não assobia.
  • Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.
  • Falem mal mas falem de mim.

G

  • Galinha vesga cedo procura o poleiro.
  • Gato escaldado tem medo de água fria.
  • Goiaba na beira de estrada, ou é verde ou está bichada.
  • Galinha velha é que dá bom caldo.

H

  • Hoje por mim, amanhã por ti.
  • Há males que vem para o bem.
  • Há mais marés que marinheiros.
  • Homem prevenido vale por dois.
  • Homem pequenino, malandro velhaco ou dançarino.
  • Homem com homem, mulher com mulher, faca sem ponta, galinha sem pé.

I

  • Irmão de barqueiro não paga passagem.

J

  • Junto da ortiga, nasce a rosa.
  • Jogo e bebida, casa perdida.
  • Jacaré parado vira bolsa.

L

  • Longe dos olhos, longe do coração.
  • Lua nova trovejada, trinta dias de molhada.
  • Ladrão que rouba ladrão, tem cem anos de perdão.
  • Laranja na beira de estrada ou é azeda ou tem marimbondo no pé.

M

  • Mal com ele pior sem ele.
  • Macaco que muito meche quer cumbo.
  • Mato tem olhos, paredes tem ouvidos.
  • Mulher e cachaça em toda parte se acha.
  • Macaco velho não põe a mão em cumbuca.
  • Mais vale amigo na praça que dinheiro na caixa.
  • Mais vale um pássaro na mão, que dois voando.
  • Melhor perder um minuto da vida que a vida em um minuto.
  • Mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo.
  • Mal por mal, antes na capela do que no hospital.
  • Manda quem pode, obedece quem tem juízo.
  • Mais vale só do que mal acompanhado.
  • Misturar alhos com bugalhos.
  • Mãos frias coração quente.
  • Muito riso pouco sizo.

N

  • Nuvem baixa, sol que racha.
  • Não se deve dar pérolas aos porcos.
  • Não é com vinagre que se apanha moscas.
  • Não há nada como um dia depois do outro.
  • Não há mal que perdure, não há dor que não se cure.
  • Não há carne sem osso. Não há nada que não tenha suas dificuldades.
  • Não faça aos outros o que não queres que te façam.
  • Nem tudo que reluz é ouro.

O

  • Onde há fumaça, há fogo.
  • O hábito não faz o monge.
  • Os últimos serão os primeiros.
  • Olho por olho, dente por dente.
  • Os maiores venenos estão nos menores frascos.
  • Os melhores perfumes estão nos menores frascos.
  • O homem é fogo, a mulher estopa, o diabo assopra.
  • O sábio não diz o que sabe, o tolo não sabe o que diz.
  • O tempo cicatriza as feridas do corpo e da alma.
  • O que os olhos não vêem, o coração não sente.
  • O olho do dono é que engorda o cavalo.
  • Onde não entra o sol, entra o médico.
  • O pior surdo é o que não quer ouvir.
  • O pior cego é o que não quer ver.
  • O homem prevenido vale por dois.
  • O que o berço dá, só a cova tira.
  • O que não mata, engorda.
  • O bom filho à casa torna.
  • O sol nasce para todos.
  • O prometido é devido.
  • O barato sai caro.

P

  • Pela boca morre o peixe.
  • Pra baixo todo santo ajuda.
  • Pau que nasce torto morre torto.
  • Panela velha é que faz boa comida.
  • Por fora bela viola, por dentro pão bolorento.
  • Pretensão e água benta cada um tem quanto quer.
  • Passarinho que anda com morcego acaba dormindo de ponta cabeça.
  • Passarinho que come pedra bem sabe o c* que tem.
  • Panela que muitos mexem, não toma tempero.
  • Papagaio come milho, periquito leva a fama.
  • Para bom entendedor meia palavra basta.
  • Praga de urubu não mata cavalo gordo.
  • Pimenta nos olhos dos outros não dói.
  • Passado três, um gato vira tigre.
  • Pai rico, filho nobre, neto pobre.
  • Pra quem é, bacalhau basta.
  • Pedra que rola não cria limo.
  • Pior a emenda que o soneto.
  • Pra burro velho, capim novo.

Q

  • Quem procura acha.
  • Quem cala consente.
  • Quem não chora não mama.
  • Quem tem boca vai a Roma.
  • Quem tudo quer tudo perde.
  • Quem vê cara não vê coração.
  • Quem canta seus males espanta.
  • Quem não tem cão caça com gato.
  • Quanto maior a altura maior o tombo.
  • Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
  • Quem nunca comeu melado, quando come se lambuza.
  • Quem tem telhado de vidro não joga pedras no vizinho.
  • Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte é tolo ou não tem arte.
  • Quem casa um filho perde o filho; quem casa uma filha ganha um filho.
  • Quanto maior é o coqueiro maior o tombo do côco.
  • Quando a esmola é grande até o santo desconfia.
  • Quando a razão fala presta atenção no que diz.
  • Quando um burro fala o outro abaixa a orelha.
  • Quem vive na ignorancia, aporta na escuridão.
  • Quem casa quer casa, longe da casa onde casa.
  • Quem nasceu pra dez réis não chega a vintém.
  • Quando a cabeça não pensa o corpo padece.
  • Quem diz o que quer ouve o que não quer.
  • Quem tem padrinho rico não morre pagão.
  • Quem fica até o fim da festa não presta.
  • Quanto mais se abaixa, mais se ve o c*.
  • Quem morre de véspera é peru de natal.
  • Quem meu filho beija minha boca adoça.
  • Quem dorme com criança acorda molhado.
  • Quem não se enfeita por si se enjeita.
  • Quem conta um conto aumenta um ponto.
  • Quem ama a rosa suporta os espinhos.
  • Quem dá aos pobres empresta a Deus.
  • Quem semeia vento colhe tempestade.
  • Quem foi pra Portugal perdeu lugar.
  • Quem o feio ama, bonito lhe parece.
  • Quem quer vai, quem não quer manda.
  • Quem está na chuva é pra se molhar.
  • Quem pode manda, quem não pode faz.
  • Quando um não quer dois não brigam.
  • Quem sai aos seus não degenera.
  • Quem não arrisca não petisca.
  • Quem não ajuda não atrapalha.
  • Quem ri por último ri melhor.
  • Quem espera sempre alcança.
  • Quem é vivo sempre aparece.
  • Quem desdenha quer comprar.
  • Quem é bom já nasce feito.
  • Quem tem pressa come cru.
  • Quem não deve não teme.
  • Quem tem c* tem medo.
  • Quem avisa amigo é.

R

  • Recordar é viver.
  • Rei morto, rei posto.
  • Rir é o melhor remédio.
  • Rei tem que ter coroa.
  • Ri melhor quem ri por último.
  • Roupa suja se lava em casa.
  • Rapadura é doce, mas não é mole não.
  • Religião, Futebol e Política não se discute.

S

  • Sapo de fora não chia.
  • Se conselho fosse bom mesmo, ninguém dava de graça.
  • Se Maomé não vai até a montanha, a montanha vai até Maomé.
  • Se os "ses" fossem feijões ninguém morria de fome.
  • Sempre existe um chinelo velho para um pé torto.
  • Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.
  • Sempre se espera pela pior figura.
  • Sentir-se como peixe fora d'água.
  • Sol e chuva casamento de viúva.
  • Santo de casa não faz milagre.
  • Ser mãe é padecer no paraíso.
  • Saco vazio não pára em pé.

T

  • Tal pai, tal filho.
  • Touro em pasto alheio é vaca.
  • Traste que não parece com o dono é furtado. 
  • Trigo e gratidão só crescem em boa terrra e em boa alma.

U

  • Uma mão lava a outra.
  • Uma andorinha só, não faz verão.
  • Um dia é da caça o outro do caçador.
  • Um é pouco, dois é bom, três é demais.
  • Um burro carregado de livros não é doutor.
  • Um gambá cheira o outro.

V

  • Vaso ruim não quebra.
  • Vamos em frente que atrás vem gente.
  • Vão-se os anéis e ficam-se os dedos.
  • Vassoura nova é que varre bem.

Z

  • Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades.
  • Zebra sem lista é cavalo.

Todos os créditos desta seção de "provérbios - A a Z" pertence ao criador do sítio pessoal Atrium. Todos os créditos de criação ou de reunião das frases são DELE.

2.2 Provérbios (versão diferente)

  • Quem ri por ultimo é retardado.
  • Os últimos serão desclassificados.
  • Há males que vem para pior.
  • Alegria de pobre é impossível.
  • Quem não deve, não deve.
  • Gato escaldado, morre.
  • Devagar nunca chega.
  • Boca fechada não fala.
  • Quem casa, se estrepa.
  • Quem tudo quer, tudo tem.
  • Nem tudo que dá luz, reluz.
  • Quem espera, sempre cansa.
  • Águas passadas, ja passaram.
  • Quem vê a cara, não vê o resto.
  • Depois da tempestade, vem a gripe.
  • Antes tarde do que mais tarde ainda.
  • Sol e chuva vou sair de guarda-chuva.
  • Nem tudo que balança, tá no parquinho.
  • Família que reza unida, é religiosa pacas.
  • Quando um não quer o outro vira de lado.
  • Quem cedo madruga, fica com sono o dia todo.
  • Água mole em pedra dura, tanto bate até que molha tudo.
  • Quem da aos pobres ainda tem que pagar o motel.
  • Em terra de cego, quem tem um olho é caolho.
  • O pior cego, é aquele que anda sem bengala.
  • Quem com ferro fere, com ferro se feriu.
  • Os últimos, serão desclassificados.
  • Em casa de ferreiro, só tem ferro.
  • Quem tem boca, vai ao dentista.
  • Antes tarde do que mais tarde.
  • Águas passadas, já passaram.
  • Quem vê cara, não vê o resto.
  • Alegria de pobre, é impossível.
  • Quem não tem cão, não caça.
  • Ha males que vem para pior.
  • Quem dá aos pobres, adeus.
  • Devagar, nunca se chega.
  • Quem ama o feio, é cego.

3.0 Minha versão dos Ditados Populares

  • Apressado come sushi.
  • Onde há fumaça pode haver churrasco.
  • Nem tudo que brilha é ouro. Pode ser bijuteria.
  • Devagar, se pega no sono.

4.0 Trava-Língua(s)

4.1 em inglês

  • 1 - Modulo básico:
    Três bruxas olham três relógios Swatch. Qual bruxa olha qual relógio?

    E agora em inglês:
    Three witches watch three Swatch watches. Which witch watch which Swatch watch?

  • 2 - Modulo avançado:
    Três bruxas travestidas olham os botões de três relógios Swatch.
    Qual bruxa travestida olha os botões de qual relógio Swatch?

    Agora em Inglês e em voz alta:
    Three switched witches watch three Swatch watch switches. Which switched witch watch which Swatch watch switch?

<< Voltar