Orientações Curriculares
 

Início

Blog - O cantinho das crianças

Análise inicial aos Sites

Resumos

Planificação de uma actividade

Objectivos

Descrição de algumas Actividades

Actividades sem a utilização do computador

Actividades com a utilização do computador

Utilização dos computadores no jardim de Infância

Papel do educador

Bibliografia

Reflexão final

Segundo as orientações curriculares os computadores são materiais de consulta de fácil acesso e que devem ser explorados pelas crianças devido á sua grande riqueza.

 “As novas técnologias da informação e comunicação são formas de linguagem com que muitas crianças contactam diariamente, "(...) são meios de expressão individual e colectiva e também meios e transmissão do saber e da cultura que a criança vê como ludicos e aceita com prazer” (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 1997, pág. 72).

 

“A utilização dos meios informáticos, a partir da educação pré-escolar, pode ser desencadeadora de variadas situações de aprendizagem, permitindo a sensibilização " (...) ao código informático, cada vez mais necessário”. Este pode ser utilizado como recurso de pesquisa sobre os mais variados temas, incluindo o da alimentação (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 1997, pág. 72).

 

As crianças na idade pré-escolar têm uma curiosidade natural e desejo de aprender sempre mais e nesse sentido a área de expressão e comunicação “permite à criança explorar as possibilidades e limitações do seu corpo, em si mesmo e nas relações com o espaço e os objectos”, contribuindo assim para a melhor compreensão do mundo que a rodeia e dispor de meios para o representar e lhe dar sentido (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 1997, pág. 77).

 

“A educação para a saúde (...) faz parte do dia a dia do Jardim de Infância, onde a criança terá oportunidade de cuidar da sua (...) saúde e de compreender as razões porque (...) deve comer a horas certas e porque não deve abusar de determinados alimentos. Estas questões podem levar ao aprofundamento de determinados conhecimentos sobre (...), as caracteristicas que distinguem os alimentos, (...)”, que tipo de alimentos se deve evitar, etc (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 1997, pág. 84).